Siga-nos nas redes sociais

6ª Temporada

Talking Dead Brasil #43 – Michael Rooker, Paget Brewster e Doug Benson

Sabrina Picolli

Publicado há

em

No Talking Dead do último domingo, Chris Hardwick recebeu o comediante Doug Benson, a atriz Paget Brewster e o ator Michael Rooker (Merle Dixon) para conversar a respeito do sexto episódio da sexta temporada de The Walking Dead – “Always Accountable”. Ao que parece, é a temporada do romance: Abraham e Sasha poderão se juntar aos demais casais que vem se formando? É muito difícil saber disso neste momento? Como Rosita irá lidar com isso? É correto dizer que Alexandria acabou por amolecer Daryl? Ele teve sua motocicleta e sua besta roubados… Quem são estas pessoas, além de serem uns idiotas?

CHRIS HARDWICK: Michael, é tão bom ver você novamente aqui no sofá! É muito estranho assistir ao show já tendo sido parte dele?

MICHAEL ROOKER: Não é nem um pouco estranho. Eu realmente me tornei um fã. Eu literalmente fico em pé no meio da sala e fico: “WTF???? NÃÃÃO! Isso é estúpido!!!” E minha filha então diz “Você tem que parar com isso!” (risos)

CH: Ela vai proibir você de assistir televisão, se você não aprender a se comportar! Então, Daryl tem sua besta e sua moto roubadas no episódio desta noite. Você acha que Alexandria o deixou “mole”?

MR: Eu acho que é exatamente o contrário. Daryl é tão durão que ele não precisa mais da besta, nem da moto. Ele pode correr mais rápido do que aquela moto!

CH: Ok, então você acha que ele vai ficar bem. Houve várias reações no Twitter, do tipo “OMG, nunca superaremos aqueles bíceps de Daryl!” Ok, eu não sei se ter os braços descobertos durante o apocalipse é uma boa ideia, mas tudo bem. “Vamos lá, Daryl, volte e faça a coisa certa. Bom menino! #DarylBomMenino”; “Eu gosto de Daryl porque ele é durão com um coração de ouro, um cara que tem história”. Ele é um bom cara, apesar da interferência de Merle…

MR: Ele não é um bom cara, vamos! Isso é horrível! (Risos) Isso me dá vontade de ir ao banheiro e simplesmente…

CH: Não conclua essa frase!!!! (Risos)

MR: Para com isso!!!!! (Risos)

CH: Não, pare com isso!!! Essa frase pode seguir vários caminhos diferentes!! (Risos)

MR: Daryl não é um cara bonzinho!!!

CH: Ele é bonzinho!

MR: Ele não é!!! Ele é um cara ok!!! Ele é durão, um cara durão!

talking-dead-brasil-43-michael-rooker-paget-brewster-doug-benson-001

CH: E você acha que os raptores de Daryl podem ainda ser vistos como um recurso para o grupo? Ou você acha que eles finalmente selaram seu destino?

PAGET BREWSTER: Você diz os raptores? O cara e as duas moças? Eu acho que eles ainda podem ter algum valor, pois afinal eles sobreviveram por tanto tempo e eles conseguiram fugir deste grupo de gente esquisita a qual eles pareciam pertencer. Ele poderia ainda leva-los para o grupo… ou talvez não, não sei. Talvez eles já estejam muito contaminados por maldade.

MR: Mas por que ele deveria trazê-los??

PB: Ele teve que voltar para devolver a insulina daquela garota!

CH: Ele estava tentando ajudar! Mas eu tenho uma pergunta: Será que o Daryl não poderia ter se esforçado mais para dizer que ele não era um dos caras maus?

DOUG BENSON: Ele só disse “Eu não sou quem você pensa!” E os caras mandaram ele calar a boca. Agora Merle é quem era o tagarela da família! Você teria muito a falar naquela situação!!!

MR: Claro!!!

DB: Daryl é o cara que guarda tudo pra si, e tenta achar uma saída. Ele é o tipo forte e silencioso!

CH: Paget, Daryl voltou para levar a insulina para aquela garota. Por que você acha que ele fez aquilo?

PB: Por que ele ainda não perdeu de todo sua humanidade. Ele não é uma vítima de síndrome do stress pós-traumático, um sobrevivente e um anti-humano, tudo ao mesmo tempo!

CH: Bem, ele sobreviveu a Merle a sua vida inteira! Perto disso o apocalipse é um passeio no parque! (Risos)

MR: Eu fiz o meu trabalho, tornei-o durão e capaz de sobreviver a qualquer tipo de situação!

CH: Logo antes de iniciar o show, Rooker perguntou ao público quantas vezes você precisa cravar uma faca na cabeça de um walker, e todos responderam: uma só. E quantas vezes Daryl precisou cravar a faca na cabeça de Merle? (Risos) Eu acho que você tem que considerar que ele estava trabalhando com um bocado de raiva naquele momento… (Risos) Você acha que Rick entregaria de volta a insulina, Doug?

DB: O Rick de agora não, de jeito algum. O Rick de antigamente teria “feito o que é correto”, mas o de agora diria: “Nós temos que nos proteger”. Ele jamais devolveria aquela insulina! Olha só, ele levou a bolsa de volta e a garota estava morta minutos depois!!!

talking-dead-brasil-43-michael-rooker-paget-brewster-doug-benson-002

CH: Que perda de tempo! (Risos)

DB: O que você está fazendo, Daryl???? (Risos)

CH: Michael, se Merle ainda estivesse vivo, você acha que ele seria parte do grupo de Rick, dos Lobos, sozinho?

MR: Merle estaria sempre agindo sozinho, independente de ele estar no grupo de Rick ou de outro grupo qualquer.

CH: E ele estaria sozinho por escolha própria ou porque os outro o rechaçam por ser muito louco?

MR: Um pouco de ambos (risos)! Ele daria a ideia e os outros o deixariam fazer o que achasse melhor!

CH: E você concorda com o pacto que existe no grupo de Rick e Daryl? Você gosta da direção que o grupo está tomando?

MR: Eu não concordo com nenhum tipo de direção que qualquer grupo tome. Basicamente eu sempre faço o contrário (risos)…

CH: Você teria ido para Alexandria ou você acha que não haveria se demorado por lá?

MR: Eu acho que iria lá para pegar alguns suprimentos e desapareceria.

CH: Você levaria todos os suprimentos?

MR: Sim, por que não? (Risos)

DB: E Daryl??? Você não ficaria com ele? Eu pensei que você gostaria de estar com Daryl!

CH: Mas ele ficaria com Daryl, pois a influência dele sobre Daryl é gigante! Acho que até mesmo bem no final Daryl seguia muito apegado a ele!

MR: Eu acho que gostaria apenas de ter certeza de que ele está bem.

CH: Então você ainda se importaria com Daryl?

MR: Eu acho que há toda uma sequência, e também a minha última sequência é toda a respeito do quanto me importo e amo meu irmão, até mesmo deixando Michonne ir embora – ela é uma excelente lutadora, é boa com o grupo, e quanto mais pessoas lutadoras estivessem por lá, mais chances de sobreviver meu irmão teria.

talking-dead-in-memoriam

• Tradicionalmente, no final do segundo bloco do programa, o quadro In Memorian homenageia os mortos durante o episódio.
– Walkers “pilotos de teste”
– Seja lá quem fossem aqueles caras!
– Walker “coisa do pântano”
– Walker do exército
– Walkers na embalagem original
– Tina

“Por Deus, Tina!!! Eles perdem valor depois que você os tira da embalagem!!!”

CH: Paget, por que você acha que aquelas pessoas estavam perseguindo o pequeno grupo? Quem você acha que eram aquelas pessoas perseguindo os captores de Daryl?

PB: Oh, okay, eu não sei. Mas eu acho que se tivesse lido a HQ eu saberia… Mas eu não li e não vou ler enquanto o show não terminar, o que eu espero que nunca aconteça, então eu não sei. Mas aquele Wade… Wade? Ele se parece com o Rick Esquisitão, do peito para baixo, as mesmas botas…

MR: Você estava verificando o… dele? (Risos)

PB: Não!!! (Risos) Mas ele se parece um pouco com Rick, o tom de voz lembra o de Rick, as mesmas botas…

MR: A mesma fivela do cinto…

CH: Rick tem alguns parentes perdidos por lá, talvez! (Risos)

PB: Não, mas é estranho…

CH: Realmente, se você leu os quadrinhos, existe um grupo descrito lá que poderia ser… mas eu não sei, eu honestamente não sei.

PB: Mas ao mesmo tempo eles conheciam o truque do Hershel!!! Corte o braço de uma vez, não deixe o sangue circular…

CH: E qual sua reação ao ver o braço do cara sendo decepado?

DB: Pois é… inicialmente é uma doçura, mas também… (Risos) Bem, ao menos eles foram diretamente ao ponto, e o cara que você consegue enxergar tem o cabelo espertamente escovado em direção à testa, então você não tem como dizer se ele tem o W na testa ou não…

MR: Não, eles não são os Lobos. Os Lobos não possuem armas…

DB: É verdade, eles não tem armas, e você imagina qual seja o motivo para eles não terem armas?

MR: Eles são anti-armas.

CH: Provavelmente não haja apenas um grupo lá fora vagando pelo interior. Que tipo de conselho você daria – que tipo de conselho Merle daria para o cara com uma mão só?

MR: (Risos) Ah, não se preocupe, você tem ainda a sua mão direita, então ela fará o serviço como se fosse um estranho! (Risos)

CH: Ah, cara!!!! (Risos) “Não se preocupe com isso, é por esta razão que Merle sempre carrega um bom cortador de unhas, pra fazer de conta que é outra pessoa botando a mão “lá”… (Risos) Do que a gente está falando???

• ENQUETE: Quem estava ao Walkie-Talkie no final do episódio?
O rapaz loiro – 6%
Glenn – 77%
Outra pessoa – 17%

PB: Eu acho que é o loiro. Eu não acho que nós tenhamos visto o fim daqueles dois que roubaram Daryl. Não parecia Glenn, não parecia Rick. E agora ficou parecendo que sou uma autoridade em como falam as pessoas! (Risos)

DB: Definitivamente não era Rick. Rick faria algo do tipo “Nós precisamos ajuda”, com uma voz grave. E o cara no walkie-talkie soava como “Socorro”, com uma voz esganiçada.

CH: Setenta e sete por cento acham que é Glenn que está lá fora pedindo socorro. Eu espero que ele esteja bem…

talking-dead-brasil-43-michael-rooker-paget-brewster-doug-benson-003

• Por telefone, um fã envia uma pergunta a Michael Rooker: Quem você prefere interpretar, Yondu (Guardians of the Galaxy) ou Merle?

MR: Yondu paga melhor! (Risos)

CH: Mas como você realmente se sente… (Risos)

MR: Excelente pergunta, excelente pergunta! E ótima resposta! Próxima! (Risos)

CH: E pedimos desculpas se nós não respondemos adequadamente. (Risos) Paget, @gagaeba pergunta quem foi seu vilão favorito até o momento.

PB: Eu gosto do Governador caolho. Eu o achava bastante convincente. Às vezes eu o odiava, alguma coisa me fazia sentir da maneira errada, mas eu adorava assisti-lo…

CH: O aquário walker, manter sua filha acorrentada…

PB: Aquilo foi bastante difícil.

MR: Você tinha uma quedinha por ele?

PB: Talvez então eu o achasse atraente? Owwwwwww!

CH: O que havia de excelente no Governador é que em um episódio ele é um bosta, e em outro você diria que ele está apenas se ajustando a este mundo, para no fim achar que ele é mau mesmo. Eles constantemente estavam brincando com as emoções das pessoas com ele.

MR: Malditos roteiristas!!!

CH: Rooker, mais uma pergunta vinda do Facebook: Quando você estava criando o personagem Merle, você imaginou qual poderia ter sido o primeiro crime cometido por ele?

MR: (Risos) Não!

PB: Você não fez toda uma história pregressa com cartões pendurados por todo o seu trailer?

MR: Por quê? (risos) Por que Merle iria imaginar que roubar balas em uma loja seria crime? Ele está com fome e quer bala!

CH: Merle simplesmente pega aquilo que quer!

MR: Certo!

CH: E também descobrimos hoje que ele é canhoto… (Risos) Paget, você ficou surpresa quando Abraham começou a flertar com Sasha? Eu fiquei um pouco surpreso, tipo, “O que você está fazendo?”

PB: Historicamente é um pouco estranho, por tudo o que houve no passado deles, e também há Rosita, o que é uma complicação, mas eu não fiquei surpresa. Eu acho que ela conseguiu se colocar no lugar dele e afetá-lo profundamente. Ele é bastante afoito, querendo “terminar com tudo”, e ela “acalme-se, pense, não podemos fazer barulho, tente relaxar”. Ele a ouve, e podemos ver isso refletido no comportamento dele quando encontram o zumbi do lança-granada. Ele abaixa a arma e o aborda de uma maneira diferente. Ele tem este momento catártico gritando com o zumbi e, depois deste momento ele simplesmente desliga… O que ele falou naquele momento? Carne…

CH: Bife de bunda! (Risos) E aquele papo todo de “Um homem sabe”… Eu acho que ela agiu como quem diz “Sai fora”!

PB: Ah mas ela entendeu!

MR: Pessoal! Mas ela não disse não!!!

PB: Ela não disse não!

CH: Eu ainda acho que ela agiu como se estivesse dizendo “sai fora, motherdick!”

“Eu amo trabalhar com a Sonequa. Eu amo a personagem Sasha. Ela é um dos personagens do show que teve uma quantidade tremenda de perdas. Ela encontra o amor neste mundo e isso lhe é tirado. Ela perde o seu irmão, mas é uma guerreira, e há algo nisso com o qual Abraham se conecta.”Michael Cudlitz

talking-dead-brasil-43-michael-rooker-paget-brewster-doug-benson-004

CH: Doug, como você avaliaria a técnica de Abraham?

DB: Tão fofa! Tipo, as mulheres adoram ouvir coisas tipo “pontas soltas fazem a minha bunda coçar” (Risos), é uma citação absolutamente doce para se começar a entrar no assunto… Ele agiu diretamente, tipo “Vamos fazer isso, não há necessidade de discutir. Você gosta de mim e nós vamos fazer isso.”

CH: Você acha que no apocalipse as regras deste tipo de romance mudariam, tipo “Olha, todo mundo vai morrer, vamos fazer isso?”

DB: Eu não sei por que eles não estão fazendo mais disso! Eu não sei porque não há mais sexo acontecendo, simplesmente fazer algo para aliviar a sua mente; mas no lugar disso ele foi sentar em outro lugar e fumar um charuto…

CH: Michael, o que você acha da reação de Sasha a Abraham?

MR: Como eu disse antes, ela não disse não. Eu apenas vi algo no rosto dela, nos olhos dela, e ela estava quase sorrindo…

DB: Ela estava um tanto cética!

MR: Ela quase falou! Ela estava quase dizendo “eu na verdade acho um tanto pequeno para o seu tamanho” (Risos)

CH: E como você acha que Rosita vai reagir? Não ficou muito explicito que…

PB: Ela estava flertando com o Spencer! Talvez quando ele voltar eles mostrarão isso em preto-e-branco…

MR: Talvez tenhamos um pouco de romance no show…

PB: Mas respondendo à sua pergunta, eu acho que a paquera, o relacionamento, o namoro, tudo mudou dramaticamente, assim como todo o resto. Então eu acho que quando ele voltou lá das granadas e diz “Esse é o tempo que nós temos, vamos fazer isso, você e eu” e ela replica, para ouvi-lo dizer que “um homem sabe”, isso foi de uma confiança absoluta e muito atraente!! Muito sexy!

CH: Sério?

MR: A expressão dela!! Eu achei que ela já estava pronta!

PB: Sim, pronta!

CH: Eu não consigo me imaginar dizendo algo daquele tipo, “um homem sabe”? Ah, deixa assim! (Risos)

• Mais uma pergunta foi feita por telefone a Michael Rooker: Você lamenta por Merle não estar no show neste momento em que romances estão acontecendo para todo mundo? E se Merle estivesse vivo, com quem você acha que ele se relacionaria?

MR: Sabe, eu realmente fico chateado que Merle não pegou ninguém no show! (risos) E se Merle estivesse vivo, ele estaria ficando com qualquer pessoa que topasse ficar com ele.

DB: Homens também?

MR: Ele é de gênero neutro, provavelmente! (Risos)

CH: Eu estou tão feliz que Merle finalmente admitiu em voz alta! (Risos) Está aí a fonte de toda a sua raiva, ele não estava confortável com quem ele era! Nós tivemos uma grande revelação hoje, Merle! (Risos)

MR: EU ME SINTO MELHOR!!!! (Risos)

CH: Você fez um excelente trabalho!!! Pena que está morto!!!

talking-dead-brasil-43-michael-rooker-paget-brewster-doug-benson-005

• Durante o quadro Inside the Dead ficamos conhecendo algumas curiosidades sobre o episódio:
– Jogar o walker com o lança-granadas da ponte envolveu efeitos práticos e também digitais. Uma cena desta magnitude pode levar 7 a 10 dias para ser filmadas em um filme. The Walking Dead filma um episódio inteiro neste período de tempo.
– O mestre-de-armas John Sanders adquiriu um verdadeiro lança-granadas para este episódio. Esta RPG7 foi alugada com réplicas de foguetes. Ela pesava em torno de 8 kg.
– O dublê de Daryl nesta temporada é Dalton Simons. Ele é o filho do coordenador de dublês Monty Simons. The Walking Dead é realmente uma família…

“Abraham é realmente um personagem divertido. Ele tem essa grande personalidade, diz estas coisas doidas, e Michael faz um excelente trabalho ao interpretar este papel. É divertidíssimo vê-lo também se divertindo, e esta é uma daquelas coisas que… Abraham ainda está cumprindo sua jornada, e está tentando descobrir o que fazer a seguir. A missão fake de Eugene salvou a sua vida, e descobrir que nada daquilo era real o deixou meio que sem rumo. Esta é uma jornada interna de Abraham. É muito interessante descobrir o que se passa com um personagem como ele, e ver o que ele fará.”Denise Huth (produtora executiva)

• ENQUETE: O que é a pior coisa em namorar Abraham?
O bigode – 15%
As coisas que ele grita – 14%
Eugene espiando – 71%

PB: Eu gosto do bigode e eu gosto do boca-suja, então o Eugene voyeur não é para mim…

CH: E 71% responderam que o pior é o Eugene espiando. Porque é parte do trato deixa-lo espiar (Risos)…

• O programa prossegue após um acirrado debate a respeito de como Abraham se barbeia para manter o mega-bigode, e como ele combina com o mullet de Eugene.

CH: Por que você acha que Abraham gritou com o walker?

DB: Eu acho que foi apenas tensão, por querer dar uns pegas na Sasha, eu acho… (Risos) Apenas tensão em geral, entende. Ele está apenas desabafando…

MR: E eu acho que foi ainda mais profundo do que aquilo… Vocês devem ter visto as tomadas rápidas no emblema, e em como toda a coisa militar veio à tona.

DB: Você vê a foto da família na geladeira e pensa “Vamos começar uma nova família ali no outro quarto!” (Risos)

CH: Como um antigo soldado do exército, o que Merle pensaria de Abraham?

MR: Ele não ficaria por lá por muito tempo, receberia dispensa médica! (Risos)

CH: As granadas e a caixa de charutos foram meio que o cenário ideal para Abraham no apocalipse. Qual seria o seu?

PB: O meu? Hum… um grande iate privado, movido à energia solar, uma adega de vinhos com temperatura controlada, queijo para os próximos 40 anos… (Risos)

CH: Fear the Walking Dead acabou mostrando este iate no final! Michael, o que Abraham deveria fazer com aquele lança-granadas?

MR: (Risos)

CH: Ele está com tudo pronto, tudo montado!

MR: Eu sou totalmente a favor dos lança-granadas. A primeira vez que vi um, eu já quis para mim, mas, sabe, todas as vezes que você vê alguém com um daqueles, eles não estão em veículos, mas sim caminhando de um lado para o outro. E eles são pesados.

CH: Eu não sei, se eu vejo um caminhão de combustível e tenho um lança-granadas a minha cabeça começa a maquinar e a girar um pouquinho, pensando o que aconteceria se…? (risos)

MR: E ele tinha vários lá, quatro ou cinco

CH: Sim, quatro ou cinco tentativas… Vocês acham que a morte de Reg afetou Abraham de alguma maneira, uma vez que após o acontecimento ele começou a agir de maneira estranha?

MR: Reg quem? Quem se importa? (Risos)

CH: Nós amávamos Reg! E isso parece ter afetado Abraham, no momento em que ele saiu de Alexandria

MR: Você acha que realmente o afetou?

CH: Eu acho. Me pareceu que depois daquele momento ele começou a ter esse lado louco vindo à tona.

MR: Eu vou responder enquanto fã, eu não acho que o tenha afetado em nada.

CH: Em nada?

MR: Nada.

CH: As pessoas devem manter em mente que você não sabe mais nada que está acontecendo neste momento no show.

MR: E não sei mesmo. Eles não me contam nada. Eu telefono para eles, tipo “Hey, Norman, Norm…” E ele “Não, Rooker, Não!!!”

CH: E eles desligam o telefone! (Risos)

talking-dead-brasil-43-michael-rooker-paget-brewster-doug-benson-006

• No último quadro do programa, um fã é chamado da plateia para fazer uma pergunta. A pergunta foi endereçada a Michael Rooker: Qual a sua lembrança favorita de quando ainda estava em The Walking Dead?

MR: Quando você trabalha com atores como os que nós temos neste show, é um grande prazer. Porque muitas vezes em minha carreira eu trabalhei com atores que não eram tão agradáveis…

CH: Exemplos!!

MR: (Risos) É, esse também!!! Mas sim… você tem um irmão, você tem amigos e coisas que fizeram tudo ser muito bom. Aprender e fazer aquelas sequências que eu fiz na sequência da minha morte, aquilo foi legal. Minha sequência favorita, dentre todas, que foi aquela no topo do prédio, logo antes de cortar minha mão – foi incrível. Mas a camaradagem e os relacionamentos que você cultiva foram as melhores.

• Como prêmio pela participação, o fã ganhou um braço decepado dentro da caixa térmica de insulina, tal qual mostrada na série.

CH: Vocês se deram por conta de que Patty era o caminhão de combustível, a propósito?

PB: Sim, eu vi isso de cara!

MR: Patty era o caminhão, sim!

PB: Eu não tinha me dado por conta disso até ver a placa do caminhão.

CH: E o que vocês acham que eles iriam fazer com Patty?

PB: Bem, quem tirou Patty de onde ela estava?

CH: Eles tiraram!

MR: Eles disseram que a esconderam…

PB: Não, não, não, eles retornaram e ele estava cheio de walkers, então disseram que ela estava acabada. Eu achei que eles estivessem falando de uma terceira garota deste grupo.

CH: Eles estavam falando do caminhão, Patty.

PB: Mas quem o tirou do lugar?

MR: Eu pergunto por que eles esconderiam Patty em uma floresta que pegou fogo?

CH: Eu não acho que eles tenham tentado esconder em uma floresta em chamas, tipo “eles jamais vão encontrar atrás do fogo” (risos). E porque você acha que os walkers da estufa estavam ali, com todo aquele vidro derretido por cima?

DB: Eu nem fiquei tão confuso com Patty, voltando um pouco atrás, mas com aquela menina loira, a Tina. Ela era muito parecida com a Holly, aquela outra garota loira e de cabelos curtos que morreu em Alexandria e que tentaram salvar. Acho que este é um corte de cabelos popular no apocalipse! (Risos)

CH: Claro, não precisa arrumar muito, prender, os walkers não o pegarão por ali…

• ENQUETE: Qual dos três convidados da noite duraria mais em um apocalipse zumbi?
Doug Benson – 2%
Paget Brewster – 10%
Michael Rooker – 88%

• Ao término do programa foi mostrado um sneak peek do episódio do próximo domingo.

E NO PRÓXIMO TALKING DEAD:

Gale Anne Hurd (produtora executiva), Ken Jeong (Se Beber Não Case) e um membro surpresa do elenco

talking-dead-s06e07

VEJA TAMBÉM:

Talking Dead Brasil #42 – Alexandra Breckenridge e Zachary Levi

Talking Dead Brasil #41 – Lennie James, John Carroll Lynch e Josh Gad

Talking Dead Brasil #40 – Damon Lindelof e Yvette Nicole Brown

Talking Dead Brasil #39 – Kevin Smith, Paul Bettany e Katelyn Nacon

Talking Dead Brasil #38 – Scott M. Gimple, Greg Nicotero e Ethan Embry

Talking Dead Brasil #37 – Especial da 6ª temporada com Scott M. Gimple e Jorge García

Galeria de imagens do Talking Dead

Continue lendo
Publicidade
Comentários

6ª Temporada

6ª temporada de The Walking Dead chega ao Netflix Brasil em Abril

Rafael Façanha

Publicado há

em

Demorou, mas finalmente o grande dia está perto de chegar! A Netflix Brasil – o melhor e mais famoso de todos os serviços de streaming na atualidade – anunciou hoje que a sexta temporada do drama zumbi de sucesso da AMC, The Walking Dead, estará disponível em seu catálogo no próximo dia 11 de Abril.

Sinopse oficial da 6ª temporada de The Walking Dead:

Os sobreviventes começam a questionar-se sobre o futuro, enquanto analisam novas formas para manter-se vivos num cenário que continua sendo invadido por alguns zumbis.

Além de The Walking Dead, o serviço conta com filmes, seriados e desenhos animados de diversos grandes estúdios e canais de televisão, além de inúmeros conteúdos exclusivos. Ele pode ser acessado a partir de dispositivos portáteis com Android ou iOS, além de computador, Smart TVs, consoles e reprodutores de Blu-ray com suporte para aplicativos. Caso você tenha interesse, a Netflix Brasil possui planos a partir de R$ 19,90 ao mês e você pode fazer assinatura diretamente do site, começando com o primeiro mês grátis!

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar nas noites de domingo no AMC Internacional, às 22h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 22h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

6ª Temporada

Scott M. Gimple fala sobre a fúria dos fãs em relação ao cliffhanger e sobre as diferenças da série com a HQ

Sabrina Picolli

Publicado há

em

O showrunner de The Walking Dead, Scott M. Gimple, conta que ele não ficou realmente surpreso por algumas pessoas não terem gostado do final da sexta temporada, ao não identificarmos a primeira vítima “Alexandrina” de Negan, mas ficou surpreso com a intensidade da reação.

Enquanto Gimple reconhece e respeita as várias opiniões da base de fãs, ele também é firme em relação ao seu comprometimento com a visão do show. “Tudo pelo bem do público,” ele disse.

Leia mais sobre o que pensa Gimple a respeito da rejeição por parte dos fãs em relação à season finale, bem como a grande diferença entre o cliffhanger com Negan e aquele da lixeira, que o precedeu.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Você ficou surpreso com a fúria de alguns fãs com relação ao cliffhanger? Isso não o fez recuar um pouco?

SCOTT M. GIMPLE: Não me surpreendeu. Trata-se de um público apaixonado, e não foi surpresa que houvesse algo assim. Eu acho que me surpreendi com a intensidade alcançada por este pessoal. Mas paixão é paixão, e se eles ainda sentem isso pelo show após seis anos, eu acho que devemos aceitar as críticas. Eu acredito no que estamos fazendo. Acredito na história cujo ponto central é o cliffhanger e nos aspectos da história que convidam o público a usar sua imaginação, pensar e discutir a respeito.

O que eu acho maravilhoso no entretenimento é a possibilidade de estranhos serem capazes de falar – terem algo em comum, algo que ambos amam, mesmo que jamais tenham se conhecido anteriormente. E é muito gratificante para mim ver histórias de pessoas pensando e conversando, postando, teorizando. Eu acho que isso é maravilhoso. Claro, não desejávamos deixar ninguém brabo. Mas iremos adiante, correremos o risco pelo bem do público. Tudo isso é pelo bem do público.

EW: Se o acontecimento jamais tivesse existido na HQ e as pessoas não soubessem a respeito, o que acontece ali, você acha que talvez não houvesse tanta polêmica?

Scott M. Gimple: Absolutamente. Tudo acontece por conta das expectativas. As pessoas dizem “bem, agora Negan aparece na cena.” E a expectativa foi de “Oh isso acontece desta maneira, e é assim que deve ser, e é assim que tenho em mente.” Eu entendo isso. Mas também é uma questão de tentar fazer as coisas para preencher o espírito da história, o espírito da HQ, sem que seja exatamente igual.

E para falar bem a verdade, isso é algo que eu faço, enquanto alguém que justamente entrou em The Walking Dead como um leitor da HQ inicialmente. Mas eu sinto que alguns leitores acreditam que “Oh, isso irá acontecer, é exatamente como é.” E nós queremos dar a eles uma nova experiência, um suspense e também medo, porque eles não sabem como as coisas acontecerão. O que está acontecendo na verdade com os personagens no show, queremos que eles sintam isso. Queremos que eles se surpreendam.

EW: Então, o que é mais importante: honrar estes grandes momentos da HQ fielmente ou proporcionar uma nova experiência aos telespectadores?

Scott M. Gimple: Como eu já disse várias vezes, é um remix. É algo que experimentamos quando eu iniciei no show; Kirkman e eu estávamos na sala dos roteiristas, e eu era um escritor e produtor. Eu sempre quis manter a história o mais próximo da HQ possível, e Robert queria desviar-se dela para proporcionar aos leitores uma nova experiência. Ao longo dos anos, integramos nossos pensamentos, enquanto preenchíamos o espírito da HQ. Estamos procurando gerar estas mesmas emoções e ter uma interpretação direta destes momentos da história – ainda que completamente diferentes – mas ainda alcançando a HQ. É o que temos feito nestes anos, e o final da sexta temporada está bem alinhado a isso.

EW: Uma das coisas que ouvi dos fãs foi que o problema que eles tiveram com o cliffhanger foi a história do cliffhanger anterior, com a lixeira, na primeira parte da temporada, e que aquilo se prolongou demais em tão pouco tempo. Você entende como isso pode ter sido um problema para alguns?

Scott M. Gimple: Quando dizemos que isso foi um problema para algumas pessoas, falamos apenas sobre aqueles na internet, pois obviamente são os únicos que conhecemos, talvez exceto os que estejam próximos a nós. A internet é bastante demográfica. No final, pessoalmente eu não sei. Eu falava sobre como a internet é demográfica – um público discriminativo, esperto, que analisa tudo profundamente. Eu respeito isso e eu desejo isso, e se eu não escrevesse para o show provavelmente estaria fazendo o mesmo.

Eu acho que, na grande “tapeçaria” que é o show, estas são histórias individuais que não estão particularmente relacionadas. Eu acredito que ambas tem a ver com perdas. Mas eu acho que, de certa forma, também pode ser o oposto. A história da lixeira é a de alguém sobrevivendo a algo. É sobre um personagem tentando viver. Foi realmente para colocar o público no lugar das pessoas em Alexandria. A gente não tinha que saber o que aconteceu. Ele parecia ter morrido, mas tudo estava em aberto e incerto. Mas o que o permitiu sobreviver também foi o que fez parecer que ele pudesse ter morrido, que foram as vísceras de Nicholas. Então, felizmente, foi uma história de “Oh, alguém sobreviveu! Eu passei por todas estas coisas horríveis, meu Deus, este personagem recém morreu, e no fim eles sobreviveram.”

Agora é o oposto. Esta é uma história que prometia a morte, atinge a todos eles e talvez alguém sobreviva. É bem diferente. Se alguém irá morrer, a história anterior é de alguém que sobrevive. Eu acho que quando temos dois incidentes inacreditavelmente intensos que atingem tão duramente o público e não lhe dá respostas imediatas, acaba acontecendo este tipo de paralelo. Isso acontece em todo o mundo. E a prova virá com o que ocorrerá em Outubro.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a sétima temporada no dia 23 de Outubro de 2016 no AMC Internacional e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada e fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly

Continue lendo

6ª Temporada

Versão sem censura da introdução de Negan em The Walking Dead

Vinícius Castro

Publicado há

em

Por mais que o mistério deixado pelo episódio final da sexta temporada de The Walking Dead não tenha agradado uma parcela significativa do público, a entrada de Negan (Jeffrey Dean Morgan) ainda assim foi memorável graças ao empenho do elenco e ao monólogo praticamente transferido das páginas para a tela.

Como muito era comentado há um bom tempo, a AMC não autorizou a transcrição dos “palavrões” que, em sua grande maioria, são uma parte essencial do sádico comportamento do vilão, para a série. Entretanto, Greg Nicotero, Scott M. Gimple e cia. realmente não deixaram os fãs com as mãos abanando e, como prometido, gravaram duas versões dos últimos 11 minutos – a original, vista na televisão, e a censurada.

Com o lançamento do Blu-Ray oficial do sexto ano acontecendo no último dia 23 de agosto*, a cena completa foi disponibilizada na íntegra, e pode ser conferida no player abaixo:

Por mais que pareça improvável de acontecer, a produção de The Walking Dead ainda busca um acordo com a emissora, já que algumas exceções já foram abertas anteriormente – na quinta temporada, por exemplo, Beth (Emily Kinney) consegue ler a palavra f*ck coberta de sangue no chão do hospital.

E então, o que achou da versão “boca-suja” do Negan? Gostaria que esta versão fosse usada originalmente na série de TV? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

*O lançamento da versão brasileira segue sem data definida.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a sétima temporada no dia 23 de Outubro de 2016 no AMC Internacional e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada e fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

EM ALTA