Siga-nos nas redes sociais

7ª Temporada

REVIEW THE WALKING DEAD S07E02 – “The Well”: O mundo está ficando maior

Publicado há

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do segundo episódio da sétima temporada de The Walking Dead, S07E02 – “The Well” (O Poço). Leia por sua conta e risco. Você foi avisado.

Depois dos tiros que recebemos semana passada, “The Well” veio até nossas vidas para trazer algum refrigero. E um rei. E uma tigresa. Já faz um tempo que esperávamos por Ezekiel e, principalmente, por Shiva, e o episódio que os introduziram não deixou nada a desejar. Conhecemos o Reino e nos inteiramos um pouco sobre o que tá rolando lá pela Comunidade da realeza, ficamos sabendo do que aconteceu com Carol e Morgan, e mais importante, descobrimos que nossos lindos sobreviventes não são, além de Hilltop, os únicos que estão presos aos Salvadores.

Iniciamos o episódio a caminho do Reino, com uma machucada Carol sendo carregada por Morgan e os dois rapazes que os ajudaram no final de S06E16 – “Last Day On Earth” (Último Dia na Terra). Quem especulou que eles seriam parte da comunidade do Reino, acertou. Logo no início, tivemos um vislumbre do estado mental de Carol, que estava alucinando e vendo pessoas ao invés de walkers, enquanto tentava fugir e dar o pé no Morgan de novo. Por fim, ela não consegue e acorda dois dias depois já lá na comunidade.

A cena em que Carol conhece o Rei Ezekiel e a Shiva foi uma das mais engraçadas! Eu AMO a Carol, e vendo ela pagar de moça indefesa que tá achando tudo uma maravilha foi divertido. ‘Sheba’ que o diga! Pausa para falar sobre o mordomo do Ezekiel: melhor pessoa! Eu curti muito toda a introdução dos personagens e, mais uma vez, The Walking Dead não desaponta na escalação dos atores, Khary Payton ficou perfeito no papel do rei. E SHIVA, GENTE? O que dizer dessa tigresa linda que mal conheço e já considero pacas? A tigresa em CGI ficou perfeita e já rendeu premiações à série, por “Inovação na Televisão”, dado pelo PETA (People for Ethical Treatment of Animals, organização protetora dos animais).

the-walking-dead-s07e02-the-well-review-001

Depois de conhecer Ezekiel, Carol deixa a máscara cair com Morgan e fala o que realmente acha do rei e de sua comunidade. Aqui a gente começa a perceber o quão profundo é o ceticismo da Carol em relação a uma possibilidade de viver em paz enquanto parte de uma comunidade e isso traz uma discussão muito interessante sobre até que ponto se pode recriar a ideia de civilidade em um mundo que é matar ou morrer. Afinal, sobrevivência no mundo pós-apocalíptico vai muito além dos mortos andando por aí, o maior problema são pessoas que, eventualmente, vão querer se apropriar do que você possui. Acredito que o que mais incomodou a Carol sobre o Reino foi à forma como eles vivem, dentro de uma bolha com coral estilo “Glee” e tudo mais, bem parecido, de certa forma, como Alexandria era antes da chegada de Rick e Co.

Enquanto Carol bola seu plano para ir embora do Reino, Morgan acompanha um grupo até à cidade para ajuda-los a capturar porcos. Eu fiquei tão chocada quanto o Morgan quando os vi pegarem os porcos que estavam se alimentado de infectados, juro que pensei que eles estavam guardando segredo porque alimentavam a comunidade com aqueles animais. Mas, tudo fez sentido quando eles se encontram com alguns Salvadores. Assim como Hilltop, e agora Alexandria, o Reino também sofre com a tirania de Negan, abastecendo à outra comunidade semanalmente em troca de não sofrerem ataques. Só eu amei que eles estão comendo os bichinhos lá tudo infectado e achando que estão abafando? Ezekiel, já te amo!

Logo após toda a situação com os Salvadores, Richard, que parece ser um dos braços direitos de Ezekiel, diz que ninguém na comunidade precisa saber do acontecido, o que nos leva a deduzir que, com exceção daqueles que estavam ali na troca, o povo do Reino não sabe sobre o acordo com os Salvadores, acredito que seja uma tentativa de Ezekiel de proteger os moradores de sua comunidade. Mas será que blindar as pessoas sobre os reais problemas é viável nesse mundo? Mantê-los alheios ao que a comunidade realmente enfrenta? Parece que até agora Ezekiel está conseguindo contornar e lidar da melhor forma com a situação. Talvez, como o Benjamin, novo aprendiz do Morgan, diz depois ao conversarem, eles não pensem em enfrentar os Salvadores por saberem que não possuem números suficientes para derrota-los.

the-walking-dead-s07e02-the-well-review-002

Ao cair da noite, Carol passa pelo jardim para pegar mais suprimentos a fim de ir embora, mas é surpreendida pelo próprio rei, que diz logo sem rodeios que sabe quando vê algum fazendo um papel. Todo o diálogo dos dois foi incrível e entra para uma das minhas conversas preferidas que já rolaram na série. Ezekiel abre o coração e conta como salvou Shiva e ganhou a lealdade do animal, e como todos da comunidade o escolheram como líder pela ideia do que ele representava de um herói, que na verdade não existia a princípio, mas foi surgindo à medida que ele entendia seu papel como líder. Senti um climão de romance no ar (sentadinhos no jardim com aquela lua maravilhosa?! *–*) e ele até tenta convencê-la a ficar, mas Carol está decidida, e pela manhã, ela parte com Morgan, mas não retorna para Alexandria, e decide ficar em uma casinha perto do Reino mesmo. Carol mal se instala na casa e já recebe visita. DE QUEM, DE QUEM? Isso mesmo, Ezekiel com Shiva a tiracolo, e ainda levou frutinha para dar à Carol. OLHA O AMOR NASCENDO AQUI, GENTE! E aquele sorrisinho da Carol quando ouve o rugido? Pode ter certeza que CARIEL É REAL! <3

No todo, eu achei um episódio ótimo, com uma narrativa muito bem feita apesar do ritmo mais desacelerado, o que confesso que precisava para respirar depois do baque de semana passada. Acho que o episódio como um todo foi super importante para demonstrar como está o emocional da Carol e como ela realmente continua a insistir em não ficar perto do resto do grupo, o que nos leva a especular quanto tempo vai levar para ela descobrir o que aconteceu com Glenn e Abraham. Sobre Morgan, vimos que ele está repensando um pouco sua filosofia de vida, entendendo que nem tudo é sempre preto em branco, principalmente pelo tipo de gente que tem por aí. Acho que Morgan é quem deva apresentar Rick a Ezekiel em uma tentativa de formar uma aliança para derrubar Negan, e não Jesus, como acontece na HQ. Depois do clima de Cariel do episódio, acho seguro assumir que Carol está assumindo a storyline de Michonne nos quadrinhos, já que a samurai é quem entra em um relacionamento com o rei.

Enfim, amei o episódio! Ouvi de uma galera, inclusive de amigos meus, que o episódio foi morno, chato, e etc. Gente, nem todo episódio dá pra ser tiro, porrada e bomba. Precisamos desses momentos para trazer um equilíbrio à série. Afinal de contas, a série não é uma série de ação, é um drama, envolvendo pessoas e situações, acrescidas de zumbis tentando te devorar. Enquanto aguardamos o próximo episódio, cola aqui na gente e conta o que você achou! Até semana que vem, amores!

PS¹: SHIVA, GENTE! QUERO! <3
PS²: Cariel: sim ou com certeza?! <3

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA