Siga-nos nas redes sociais

Análises

O que pode vir a ser a cicatriz em “X” nas costas dos sobreviventes em The Walking Dead?

Publicado há

em

Bem, como prometido em meio a crítica do episódio Stradivarius, aqui estou eu redigindo a minha teoria para as cicatrizes em formato de “X” que vimos nas costas de Michonne e Daryl. Reitero que essa é uma teoria exclusivamente montada por esse redator, então não deve ser de forma alguma tomada como verdade absoluta e nem divulgada como uma confirmação dos fatos vindouros.

Pois bem, até onde nos foi revelado durante o salto temporal de seis anos, Michonne e Maggie passaram por um estranhamento que as fez romperem o laço de amizade e de cooperação entre as comunidades. Dado o grau de afinidade de ambas e o como elas estavam até o término de “What Comes After“, não é difícil imaginar que o rompimento se deu algum tempo depois do episódio derradeiro de Rick e não tão logo findou a explosão da ponte.

As informações dadas sobre o assunto são escassas e em sua maioria foram dadas no Talking Dead pela showrunner e alguns dos atores, e reunindo todas elas o que temos até agora é:

1) Houve problemas envolvendo as comunidades durante os seis anos;
2) A história tem ligação com os Salvadores;
3) Michonne e Maggie romperam logo após o fato.

Escalonado tais índices, em meio a madrugada e mergulhado em um turbilhão de pensamentos que não me permitiam dormir, para tentar formatar algo que encaixasse a história aos resquícios deixados, cheguei nessa ideia: O “X” está localizado estrategicamente no local onde Rick se feriu com o vergalhão. Ele serve como uma espécie de tatuagem que marca o corpo dos líderes para lhes lembrar de um pacto firmado entre eles e que não deveria de forma alguma ser descumprido.

Rick morreu para tentar unir as pessoas e criar um futuro no qual todos estavam inclusos, até mesmo seus antigos inimigos, os Salvadores. Como sinal de paz entre todos e em honra àquilo que levou Rick ao seu fim, Michonne, Daryl, Ezekiel e Carol firmaram um tratado de aceitarem os antigos Salvadores em suas comunidades e se comprometeram a lhes tratar como sobreviventes idênticos a qualquer outro, sem colocá-los em risco iminente por causa dos fatos do passado. Pudemos ver dois Salvadores, por exemplo, já incorporados em Alexandria durante “Who are you now?” e um no Reino. Entretanto, pelo pouco que vimos em Hilltop, não há rastros de nenhum dos antigos aliados de Negan.

O não aceite de Maggie ao trato, por achar que a inclusão dos Salvadores como iguais seria um desrespeito à memória de Glenn, além de nada ter a ver com honrarias a Rick – já que indiretamente, o ataque deles ao acampamento é que atraiu à horda que levou-o à morte – a fez romper com Michonne.

Daryl, por mais que estivesse em uma posição aversa aos Salvadores antes de todo o ocorrido, pode finalmente ter entendido que seus atos de rebeldia contra a vontade de Rick também cooperaram para a sua “morte” e assim, finalmente, ter se prostrado à ideia de não ser mais um caçador de antigos moradores da Fábrica.

Por sua vez, Carol também pode ter colocado em jogo sua fidelidade com o grupo no episódio “Who are you now?“, já que ela queimou diversos Salvadores. Se sua ação comprometer realmente um trato de honraria à memória de Rick, e Daryl de alguma forma descobrir, a amizade dos dois que é um dos eixos mais forte de toda a série pode vir a estremecer. Ao mesmo lado que ele ama a amiga, ele também ama Rick e faria de tudo para preservar sua memória. Seria uma temática ainda não explorada entre ambos, já que nunca os tenhamos visto brigar.

A divisão entre eles, no entanto, será findada obrigatoriamente quando o evento com os Sussurradores se apresentar e eles perceberem que necessitarão unir forças novamente para lutarem juntos. E a própria luta que promoverá a união das comunidades provará que de uma forma ou outra, a vontade de Rick de ver todas as comunidades – inclusive os Salvadores – conjuntas se realizará. É uma maneira ousada de demonstrar que mesmo distante, o xerife ainda exerce força coercitiva sobre todos e que nos momentos de dor e terror, eles sabem o que Rick faria.

A marca em “X” pode servir como uma espécie de circuncisão dos judeus, para que sempre que for encarada por qualquer um se entenda quem eles são agora (combinando com o título do episódio posterior da saída de Rick) e quais são seus pactos firmados.

Essa pode ser a maior das loucuras que você já leu até aqui. Talvez você nem tenha entendido o que acabou de ler, mas como dito no inicio do artigo, é só um tiro no escuro de uma mente inquieta que teoriza na madrugada posterior aos episódios.

E você? Acha que possui algum sentido? Tem outra teoria? Comente logo abaixo.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA