Siga-nos nas redes sociais

Destaque

REVIEW THE WALKING DEAD S08E05 – “The Big Scary U”: Confissões e Absolvição

Ludmilla Peixoto

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do quinto episódio, S08E05 – “The Big Scary U” (O Grande Assustador D.), da oitava temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

No episódio dessa semana tivemos insight sobre o que aconteceu antes de Rick invadir o Santuário no episódio S08E01 – Mercy, e sobre como a situação ficou tensa entre os comandantes de Negan em sua ausência, mais especificamente, vimos como ninguém parece ter ideia de que Dwight está ajudando Rick e as comunidades, traindo os Salvadores.

Antes de mais nada, precisamos falar sobre o Gregory. Não era surpresa que o Gregory é um babaca, mas no episódio dessa semana ficou comprovado que não só Negan está certo – ele joga nos dois lados – mas Maggie errou feio em admitir que ele retornasse a Hilltop. Independentemente de você saber o que acontece no futuro dos quadrinhos, já é possível ter uma ideia de que ele sempre vai pender para o lado que lhe parecer mais favorável.

Momento Gregory sendo um idiota a parte, a reunião que ocorre no Santuário com Negan antes de Rick chegar com seu exército levanta questões, a principal delas sendo a tensão entre Simon e Negan, que evolui de certa forma ao decorrer do episódio. Enquanto todos sabemos que Dwight, a princípio, é quem estaria vazando informações para o Daryl e o grupo, Negan não sabe disso e pode ser que ao invés de desconfiar de Dwight ou até mesmo de Eugene, ele tenha dúvidas quanto ao seu braço direito, principalmente quando se trata da forma como eles veem as pessoas e a forma de manter as coisas no Santuário. Problemas no paraíso? Talvez.

Dwight por sua vez parece leal às comunidades e pelo que pudemos extrair do episódio, ele não passou informações erradas, como Rick sugeriu no episódio S08E03 – Monsters, pelo visto, as armas trocando de estação foi apenas uma coincidência, ou talvez, Gregory esteja certo e temos alguém infiltrado que está passando informações aos Salvadores. Acho essa opção pouco provável, mas não impossível. De qualquer forma, ninguém parece desconfiar que Dwight está passando informações aos adversários, mas acham que Eugene é o responsável pela traição.

O ponto alto do episódio foi a interação entre Negan e Padre Gabriel. Nossa, que cenas incríveis! Foi tudo maravilhoso, a fluidez entre os dois, o diálogo, o desenvolvimento da relação dos dois, foi extremamente interessante e bem executado. Desde o trailer da 8ª temporada quando vi o teaser com os dois achei uma mistura extremamente interessante, como colocar o santo e o profano juntos e ver quem prevalece no final, ou talvez, nem uma questão de prevalência, mas de influência. O Padre Gabriel insistindo na confissão de Negan e a obtendo no final, ouvindo a versão do vilão que, pela primeira vez desde que apareceu, deixou transparecer um lado vulnerável até então desconhecido para nós. Bom, pelo menos para quem não leu as edições de “Here’s Negan”, que conta a história de fundo do vilão.

O que achei fantástico da conversa entre os dois foi que o Negan acha tudo que ele faz absolutamente justificável, de matar um inocente até manter um sistema de escravos, mas quando o assunto é sua esposa, que morreu no início do apocalipse, as coisas deixam de se relativizar. Prevejo um episódio focado em Negan em um futuro próximo para conhecermos mais intimamente esse personagem tão fascinante criado por Robert Kirkman, que consegue te fazer amar odiá-lo, momento que mostrou isso mais fortemente, foi quando ele retorna ao Santuário bem em meio a um motim que está prestes a evoluir e uma das moradoras agradece a Deus por ele, reforçando essa ideia de entidade que é impressa ao personagem desde a primeira vez que ouvimos seu nome na 6ª temporada.

Enquanto isso, Eugene, que é o primeiro da fila para levar a culpa pelo vazamento de informações para Rick, descobre que é Dwight que está traindo Negan, mas apesar de saber ser a escolha mais provável de culpado por traição, ele não o entrega. Acredito que seja uma forma de iniciar o processo de redenção do personagem, principalmente pela cena final do episódio, que mostra Padre Gabriel muito doente em uma cela, apresentando sintomas muito similares aos efeitos da infecção zumbi – será que ele foi mordido?? – insistindo muito em levar o Dr. Carson a Hilltop, sugerindo a uma tentativa fuga, o que nos remete aos acontecimentos da edição 123, onde Eugene inicia um plano para escapar do Santuário com o Dr. Carson, Amber e Mark, tudo bem que na HQ Eugene se recusa a colaborar com Negan e trair Rick, bem diferente do que acontece na série, mas já é um começo.

A guerra contra os Salvadores está a todo vapor, mas Rick e Daryl esquecem disso por uns minutos e quase acabando se explodindo. Daryl tem a brilhante ideia de simplesmente explodir todo mundo dentro do Santuário, mas Rick é absolutamente contra. É interessante esse contraste entre os dois agora, pois durante a 5ª temporada, enquanto Rick estava com sangue nos olhos querendo matar geral, Daryl agia como pacificador, e agora os papeis não poderiam estar mais invertidos, mas vamos ter em mente que isso foi antes do menino ser torturado e alimentado com comida de cachorro. Particularmente, acho que o Daryl precisa de um abraço. E sexo. Até o Carl beijou na boca e o Daryl está lá coitado mais seco que o Saara, mas enfim. O que achei uma graça foi que pareceu uma briga de irmãos mesmo, mal acabaram de se bater já estavam se amando de novo, mas o divertido foi o Rick fazendo menção a uma das primeiras coisas que Daryl disse para o Shane quando eles se encontram lá no episódio S01E03.

Pela promo do próximo episódio vemos que Rick vai de novo tentar um acordo com Jadis e o pessoal do lixão, porque não sei, acho que a pessoa gosta de insistir no erro né, fazer o que. Espero que dessa vez as coisas terminem melhor do que antes, e espero que nos contem logo quem era naquele helicóptero! Da última vez que Rick viu um deu ruim. Ou deu bom, dependendo do ponto de vista. Só sei que quero logo a Michonne e a Rosita explodindo coisas porque é disso que o povo gosta! E você o que achou do episódio? Acha que o Padre Gabriel foi mordido? Eugene vai se redimir? Quem é esse pessoal no helicóptero? Essa série está me enlouquecendo! Vem comentar com a gente!

 

The Walking Dead vai ao ar todo domingo, legendado, às 00h30 e toda segunda-feira, dublado, às 22h30, na Fox.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA