Siga-nos nas redes sociais

Destaque

Chefe de The Walking Dead comenta sobre o futuro da franquia

Scott M. Gimple explica o processo colaborativo de traçar o futuro da franquia The Walking Dead.

Publicado há

 

em

O diretor de conteúdo, Scott M. Gimple, explica o processo colaborativo de traçar o futuro do Universo de The Walking Dead, destacando que há um plano abrangente mas flexível que permite que os showrunners de The Walking Dead exerçam controle criativo sobre suas respectivas séries. Gimple tem a missão de mapear a direção geral da franquia interligada – até agora composta pela série original, atualmente na metade de sua décima temporada, e os spinoffs Fear the Walking Dead e The Walking Dead: World Beyond, com uma trilogia de filmes sendo desenvolvida – mas quanto do processo envolve de fato um mapa pregado num quadro de cortiça?

“Eu tenho algumas coisas assim… tem um pouco disso, porém mais em documentos,” Gimple contou ao podcast TV’s Top 5 do The Hollywood Reporter. “Documentos digitados enormes”. Questionado se o futuro da franquia The Walking Dead está organizado em algum lugar, Gimple disse, “Ah, com certeza. É necessário fazer isso.”

“Por isso tê-lo pregado num quadro não funciona muito. Você tem que tê-lo em documentos e por escrito, e parece uma bagunça desse jeito, mas pregá-lo na parede é mau negócio,” Gimple explicou. “Porque muda bastante e os pontos de conexão, você precisa de muita flexibilidade. Grande parte disso, com os showrunners com quem trabalho, é tentar não ser prescritivo. É tentar dar a eles a área de conexão e deixá-los criar sua história dentro dela.”

LEIA TAMBÉM:
10 vezes em que Rick Grimes se comportou como um vilão em The Walking Dead

Fear the Walking Dead – 5ª Temporada

Showrunners da franquia The Walking Dead

A showrunner Angela Kang comanda The Walking Dead, enquanto a dupla Andrew Chambliss e Ian Goldberg se encarrega de Fear the Walking Dead. O futuro spinoff de duas temporadas, World Beyond, é comandado por Matthew Negrete, que co-criou a série com Gimple.

“Não é de um jeito ‘isso aqui tem que acontecer exatamente em tal momento’. Às vezes acontece, apenas por coisas complicadas de tempo, mas no geral, há certos pontos que queremos atingir, mas também não queremos limitar nossos showrunners,” Gimple contou. “É quase uma dança. Eu acho que é importante que os criadores conduzam a série, e que seja um esforço conjunto em vez de um trabalho prescritivo.”

Um exemplo para tal: mandar Morgan (Lennie James) de The Walking Dead para Fear como parte do primeiro crossover entre as duas séries. Segundo James, que revelou que Gimple o fez a proposta de tramitar entre as séries, Morgan era o personagem certo para o crossover e que, se ele tivesse recusado, tudo teria ido numa “direção completamente diferente”.

The Walking Dead: World Beyond – 1ª Temporada

Enquanto isso, World Beyond revelará mais sobre a CRM, a organização sombria que serve de principal mitologia conectando as três séries. Essa organização foi responsável pelo desaparecimento de Rick Grimes (Andrew Lincoln) e será melhor explorada nos filmes de The Walking Dead estrelados por Lincoln.

A chefe da AMC, Sarah Barnett recentemente disse que há histórias intermináveis a serem contadas no universo The Walking Dead. Apesar do fim dos quadrinhos do criador Robert Kirkman, que terminaram após 193 edições, em Julho, Gimple acredita que o mundo live action de The Walking Dead “pode continuar sem parar”.

A décima temporada de The Walking Dead retorna à AMC com a estreia de sua segunda metade hoje, 23 de Fevereiro, dando início a mais de 40 semanas de programação inédita do Universo The Walking Dead ao longo do ano.

Publicidade
Comentários

EM ALTA