Siga-nos nas redes sociais

6ª Temporada

The Walking Dead 6ª temporada: Quem vai morrer na season finale?

Vinícius Castro

Publicado há

em

ATENÇÃO: O post a seguir contém grandes SPOILERS dos quadrinhos e GRANDES SPOILERS sobre o futuro da série de TV, incluindo algumas prévias informações do Spoiling Dead FansVocê foi avisado!

Todo telespectador fiel de The Walking Dead sabe como é difícil conseguir conviver em harmonia na internet sem ser pego por algum tipo de spoiler. Com Kartal Escort páginas (e pessoas) cada vez mais dispostas a entregarem revelações da trama sem aviso prévio, é quase impossível assistir a um episódio inédito sem saber a descrição de uma mísera cena.

Não vamos mentir, aquilo que The Walking Dead conseguiu até aqui, inclusive o título de drama mais assistido da TV a cabo, foi por puro Maltepe Escort mérito. Elenco, produção, personagens… Tudo faz parte de um aglomerado de benemerência. Entretanto, todo esse sucesso gera uma curiosa equação:

Sucesso/Audiência → Fãs → Lucro → Pressão da emissora → $$$

Caso você não esteja inteirado um pouco sobre aquilo que rola por trás da parte principal de The Walking Dead, é a AMC quem produz a série. A emissora foi a única que comprou a proposta, há muito tempo atrás, quando o mestre Frank Darabont acabou sendo recusado por inúmeros outros nomes (incluindo a HBO, que considerava a trama “violenta demais”). Ao contrário de Breaking Bad, que possuía sede na AMC, mas era produzida pela Sony Pictures Television, o drama zumbi é totalmente bancado pela rede, ou seja, eles sempre terão a palavra final sobre qualquer escolha criativa dentro da série.

the-walking-dead-s06e16-last-day-on-earth-001.JPG

A partir de todo esse processo, entra a tão Göztepe escort debatida pauta dos últimos dias: o cliffhanger da season finale. Ok, mas o que é isso? Em tradução literal, seria algo como “à beira do abismo”, ou seja, o gancho posto para chamar a audiência para o próximo episódio. The Walking Dead utiliza muito do tal recurso – Carol (Melissa McBride) entrando misteriosamente ferida no Grady Memorial em “Slabtown”, ou até mesmo a voz pedindo por socorro no final de “Always Accountable”. Antes de ficar julgando o showrunner Scott M. Gimple, saiba que há mais de 50% de chances destas ideias não surgirem dele, mas sim dos executivos da própria emissora, afinal, como dito antes, audiência gera mais lucro.

“Last Day On Earth” marcará o fim da sexta temporada do show, e ao mesmo tempo iniciará um novo ciclo, já que será a primeira aparição do tão esperado vilão Negan (interpretado por Jeffrey Dean Morgan). Como se trata da entrada de um dos maiores nomes das histórias em quadrinhos originais, espera-se que um grande certo evento, que ocorreu na edição 100, seja devidamente adaptado.

Nos quadrinhos, após a descoberta de Hilltop e d’Os Salvadores, o grupo de Rick aceita o trato de exterminar com o povo de Negan. As coisas parecem ocorrer bem… pelo menos até a morte de Abraham por Dwight. A partir daí, a segurança de Alexandria é posta em jogo, e o grupo decide se preparar para o que pode vir a seguir. Em certo ponto, eles decidem partir em direção a Hilltop! No caminho, eles são emboscados pelos Salvadores, humilhados e apresentados a Negan, e Glenn tem sua cabeça esmagada repetidamente por um taco de baseball apelidado carinhosamente de “Lucille”.

Momentos como este são importantes e cruciais para a trama, e não adaptá-los para a série de TV seria um erro. As críticas negativas do público podem atingir a série semana após semana, mas a produção nunca se cansa de bombardear o programa com reproduções fiéis (e muitas vezes chocantes) dos quadrinhos. Como já discutido por muitos fãs, The Walking Dead passou a se tornar uma série onde nada nunca está bom: se há drama, o público reclama. Se há ação, o público reclama. Se há horror e gore, o público reclama. Se há humor, o público reclama. Se reproduzem a HQ, a série está previsível. Se não reproduzem nada, está fugindo do material fonte. Assim não há como satisfazer ninguém, não é mesmo?! Se serve de consolo, o próprio criador deste mundo que todos amam, Robert Kirkman, já confirmou que a famosa cena aparecerá na série de televisão, mesmo que em outro contexto.

Não há como negar, o hype para o próximo domingo está gigantesco: 90 minutos de episódio e discursos do elenco que declaram ser “o melhor episódio da série inteira” só servem para o aumento das expectativas. E é na cena chave a ser reproduzida onde mora o maior vilão desta história… e a referência não está sendo direta a Negan.

Recentemente, o Spoiling Dead Fans divulgou uma nota em seu fórum oficial, alegando que a entrada do novo antagonista seria quase que inteiramente fiel aos quadrinhos, extremamente bem dirigida e sufocante, mas que encerraria com um decepcionante cliffhanger. Em descrição, Negan escolheria a vítima, mas o público só descobriria isso em outubro, quando a série retorna para a sétima temporada. Como era de se esperar, os seguidores do fórum começaram a se rebelar, dizendo que isso estragaria todo o poder do momento. Todavia, a matéria foi removida do site, e algumas horas depois os spoilers (ou grande parte deles) foram declarados como falsos, ou não confirmados pelas fontes internas. O aviso foi tardio, e a internet já estava sendo invadida por debates e mais debates sobre o grande tópico.

the-walking-dead-s06e15-east-016.JPG

Até agora não existe confirmação sobre como as coisas ocorrerão no domingo à noite. Muitas pessoas já estão declarando estarem “decepcionadas” sem nem mesmo verem o episódio. Para trazer de volta a expectativa que muitos alegam terem “perdido”, listamos alguns motivos que comprovam a inexistência do tal cliffhanger. Confira:

O spoiler não surgiu a partir do TSDF

Páginas de spoilers existem aos montes na internet. Entretanto, páginas de spoilers REAIS são praticamente raras. Toda a descrição da cena nunca foi dada pelos informantes do Spoiling Dead Fans, mas sim por alguns membros de outro fórum, Spoil the Dead. E se você está se perguntando se existe alguma diferença aí, saiba que sim: enquanto o TSDF sempre provou ser uma fonte confiável, chegando a descrever com precisão todas as últimas cenas do episódio 15 da sexta temporada com quase três meses de antecedência, o STD sempre aproveitou-se de um público menos seleto para jogar informações falsas e criticamente bizarras: Beth ressuscitando na quinta temporada, ou até mesmo o ataque dos Wolves somente na midseason finale da sexta temporada.

Os estranhos 3 minutos extras de “Last Day On Earth”

Um tópico criado recentemente por um dos membros do Spoiling Dead Fans alega que, da season finale, ninguém ainda teve a oportunidade de assistir aos últimos três minutos. Estranhamente, as especulações voltaram a crescer quando a grade da AMC nos EUA aumentou 3 exatos minutos da duração já confirmada anteriormente. 180 segundos de comerciais a mais? É melhor apostar em outra coisa.

Os discursos de quem já assistiu ao 06×16

Tudo bem, um vendedor sempre irá falar bem do seu produto, e isso é algo comum em The Walking Dead. Em épocas de divulgação, elenco, produção, e seja lá quem for que está tentando falar da série, nunca se cansa de subir elogios e mais elogios. Tratando-se da season finale, as coisas parecem ter ido um pouco mais a fundo. Andrew Lincoln (Rick) e Lauren Cohan (Maggie) chegaram a comentar sobre terem ficado doentes com a crueldade do último episódio, enquanto Melissa McBride (Carol) e Ross Marquand (Aaron) reforçaram que sentiram algo como nunca antes em qualquer outro trabalho. Greg Nicotero (Produtor Executivo, Diretor, e Mestre dos Efeitos Especiais) comentou sobre “pelo menos uma morte importante”, enquanto Gale Anne Hurd (Produtora) reforçou que, depois de muito tempo, a frase “Ninguém está a salvo” voltaria a fazer sentido na série. E fora de todo o universo de Walking Dead, o quadrinista Robert Liefeld (o criador do Deadpool) – após uma exibição especial do episódio na casa de Robert Kirkman – comentou em seu twitter, clamando ter “gritado com o final do episódio”, e que este era “o evento televisivo da temporada”.

Os problemas de logística do cliffhanger

Mortes são o fim de um ciclo em The Walking Dead. Ao contrário de muitas séries que cercam a televisão hoje em dia, não existe nada que possa fazer um personagem voltar dos mortos (não literalmente, é claro), ou algo parecido. A partir do momento em que Negan escolher quem será o lucillizado, ele ou ela estará apenas na memória dos telespectadores, e na essência passada do show. Consequentemente, será mais um contrato finalizado dentro da AMC, e o ator (ou atriz) não voltará para a sétima temporada. Okay, mas o que isso tem a ver? Simples, as imagens do set começarão a sair e todos já saberão quem foi o personagem morto. Mas e se o ator comparecer ao set de gravações? Se a questão do contrato já não for esclarecedora o bastante, vale apenas lembrar que existe a San Diego Comic Con em julho deste ano, onde o primeiro trailer será apresentado, assim como todo o elenco principal participará do painel principal. E não precisaria nem de pequena cerimônia para notar a ausência de alguém no nível de Danai Gurira ou Norman Reedus, não é mesmo?

Impacto

Se você acompanha os quadrinhos, é muito provável que tenha sentido uma sensação de angústia após terminar a pavorosa edição 100. Toda a introdução de Negan, até a escolha da vítima, é extremamente bem trabalhada, escrita, programada. O choque da violência gráfica já é grande, mas o que aumenta ainda mais a intensidade do momento é a reação dos outros sobreviventes. Será mesmo que The Walking Dead estaria disposta a perder um de seus mais brilhantes momentos por pura e simples gana por audiência?

“Last Day On Earth” será o episódio decisivo para todo o futuro da série de TV. É o começo de uma nova era, e o resultado de uma excelente construção trabalhada durante toda a segunda parte da sexta temporada. Eles não jogarão isso no lixo, tenha certeza.

Após esclarecer um pouco sobre tantas especulações acerca do cliffhanger, resta a seguinte questão: quem irá morrer na season finale? Ou melhor, quem será a vítima da Lucille na série de TV? Abaixo segue-se uma análise de alguns possíveis candidatos para o grande momento.

1rick

RICK GRIMES – Ele é o protagonista e a alma da série de TV. Em outros tempos – sob o comando de Glen Mazzara, talvez – a saída de Andrew Lincoln até poderia ser levada em consideração, mas tendo em conta que Scott M. Gimple (atual showrunner) é um grande fã dos quadrinhos e sabe da importância de Rick Grimes na história, é extremamente improvável. Mas tudo pode acontecer, então pequenas chances devem ser consideradas.

2carl

CARL GRIMES – O personagem de Chandler Riggs não teve muito destaque na segunda parte da sexta temporada, mas gradativamente terá grande importância com a chegada de Negan, caso a série de TV siga momentos chave do material fonte. O público ainda não teve a chance de ver muito do “novo Carl” em tela (apenas no episódio 10), então a morte parece não estar rondando o garoto. Contudo, Riggs admitiu em uma recente convenção que um grande momento com seu personagem está para acontecer ainda na season finale. A perda do garoto seria um grande desvio da história, mas certamente acrescentaria muito ao desenvolvimento de Rick.

3michonne

MICHONNE – Com certeza uma das favoritas dos fãs, a personagem de Danai Gurira sempre esteve presente a favor do grupo, e nas últimas temporadas acabou se tornando a voz da razão – foi ela quem convenceu Rick a acreditar em Aaron sobre Alexandria. Sua morte não somente causaria grande impacto dentro do grupo, principalmente sobre Carl e Rick, como também no público telespectador.

4abraham

ABRAHAM FORD – A história do sargento virou uma incógnita na série de televisão. Se o show fosse seguir o material original, Abraham teria se despedido do público no lugar de Denise, sendo morto pela flecha disparada por Dwight. A decisão de não matá-lo pode ter vindo a pedido de Kirkman, que já se mostrou arrependido de não poder usá-lo em outro arco, ainda inédito para a TV. Outro ponto chave é que a saída de Michael Cudlitz não causaria tanto impacto no público, ou até mesmo no próprio desenrolar da trama.

5eugene

EUGENE – Eugene foi um daqueles personagens que evoluíram de “inúteis” para “favoritos dos fãs”. Desde a invasão da horda a Alexandria, o falso cientista parece estar procurando seu verdadeiro lugar dentro da comunidade, estando agora disposto a usar suas habilidades científicas para um bem maior. Tirá-lo de jogo agora complicaria bastante o desenrolar da futura (e já prevista) guerra contra o grupo de Negan.

6carol

CAROL – A história de Carol é inédita para a série de televisão. Indo muito além de sua versão dos quadrinhos, a personagem de Melissa McBride se consagrou dentro da série, e foi protagonista de uma das maiores transformações da história da televisão. De uma mulher indefesa a uma assassina a sangue frio, ela começou a repensar sobre seus atos desde os eventos envolvendo Morgan e o Lobo prisioneiro, na midseason finale. O pior de tudo é que seu paradeiro é um mistério, e todos sabem que ela não está 100% a salvo desta vez. Em complemento, sua morte afetaria grande parte do grupo, principalmente Rick, Morgan e Daryl.

7morgan

MORGAN – Quando o personagem voltou, no fim da quinta temporada, muito questionava-se a respeito do seu retorno, e teorias apontavam que ele seria o escolhido de Negan. Todavia, o último episódio provou que Morgan possui uma história maior a ser contada… E Lennie James acidentalmente revelou para o Walking Dead Brasil que está treinando um pouco mais com o Bastão Bō para o retorno das gravações.

8rosita

ROSITA – A personagem de Christian Serratos cresceu em grande escala durante a segunda parte da sexta temporada. Geralmente este destaque rápido pode ser um sinal de mau agouro para os sobreviventes (Beth está aí para provar), mas vale lembrar que sua saída não causaria grande impacto em todo o grupo. Em suma, a torcida está implorando para que a personagem continue viva, e que venha a desenvolver outro grande papel dentro da trama no futuro.

9maggie

MAGGIE – Representando a última sobrevivente da família Greene, e uma das figuras mais amadas da série de TV, a personagem de Lauren Cohan cresceu de maneira brilhante nos últimos episódio. Com um espírito de liderança visto por Deanna desde a chegada em Alexandria, foi ela quem enfrentou e negociou com o líder machista de Hilltop, Gregory. Atualmente esperando o primeiro filho com Glenn, sua morte faria a história desviar violentamente dos quadrinhos, o que traria não somente um maior choque para os fãs, como também para toda a futura estrutura da narrativa.

10sasha

SASHA – De suicida a uma das personagens mais elogiadas durante a sexta temporada, Sasha parece estar pronta para finalmente seguir em frente. Agora que começou a desenvolver um relacionamento com Abraham, tirá-la de cena seria um grande desperdício de roteiro. Além disso, sua morte não afetaria em cheio o grupo, já que seus laços com os demais sobreviventes podem até existir, mas não são nem um pouco complexos.

11norman

DARYL DIXON – Por mais que um grande número de haters tenha surgido nos últimos anos, Daryl ainda é um dos mais amados personagens originais de The Walking Dead. O status de Dixon dentro da série é quase inatingível. Entretanto, esta é uma das únicas grandes chances para tirar Norman Reedus de cena. Seria chocante. Seria comovente. Seria épico. Negan seria o tão temido vilão que todos clamam.

12glenn

GLENN RHEE – É muito raro encontrar no mundo alguma pessoa que não ame o Glenn. Mérito do carisma de Steven Yeun e dos próprios roteiristas, o coreano está com o público desde a primeira temporada, e sempre esteve disposto a se arriscar pelos demais sobreviventes (mesmo que pela esposa em maior escala) quando necessário. Além de honrar a fatídica edição 100 dos quadrinhos, a sua morte ainda afetaria todo o grupo, e serviria de impulso para o desenvolvimento de Maggie.

13others

OUTRO – Existem outros personagens que poderiam tomar o lugar de algum membro do grupo principal, mas nenhum deles causaria o impacto necessário para a entrada triunfal do vilão. Heath e Tara sequer estarão presentes na season finale (já que ainda estão na saída em busca de suprimentos), e a morte de personagens como Aaron, Eric, Padre Gabriel e Spencer sequer causaria um grande impacto. Mas tudo é possível…

ENQUETE:

[polldaddy poll=9371333]

Agora basta esperar a chegada do domingo, mais precisamente de “Last Day On Earth”. O episódio promete ser imbatível, e a morte impactante será apenas a cereja do bolo.

E então, quais são as suas apostas? Como estão as suas expectativas? Quem você acha que morre? Por quê? Deixe sua opinião nos comentários abaixo, lembrando de alertar sempre que postar algum spoiler (mesmo que não confirmado), já que, tratando-se de um episódio esperado, nem todos querem saber das informações antes da hora.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

6ª Temporada

6ª temporada de The Walking Dead chega ao Netflix Brasil em Abril

Rafael Façanha

Publicado há

em

Demorou, mas finalmente o grande dia está perto de chegar! A Netflix Brasil – o melhor e mais famoso de todos os serviços de streaming na atualidade – anunciou hoje que a sexta temporada do drama zumbi de sucesso da AMC, The Walking Dead, estará disponível em seu catálogo no próximo dia 11 de Abril.

Sinopse oficial da 6ª temporada de The Walking Dead:

Os sobreviventes começam a questionar-se sobre o futuro, enquanto analisam novas formas para manter-se vivos num cenário que continua sendo invadido por alguns zumbis.

Além de The Walking Dead, o serviço conta com filmes, seriados e desenhos animados de diversos grandes estúdios e canais de televisão, além de inúmeros conteúdos exclusivos. Ele pode ser acessado a partir de dispositivos portáteis com Android ou iOS, além de computador, Smart TVs, consoles e reprodutores de Blu-ray com suporte para aplicativos. Caso você tenha interesse, a Netflix Brasil possui planos a partir de R$ 19,90 ao mês e você pode fazer assinatura diretamente do site, começando com o primeiro mês grátis!

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar nas noites de domingo no AMC Internacional, às 22h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 22h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

6ª Temporada

Scott M. Gimple fala sobre a fúria dos fãs em relação ao cliffhanger e sobre as diferenças da série com a HQ

Sabrina Picolli

Publicado há

em

O showrunner de The Walking Dead, Scott M. Gimple, conta que ele não ficou realmente surpreso por algumas pessoas não terem gostado do final da sexta temporada, ao não identificarmos a primeira vítima “Alexandrina” de Negan, mas ficou surpreso com a intensidade da reação.

Enquanto Gimple reconhece e respeita as várias opiniões da base de fãs, ele também é firme em relação ao seu comprometimento com a visão do show. “Tudo pelo bem do público,” ele disse.

Leia mais sobre o que pensa Gimple a respeito da rejeição por parte dos fãs em relação à season finale, bem como a grande diferença entre o cliffhanger com Negan e aquele da lixeira, que o precedeu.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Você ficou surpreso com a fúria de alguns fãs com relação ao cliffhanger? Isso não o fez recuar um pouco?

SCOTT M. GIMPLE: Não me surpreendeu. Trata-se de um público apaixonado, e não foi surpresa que houvesse algo assim. Eu acho que me surpreendi com a intensidade alcançada por este pessoal. Mas paixão é paixão, e se eles ainda sentem isso pelo show após seis anos, eu acho que devemos aceitar as críticas. Eu acredito no que estamos fazendo. Acredito na história cujo ponto central é o cliffhanger e nos aspectos da história que convidam o público a usar sua imaginação, pensar e discutir a respeito.

O que eu acho maravilhoso no entretenimento é a possibilidade de estranhos serem capazes de falar – terem algo em comum, algo que ambos amam, mesmo que jamais tenham se conhecido anteriormente. E é muito gratificante para mim ver histórias de pessoas pensando e conversando, postando, teorizando. Eu acho que isso é maravilhoso. Claro, não desejávamos deixar ninguém brabo. Mas iremos adiante, correremos o risco pelo bem do público. Tudo isso é pelo bem do público.

EW: Se o acontecimento jamais tivesse existido na HQ e as pessoas não soubessem a respeito, o que acontece ali, você acha que talvez não houvesse tanta polêmica?

Scott M. Gimple: Absolutamente. Tudo acontece por conta das expectativas. As pessoas dizem “bem, agora Negan aparece na cena.” E a expectativa foi de “Oh isso acontece desta maneira, e é assim que deve ser, e é assim que tenho em mente.” Eu entendo isso. Mas também é uma questão de tentar fazer as coisas para preencher o espírito da história, o espírito da HQ, sem que seja exatamente igual.

E para falar bem a verdade, isso é algo que eu faço, enquanto alguém que justamente entrou em The Walking Dead como um leitor da HQ inicialmente. Mas eu sinto que alguns leitores acreditam que “Oh, isso irá acontecer, é exatamente como é.” E nós queremos dar a eles uma nova experiência, um suspense e também medo, porque eles não sabem como as coisas acontecerão. O que está acontecendo na verdade com os personagens no show, queremos que eles sintam isso. Queremos que eles se surpreendam.

EW: Então, o que é mais importante: honrar estes grandes momentos da HQ fielmente ou proporcionar uma nova experiência aos telespectadores?

Scott M. Gimple: Como eu já disse várias vezes, é um remix. É algo que experimentamos quando eu iniciei no show; Kirkman e eu estávamos na sala dos roteiristas, e eu era um escritor e produtor. Eu sempre quis manter a história o mais próximo da HQ possível, e Robert queria desviar-se dela para proporcionar aos leitores uma nova experiência. Ao longo dos anos, integramos nossos pensamentos, enquanto preenchíamos o espírito da HQ. Estamos procurando gerar estas mesmas emoções e ter uma interpretação direta destes momentos da história – ainda que completamente diferentes – mas ainda alcançando a HQ. É o que temos feito nestes anos, e o final da sexta temporada está bem alinhado a isso.

EW: Uma das coisas que ouvi dos fãs foi que o problema que eles tiveram com o cliffhanger foi a história do cliffhanger anterior, com a lixeira, na primeira parte da temporada, e que aquilo se prolongou demais em tão pouco tempo. Você entende como isso pode ter sido um problema para alguns?

Scott M. Gimple: Quando dizemos que isso foi um problema para algumas pessoas, falamos apenas sobre aqueles na internet, pois obviamente são os únicos que conhecemos, talvez exceto os que estejam próximos a nós. A internet é bastante demográfica. No final, pessoalmente eu não sei. Eu falava sobre como a internet é demográfica – um público discriminativo, esperto, que analisa tudo profundamente. Eu respeito isso e eu desejo isso, e se eu não escrevesse para o show provavelmente estaria fazendo o mesmo.

Eu acho que, na grande “tapeçaria” que é o show, estas são histórias individuais que não estão particularmente relacionadas. Eu acredito que ambas tem a ver com perdas. Mas eu acho que, de certa forma, também pode ser o oposto. A história da lixeira é a de alguém sobrevivendo a algo. É sobre um personagem tentando viver. Foi realmente para colocar o público no lugar das pessoas em Alexandria. A gente não tinha que saber o que aconteceu. Ele parecia ter morrido, mas tudo estava em aberto e incerto. Mas o que o permitiu sobreviver também foi o que fez parecer que ele pudesse ter morrido, que foram as vísceras de Nicholas. Então, felizmente, foi uma história de “Oh, alguém sobreviveu! Eu passei por todas estas coisas horríveis, meu Deus, este personagem recém morreu, e no fim eles sobreviveram.”

Agora é o oposto. Esta é uma história que prometia a morte, atinge a todos eles e talvez alguém sobreviva. É bem diferente. Se alguém irá morrer, a história anterior é de alguém que sobrevive. Eu acho que quando temos dois incidentes inacreditavelmente intensos que atingem tão duramente o público e não lhe dá respostas imediatas, acaba acontecendo este tipo de paralelo. Isso acontece em todo o mundo. E a prova virá com o que ocorrerá em Outubro.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a sétima temporada no dia 23 de Outubro de 2016 no AMC Internacional e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada e fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly

Continue lendo

6ª Temporada

Versão sem censura da introdução de Negan em The Walking Dead

Vinícius Castro

Publicado há

em

Por mais que o mistério deixado pelo episódio final da sexta temporada de The Walking Dead não tenha agradado uma parcela significativa do público, a entrada de Negan (Jeffrey Dean Morgan) ainda assim foi memorável graças ao empenho do elenco e ao monólogo praticamente transferido das páginas para a tela.

Como muito era comentado há um bom tempo, a AMC não autorizou a transcrição dos “palavrões” que, em sua grande maioria, são uma parte essencial do sádico comportamento do vilão, para a série. Entretanto, Greg Nicotero, Scott M. Gimple e cia. realmente não deixaram os fãs com as mãos abanando e, como prometido, gravaram duas versões dos últimos 11 minutos – a original, vista na televisão, e a censurada.

Com o lançamento do Blu-Ray oficial do sexto ano acontecendo no último dia 23 de agosto*, a cena completa foi disponibilizada na íntegra, e pode ser conferida no player abaixo:

Por mais que pareça improvável de acontecer, a produção de The Walking Dead ainda busca um acordo com a emissora, já que algumas exceções já foram abertas anteriormente – na quinta temporada, por exemplo, Beth (Emily Kinney) consegue ler a palavra f*ck coberta de sangue no chão do hospital.

E então, o que achou da versão “boca-suja” do Negan? Gostaria que esta versão fosse usada originalmente na série de TV? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

*O lançamento da versão brasileira segue sem data definida.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a sétima temporada no dia 23 de Outubro de 2016 no AMC Internacional e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada e fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

EM ALTA