Siga-nos nas redes sociais

8ª Temporada

The Walking Dead 8ª Temporada – Comentários do episódio 3: “Monsters” (COM SPOILERS)

Vinícius Castro

Publicado há

em

Post destinado a comentários do episódio “Monsters” da oitava temporada de The Walking Dead. Muitos spoilers poderão (e serão) encontrados por aqui. Se você ainda não assistiu e não gostaria de ter as surpresas do episódio “estragadas”, não prossiga. Você foi alertado!

Este post está destinado à exposição de ideias sobre tudo o que pode estar acontecendo na série. Utilize os comentários abaixo para compartilhar conosco suas teorias.

SINOPSE: O conflito com os Salvadores resulta em consequências indesejáveis para Hilltop, Reino e Alexandria. A moralidade se mostra complicada em tempo de guerra.

Roteiro:
Direção: Greg Nicotero

DISCUSSÃO DE “MONSTERS”:

Continuando sua sucessão de episódios que honram o tema de “Guerra Total”, The Walking Dead apresentou “Monsters”, terceiro capítulo da temporada e, pasmem, o melhor até agora.

Escrito pelos veteranos Negrette e Powell e dirigido por Greg Nicotero, o episódio parece ser o melhor até agora no que diz respeito ao equilíbrio entre tramas, drama, ação e andamento da narrativa. No total, foram 45 minutos que amarraram várias pontas deixadas pelas últimas semanas e abriram novas questões para o decorrer desta segunda leva de 2017.

Indo direto ao que todos esperavam, a trama entre Morales e Rick parece ter sido apenas uma idéia rápida da produção para dar fim à ponta solta lá de 2010. Mesmo que tenha rendido um dos melhores diálogos da temporada (e outra performance avassaladora de Andrew Lincoln), o retorno do personagem de Juan Pajera acaba de forma frustrante para qualquer um que estivesse esperando algo a mais – o que é curioso, pois ao mesmo em que parece apenas uma liberdade criativa muito expositiva ao beirar o fanservice, também reflete o tema da temporada: guerra. Se a grande questão ali é matar ou morrer, deixar um personagem vivo só porque tinha alguma ligação com o protagonista há mais de 7 anos atrás é nada mais do que risível. The Walking Dead, mesmo com todas as suas [milhares de] licenças poéticas, ainda é um reflexo da vida real. Pessoas vêm e vão, simples assim.

Parafraseando o que Maggie disse lá no passado, antes mesmo de conhecerem Negan, “a luta contra os Salvadores virá com um preço”. Tão rápido quanto as balas podem voar por aí, a vida de algum sobrevivente pode ir da mesma forma. Dando continuidade ao que vimos na última semana, a despedida de Eric foi emocionante. Acompanhada de performances incríveis, carismáticas e de fazerem qualquer adulto lacrimejar, a saída de Jordan Woods-Robinson do universo de The Walking Dead foi, no mínimo, belamente executada.

Quanto ao plot do grupo do satélite? UAU! Por mais que todo o dilema envolvendo Jesus, Tara e Morgan ainda esteja longe de acabar, foi incrível assistir um desenrolar tão orgânico e sem diálogos expositivos, como já foi padrão nos anos anteriores. O personagem de Lennie James ainda está lutando com seus demônios, e o de Tom Payne simplesmente não quer atrair mais destes para sua consciência. Por mais que a decisão final de Maggie em Hilltop faça jus ao lado de Tara e cia., é importantíssimo o poder da reflexão que Paul Rovia trouxe em meio a um período tão difícil e selvagem como este pelo qual o grupo está passando.

E por fim, temos Ezekiel e sua confiança excessiva. Em um casamento perfeito de direção e roteiro, o episódio consegue mostrar diretamente a ascensão e queda do Rei em seus poucos minutos de exibição. Critique o quanto quiser, fale mal o quanto puder, mas apenas analise: Pouquíssimas obras conseguiriam resumir toda a jornada de um personagem em um mero plano fechado de 5 segundos no rosto do ator. De propósito ou não, The Walking Dead conseguiu isso essa noite, e melhor, ironizando o choque no público da mesma forma, encerrando tudo em um corte seco de fazer qualquer fã de Jogos Vorazes tremer.

Conseguinte, The Walking Dead encerra sua terceira semana da oitava temporada com outro bom presente para a audiência. Reforço aqui, a série felizmente se reencontrou após um ano conturbado e divisor de opiniões…

O próximo domingo nunca pareceu tão distante.

SUA OPINIÃO SOBRE O EPISÓDIO:

 

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

8ª Temporada

8ª temporada de The Walking Dead chega ao Netflix Brasil em Abril

O oitavo ano da série de sucesso da AMC, The Walking Dead, estará disponível para os assinantes da Netflix Brasil em Abril.

The Walking Dead BR

Publicado há

em

Depois de um longo período de espera, finalmente tivemos o anúncio da Netflix Brasil que a oitava temporada de The Walking Dead chegará ao catálogo do serviço de streaming no próximo mês. No oitavo ano da série temos o confronto entre Rick Grimes (Andrew Lincoln) com a ajuda de todas as comunidades (Alexandria, Hilltop, Reino e Oceanside) contra Negan e os Salvadores.

A oitava temporada de The Walking Dead estreia dia 14 de abril na Netflix Brasil.

Sinopse oficial da 8ª temporada de The Walking Dead:

Na última temporada, Rick Grimes e seu grupo de sobreviventes se confrontaram com seu desafio mais mortal até agora. No conforto de Alexandria, eles baixaram a guarda, e isso os lembrou do quão brutal o mundo em que eles vivem pode ser.

Se sentindo impotente sob as regras e exigências de Negan, Rick defendeu seu grupo a todo custo. Mas, visto que não havia diálogo com Negan, Rick começou a reunir outras comunidades afetadas pelos Salvadores. E com o apoio de Hilltop e do Reino, eles finalmente conseguiram poder de fogo suficiente para contestar os Salvadores.

Nesta temporada, Rick traz ‘Guerra Total’ para Negan e suas forças. Os Salvadores são maiores, melhor equipados e implacáveis – mas Rick e as comunidades unificadas estão lutando pela promessa de um futuro mais brilhante. As linhas de batalha estão armadas enquanto se lançam numa ofensiva cinética e cheia de ação.

Até agora, a sobrevivência foi o foco de Rick e do nosso grupo, mas não é o suficiente. Eles têm que lutar para recuperar a liberdade para que eles possam viver. Para que possam se reconstruir. Como em qualquer batalha, haverá perdas. Mas com Rick liderando as forças de Alexandria, Maggie liderando Hilltop, e o Rei Ezekiel liderando o Reino – Negan e o controle dos Salvadores neste mundo pode finalmente chegar ao fim.

Além de The Walking Dead, o serviço conta com filmes, seriados e desenhos animados de diversos grandes estúdios e canais de televisão, além de inúmeros conteúdos exclusivos. Ele pode ser acessado a partir de dispositivos portáteis com Android ou iOS, além de computador, Smart TVs, consoles e reprodutores de Blu-ray com suporte para aplicativos. Caso você tenha interesse, a Netflix Brasil possui planos a partir de R$ 21,90 ao mês e você pode fazer assinatura diretamente do site, começando com o primeiro mês grátis!

The Walking Dead está atualmente em seu nono ano e já foi renovada para a décima temporada, que deve estrear em Outubro.

Continue lendo

8ª Temporada

The Walking Dead 8ª Temporada – Comentários do episódio 16: “Wrath” (COM SPOILERS)

Vinícius Castro

Publicado há

em

Post destinado a comentários do episódio “Wrath” da oitava temporada de The Walking Dead. Muitos spoilers poderão (e serão) encontrados por aqui. Se você ainda não assistiu e não gostaria de ter as surpresas do episódio “estragadas”, não prossiga. Você foi alertado!

Este post está destinado à exposição de ideias sobre tudo o que pode estar acontecendo na série. Utilize os comentários abaixo para compartilhar conosco suas teorias.

SINOPSE: As comunidades unem forças para a última resistência contra os Salvadores, à medida em que a Guerra Total se desdobra.

Roteiro:
Direção:

DISCUSSÃO DE “WRATH”:

Após quase três anos envoltos às ameaças de Negan e Os Salvadores, The Walking Dead finalmente encerrou o grande arco da Guerra Total neste domingo, com “Wrath”, season finale da oitava temporada. Cheio de twists e momentos que marcarão a série para sempre, o episódio teve tudo que o final pedia… ou melhor, QUASE isso.

Tal como o (ex) showrunner Scott Gimple comentara há alguns dias atrás, o episódio 16 serviria como um encerramento para todas as oito temporadas da série. Isso aconteceu? De fato, sim. A sensação de series finale permeia do primeiro ao último frame dos 50 minutos de exibição, e ainda por cima aproveita para realçar a importância de cada um dos personagens dentro da narrativa, passando por Rick, Maggie, Michonne, Daryl, Ezekiel, Carol, Morgan, Rosita, Gabriel, Dwight e Negan, parecendo, em âmbito geral, fechar o arco (e ainda plantar sementes) de cada um destes após a guerra.

A batalha final, indo contra as expectativas de muitos que esperavam outro tiroteio mal coordenado, acontece tão rápido quanto o estalar dos dedos. O que, todavia, ainda assim não deixa de trazer um tom épico para o momento, que desencadeia em um visceral-quase-fatal combate mano a mano entre Rick e Negan. Adaptando algumas peças da HQ e modificando boa parte, o líder de Alexandria acaba poupando a vida do dono de Lucille, não apenas honrando o pedido do falecido filho, como visando a construção de um novo futuro – do que adianta continuar matando um ao outro enquanto a verdadeira ameaça continuará se alimentando dos restos da mesma forma?

No fim das contas, é quase novelesco o tom dado para o encerramento, mas tudo depende do grau de entendimento em relação a mensagem originalmente concebida. Antes acabar em busca da civilização do que em outro lance clichê de morte + novo chefão. É claro, nem tudo são flores, e as decisões de Rick acabam plantando problemas percebidos por alguns membros do grupo, como Maggie, Jesus e Daryl, por exemplo.

Em termos técnicos, o trabalho de direção de Greg Nicotero se consagra como um de seus melhores até aqui, conduzindo cenas de ação sem muita confusão visual e abrindo espaço para os atores brilharem em seus momentos mais contidos e dramáticos. As atuações, como sempre, acima da média. Andrew Lincoln, Jeffrey Dean Morgan e Lauren Cohan são dignos de muito apreço pelo trabalho durante o capítulo.

E em nota alta, The Walking Dead encerra sua polêmica oitava temporada com um episódio que pode servir como ponto perfeito de parada para aqueles que já acompanharam o suficiente de Rick e sua trupe até aqui. Para aqueles que esperam ver o que acontecerá daqui pra frente, o drama zumbi retorna em outubro deste ano, sob os cuidados da nova showrunner, Angela Kang, e o que promete ser um delicado soft reboot.

SUA OPINIÃO SOBRE O EPISÓDIO:

 

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

8ª Temporada

The Walking Dead 8ª Temporada Episódio 16 – Wrath

Rafael Façanha

Publicado há

em

Página com todas as informações referente ao décimo sexto episódio da oitava temporada de The Walking Dead.

SINOPSE:

As comunidades unem forças para a última resistência contra os Salvadores, à medida em que a Guerra Total se desdobra.

INFORMAÇÕES:

Título em inglês: Wrath
Título em português: Ira
Roteiro:
Diretor:
Duração: 45 minutos
Estreia Internacional: 15 de Abril de 2018
Estreia na FOX Brasil: 15 de Abril de 2018 (versão legendada)
Estreia na FOX Brasil: 16 de Abril de 2018 (versão dublada)

FOTOS PROMOCIONAIS:

(clique aqui para ver mais imagens promocionais)

VÍDEOS PROMOCIONAIS:

PROMOS:

SNEAK PEEKS:


Legenda: Lucas Da Motta / Staff Walking Dead Brasil

PRÓXIMO EPISÓDIO:

The Walking Dead 9ª Temporada – Episódio 1:

Sinopse:

Estreia Internacional: Outubro de 2018 | Estreia na FOX Brasil: Outubro de 2018

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

EM ALTA