Siga-nos nas redes sociais

11ª Temporada

CRÍTICA | The Walking Dead S11E14 – “The Rotten Core”: Diferentes Máscaras

The Rotten Core foi o décimo quarto episódio da 11ª temporada de The Walking Dead. Veja a nossa crítica ao episódio e discuta conosco.

Publicado há

 

em

Negan no episódio 14 da 11ª temporada de The Walking Dead.

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do 14º episódio, S11E14 – “The Rotten Core”, da 11ª temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

Maggie, Negan e o restante de seus respectivos grupos tentam arranjar uma forma de se salvar de Toby Carlson e os troopers da Commonwealth. Daryl e Rosita são forçados a embarcar em uma missão perigosa.

The Rotten Core é um episódio bem mais morno em comparação ao episódio da semana passada. Começando diretamente de onde paramos no episódio passado, vemos o grupo de Maggie se encontrando com Aaron, Gabriel e Negan no Complexo.

Surpresas e reencontros a parte, a situação limite é arrastada enquanto os nossos heróis buscam uma forma de sair dessa com vida. Durante toda essa parte do episódio, apenas um momento em especial chega a razoavelmente ser tenso, e esse momento envolve o pequeno Hershel Rhee.

A questão é que Hershel decidiu seguir a mãe quando a mesma saiu de Hilltop e acabou sendo encontrado pelos troopers que vasculhavam a área. Salvo por Negan, já dentro do Complexo, o garoto começa a questionar por que a mãe não gosta do sujeito. Em um momento de descuido de Negan, Hershel passa a apontar a arma para ele, questionando o motivo dele ter matado seu pai, Glenn.

Hershel é alguém que cresceu na estrada, com Maggie, durante o apocalipse zumbi. Apesar de ser uma criança, ele não teve a chance de ser uma de verdade, então é interessante ver como ele é tão seguro em suas decisões – e em sua cara de bravo para Negan. Esse conflito, aliás, é algo que precisava acontecer se o spin-off focado em Maggie e Negan acontecer de verdade, já que é difícil ver algo assim acontecendo sem a presença da criança.

LEIA TAMBÉM:
Episódio desta semana de The Walking Dead faz grande revelação sobre Negan

A cena é muito boa e mostra mais uma vez a faceta arrependida de Negan, que agora jura proteger o filho do homem que matou a sangue frio. Nos relembra que ele não é mais aquele mercenário sanguinário das temporadas anteriores. Aliás, esse trecho todo serve mais para mostrar o que aconteceu com ele depois que ele se separou do grupo lá no episódio “Não Há Outro Jeito”.

Acontece que depois de fugir de Maggie, Negan encontrou a comunidade liderada por Ian e não apenas decidiu fazer parte dela, como também se CASOU e ENGRAVIDOU Annie. Literalmente os meses mais frutíferos de alguém dentro deste universo.

Esses são os melhores momentos dessa trama, que tem uma resolução bem mais rápida e limpa do que o esperado, tendo em visto que a quase uma dúzia de troopers da Commonwealth são mortos off camera e só nos sobra a morte poética de Toby, que padece pelos dentes daqueles que ele foi o responsável por matar. Lembrou muito o que aconteceu com determinada personagem em The Walking Dead: World Beyond.

Mas antes desse enredo acabar ainda temos mais um momento legal entre Negan e Hershel. O garoto é muito bom no que faz e eu estou entregue ao pequeno Rhee. Além disso, temos a informação de quem foi o responsável por roubar o comboio de armas e suprimentos que deu início a toda essa briga.

Por um momento eu cheguei a acreditar que Maggie estava por trás disso. Poderia ser algo necessário para engatilhar esse embate anunciado entre Commonwealth e Hilltop. Mas acontece que, na verdade, quem roubou tudo foi Leah, a ex integrante dos Ceifadores que Daryl deixou viver no final de “Não Há Outro Jeito”.

LEIA TAMBÉM:
Quem morreu no episódio “The Rotten Core” da 11ª Temporada de The Walking Dead?

Partindo para os acontecimentos da Commonwealth, Daryl e Rosita acabam sendo chantageados por Sebastian Milton, filho da governadora Pamela Milton, para que passassem por uma horda gigante de walkers a fim de roubarem uma grande quantidade de dinheiro de uma das casas na cidade próxima.

Ainda é muito estranho acompanhar essas tramas que envolvem dinheiro em The Walking Dead. Durante toda a série, depois que a civilização caiu, tudo isso se tornou tão obsoleto que voltar a um momento, naquele universo, em que a busca pela sobrevivência ou a busca por domínio de território dá espaço para essas tramas “banais” deixa tudo ainda mais repugnante e absurdo. E nem mesmo em The Walking Dead: World Beyond, onde também tínhamos sociedades organizadas, isso chegou a ser uma pauta.

Remete bastante a fala de Maggie no episódio anterior, sobre o fato de que “essas pessoas não foram testadas por 10 anos”. Para aquela comunidade, os walkers são apenas uma pedrinha no caminho e não uma ameaça letal e duradoura, o que pode tornar aquele grupo ainda mais perigoso, pois eles estão completamente alheios à realidade.

LEIA TAMBÉM:
Daryl confronta Maggie no trailer do próximo episódio de The Walking Dead

Então, quando Rosita e Daryl chegam lá, descobrem que, na verdade, eles não foram os primeiros a serem enviados nessa missão. Ao encontrarem uma garota chamada April presa no cofre do lugar, eles descobrem que ela fazia parte de um grupo com outras 12 pessoas que também haviam sido enviadas para resgatar o dinheiro. Ela também fala sobre como, ao chegar lá, dois de seus companheiros se viraram um contra o outro. O que dá a entender que quem os mandou até ali não gostaria que restassem muitas testemunhas – vibes O Cavaleiro das Trevas, não é mesmo?

Depois de muita agonia e de conseguir entrar no cofre, salvar a garota e pegar o dinheiro, o alarme do local acaba disparando – convenientemente –, atraindo a horda toda ao local. Quando tudo parecia estar perdido surgem Carol e Mercer ao resgate. Ao tentar sair do local, April acaba sendo morta pelos walkers, enquanto os demais saem em direção a comunidade.

Mercer, ao ouvir tudo o que Rosita e Daryl falaram, parece ficar muito puto. Eu espero que ele ganhe mais espaço nos próximos episódios pois ele é um personagem muito misterioso até aqui. Ao mesmo tempo em que ele parece estar envolvido na trama da revolução dentro da comunidade, ele ainda é um soldado fiel que procura manter os segredos do governo para manter a “ordem” do local.

A forma com que Mercer reage durante o momento em que Sebastian pega sua encomenda no departamento de polícia da comunidade é algo que parece ser um ponto de virada para que aqueles três personagens unam forças contra o filho da governadora.

Outra pessoa que está super envolvida nas questões da comunidade é Carol, que assume um papel quase que de espiã. Desde sua mudança para a comunidade ela se envolveu com Lance Hornsby, o corrupto conselheiro da Commonwealth. Entre trocas de favores e conversas de duplo sentido, Carol passa a entender aqui que Hornsby é alguém muito pior do que ela imaginava que fosse, mas, ao invés de confrontá-lo e se tornar um alvo, ela joga com o que ela sabe e usa isso para si.

Ao conversar com ele sobre o que Sebastian fez com seus amigos, ela descobre que o próprio Hornsby também havia mandado suas turmas em busca do dinheiro, e que ele pode estar junto com Sebastian nessa questão. Até porque, como o próprio Hornsby infere, é necessário ter cuidado quando você não faz o que lhe é assumido ou pedido. Então, ela decide demonstrar apoio. Se tornar alguém de confiança para ele. Até que ela mande-o olhar para as flores em episódios futuros, quem sabe?

E falando em Hornsby, ele ainda não descobriu o que aconteceu no Complexo e como o seu homem de confiança foi morto. Mas com certeza é algo que não vai deixá-lo muito satisfeito. Basta saber como ele vai reagir à notícia e o que ele vai fazer com Aaron e Gabriel.

Apesar de um episódio com revelações interessantes, The Rotten Core ainda soa quase como um filler. Ele dilui os momentos bons em 43 minutos de algo que não avança a história em quase nada, a não ser para reafirmar o que a gente já sabe a algum tempo.

E por aí, o que você achou de “The Rotten Core”, o décimo quarto episódio da 11ª temporada de The Walking Dead? Deixe sua opinião nos comentários!

Publicidade
Comentários