Siga-nos nas redes sociais

11ª Temporada

CRÍTICA | The Walking Dead S11E05 – “Out of the Ashes”: Ciclo sem fim

Out of the Ashes foi o quinto episódio da 11ª temporada de The Walking Dead. Veja a nossa crítica ao episódio e discuta conosco.

Publicado há

 

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do quinto episódio, S11E05 – “Out of the Ashes”, da 11ª temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

Aaron, acompanhado pelo pessoal de Alexandria vão a Hilltop em busca de algo que possa ajudar a situação dos muros da comunidade e acabam encontrando algo inusitado. Em Commonwealth, o grupo precisa arranjar uma forma de arranjar ajuda e voltar para casa. Enquanto isso, Maggie e Negan discutem.

Começando pelos dois últimos, mais uma vez temos o interminável debate que não vai a lugar nenhum entre os dois. Depois que precisaram deixar Alden sozinho, Maggie e Negan discutem enquanto vão ao local de encontro para tentar reencontrar outros do grupo. Depois discutem sobre quanto tempo devem esperar, para depois discutirem pois Negan decide ir embora…

Não estou dizendo que eles não precisem discutir: precisam sim. Toda a dinâmica dos personagens é essa e eu tô ciente disso. Mas a questão é que os diálogos são extremamente repetitivos e a constância que isso acontece dá a impressão de que o tempo passa mas nada evolui. Pelo menos nesse episódio a Maggie parece muito mais aquela personagem que conhecemos e amamos do que nos episódios anteriores. No final do dia, depois de muita discussão, Gabriel e Elijah aparecem no posto e se unem aos dois.

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S11E05: 5 coisas que você pode ter perdido em “Out of the Ashes”

Já em Commonwealth, todos do grupo que foram admitidos recebem uma carta designando trabalho e moradia. Yumiko recebe uma carta do Gabinete de Assuntos Estatais, Eugene é designado para trabalhar como professor, Ezekiel no controle de animais e Princesa como vendedora. Porém, eles não tem nenhuma pretensão de continuar ali – exceto por Princesa, que parece bem balançada em ser uma cidadã da comunidade.

Yumiko parte em procura de Tomi, seu irmão que havia deixado uma foto dela no mural de desaparecidos. Quando eles discutem o fato de Tomi estar trabalhando como confeiteiro mesmo sendo cirurgião, dá a entender que o pessoal da comunidade não sabe disso. Porém, na sua entrevista final ao assessor e a Mercer, Yumiko fala da profissão do irmão. Será que isso vai dar em alguma coisa?

Enquanto isso, Eugene pede ajuda a Stephanie para entrar em contato com o pessoal de Alexandria. Como claramente isso não ia dar certo, eles dois são pegos juntos a Ezekiel e Princesa. Enquanto estavam sendo acusados por diversas infrações e crimes dentro da comunidade, Stephanie surge com o misterioso e astuto Lance Hornsby que tenta ajudar o pessoal.

O mais engraçado é que, para tentar conseguir ajuda da comunidade, Eugene começa a quebrar as regras da comunidade! Além disso, a princípio a conversa dele com Rosita e Judith não deu em nada já que ele não falou nada importante. Bem, ele disse que estava seguro, então talvez isso faça com que o pessoal de Alexandria vá em direção a eles?

LEIA TAMBÉM:
GALERIA | Todas as fotos do Episódio 5 da 11ª temporada de The Walking Dead

E isso porque os muros de Alexandria estão cada vez mais fragilizados. O episódio mostra uma invasão de walkers dentro da comunidade, o que faz com que Aaron, Carol, Lydia e Jerry partam em direção às ruínas de Hilltop. Lá eles encontram um remanescente do bando dos Sussurradores, Keith, o que desperta um lado agressivo de Aaron.

A algum tempo o personagem passa por uma mudança: do ingênuo lutador que começou a série até esse homem mais duro e marcado por diversas perdas e guerras. O começo do episódio mostra um pesadelo em que ele e Grace são caçados por adversários: os Wolves, Sussurradores, Walkers e Salvadores. Além disso, antes de acordar, ele tem a lembrança de Mays, personagem que Gabriel e Aaron encontram no episódio “One More” da 10ª temporada.

Aaron aqui assume uma postura incisiva, de alguém que não acredita ter outra escolha a não ser acabar com a vida de seus inimigos, por mais arrependidos ou inocentes que eles possam parecer. Os debates entre ele e Lydia sobre o que fazer com o remanescente são muito pessoais para a garota. Todo xingamento dito por Aaron parece ser pessoal para ela – e meio que é, de certo modo.

E o mais interessante é que no meio de toda tortura com o Sussurrador, a pessoa sensata que dá um fim em tudo é Carol. Aquela que já se perdeu e já se achou tanto dentro de si que talvez seja a única que pode atingir esse lado de Aaron que nem ele mesmo consegue entender muito bem.

Mas não para por aí. Como sinal de boa fé para com o povo de Alexandria, Keith avisa que viu “a garota que saiu da caverna que Alpha mantinha a horda”! Isso mesmo, finalmente eles descobriram que Connie está viva! Então Carol e os demais partem a procura dela.

Ainda tivemos uma trama bem TWD: World Beyond onde Judith passa a sofrer bullying de um dos adolescentes do local. E se ela decidir dar um fim em todos eles, eu passo esse pano.

Apesar de um episódio com diversas tramas simultâneas, The Walking Dead anda com um problema onde a conveniência de seus roteiros atrapalha bastante a fluidez do episódio. A maior parte dos dilemas desse episódio poderiam ser facilmente evitados ou contornados caso não fosse necessário que isso acontecesse para que a consequência disso fosse para onde os roteiristas querem.

E por aí, o que você achou de “Out of the Ashes”, o quinto episódio da 11ª temporada de The Walking Dead? Deixe sua opinião nos comentários!

Publicidade
Comentários