Siga-nos nas redes sociais

10ª Temporada

Ryan Hurst, o Beta de The Walking Dead, fala sobre a escolha da morte de seu personagem

Em entrevista ao Talking Dead, o ator Ryan Hurst comentou sobre como foi tomada a decisão da morte de Beta em The Walking Dead.

Publicado há

em

Beta no meio da horda de zumbis em imagem do episódio 16 da 10ª temporada de The Walking Dead

Ryan Hurst, o intérprete de Beta em The Walking Dead, revelou porque a série acabou com seu personagem com um sussurro, não um grito, no “final” da 10ª temporada exibido no último domingo (04). “A Certain Doom” mostra Beta, decidido a se vingar após a morte de Alpha (Samantha Morton), levando uma horda de zumbis ao se envolver na batalha final da Guerra dos Sussurradores.

Quando um pequeno grupo de sobreviventes liderados por Daryl (Norman Reedus) se infiltra na horda, destruindo o exército humano de Beta escondido entre os mortos, Daryl finca seus facões nos olhos de Beta. Os zumbis então caem sobre Beta, ainda vivo, mas estranhamente quieto, e o devora, silenciando os Sussurradores de uma vez por todas.

“Acabei de vê-lo saindo em silêncio. Eu meio que queria que ele saísse como um monge budista que se incendeia”, disse Hurst em uma entrevista de despedida de The Walking Dead, transmitida no Talking Dead. “Eu sou um grande fã da série, eu vi tantas mortes brilhantes nela. Como um espectador, eu queria ver algo que não tínhamos visto antes, e alguém que realmente deu as boas-vindas à sua morte. Então, comecei a pensar nisso e depois conversei com Angela Kang (showrunner) e Greg Nicotero (diretor) sobre isso, apenas a ideia de ele ser engolido e feliz por estar morrendo.”

LEIA TAMBÉM:
The Walking Dead S10E16: Quem é o mascarado que estava com Maggie?

Durante a 9ª temporada, Beta e Daryl tiveram uma briga feroz, e foi uma longa jornada até a revanche. O vilão iria dar um golpe em Negan (Jeffrey Dean Morgan), o assassino de Alpha, antes de a luta com Daryl se iniciar.

“Eu disse, ‘Ei, eu e Daryl deveríamos ter uma grande luta, outra luta de facas,’ e eles disseram ‘Não, nós vamos apunhalá-lo na cabeça'”, contou Hurst. “Então, eu sugeri, ‘E se eu pegar Negan, apunhala-lo e for atrás de Daryl de novo?’ E Norman disse, ‘Acho que deveria apenas esfaqueá-lo na cara,’ então eu perdi aquela discussão.”

Em uma entrevista ao portal Comic Book, Greg Nicotero, diretor de The Walking Dead, observou que havia “muita conversa” sobre como Beta morreria para encerrar a Guerra dos Sussurradores. É uma morte mais dramática do que na história em quadrinhos, onde Beta é morto a tiros ao atacar Aaron (Ross Marquand) e Jesus (Tom Payne).

“Norman tinha seus pensamentos e Angela Kang e Corey Reed (roteirista) tinham batidas muito específicas porque Norman estava tipo, ‘Sim, eu deveria apenas esfaqueá-lo e ele deveria morrer'”, disse Nicotero.

O diretor revelou que gostou do final de Beta na série, “Achei a facada nos olhos uma ideia interessante e acredito que tenha sido do Norman. Precisávamos mostrar o momento em que Beta chega à horda e se torna parte de tudo o que ele tinha imaginado nos últimos episódios, que era a horda que o estava guiando e era um destino estranho. Eu realmente achei que era uma maneira muito legal de resolver aquele personagem e dar à história de Beta um grande final.”

O que você achou da morte de Beta? Gostou? Estava esperando uma morte igual a dos quadrinhos? Deixe tudo o que você pensa nos comentários abaixo!

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA