Siga-nos nas redes sociais

5ª Temporada

Norman Reedus diz que Daryl fará qualquer coisa para salvar Beth e Carol

Publicado há

em

[ATENÇÃO!! ESTE CONTEÚDO CONTÉM SPOILERS DO EPISÓDIO S05E07 – “CROSSED“!]

The Walking Dead preparou o palco para o midseason finale durante o episódio de domingo quando, pela primeira vez nesta temporada, várias tramas começaram a convergir à medida que o grupo de Rick planejou seu ataque ao hospital, enquanto o grupo da igreja enfrenta suas próprias questões e Maggie assume o papel de liderança de Abraham.

Depois de fortificar a igreja, Rick (Andrew Lincoln), Daryl (Norman Reedus), Tyreese (Chad L. Coleman) e Sasha (Sonequa Martin-Green) se juntaram a Noah (Tyler James Williams) e seguiram para o Grady Memorial Hospital em Atlanta para resgatar Carol (Melissa McBride) e Beth (Emily Kinney). Enquanto Rick tentava atrair os terríveis guardas de Dawn (Christine Woods) e formar um plano militar para tomar a instalação, Daryl apoiava o plano pacífico de Tyreese para fazer reféns e planejar uma troca civilizada por Carol e Beth.

O plano não sai conforme o planejado depois que Sasha – ainda em luto pela morte de Bob – é manipulada por um dos melhores guardas de Dawn, que a nocauteia e provavelmente volta para avisa-la de que eles estão prestes a serem atacados.

Dentro do Grady, Dawn ordena que o Dr. Edwards (Erik Jensen) tire Carol do suporte, mas Beth vem em seu socorro e faz um apelo que a salva. Dawn, em uma atitude rara de confiança em Beth depois de sua fuga, dá a ela a chave do armário de remédios e ela pressiona Edwards por um plano de tratamento para Carol.

Enquanto isso, na igreja, Padre Gabriel (Seth Gilliam) está cada vez mais desconfortável com as medidas de sobrevivência do grupo e escapa pelo assoalho de seu escritório. Ele é rapidamente atacado por um zumbi com uma cruz no pescoço e, novamente, não consegue mata-lo.

Quanto ao grupo de Abraham (Michael Cudlitz), o antigo militar ainda está se recuperando da bomba de sinceridade de Eugene (Josh McDermitt), já que o cientista não recupera a consciência até o fim do episódio. Enquanto Maggie (Lauren Cohan) assume a liderança do GREATM (termo que Tara criou para Glenn, Rosita, Eugene, Abraham, Tara e Maggie), Glenn (Steven Yeun), Rosita (Christian Serratos) e Tara (Alanna Masterson) se unem enquanto pescam.

Hollywood Reporter conversou com Reedus sobre o episódio – incluindo a cena épica da luta de Daryl – e sobre o que esperar do confronto humano x humano que está por vir no midseason finale da próxima semana. Confira:

carol-daryl-the-walking-dead-5-temporada

Daryl escolheu o lado de Tyreese ao invés de Rick neste episódio em uma decisão para trazer Beth de volta em uma troca mais pacífica. O que mudou para Daryl para que ele assuma essa abordagem não violenta?

Norman Reedus: Eu não sei se é totalmente não violenta. Você tem que escolher suas batalhas. Ele aprendeu muito por pular de cabeça e as coisas não darem certo. Quando Rick diz para Daryl “Nós não somos assim”, e ele diz que “Nós somos os mortos que caminham; isso não somos nós”. Ele diz isso pelo bem de Daryl. Eu acho que todos esses personagens dão pequenos presentes uns para os outros aqui e ali. O episódio da semana passada com Carol, quando nós vemos as crianças e ela vai para tira-los de sua miséria, e Daryl diz a ela que ela não precisa fazer isso, ele não diz que vai fazer; ele tenta fazer isso enquanto ela está dormindo. Isso mostra quão próximos estes personagens estão. Quando estamos sentados em volta da fogueira e Rick diz isso, Daryl precisa ouvir que nós não somos aquilo. Daryl admira Rick e segue ele. E se Rick está dizendo coisas assim, Daryl pensa que está tudo f*dido, então ele precisa reconhecer isso nele e através de Daryl o que ele está dizendo e precisa inverter as coisas e dizer “Não, você está certo, existe esperança”.

Um dos policiais sequestrados engana Sasha e foge, provavelmente para avisar Dawn. Que tipo de ramificação isso terá no grupo de Rick agora que aparentemente o plano pacífico deu errado e eles não têm mais o elemento surpresa? Será que eles conseguem fazer essa troca pacífica de reféns?

Norman Reedus: Daryl está pensando “O que vai ser preciso?” Ele não quer que nada aconteça com Beth, então se ele puder evitar balas voando para todos os lados e tira-la de lá, esta é a primeira opção. O Daryl das primeiras três temporadas teria simplesmente ido lá e queimado o prédio inteiro e tirado os corpos. Mas agora ele está pensando e não quer perder Beth ou tomar um tiro ou ser pego no fogo cruzado. Ele está tentando salvar o refém ao invés de mata-lo porque isso pode ser uma ferramenta de negociação. Mas eu não acho que o nosso grupo ache que vai perder. Olhe pra nós. Você tem essas pessoas no hospital e eles estão armados, mas eu realmente não acho que eles sejam tão maus quanto o Governador (David Morrissey) ou algumas outras coisas que já encontramos. A principal preocupação é não machucar nossas garotas no processo. Daryl está sempre perdendo garotas, é bem parecido com a vida real” (risadas)

andrew-norman-the-walking-dead-5-temporada-crossed-001

Daryl parece ser o único membro do grupo que está interessado em encontrar Beth. Você acha estranho que Maggie estivesse ansiosa para seguir em outra direção?

Norman Reedus: Aquilo foi curioso. Nós todos nos apegamos a coisas de certas maneiras. Eu acho que isso será abordado mais tarde, então haverá uma resposta para isso. Você ouvirá diferentes historias de fundo. Beth significou muito para Daryl. Não eram sentimentos tão românticos; ela tinha esperança. Esperança em alguém é algo difícil de encontrar neste mundo. Ele pensou “Bem, nós poderíamos viver juntos nesta casa e talvez as coisas possam ser boas. Eu sei que nós teremos que sair desta casa em algum momento, mas vamos segurar isso por um segundo”. Se ele tinha borboletas no estômago, eu não acho que ele entendeu o que eram, mas ele estava disposto a sentir essas borboletas. Ela significa muito para ele, assim como Carol. É uma missão muito importante para Daryl. Isso significa muito para ele.

Durante o episódio da semana passada, Carol reconhece que Daryl realmente se tornou um homem. Quanto você acha que a abordagem dele para resgatar Beth e Carol está conectada com isso?

Norman Reedus: Muito. No começo, ele teria entrado lá com as armas em punho. Ele amadureceu bastante. O que é interessante sobre este episódio, também, é que havia muito fogo e diálogo sobre cinzas e queimar e renascer como uma fênix. Tinha tantas coisas escondidas nisso. Existem tantos momentos naquele episódio onde “Eu te protejo” e “Você não precisa me contar o que aconteceu, você pode me contar quando quiser” e tantas outras coisas “Norman gosta de Melissa” naquele episódio, assim como coisas “Daryl gosta de Carol” – e vice versa. São esses momentos que fazem valer a pena porque nós estivemos nessa luta por tanto tempo.

O [showrunner] Scott M. Gimple está realmente escrevendo coisas boas para ela, e ela é uma ótima atriz que está conseguindo executar. É divertido de assistir. Eu acho que aquele episódio das flores foi o episódio mais bem escrito que já fizemos. Eu lembro de ler aquilo e todos nós estávamos tipo “UAU!”. Scott fez um passe decisivo pra ela, e ela marcou um ponto.

daryl-noah-the-walking-dead-5-temporada-consumed

Carol e Beth são duas das, se é que não são as mais, pessoas mais importantes para Daryl. Até onde ele irá para salvar as duas?

Norman Reedus: Eu acho que ele faria qualquer coisa para resgata-las. Ele está tentando ser cuidadoso por causa da situação, mas não existem coisas que ele não faria. Ele sempre foi assim, até mesmo com Sophia. Ele foi além, Rick dizia “Espere por nós, nós faremos um plano” e Daryl dizia que estava melhor sozinho. Você não pode para-lo. Quando o grupo precisava de fórmula para o bebê, ele foi atrás. Ele dá tudo de si em todas as situações, e isso também vale para os assuntos do coração. Quando ele sente as coisas, ele realmente sente.

Tem sido incrível ver o crescimento que você trouxe para este personagem desde que o show começou. Este é um cara que cresceu com um irmão racista e nunca teve realmente um senso de família. Por mais que Rick tenha se tornado o protetor do grupo, Daryl se tornou seu cuidador.

Norman Reedus: Daryl é muito aberto com relação aos seus sentimentos. Ao pegar o livro sobre abuso infantil do abrigo, ele não é o tipo de pessoa que fala “Olhem pra mim, estou fazendo isso”. Eu não acho que ele tenha ficado feliz quando Carol viu o livro; esse não era o plano. Ele ia levar o livro escondido. Daryl está crescendo como pessoa e crescendo como homem o tempo todo no show, e ele ainda tem muito pela frente. Ele nunca foi o cara que está querendo atenção. Até mesmo quando ele espancou Randall lá atrás, quando todo mundo estava surtando por causa do Governador e um exército que poderia vir atrás deles. Daryl entrou silenciosamente, arrebentou com ele e depois voltou silenciosamente com os punhos sangrando e disse o que tinha acontecido. Ele sempre foi aquele cara que faz o que precisa ser feito. Mesmo no começo do ano passado, quando estávamos com os roteiristas e eles disseram que Daryl seria um líder na prisão e as pessoas o admirariam. Eu disse “Um líder relutante, certo?” Eu não queria ser aquele cara que diz “olhem pra mim”. Daryl não é esse cara. É bacana continuar me movendo e crescer no show.

daryl-the-walking-dead-5-temporada-consumed

O grupo de Dawn agora tem a vantagem de saber que estão prestes a serem atacados por Rick e companhia. Como isso muda o plano do grupo para resgatar Carol e Beth? Eles ainda podem fazer uma troca?

Norman Reedus: Eu acho que a única vantagem que eles têm é o fato de estarem com nossas garotas. Eu não acho que eles vencerão uma briga com a gente. Eu não sei se eles sabem do que somos capazes. Se você os coloca de um lado da sala, e nós do outro lado, você definitivamente sabe quem vai sair andando do prédio. Eu acho que a vantagem deles é que eles têm Beth e Carol do lado deles, e essa é a parte complicada. É por isso que não podemos entrar lá e matar todos os policiais de antemão; nós precisamos usa-los para trocar por nossas garotas. É nisso que o nosso grupo está pensando. Nós temos um bando de durões no nosso show neste momento, e quando eles aparecem, eu não acho que um bando de pessoas vivendo em um hospital vão pensar “Nós damos conta deles”.

Sabendo o que a audiência faz neste ponto, você acha que qualquer pessoa neste hospital – Dawn, Dr. Edwards, etc. – deveria sobreviver? Eles são boas pessoas?

Norman Reedus: Como um personagem, eu não sei quem eles são. Eu só sei que eles estão com as nossas garotas. Como audiência, eu acho que eles todos deviam morrer. Eles podem ter começado com um bom plano, mas o mundo venceu e eles beberam o refresco.

Você filmou uma das cenas de zumbis mais nojentas do programa até agora: agarrar um zumbi pelos olhos e arrancar sua cabeça. Como foi filmar isso? Do que era feita a cabeça?

Norman Reedus: Foi incrível. Foi pesado e divertido andar por aí com aquilo na minha mão o dia todo como um fantoche e f*dendo com a equipe! (rindo) Eu realmente gostei daquilo. Eu gostei de bater naquele cara com a cabeça. Foi incrível. É estranho, nessas situações, se você está em uma briga, você nunca tem um pensamento racional do meio daquilo. Você simplesmente fica louco e enxerga vermelho e quando acaba, você pode ter um pensamento racional. Mas você não pensa racionalmente no meio da briga. Eu não acho que Daryl pense; talvez outras pessoas – como Hannibal Lecter – mas eu não acho que Daryl pense. Tinha que ser agressivo. É divertido e eu sou um cara e eu gosto de me sujar, e eu me sujei naquele dia.

Este episódio preparou um grande confronto para o midseason finale. O que você pode dizer sobre quão mortal será o próximo episódio?

Norman Reedus: O midseason finale está bem deformado. Ele vai direto ao ponto. É como a diferença entre uma música bem hard rock do Led Zeppelin e uma mais suave. Existem esses dois opostos que se misturam antes do midseason acabar.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Hollywood Reporter
Tradução: @Ivyleca / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA