Siga-nos nas redes sociais

Destaque

Lista com todos os personagens que morreram na 9ª temporada de The Walking Dead

The Walking Dead perdeu alguns ótimos personagens na 9ª temporada, e a contagem de corpos foi alta. Confira aqui uma lista com os nomes de todos.

Avatar

Publicado há

em

A nona temporada de The Walking Dead foi uma época difícil para os sobreviventes. Tudo estava mudando ao redor do mundo, inclusive as comunidades, líderes, personagens, dinâmicas, e simplesmente qualquer outra coisa que os espectadores poderiam pensar.

Sim, Rick Grimes e Anne (Jadis) saíram do show, e agora Michonne parece estar dando o seu melhor para seguir em frente, mas o real foco dessa segunda metade da temporada foi assistir as comunidades tentarem se unir e entender a ameaça dos Sussurradores.

Existem MUITOS spoilers sobre as mortes a seguir neste artigo, então é melhor que você esteja atualizado sobre o que está acontecendo na série, bem como estar preparado para reviver algumas das dolorosas perdas que aconteceram durante a nona temporada.

KENNETH SUTTON

– Interpretado por: Aj Achinger
– Primeira aparição: S09E01 – “A New Beginning”
– Morreu em: S09E01 – “A New Beginning”
– Morto por: Zumbis

A nona temporada começou com muita esperança. Os sobreviventes tinham vencido a guerra contra os Salvadores e agora eles estavam em uma tentativa de se unirem e construírem uma nova sociedade onde todos pudessem prosperar.

Em uma missão ao museu para conseguir uma carroça, sementes, e algumas outras coisas, Kenneth Sutton, o filho de Earl e Tammy Rose, fez tudo que pode para proteger os cavalos. Apesar de ele ter conseguido libertar os cavalos, ele não escapou.

Mordido por um zumbi e tendo levado um coice de um dos cavalos em pânico, Kenneth se sacrificou pelos animais. Enquanto sua morte foi explicada como sendo heroica, seus pais não aceitaram bem sua morte considerando sua idade e suas contribuições à Hilltop.

Felizmente, Maggie perfurou seu crânio para que ele não voltasse como zumbi, mas o dano causado à família Sutton bem como o impacto que esta morte teve sob Hilltop foi um duro começo para a temporada.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E01: 5 coisas que você pode ter perdido em “A New Beginning”

GREGORY

– Interpretado por: Xander Berkeley
– Primeira aparição: S06E11 – “Knots Untie”
– Morreu em: S09E01 – “A New Beginning”
– Morto por: Ordem de enforcamento por Maggie Rhee

Sempre houve uma esperança de que um dia Gregory iria parar de procurar maneiras de retomar o poder em Hilltop e começar a andar ao lado de Maggie e as pessoas de Hilltop para melhorar todas as comunidades.

Entretanto, toda vez que lhe era apresentada uma oportunidade, ele escolhia trabalhar a seu próprio favor mesmo que isso significasse apunhalar seu próprio pessoal pelas costas ou sacrificar aqueles que ele deveria estar protegendo.

A gota d’água veio quando Gregory não somente manipulou um bêbado Earl Sutton a atacar Maggie e Enid, mas também em seguida tentou esfaquear Maggie no escritório de Hilltop, pessoalmente ameaçando sua vida.

Como punição à esta última tentativa, Maggie preparou para que Gregory fosse enforcado em Hilltop, em público, para mostrar que esse tipo de atitude não seria tolerada. Honestamente, é um pouco surpreendente ele ter durado por tanto tempo.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E02: 5 coisas que você pode ter perdido em “The Bridge”

JUSTIN

– Interpretado por: Zach McGowan
– Primeira aparição: S09E01 – “A New Beginning”
– Morreu em: S09E02 – “The Bridge”
– Morto por: Beatrice

Conseguimos entender porque muitos daqueles vivendo no Santuário podem não gostar de sua posição no novo grupo de comunidades. Sua condição de vida é horrível e quase tudo que eles precisam tem que vir de outras pessoas.

Como forma de cumprir sua parte do acordo, isso significa que os antigos Salvadores tinham que fazer mais trabalhos manuais e se colocarem em risco ao trabalhar durante longas horas na ponte que seria usada para conectar as comunidades.

Quando membros dos Salvadores começaram a desaparecer, Justin alertou sobre não estarem seguros e até teve confrontos com Henry, Rick, Daryl e Carol, o que causou sua saída do local de trabalho.

Em sua saída, Justin encontrou um indivíduo desconhecido na estrada que saiu das sombras. Ele foi atingido no peito com uma arma, que depois foi revelado ser Beatrice e as mulheres de Oceanside procurando por vingança.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E03: 5 coisas que você pode ter perdido em “Warning Signs”

ARAT

– Interpretada por: Elizabeth Ludlow
– Primeira aparição: S07E04 – “Service”
– Morreu em: S09E03 – “Warning Signs”
– Morta por: Cyndie

Oceanside não esqueceu o que os Salvadores fizeram para sua comunidade. Matando todos os homens e também os homens mais velhos de sua comunidade, as forçando a sair de seu acampamento e se mudarem para o meio do nada.

Entre aqueles envolvidos na matança estava Arat, que ficou na memória de Cyndie e as outras pelas palavras que ela usou ao executar os homens. EssaS palavras também ficaram na cabeça de Maggie, que flagrou Oceanside no ato e decidiu permitir o assassinato.

Uma das tenentes de Negan, não é surpresa que Arat ecoaria os sentimentos do líder dos Salvadores. Entretanto, este foi um ato aparentemente liderado por Simon, e fãs sabiam quão brutal ele poderia ser por suas ações não autorizadas contra os Catadores.

Ainda, Oceanside quebrando as regras de Rick e procurando vingança pareceu genuíno, e elas tiveram a sorte de ter sido Maggie que as encontrou, ao invés de alguém que poderia ter as impedido de continuar e matar Arat. Ainda havia esperança de que Arat poderia ser uma sobrevivente chave para lutar ao lado dos sobreviventes, mas nunca teve a real oportunidade.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E04: 5 coisas que você pode ter perdido em “The Obliged”

KATHY E NORRIS

– Interpretados por: Nicole Barré / Aaron Farb
– Primeira aparição: S07E06 – “Swear”
– Morreram em: S09E04 – “The Obliged”
– Mortos por: Jed e a milícia

Vindos de diferentes contextos, foi estranho ver esses dois sobreviventes encontrarem seu fim no quarto episódio da nona temporada, mas isto serviu para mostrar quanta separação existia entre os grupos apesar das tentativas de uni-los.

Kathy era uma sobrevivente de Oceanside que era parte do grupo envolvido com a captura e fuga de Tara, bem como da infiltração em seu acampamento por Daryl e outros de Alexandria. Após a unificação, ela era vista frequentemente trabalhando na ponte com os membros dos Salvadores. Mas estava clara que a tensão era grande entre esses dois grupos, e Jed estava disposto a matar para provar sua opinião sobre as pessoas desaparecidas do Santuário ao atirar nela.

Por outro lado, Norris foi um membro dos Salvadores que era parte do plano do Santuário para ganhar respeito, suas armas de volta, e parar com a matança de seu pessoal. Entretanto, sua disposição em trabalhar com Rick o colocou no meio dos dois grupos, e não deu a ele uma real casa. Ele escolheu lutar ao lado dos Salvadores, o que se provou ser um erro à medida que ele foi a causa da briga no acampamento da ponte.

Norris e Kathy foram pegos no meio do silencioso ataque ao Santuário e ambos tinham o potencial de serem membros a longo prazo de uma comunidade maior, provando que os grupos não estavam prontos para deixar o passado para trás.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E05: 5 coisas que você pode ter perdido em “What Comes After”

JED E REGINA

– Interpretados por: Rhys Coiro / Traci Dinwiddie
– Primeira aparição: S09E02 – “The Bridge” / S08E01 – “Mercy”
– Morreram em: S09E06 – “Who Are You Now?”
– Mortos por: Carol Peletier

Se os fãs fizessem uma “lista de personagens para não se mexer com” em The Walking Dead, Carol estaria no topo (ou perto dele) dessa lista o tempo todo. Ela é muito protetora em relação àqueles que ela ama, e foi provado que ela é capaz de fazer coisas horríveis.

No caso de Jed e Regina, isso significa terem feito duas coisas erradas: ameaçar Henry e pegar o anel que Rei Ezekiel deu a ela durante um pedido de casamento. Quando pareceu que Carol estava disposta a deixar isso pra trás, as coisas mudaram rapidamente.

Os dois antigos membros dos Salvadores que se separaram do grupo de sobreviventes e viviam sozinhos, estavam dormindo em um armazém quando Carol se esgueirou no meio da noite.

Espalhando gasolina e jogando um fósforo, o lugar inteiro foi tomado por chamas. Isto matou Jed, Regina e sete outros membros dos Salvadores, e provou ser mais um exemplo de porque Carol é a sobrevivente mais perigosa do apocalipse zumbi.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E06: 5 coisas que você pode ter perdido em “Who Are You Now?”

JESUS

– Interpretado por: Tom Payne
– Primeira aparição: S06E10 – “The Next World”
– Morreu em: S09E08 – “Evolution”
– Morto por: Os Sussurradores

Paul Rovia, mais conhecido como “Jesus” por seus amigos, foi um sobrevivente de Hilltop que era um excelente lutador, que mostrava compaixão e compreensão enquanto estava disposto a trabalhar duro pela sua comunidade.

Ele era frequentemente visto saindo em busca de suprimentos, lutando contra os Salvadores, treinando com Aaron, e estando envolvido no planejamento das coisas com Rick, Maggie e os outros, eventualmente tomando o papel de líder de Hilltop quando Maggie saiu.

Enquanto saía em busca de Eugene, Jesus e os outros se encontraram presos em um cemitério cercado de zumbis. Eliminando muitos dos mortos com destreza, ele estava no ritmo quando um de seus alvos se esquivou de um ataque e o esfaqueou pelas costas.

De forma chocante, essa foi a introdução dos Sussurradores, um grupo que veste a pele dos zumbis para se esconder em meio a eles. O grupo conseguiu escapar, mas colocou uma faca no crânio de Jesus para evitar que ele voltasse como zumbi, levando seu corpo de volta para Hilltop para um enterro.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E07: 5 coisas que você pode ter perdido em “Stradivarius”

FRANK, MATIAS E ROSE

– Interpretados por: Steve Kazee, Javier Carrasquillo e Caroline Arapoglou
– Primeira aparição: S09E10 – “Omega”
– Morreram em: S09E10 – “Omega”
– Mortos por: Alpha e zumbis

Confinados no porão de um prédio, Frank, Matias, Rose e outros sobreviventes estavam tentando esperar o surto passar ou alguma ajuda chegar. Entre aqueles esperando estavam Alpha e sua filha Lydia, o que significa que coisas ruins estavam prestes a acontecer.

Depois que Alpha mata Matias durante um ataque de pânico que estava chamando a atenção dos zumbis, ele volta como zumbi. Rose é devorada por um dos mortos e o zumbificado Matias tenta atacar Lydia.

Frank tomou a frente para tentar parar o caos. Quando Alpha quis sair com Lydia, Frank lutou contra ela, o que se provou ser fatal à medida que sua antiga esposa foi rápida em colocar uma faca em sua garganta para fazer o que ela precisava para manter sua filha segura.

Não se sabe o que aconteceu aos outros sobreviventes naquele porão, mas considerando os mortos voltando à vida e eles terem sido deixados no caos, pode ser seguro afirmar que todo e qualquer indivíduo naquele porão encontrou seu destino.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E08: 5 coisas que você pode ter perdido em “Evolution”

HELEN E SEAN

– Interpretados por: Allie McCulloch / Benjamin Keepers
– Primeira aparição: S09E12 – “Guardians”
– Morreram em: S09E12 – “Guardians”
– Mortos por: Alpha

Viver como membro dos Sussurradores não pode ser fácil. Você está lá fora no calor, usando uma máscara de pele humana enquanto está constantemente se movimentando. Entretanto, é também assustador ter Alpha como líder.

Uma parte interessante do modo de vida dos Sussurradores é seu sistema de liderança. Qualquer líder pode ser desafiado e, se vitorioso, pode se tornar o novo líder do grupo. Mas uma luta até a morte não é sempre inteligente.

Sean desafiou Alpha após ela quebrar o código dos Sussurradores ao ir até Hilltop resgatar Lydia. Ela aceitou o desafio e o projetou para Helen, que se prontificou a enfrentar Alpha. Se movendo para trás de sua subordinada, ela usou um fio para decapitar Helen ali mesmo.

Pegando a cabeça e a entregando para Sean, Alpha alertou Sean sobre o desafio e a não parecer fraco. Entretanto, ela o esfaqueou de qualquer forma, o matando também, significando que Alpha permaneceu como líder e colocando isso à mostra para deter qualquer outra pessoa de tentar enfrentá-la.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E09: 5 coisas que você pode ter perdido em “Adaptation”

RASMUS E ZION

– Interpretados por: Ethan Patterson / David Ury
– Primeira aparição: S09E10 – “Omega” / S09E12 – “Guardians”
– Morreram em: S09E12 – “Guardians” / S09E13 – “Chokepoint”
– Mortos por: Connie e Daryl

Rasmus foi introduzido aos espectadores quando Alpha levou os Sussurradores até os portões de Hilltop. Foi dito a ele para desviar os zumbis dos portões enquanto ela fala sobre a situação de Lydia. Seu trabalho dentro do grupo parece ser o de controlar as hordas, pois ele está frequentemente fazendo este trabalho.

Enquanto isso, Zion era um lutador no grupo. Ele foi pego de surpresa por Henry, munido de um bastão. Os dois tinham parte em lidar com os corpos de Helen e Sean, que foram deixados em um campo para que os zumbis pudessem devorá-los.

Mais tarde, a máscara de Rasmus foi vista sendo usada por Daryl Dixon enquanto ele se infiltrava no acampamento dos Sussurradores em um esforço de trazer Henry de volta. Ironicamente, ele levou um grupo de zumbis para o acampamento também, o que resultou em diversas mortes do pessoal de Alpha.

Zion sobreviveu à essa emboscada para enfrentar Daryl, Connie, Henry e Cachorro enquanto eles protegiam Lydia em um prédio. Entretanto, ele não era páreo para Daryl, e acabou tendo sua garganta cortada por ele.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E10: 5 coisas que você pode ter perdido em “Omega”

JOCELYN

– Interpretada por: Rutina Wesley
– Primeira aparição: S09E14 – “Scars”
– Morreu em: S09E14 – “Scars”
– Morta por: Michonne

Quando Jocelyn apareceu em cena, pareceu que haveria um feliz reencontro. Uma antiga amiga de Michonne da faculdade, as duas compartilharam um bom tempo juntas e ficaram surpresas ao se encontrarem.

Entretanto, Jocelyn não era a pessoa amigável que ela fingiu ser. Usando o disfarce de sua amizade com Michonne, a recém chegada em Alexandria matou o guarda que estava na guarita e roubou a despensa e os remédios da comunidade.

Ainda pior, Jocelyn levou as crianças de Alexandria, planejando fazer uma lavagem cerebral para que eles se tornassem seus soldados e servos para caçar, coletar, e fazer seu trabalho sujo, bem como enganar outras comunidades para deixá-los entrar.

Infelizmente, Michonne teve que matar sua antiga amiga no final. Após Michonne e Daryl serem marcados com ferro quente, uma Michonne grávida sobreviveu ao ser atacada por crianças e ser acertada com um pedaço de madeira, antes de conseguir se virar contra Jocelyn e esfaqueá-la no peito.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E11: 5 coisas que você pode ter perdido em “Bounty”

MITCHELL, LINUS, GINA E PJ

– Interpretados por: Joey Simon, Luke David Blumm, Jessi Goei, P.J. Henley
– Primeira aparição: S09E14 – “Scars”
– Morreram em: S09E14 – “Scars”
– Mortos por: Michonne

Parte do exército de crianças de Jocelyn, esses quatro sobreviventes pareciam estar viajando com ela há um bom tempo. Bons caçadores, preparados e protetores, eles compraram o plano de sua líder e fizeram exatamente o que foram mandados.

As crianças aproveitaram a fogueira e uma festa do pijama em Alexandria antes de levarem praticamente tudo que a comunidade tinha para oferecer, incluindo Judith e outras crianças da comunidade para serem treinadas aos modos de Jocelyn.

Quando Michonne e Daryl finalmente encontraram o grupo, as coisas ficaram meio loucas com Linus marcando Daryl e Winnie queimando Michonne com um formato de “X”. Entretanto, os dois escaparam e seguiram cada um seu caminho, com Michonne dando de cara com o grupo.

Após lutar contra as crianças e conseguir sair, Michonne conseguiu matar Jocelyn, mas isso somente fez com que as crianças se encarregassem de atacar Michonne com armas. Com lágrimas nos olhos, ela matou muitas das crianças para proteger a si mesma e levar as crianças de volta a Alexandria, bem como os suprimentos, em uma cena bem perturbadora.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E12: 5 coisas que você pode ter perdido em “Guardians”

HILDE E MILES

– Interpretados por: Caroline Duncan e Brian Sheppard
– Primeira aparição: S09E15 – “The Calm Before”
– Morreram em: S09E15 – “The Calm Before”
– Mortos por: Alpha e os Sussurradores

A maneira como a história de Hilde e Miles começou foi adorável. Em um flashback, eles eram um casal celebrando um aniversário de casamento e trocando presentes de forma amorosa… e dando de cara com Hilltop.

Se encaminhando para a Feira, Hilde carregava uma grande quantidade de “moedas” talhadas por ela com a letra H, na esperança de trocá-las por algo bom. Entretanto, o casal nunca chegou ao Reino para participarem das festividades.

A dupla foi interceptada no caminho por Alpha e os Sussurradores. Ainda pior, Hilde teria seu couro cabeludo cortado e Alpha o usaria na cabeça como uma peruca para se infiltrar na feira como “Debbie” de Alexandria.

Enquanto isso, Miles teve seu rosto cortado para fazer uma nova máscara para os Sussurradores. Não importa como você olhe para isso, esses dois sobreviventes definitivamente enfrentaram um horrível fim para um casal para o qual os fãs estavam começando a torcer.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E13: 5 coisas que você pode ter perdido em “Chokepoint”

MARTIN E CASPER

– Interpretados por: Josh Ventura / Jansen Panettiere
– Primeira aparição: S09E15 – “The Calm Before”
– Morreram em: S09E15 – “The Calm Before”
– Mortos por: Alpha e os Sussurradores

Como dois sobreviventes saindo de Hilltop e indo para a Feira, Martin e Casper estavam animados para participarem da celebração no Reino. Eles ficaram para trás de todo mundo e queriam pegar a estrada para alcançá-los.

Os dois eram companheiros de viagem de Hilde e Miles, mas não encontraram o mesmo destino do casal apaixonado. Enquanto os dois primeiros tiveram suas peles arrancadas, Martin e Casper foram apenas mortos pelos Sussurradores e deixados para andar perto do local da morte de maneira a levar os sobreviventes para Alpha.

Encontrados pelo grupo de Michonne, Daryl, Carol e Yumiko, esses dois zumbis foram mortos rapidamente por Yumiko e Daryl. Mas eles eram apenas um sinal do que ainda estava por ser descoberto pelos sobreviventes.

Seguindo uma trilha deixada por corpos arrastados, o grupo da feira foi levado diretamente para uma armadilha dos Sussurradores, onde Alpha contou a eles sobre a gigantesca horda de zumbis bem como a fronteira ao norte que eles não poderiam deixar de ver.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E14: 5 coisas que você pode ter perdido em “Scars”

OZZY E ALEK

– Interpretados por: Angus Sampson / Jason KirkPatrick
– Primeira aparição: S09E13 – “Chokepoint”
– Morreram em: S09E15 – “The Calm Before”
– Mortos por: Alpha e os Sussurradores

Originalmente planejando extorquir o Reino para ganhar suprimentos, Carol foi capaz de negociar um acordo com Ozzy, o líder dos Highwaymen (Salteadores), para manter suas estradas segurar para a travessia entre as comunidades durante a feira.

É seguro dizer que Ozzy e Alek deram seu melhor para proteger a todos usando armas incríveis como uma enorme chave de encanamento para lutar contra os mortos. Entretanto, sua maior ameaça não eram os mortos.

Notando algo suspeito, os Salteadores apareceram em cena quando Alpha estava sequestrando pessoas para usar na fronteira com suas cabeças em estacas. Eles lutaram muito bem, mas o líder e seu braço direito foram usados como exemplos.

As cabeças de Ozzy e Alek foram duas das dez usadas para criar a fronteira depois de perderem a luta. E eles nem sequer chegaram a assistir ao filme que Carol prometeu a eles como parte do acordo.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E15: 5 coisas que você pode ter perdido em “The Calm Before”

D.J. E FRANKIE

– Interpretados por: Matt Mangum / Elyse Nicole DuFour
– Primeira aparição: S08E08 – “How It’s Gonna Be” / S07E07 – “Sing Me A Song”
– Morreram em: S09E15 – “The Calm Before”
– Mortos por: Alpha e os Sussurradores

Dois antigos membros dos Salvadores foram os próximos a terem suas cabeças nas estacas. D.J. se tornou um membro de confiança de Alexandria após a união das comunidades e foi encarregado de fazer biocombustível.

Por outro lado, Frankie foi uma das esposas de Negan que tentou convencer Eugene a envenenar o líder dos Salvadores antes do final da Guerra Total. Depois da guerra, ela se mudou para Alexandria e adotou uma filha chamada Alice.

Esses dois sobreviventes foram os pilares em Alexandria após a guerra contra os Salvadores, e se tornaram muito leais à sua família, assim como à liderança de Michonne, depois da saída de Rick.

Apesar de D.J. e Frankie serem grandes membros de Alexandria, eles estavam entre os capturados na estrada para a Feira e mortos por Alpha e os Sussurradores, para intimidar os sobreviventes a nunca cruzarem o território de Alpha.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S09E16: 5 coisas que você pode ter perdido em “The Storm”

RODNEY E ADDY

– Interpretados por: Joe Ando Hirsh / Kelley Mack
– Primeira aparição: S09E08 – “Evolution” / S09E07 – “Stradivarius”
– Morreram em: S09E15 – “The Calm Before”
– Mortos por: Alpha e os Sussurradores

A vida de um adolescente deve ser estranha no apocalipse zumbi. Hormônios estão voando por todos os lados, mas os zumbis estão em toda parte. Fugir para se divertir se torna uma grande tarefa, e você pode ser seguido por uma variedade de estranhos para qualquer lugar que você vá.

Com a privacidade sendo um problema, Rodney e Adeline estavam entre os adolescentes que gostavam de fugir para um barraco no bosque na parte de fora de Hilltop para tomar algumas bebidas e tentar viver a vida da forma mais normal possível.

Trabalhando como vigias para as comunidades durante o dia, Rodney e Addy tentaram incluir Henry em suas atividades, e isso resultou no recém chegado do Reino sendo preso – por estar bêbado em público depois de fugir – para ensiná-lo uma lição.

Falando em lições, Alpha e os Sussurradores usaram Addy e Rodney como parte da fronteira ao norte feita por cabeças em estacas, acabando com a vida desses jovens personagens antes que eles realmente tivessem uma chance de brilhar como sobreviventes.

LEIA TAMBÉM:
Review The Walking Dead S09E16 – “The Storm”: O fim de uma temporada atípica

TAMMY ROSE

– Interpretada por: Brett Butler
– Primeira aparição: S09E01 – “A New Beginning”
– Morreu em: S09E15 – “The Calm Before”
– Morta por: Alpha e os Sussurradores

A introdução de Tammy ao show foi dolorosa. Em sua primeira cena, ela descobriu que seu filho Kenneth havia sido mordido por zumbis enquanto tentava salvar os cavalos durante uma missão para pegar uma carroça, sementes e equipamentos agrícolas.

Ela pegou sua raiva e se prontificou a ajudar seu marido, Earl. Com o casal lutando para lidar com a perda, o marido de Tammy se rendeu ao álcool e forçou Tammy a ser a voz da razão enquanto ela também sofria.

O casal deu um grande passo quando recebeu um bebê abandonado pelos Sussurradores em sua casa. Não só deu a Tammy Rose um novo senso de propósito, mas também colocou mais esperança nos corações dos sobreviventes.

Essa esperança foi tirada de Tammy quando ela esteve entre as dez vítimas que foram sequestradas por Alpha e os Sussurradores, ao ter sua cabeça exposta para formar a fronteira norte.

LEIA TAMBÉM:
Quando a 10ª temporada de The Walking Dead vai estrear?

ENID

– Interpretada por: Katelyn Nacon
– Primeira aparição: S05E12 – “Remember”
– Morreu em: S09E15 – “The Calm Before”
– Morta por: Alpha e os Sussurradores

Depois de ver seus pais morrerem de dentro de um carro, Enid ficou marcada para a vida toda. Ela se isolou de outros sobreviventes e era vista frequentemente deixando Alexandria para ir em busca de suas próprias aventuras para conseguir comida e água para si mesma.

Enid esteve envolvida em muitas narrativas importantes desde o início de suas aparições em The Walking Dead, incluindo um triângulo amoroso com Carl e Ron; se juntando a Glenn depois que ele sobreviveu ao se esconder debaixo de uma caçamba de lixo; e sendo trancada em um armário por Carl para que ela não fosse ferida durante um ataque pelos Lobos.

Ela passou a fazer grandes coisas, como trabalhar próxima de Maggie e Sasha em Hilltop e treinar com Siddiq para se tornar uma médica. Um de seus melhores momentos foi quando ela amputou o braço de Aaron, depois que ele ficou preso sob um enorme tronco.

Exatamente quando parecia que Enid e Alden estavam caminhando para serem o próximo poderoso casal do show, foi revelado que Enid tinha sido raptada da Feira e perdido a apresentação de Alden e Luke… apenas para ter sua cabeça colocada em uma estaca.

LEIA TAMBÉM:
Como Negan passa de vilão a mocinho nos quadrinhos de The Walking Dead?

TARA CHAMBLER

– Interpretada por: Alanna Masterson
– Primeira aparição: S04E06 – “Live Bait”
– Morreu em: S09E15 – “The Calm Before”
– Morta por: Alpha e os Sussurradores

Introduzida como uma fria sobrevivente que era cética em relação ao Governador, o tempo revelou que Tara era na verdade uma personagem divertida e amorosa que é uma boa juíza de caráter, e que se juntou a Glenn, Maggie, Rosita e outros para se tornar uma parte valiosa do grupo.

Ela também era uma grande animadora para os outros sobreviventes, os encorajando a fazer coisas que eles não achavam que poderiam fazer, ou fornecendo opções que poderiam não ter sido consideradas como possíveis alternativas para um conflito direto.

A lealdade e o trabalho duro de Tara fizeram dela uma das pessoas mais confiáveis e queridas de Hilltop. Trabalhando sob a liderança de Jesus, ela herdou seu trabalho de líder da comunidade depois que os Sussurradores o mataram no cemitério.

Sua liderança não durou muito. Com Alpha e os Sussurradores matando Tara e colocando sua cabeça em uma estaca para formar a fronteira no norte, Hilltop é mais uma vez forçado a procurar um novo líder, o quinto desde que a comunidade foi introduzida.

LEIA TAMBÉM:
Andrew Lincoln admite que escolheu a hora errada para deixar The Walking Dead

HENRY

– Interpretado por: Macsen Lintz e Matt Lintz
– Primeira aparição: S07E02 – “The Well”
– Morreu em: S09E15 – “The Calm Before”
– Morto por: Alpha e os Sussurradores

Ao perder seus pais e seu irmão, Henry foi adotado por Rei Ezekiel e Carol no Reino, onde ele treinaria com Morgan Jones e faria o seu melhor para ajudar a comunidade e proteger aqueles com quem ele se importava. Carol fez Daryl prometer que cuidaria dele, já que os dois confiavam inteiramente um no outro.

Henry foi para Hilltop para ser aprendiz de ferreiro e ver seu interesse amoroso, Enid. Descobrindo que Enid estava agora com Alden, ele rapidamente desenvolveu um interesse por sua colega de cela, Lydia, que foi capturada pelos Sussurradores.

Depois de devolver Lydia para os Sussurradores em troca de Alden e Luke, Henry foi atrás da garota por quem ele tinha desenvolvido sentimentos, na esperança de que ele pudesse trazê-la de volta em segurança e levá-la para longe de sua mãe abusiva, Alpha.

Os Sussurradores seriam sua luta final, à medida que ele foi capturado junto com outros e decapitado para formar a fileira de estacas na fronteira norte do território de Alpha. Carol ficou devastada e foi consolada por Daryl quando ela viu a cabeça de seu filho.

Essas perdas foram apenas algumas que aconteceram nas telas. Muitos outros personagens não nomeados e zumbis também foram mortos. Entretanto, essas perdas mostram simplesmente quão poderosa foi a nona temporada de The Walking Dead.

Quais desses personagens você sentirá mais falta? Comente abaixo!

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Destaque

CRÍTICA | The Walking Dead S10E22 – “Here’s Negan”: Ele voltou?

Here’s Negan foi o vigésimo segundo episódio da décima temporada de The Walking Dead. Veja a nossa crítica ao episódio e discuta conosco.

Avatar

Publicado há

em

Negan procurando Lucille e um zumbi de fundo em imagem da 10ª temporada de The Walking Dead

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do vigésimo segundo episódio, S10E22 – “Here’s Negan”, da décima temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

Talvez o mais esperado entre os episódios extras desta décima temporada de The Walking Dead, “Here’s Negan” contou com riqueza de detalhes a origem de Negan, nos mostrou a Lucille original, homenageada no famoso taco de baseball e, de quebra, deixou uma pulga atrás da orelha dos espectadores na cena final: Negan voltou?

Talvez o fato mais simbólico deste episódio tenha sido o nascimento e a morte do vilão estarem relacionados à Lucille: quando ele ganha a arma de madeira e, anos mais tarde, quando ele se despede de vez do taco e, subjetivamente, da esposa. As chamas que queimaram a casa onde ele morava com Lucille – e onde ele deixou o corpo transformado – também representam o início do Negan do mal, que sente raiva e desejo de vingança que, segundo ele, são representados pela cor vermelha – cor que queima como o fogo. Este mesmo fogo bota fim ao taco e representa a despedida definitiva de Lucille (das duas) e o suposto renascimento do implacável líder dos Salvadores.

O que a história de Negan deixa para a 11ª temporada promete: o embate dele com Maggie. A viúva segue cheia de desejo de vingança e vai para cima do inimigo na primeira chance que tiver, agora que ele decidiu voltar para Alexandria. A decisão de Carol e do conselho da comunidade em banir Negan visava apenas protegê-lo e deixar o ambiente confortável para que Maggie pudesse voltar para o local. Agora que os dois serão vizinhos, a coisa tende a estourar.

Flashbacks: o taco e a jaqueta

A forma que The Walking Dead escolheu para contar a história de Negan e Lucille não poderia ser melhor. Um capítulo muito bem produzido e conduzido – talvez o melhor destes seis episódios bônus – e que preenche lacunas que antes deixavam o passado do vilão obscuro. Negan amou a esposa, principalmente nos momentos finais da vida dela, quando fez de tudo para mantê-la viva, buscando tratamento para o câncer da amada mesmo no colapso do mundo. No meio do caminho, ele encontra dois dos objetos que vão marcar sua trajetória como vilão.

Para conhecermos a história completa precisamos passar por três flashbacks. O primeiro quando Negan está rendido pelo que parece ser uma gangue de motociclistas que quer saber aonde ele consegue medicamentos que são tão difíceis de serem encontrados no apocalipse. As primeiras vítimas do Negan sombrio virão deste grupo.

O segundo flashback é o que nos mostra quem tanto queríamos ver. Lucille, interpretada pela esposa de Jeffrey Dean Morgan na vida real (Hilarie Burton), já doente, tem uma relação amorosa com o marido, que faz tudo por ela no momento de maior necessidade, mas ambos sabem que o passado não o favorece. Talvez para compensar o mal que causou à esposa, Negan corre atrás de medicamentos com um grupo liderado por um médico que tem acesso aos remédios que ele precisa e está disposto a ceder o tratamento que Lucille precisa.

A primeira surpresa do episódio aparece quando Negan tenta roubar os remédios e é nocauteado por Laura, que, mais tarde, seria uma da fieis escudeiras do líder dos Salvadores. A arma utilizada? O taco de baseball, dado por ela para que o novo aliado se protegesse da gangue que tomava conta das estradas à noite. A mesma gangue que o renderia para saber a origem dos remédios.

Já a jaqueta é um presente de Lucille, mas que havia sido comprada pelo próprio Negan, o que nos leva para o terceiro flashback do episódio, que ocorre antes do fim do mundo, em um raro gesto da série em mostrar o mundo como era antes do apocalipse. Mesmo desempregado, ele comprou o item por 600 dólares prometendo à esposa ter um plano para ganhar dinheiro. Talvez o gesto seja uma introdução à personalidade do Negan pré-apocalipse: um homem aparentemente irresponsável que, além de tudo, ainda traía a esposa.

A descoberta ocorre justamente no momento em que Lucille, sozinha, descobre que tem câncer. Ela liga para o marido e para a melhor amiga, mas os dois não a atendem e ela tem a primeira pista de que os dois tinham um caso. O fato, no entanto, só é revelado por ela quando os dois estão decidindo se Negan deve sair em busca dos medicamentos necessários para a quimioterapia, já no apocalipse.

É a morte de Lucille, afinal, que faz nascer o Negan do mal. Ao retornar ao acampamento dos motociclistas para salvar Laura e o pai e vingar a morte da esposa, ele já apresenta todos os trejeitos daquele que fundaria, mais tarde, os Salvadores. Lucille, agora representada pelo taco de baseball, começa a fazer suas primeiras vítimas poucas horas após a morte daquela de sua xará, e aqui é interessante notar que a primeira vítima da arma foi um segurança aleatório do acampamento, e não a Lucille original, como ficou perto de acontecer. Negan não teve coragem de matar a esposa com suas próprias mãos, e preferiu botar fogo na casa onde eles moravam. Ele põe fim à Lucille, de fato, já nos dias atuais, quando queima e Lucille de madeira se despedindo e pedindo perdão à esposa.

De volta a Alexandria

A despedida definitiva de Lucille pode representar, sim, um possível retorno do Negan que conhecemos, mas também pode ter outros significados. Sem o taco, o personagem pode ter simplesmente morrido, ficado nas chamas, e agora ele quer se redimir com Maggie e buscar seu espaço dentro da comunidade. Se não conseguir, ele provavelmente vai morrer pelas mãos da viúva. Neste caso, Negan provavelmente julga que não tem mais nada a perder.

Fato é que o embate entre os dois ficará entre os momentos mais esperados da décima primeira temporada. Como ela vai confrontá-lo? Como ele vai tentar mudar a cabeça dela? Vamos ter que esperar para descobrir.

E você, o que achou de “Here’s Negan”, o vigésimo segundo episódio da décima temporada de The Walking Dead? Deixe sua opinião nos comentários e vote na enquete abaixo!

Continue lendo

Destaque

CRÍTICA | The Walking Dead S10E21 – “Diverged”: Sopa de pedras

Diverged foi o vigésimo primeiro episódio da décima temporada de The Walking Dead. Veja a nossa crítica ao episódio e discuta conosco.

Avatar

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do vigésimo primeiro episódio, S10E21 – “Diverged”, da décima temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

Carol está fora de si. Isso é claro há alguns episódios e ficou mais evidente em “Diverged”, o 21º episódio da 10ª temporada de The Walking Dead. O capítulo mostra que a discussão que ela teve com Daryl na última aparição dos dois ainda repercute e eles tomam caminhos diferentes para se reencontrar no fim. Enquanto Carol se pune pelas decisões recentes, Daryl parece cansado de relevar as falhas da amiga. Mas será que amizade entre os dois acabou?

Apesar de não ser um episódio cheio de emoções – pelo contrário – “Diverged” deixa algumas lições e nos esclarece que a dupla ainda tem lenha para queimar. O laço entre Daryl e Carol é tão forte, apesar dos obstáculos pelo caminho, que o Cão, o grande termômetro deste capítulo, não tem uma preferência entre os dois. Na hora de escolher com quem seguir na bifurcação, o personagem mais carismático de The Walking Dead escolhe voltar para Alexandria e deixar o dono para trás.

“Diverged” também toca no ponto da comida, que está escassa pelo rastro de destruição deixado pelos Sussurradores antes de serem derrotados. A sopa que Carol promete para Jerry demora para sair – e sai com muita dificuldade justamente pela dificuldade de encontrar mantimentos. E é daí que aparece a metáfora da “Sopa de Pedras” contada por Carol. Basicamente a história diz que um garoto pobre prometeu uma deliciosa sopa de pedras para os amigos e pegou um ingrediente emprestado de cada para preparar o prato de todos. Essa busca por alimentos por todos os lados está cada vez mais evidente em The Walking Dead.

A Sopa

Ao voltar para casa, Carol se depara com um total de zero coisas para fazer e promete uma sopa para Jerry, que, assim como toda comunidade, está trabalhando muito na reconstrução de Alexandria, mas de estômago vazio. A princípio ela tem os ingredientes necessários para fazer uma refeição para os dois, mas o Cão acaba derrubando as coisas na cozinha ao perseguir um rato. A partir daí ela precisa recorrer ao que encontrar pelas ruas para conseguir fazer algo para o amigo.

Depois, é a própria Carol quem se atrapalha na caça ao animal e quase bota a refeição em risco novamente. O roedor acaba se escondendo em um buraco na parece que, mas dá as caras de novo pela madrugada, notado pelo Cão. A partir daí, Carol volta a perseguir o pequeno inimigo e destrói a parede da cozinha onde o rato está escondido. Aqui, o objetivo não é mais encontrar o rato, mas sim descontar toda a frustração da consequência de suas escolhas recentes. Carol colocou pessoas em risco, tomou decisões em nome do grupo mas que afetaram outras pessoas – como no acordo com Negan pela cabeça de Alpha – e está muito perto de perder a amizade com Daryl.

Mas ela é sempre consolada pelo Cão, que dá uma demonstração de afeto a cada dúvida da guerreira. O cachorro é atualmente o elo que a une com Daryl e isso fica claro em “Diverged” no início do capítulo, quando ele escolhe não seguir o dono e voltar para Alexandria, e no fim, quando ele volta para os braços do tutor. É como o filho em um casamento que está por um fio.

Quando Jerry volta pela manhã ao perceber que a refeição prometida não chegou até ele, a sopa já não é mais prioridade. Ele percebe que a amiga está abalada e a consola. Cooper Andrews entrega um personagem absolutamente carismático desde sua estreia em The Walking Dead e neste capítulo não é diferente. É um personagem que merece mais destaque.

A moto e o canivete

Assim como o rato, o canivete entregue por Daryl à Carol no início do capítulo toma grandes proporções durante “Diverged”. O motoqueiro esquece de pegar a ferramenta de volta e, quando o veículo estraga, não tem uma lâmina pequena o suficiente para alcançar a parte da moto que precisa de reparo. A busca pela peça que será trocada coloca a vida de Daryl em risco quando ele entra embaixo de um carro abandonado. Depois, ele precisa encontrar um novo canivete – que encontra bem rápido.

Pela falta de emoção neste capítulo podemos criar uma série de teorias e metáforas sobre o que cada ação tomada no episódio representa. Neste caso, é simples: Daryl e Carol precisam um do outro e também do que o outro tem para oferecer e ajudar. Se o caminho de ambos não tivesse se separado é bem possível que a sopa teria saído antes, o painel solar teria sido consertado mais cedo – não perdendo, assim, a luz do sol que fazia a panela elétrica de Carol funcionar – o canivete estaria facilmente acessível e walker que estava no carro que colocou Daryl em risco poderia ser abatido por um dos dois.

Daryl e Carol são bem mais que amigos, e aqui não precisamos entrar no mérito da formação de nenhum casal. A relação dos dois transcende estes conceitos e deixa claro que um precisa do outro para seguir em frente. Rato e canivete são dois símbolos do que a ausência de um para o outro representa. Me parece evidente que, cedo ou tarde, Carol vai se redimir, ou Daryl vai perdoar a amiga e, enquanto isso, a série vai nos mostrando o quão mais forte um fica ao lado do outro.

E você, o que achou de “Diverged”, o 21º episódio da 10ª temporada de The Walking Dead? Deixe sua opinião nos comentários e vote na enquete abaixo!

Continue lendo

Destaque

CRÍTICA | The Walking Dead S10E20 – “Splinter”: Gatilhos

Splinter foi o vigésimo episódio da décima temporada de The Walking Dead. Veja a nossa crítica ao episódio e discuta conosco.

Avatar

Publicado há

em

Princesa presa e observando em imagem do episódio Splinter da 10ª temporada de The Walking Dead

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do vigésimo episódio, S10E20 – “Splinter”, da décima temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

Uma atitude. Por menor que seja é o suficiente para desencadear uma série de eventos que podem mudar totalmente o destino de uma pessoa e das pessoas que a cercam. Fazer ou não algo é o que pode te separar do seu futuro, pode decidir sua vida e a de pessoas que estão com você. Se para toda ação existe uma reação, é óbvio pensar que existem consequências para nossas atitudes.

Um detalhe. Por menor que seja, qualquer coisa pode nos trazer à tona lembranças, despertar demônios e ativar gatilhos na nossa cabeça. Passado e presente podem se encontrar em segundos ao menor sinal de que um fantasma do nosso passado está chegando para nos assombrar. Lidar com isso também pode mudar nosso destino.

E é sobre isso que “Splinter”, o 20º episódio da 10ª temporada de The Walking Dead, nos fala. Agir de forma impensada pode ter consequências sérias não só para o dono da ação, mas também para quem está em volta. A simples atitude de Princesa em tentar desarmar um guarda do Império (Commonwealth) desencadeou as consequências para ela, Yumiko, Eugene e Ezekiel. E, de quebra, ficamos com a incerteza do que acontecerá com eles no take final do episódio.

PRINCESA

Paola Lázaro já entregou uma atuação memorável sem completar uma mão cheia de aparições em The Walking Dead. Em “Splinter” tivemos a oportunidade de conhecer um lado da Princesa que ainda não havíamos sido apresentados. Ela entrou na série se mostrando uma pessoa divertida e que tira o melhor de cada situação mesmo após passar mais de um ano na solidão. Mas por trás dessa máscara, temos uma pessoa que traz consigo cicatrizes que, eventualmente, são abertas e mostram uma pessoa ferida e perturbada.

A farpa que entra no dedo da personagem parece, à primeira vista, um detalhe bobo em meio a todos os acontecimentos que antecedem. O grupo que foi abordado por guardas vestidos de Stormtroopers acabou separado e Yumiko estava gravemente ferida ao ser agredida por um deles. Mas este pequeno detalhe ativou lembranças na cabeça da jovem, que não consegue lembrar sua idade, mas se lembra das pancadas que levou até chegar onde chegou.

Lembranças estas de um passado de agressões e uma família aparentemente cheia de problemas. Soma-se isso ao período em que ficou sozinha antes de ser encontrada pelo grupo de Eugene – tempo que ela teve para conviver com tudo que a atormenta – e temos uma personagem potencialmente perturbada e que ainda não conseguimos dimensionar até onde esses gatilhos a afetarão.

Apesar de tudo isso, ela se mostra fiel àqueles que a resgataram e não conta nada ao guarda do Império que a interroga para saber das intenções do quarteto. Logo depois ela é “resgatada” por um heroico Ezekiel, que nos convence de que ele está ali para ajuda-la e salvar todos os outros. Quando outro guarda do Império chega para tentar começar uma relação mas amistosa com eles, o Rei aposentado o derruba, questiona e agride seriamente. Quando Princesa tenta colocar juízo na cabeça do amigo, os gatilhos voltam, dessa vez mais fortes, e ela percebe que esteve sozinha com o guarda o tempo todo.

Chamar as reações da personagem de loucura é o caminho mais fácil para analisar a perfil e a profundidade da personagem. Princesa chegou aonde chegou da forma como chegou não foi à toa. Se hoje ela demonstra estes comportamentos é porque eles foram moldados no caráter dela ao longo da vida. Soma-se isto ao período sozinha e ao fim do mundo e temos um gatilho bem fácil de ser ativado.

O IMPÉRIO

Duas coisas chamam a atenção neste primeiro episódio do Império em The Walking Dead. Primeiro a semelhança das vestimentas dos guardas com a versão das HQs. Os guardiões, que em muito lembram os guardas da saga Star Wars, têm roupas exatamente iguais à versão original. Apesar de ser óbvio que a produção tente reproduzir fielmente na série o que se viu nos quadrinhos, é uma sensação muito interessante para quem leu a versão impressa assistir com tamanha fidelidade agora na TV, pelo menos no que diz respeito aos trajes.

O segundo aspecto interessante no Império é a forma com que eles se apresentam neste primeiro capítulo, que mostra um grupo um pouco mais agressivo que o esperado. Nas HQs eles também são violentos no começo e depois as coisas se acalmam (até se descontrolarem de novo). Em “Splinter”, em dois momentos tivemos a impressão de que as coisas se acalmariam: quando o jovem guarda leva uma refeição para a Princesa, e quando ele a convence a devolver o rifle e logo ela percebe que seu grupo está rendido.

Dois detalhes precisam ser guardados neste capítulo. O primeiro é que o grupo parece ser fortemente equipado, tanto nas armaduras quanto no armamento. Muitos anos já se passaram desde o início do apocalipse, e não são todas as pessoas que têm acesso a armas nos dias atuais da série. O Império se apresenta como a maior e mais avançada comunidade dentro do apocalipse, e causa muita curiosidade ver como a série de TV vai adaptar este grande grupo.

O segundo é o jovem guarda atacado pela Princesa, que já entregou alguns detalhes sobre a comunidade. Primeiro que eles são, de fato, muito avançados. E grandes. Populosos. Nas HQs, o Império se apresenta como uma comunidade com cerca de 50 mil habitantes. Como será que eles serão apresentados na 11ª e última temporada?

E você, o que achou de “Splinter”, o 20º episódio da 10ª temporada de The Walking Dead? Deixe sua opinião nos comentários e vote na enquete abaixo!

Continue lendo

EM ALTA