Siga-nos nas redes sociais

Curiosidades

The Walking Dead S09E03: 5 coisas que você pode ter perdido em “Warning Signs”

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do terceiro episódio, S09E03 – “Warning Signs”, da nona temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

Quem achou que haveria um pouco de paz em The Walking Dead após o final da Guerra Total e a prisão de Negan, achou errado. A tensão entre as comunidades só aumenta, assim como as discordâncias entre as principais lideranças.

No episódio desta semana, “Warning Signs” (Sinais de Aviso), observamos as consequências de algumas atitudes e decisões que foram tomadas nos episódios anteriores – e no passado. As sobreviventes de Oceanside estão se vingando pelos assassinatos cometidos por Salvadores muito antes da Guerra Total – motivadas pela punição que Maggie aplicou a Gregory. E diferente de Carol e Rick, que pouparam os Salvadores que os atacaram, Maggie e Daryl não mostraram a mesma misericórdia ao descobrir o que estava acontecendo. Como resultado, boa parte dos trabalhadores da ponte abandona o local, arriscando sua finalização antes das chuvas.

Em meio a vinganças e dilemas morais, você talvez tenha deixado escapar alguns detalhes no episódio. Então que tal dar uma olhada nas 5 coisas que você pode ter perdido em “Warning Signs”? Confira:

1. A abertura segue revelando easter eggs

A showrunner Angela Kang já havia mencionado que a nova abertura está cheia de detalhes ocultos, como observamos anteriormente. E parece que alguns deles só farão sentido à medida que a temporada avançar.

Em um momento é possível ver rapidamente as palavras “final warning” (último aviso) escritas em um muro, a mesma coisa que vemos em um grafite perto do local onde o corpo de Justin foi deixado. Como explicado depois por Cyndie, aquela foi uma mensagem deixada por Simon para o grupo.

2. Carl continua presente na vida – e na casa – de Rick

Rick segue determinado a honrar os desejos do filho em suas atitudes e decisões. E como fotos são coisas raras no apocalipse, ele encontrou outra forma de guardar uma lembrança dele dentro de casa.

O painel pendurado na parede que Rick toca com carinho no começo do episódio, com duas mãos marcadas com tinta, é na verdade um pedaço da varanda de sua casa que foi bombardeada em Alexandria. Pouco antes do ataque de Negan, Carl passou um tempo lá criando boas memórias com a irmãzinha.

A cena fica um pouco mais triste quando você percebe que antes de deixar a casa Rick se despede de todos que ama: Judith, Michonne e, por fim, Carl.

3. Você prestou atenção nos tomates?

O tomate vem sendo usado como uma simbologia para o futuro em The Walking Dead desde a temporada passada. Em uma das visões de Rick velho – que depois descobrimos que se tratavam do desejo de Carl para um futuro sem guerra e mortes – Negan recebe Judith bem no momento em que estava cultivando tomates dentro da comunidade de Alexandria.

Neste episódio, começamos com Rick colocando um tomate recém colhido no túmulo do filho, como sinal de que está honrando o pedido de Carl e cultivando um futuro melhor. Pouco depois vemos um Salvador desafiar Maggie e comer um dos tomates, momento em que notamos que esse futuro está em perigo. Uma das Salvadoras do grupo ainda tenta amenizar a situação, dizendo que Maggie pode e deve anotar o tomate roubado, simbolizando que algumas pessoas ainda estão tentando trabalhar a favor da integração das comunidades, mesmo entre os Salvadores.

E por fim, quando os Salvadores abandonam o acampamento da ponte, vemos um tomate sendo pisoteado por eles. É o fim da esperança para o futuro sonhado por Carl.

4. O mau agouro da letra A

Jadis se deu conta após a conversa com Gabriel que ele é uma pessoa “A”, ao contrário do que ela imaginava. E nós sabemos quem mais é um “A”: Rick Grimes. Quando ele foi capturado e preso no Lixão durante a oitava temporada, Jadis marcou o container onde ele estava com a letra.

A letra “A” persegue Rick em The Walking Dead há tempos e raramente traz boas notícias. No final da quarta temporada os moradores de Terminus marcaram também com a letra “A” o container onde estava aprisionado o grupo de Rick. Mesmo depois da fuga, Gareth pintou um A do lado de fora da igreja de Gabriel, como um lembrete de que eles eram apenas gado esperando para ser abatido.

Pouco tempo depois, na quinta temporada, Sam carimba um “A” vermelho na mão de Rick durante uma festa de boas-vindas a Alexandria. Não demorou para que a comunidade sofresse com o ataque dos Lobos, a invasão de zumbis e, por fim, a chegada de Negan.

5. “Sem exceções”

As cenas finais deixaram bem claro as posições e os lados escolhidos pelas lideranças das comunidades. Enquanto Rick e Carol optaram por poupar os Salvadores que os atacaram, pois “toda vida conta”, Maggie e Daryl apoiaram a vingança das mulheres de Oceanside contra Salvadores que atacaram sua comunidade no passado. Mas o que motivou essa decisão?

A princípio Maggie pareceu avaliar a situação, principalmente quando percebeu que o enforcamento de Gregory foi o que iniciou aquilo. No entanto, tudo mudou quando foi revelado o que Arat falou antes de matar o irmão de Cyndie, o mesmo que Negan disse logo antes de matar Glenn: sem exceções.

Você percebeu algo além das cinco coisas acima? Deixe abaixo nos comentários para que a gente também possa saber.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA