Siga-nos nas redes sociais

Curiosidades

The Walking Dead S09E07: 5 coisas que você pode ter perdido em “Stradivarius”

Ivy Leça

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do sétimo episódio, S09E07 – “Stradivarius”, da nona temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

“Stradivarius” foi o típico episódio que precede um final de temporada ou meio de temporada. Sem mortes ou momentos de impacto, vimos apenas a preparação do terreno para acontecimentos maiores que virão na próxima semana.

Mas nem por isso foi um episódio ruim, ou mesmo sem graça. Ele teve sua dose de ação enquanto o grupo de Magna era escoltado para Hilltop; um pouco de poesia, com o sensível professor de música Luke; e mais revelações sobre o que aconteceu nos últimos 6 anos, dessa vez para os moradores de Hilltop – e para quem optou por se afastar de todas as comunidades.

Enquanto o episódio deixava várias pontas soltas para a próxima semana – e talvez para a próxima metade de temporada – alguns detalhes talvez tenham passado batido. Então que tal dar uma olhada nas 5 coisas que você pode ter perdido em “Stradivarius”? Confira:

1. A cena de abertura foi inspirada no filme “A Bruxa de Blair”

O episódio desta semana não teve muitas referências a temporadas passadas, mas contou com a participação de alguém que já passou por muitos episódios da série e deixou saudades: Michael Cudlitz, nosso eterno Sgt. Abraham Ford. O ator voltou a The Walking Dead como diretor no episódio Stradivarius.

É comum vermos na série referências a filmes clássicos de zumbis, mas Cudlitz buscou inspiração em outro gênero para filmar a cena de abertura, que mostra Rosita fugindo dos Sussurradores. Ele contou que sua ideia era fazer um mini-filme, e filmou um bocado para conseguir uma cena de menos de um minuto.

Cudlitz explicou que “a ideia por trás era de que eu não queria que a audiência soubesse o que estava acontecendo. Eu queria que eles descobrissem à medida que ela descobrisse. Eu queria dar uma sensação da ‘Bruxa de Blair’, onde você sentisse que estava ali com ela, não assistindo acontecer”. Para conseguir esse resultado, a atriz não apenas foi perseguida pela câmera, mas também correu carregando uma pequena câmera consigo.

2. A importância da música no apocalipse

Um dos momentos de destaque foi quando Luke perdeu seu violino (um Stradivarius, que dá nome ao episódio), e em seguida explicou o valor não apenas dele, mas de qualquer instrumento musical no apocalipse. Não muito longe dali, Jesus apareceu ouvindo um dos discos de Georgie em uma vitrola, uma situação incomum no universo de The Walking Dead.

Michael Cudlitz falou sobre a importância da música – e outras formas de arte – e do discurso de Luke no episódio.

“[A arte] é uma das primeiras coisas que perdemos quando as coisas ficam difíceis, seja por falta de dinheiro ou de tempo. A primeira coisa que sai é o que consideramos extra, que é música, arte e poesia. Mas essas são coisas que fazem de nós quem somos, para que possamos sobreviver como pessoas e nos juntarmos como grupo para, nas palavras dele, prosperar como humanidade. É isso que nos separa de outras criaturas”.

Mais do que poético, o discurso de Luke parece fazer sentido se lembrarmos da introdução de Georgie e sua comunidade, no episódio 12 da oitava temporada. Ela estava disposta a trocar seu livro com instruções para o “novo mundo” por comida e discos. A própria atriz deu pistas na época sobre as motivações da personagem: “talvez ela esteja comunicando que criatividade e arte são importantes para sobreviver e prosperar, (…) é onde a consciência está. É lá que a evolução e a mudança estão, na nossa imaginação”.

3. Jesus ouvindo… Jesus

E falando em música, quando a nova Hilltop está sendo apresentada, ouvimos – junto com Jesus – ao fundo a música “April Skies”, da banda Jesus and Mary Chain. Mais do que um leve trocadilho, a música foi uma boa escolha para o episódio e o momento dos personagens, como é possível perceber na letra:

Não vá embora
O mundo está desmoronando
De mãos dadas em uma vida violenta
Fazendo amor na ponta de uma faca
(…)
Estou voltando
Pro bem da minha saúde
E há uma coisa
Que eu não poderia fazer
Me sacrificar por você

4. Marquei um X, um X, um X… nas suas costas

Na semana passada ficamos curiosos com a misteriosa cicatriz em formato de X nas costas de Michonne. Ao invés de explicações, no episódio desta semana notamos que Daryl tem uma cicatriz bem parecida nas costas. Além do formato, as duas cicatrizes estão em locais semelhantes.

Michael Cudlitz adiantou que o motivo que levou Michonne a se separar do grupo de Hilltop está em grande parte relacionado à cicatriz. Não sabemos se isso também motivou Daryl a manter-se longe das comunidades, mas é bem possível que as duas cicatrizes estejam relacionadas de alguma forma.

5. Casal novo à vista

Quando o grupo de Magna foi introduzido, os fãs dos quadrinhos começaram a especular se Magna e Yumiko seriam um casal na série, da mesma forma que são na HQ. A princípio não era possível tirar conclusões, até porque o grupo estava em uma situação de tensão, com pouco espaço para demonstrações de afeto.

Mas no episódio desta semana o casal foi confirmado em uma cena rápida. Quando Luke grita pelo violino destruído e acorda o restante do grupo, é possível ver que as duas estavam dormindo juntas.

Você percebeu algo além das cinco coisas acima? Deixe abaixo nos comentários para que a gente também possa saber.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Curiosidades

The Walking Dead e Magic: The Gathering fecham parceria para nova coleção de cartas

The Walking Dead será tema de algumas cartas da nova coleção de Magic: The Gathering – “Secret Lair”. Lançamento será em 4 de Outubro!

Dhebora Fonseca

Publicado há

em

imagem promocional de um zumbi com cartas de Magic para celebrar a parceria entre The Walking Dead e Magic: The Gathering

No início de setembro foi revelada a programação de lançamento completa do jogo de cartas colecionáveis Magic: The Gathering para 2021. Entre os anúncios, veio a novidade: o jogo terá uma colaboração com a série dramática de terror da AMC, The Walking Dead. A próxima edição “Secret Lair – Drop Series” terá The Walking Dead como tema em algumas cartas.

A publicadora de jogos Wizards of the Coast ainda não apresentou nenhum detalhe sobre o lançamento, mas revelou uma nova ficha de zumbi, gerada pelas cartas Campo do Mortos – que foi banida – e Liliana, General da Horda Medonha. A ficha é personalizada com uma imagem da “Garota da Bicicleta”, um dos zumbis clássicos de The Walking Dead, e a frase dita por Rick Grimes momentos antes de mata-la: “I’m sorry this has happened to you” (Eu sinto muito que isso tenha acontecido com você).

Esse tipo de colaboração entre propriedades está se tornando cada vez mais comum para Magic: The Gathering. Os monstros de Godzilla apareceram na coleção Ikoria: Lair of Behemoths, que foi lançada no começo do ano. Uma coleção oficial de Dungeons & Dragons, um clássico entre os jogos de RPG, será lançada em 2021.

Os lançamentos da série Magic: The Gathering’s Secret Lair Drop são lançamentos impressos especiais e limitados dos cards de Magic: The Gathering, com arte, temas e designs exclusivos diferentes do que os fãs normalmente esperam em um conjunto típico de cartas do jogo. Isso incluiu lançamentos com foco em gatos, colaborações com artistas de rua e agora colaborações entre marcas.

O perfil oficial de The Walking Dead no Twitter anunciou hoje (27) que o lançamento das cartas com o tema da série vai acontecer juntamente com a estreia do último episódio da 10ª temporada, no dia 4 de Outubro:

“Há mais uma estreia de #TWD neste domingo que ninguém previu… Os sobreviventes mais fortes chegam ao melhor jogo de cartas. @MTGSecretLair. 4 de outubro. Apenas uma semana.”

Mais detalhes sobre Secret Lair: The Walking Dead estão na loja oficial e no Twitter.

Continue lendo

Curiosidades

Anunciado canal oficial do Universo The Walking Dead na Twitch

A AMC Networks anunciou nesta quinta-feira (17) o lançamento de um novo canal de streaming na Twitch, dedicado ao Universo de The Walking Dead.

Dhebora Fonseca

Publicado há

em

personagens de the walking dead, fear the walking dead e world beyond reunidos em imagem promocional do lançamento do canal oficial na Twitch

A AMC Networks anunciou nesta quinta-feira (17) o lançamento de um novo canal de streaming na Twitch, dedicado ao Universo de The Walking Dead. O que isso significa para os fãs? Conteúdos exclusivos e originais, interação com a programação temática da franquia e muito mais de The Walking Dead para desfrutar.

Esta parceria nova e ousada entre AMC e Twitch é a primeira desse tipo. De acordo com o comunicado de imprensa emitido pela AMC, o canal TWDUniverse entregará “uma experiência única e interativa para os fãs celebrarem e se envolverem com o Universo The Walking Dead, transmitindo ao vivo a programação criada exclusivamente para o canal na Twitch. Programas ao vivo originais permitem que os fãs se tornem parte da experiência de conteúdo, e junto com a interatividade única da Twitch, o serviço se torna ideal para criar conversas e um lar para a comunidade de The Walking Dead.”

A diversão em streaming começará no domingo (20), e o lançamento inicial inclui cerca de doze horas de conteúdo original toda semana, incluindo a festa de lançamento e o The Walking Dead Catch-Up; um mergulho profundo semanal em episódios no Re-Watching Dead às quintas-feiras – iniciando no dia 24 de setembro -, e uma comemoração de The Walking Dead: World Beyond em 27 de setembro, para dar início à jornada do spinoff.

Os anfitriões e fãs de The Walking Dead Clarke Wolfe, Ronetta Renay e Dylan Gabriel Guerra conduzirão os fãs durante o entretenimento, que promete ser inovador.

Em 4 de outubro – data de lançamento do “último” episódio da 10ª temporada e o primeiro de The Walking Dead: World Beyond -, o TWDUniverse ganhará mais vida com o programa TWD Sundays. Os fãs poderão assistir ao pré-show intitulado Recapping Dead, que vai ao ar às 19h30 (horário dos EUA), seguido pela Live Watch Party dos novos episódios às 21h (horário dos EUA), finalizando com um After Show ao vivo após o Talking Dead, por volta das 23h (horário dos EUA). Os fãs poderão assistir e interagir com a comunidade de fãs ao vivo na Twitch, com informações e conteúdo exclusivos dos bastidores.

A AMC está criando uma comunidade de fãs vibrante e interativa, mais uma vez mostrando sua dedicação à franquia The Walking Dead conforme ela continua a crescer e se expandir. David Beck, vice-presidente executivo da AMC e chefe de estratégia de programação, vê o TWDUniverse como uma chance de conectar o fandom e o universo sempre crescente.

LEIA TAMBÉM:
Confira 31 fotos do “último” episódio da 10ª temporada de The Walking Dead

“À medida que a narrativa e os personagens que abrangem The Walking Dead Universe continuam a crescer, o mesmo acontece com as formas inovadoras de alcançar e interagir com os fãs – antigos e novos – nas mídias sociais e em novas plataformas populares como a Twitch”, comenta Beck. “As noites de domingo na Twitch priorizam o público e os fãs, e estamos entusiasmados com esta oportunidade de construir algo novo para fãs apaixonados do Universo The Walking Dead, dando a eles uma nova comunidade para celebrar o universo, canalizar seu entusiasmo e expressar seu amor.”

Uma parceria foi feita entre AMC e o canal da Twitch Hyper RPG para ajudar com as transmissões ao vivo e detalhes técnicos do TWDUniverse. Michael Aragon, vice-presidente sênior de conteúdo da Twitch, observa que essa parceria ajudará a fornecer conteúdo aos fãs da forma como o público deseja vivenciá-lo, com maior interação além de assistir ao programa.

“No Twitch, somos capazes de criar experiências profundamente imersivas que estendem o mundo de The Walking Dead e aprimoram a forma como os fãs interagem com o programa e entre si”, conta Aragon.

Continue lendo

Curiosidades

Ator queria que seu personagem se redimisse em The Walking Dead

Ator afirma que o apocalipse zumbi só aflorou o vilão interior do personagem, mas que questionou o showrunner na época sobre uma redenção.

Robson Lima

Publicado há

em

jared morrendo sendo devorado pelos zumbis enquanto morgan observa

Joshua Mikel, ator que interpretou o Salvador sociopata Jared durante a sétima e oitava temporada de The Walking Dead, disse que Scott M. Gimple definiu o seu personagem como um “babaca completo” quando questionado se o mesmo teria algum sentimento de redenção.

O odiado Salvador não mostrou nenhum remorso quando matou a sangue frio Benjamin, irmão de Henry, e usou a situação para antagonizar Morgan. Que como sabemos, conseguiu a sua vingança em um ataque contra um grupo de Salvadores juntamente a Rick.

Durante um evento online com outros atores da série, Joshua contou que enviou um e-mail para Gimple falando sobre a possibilidade do Jared sair do grupo dos Salvadores e se juntar a Maggie em Hilltop.

“Eu escrevi um e-mail dizendo algo assim: ‘Hey man, existe alguma chance de redenção para o Jared? Pode haver algo que eu deveria saber? Em algum ponto ele vai se juntar a Hilltop e achar o seu caminho, eu devo esperar algo desse tipo?’” contou Mikel.

“E então ele me respondeu tipo: Não cara, ele é tipo um ‘babaca completo’.”

O apocalipse zumbi trouxe tendências sociopatas para o Jared “que já tinha uma predisposição” antes de se juntar ao Negan e seus Salvadores.

Mikel ainda acrescenta que a motivação do seu personagem “era sobreviver a qualquer custo, mesmo que isso custe todos a volta”.

Muitos dos Salvadores derrotados se juntaram a aliança das comunidades, como Alden (Callan McAuliffe) e Laura (Lindsley Register). No final da atual temporada que será exibido no dia 04 de Outubro, Alden e Aaron (Ross Marquand) irão se deparar com um novo personagem mascarado na batalha final contra os sussurradores.

Não está sabendo ainda? The Walking Dead encontrará o seu fim na próxima temporada. Fique ligado no nosso site para mais novidades.

Continue lendo

EM ALTA