Siga-nos nas redes sociais

4ª Temporada

Post-Mortem do episódio 4×14 – “The Grove” com Robert Kirkman

Publicado há

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do décimo quarto episódio da quarta temporada, “The Grove” (O Bosque).

O site oficial de The Walking Dead da Skybound conversou com o homem no comando, Robert Kirkman, para fazer algumas perguntas rápidas sobre o episódio do último domingo da quarta temporada de The Walking Dead. Confira:

TheWalkingDead.com: OK, este foi realmente um grande episódio, emocionalmente falando. Tanto o lance da Lizzie e a tentativa de Carol em educar Mika e ela quanto a sua reação ao comportamento de Lizzie e a confissão a Tyreese. Eu preciso de um momento para me recuperar depois de assistir isso. Você se lembra do que aconteceu na sala dos roteiristas em relação à elaboração deste episódio?

Robert Kirkman: Essa é uma história que sempre quisemos fazer, e é uma adaptação da história de Ben e Billy nos quadrinhos. Conforme avançávamos na temporada e as coisas começavam a se juntar, se tornou realmente uma história de Carol mais do que qualquer outra coisa. Eu acho que muito disso veio de Scott Gimple, nosso excelente showrunner, e eu realmente acho que foi uma boa escolha. Nos quadrinhos, é Carl que acaba matando o outro garoto. Mas, ter esta situação como algo tão emocional para Carol e ver esta situação tão entrelaçada com tudo o que estava acontecendo com ela nesta temporada e tudo o que já aconteceu em sua vida na série… Acho que realmente é apenas uma prova do que pode resultar do trabalho realizado na sala dos roteiristas. Este é mais um daqueles momentos em que os eventos dos quadrinhos aconteceram e existiram, mas tudo o que foi mudado para a série é definitivamente para melhor. É um excelente exemplo do que pode ser feito quando adaptamos ou alteramos agumas coisas dos quadrinhos. E acho que o resultado ficou muito bom. É definitivamente um episódio de tirar o fôlego.

TWD: Já que Scott estava meio que zelando por este enredo dos quadrinhos, é por isso que ele escreveu o roteiro?

RK: Ele sempre planejou escrever este episódio. Era uma história que ele tinha em mente desde o início. E quando você tem esse tipo de situação, é bom que o showrunner realmente escreva o roteiro porque ele tem uma visão específica do que quer para o episódio. Se for dada a outro roteirista, você pode ter algo do tipo “Não, não, não! Você não está entendendo o que tenho em mente”. Portanto, o fato de Scott se colocar à disposição para escrever este episódio, mesmo com sua agenda lotada, foi realmente ótimo. Todo mundo sabe que Scott escreveu alguns dos melhores episódios para a série, então todos ficam felizes quando ele diz que quer escrever um episódio.

the-walking-dead-s04e14-the-grove-009

TWD: Com relação ao Ben nos quadrinhos e à Lizzie na série… As suas ações representam uma espécie de mecanismo de defesa ou eles já eram desequilibrados antes do apocalipse?

RK: Eu acho que, clinicamente, esse é o tipo de coisa que só acontece com as pessoas que já estão predispostas a serem assim. Acredito que isto possa ser agravado por este mundo, mas a idéia com essa história é que há pessoas doentes lá fora. Se houvesse uma Lizzie ou um Ben na sociedade moderna, eles estariam em terapia há anos, seriam monitorados, haveria esforços para tentar conter esse comportamento e impediriam-nos de fazer algo perigoso. Essas opções não estão disponíveis neste mundo, e acho que é outro elemento do apocalipse zumbi que conduz à histórias interessantes. O que fazemos quando temos esta pessoa que é um perigo para todos nós, mas é uma criança e não é culpa dela? Há apenas algo errado com eles. Neste mundo, isso é apenas um tipo de situação impossível para se estar.

TWD: Nos quadrinhos, Carl mata Ben quando os adultos são incapazes de agir, o que foi uma tentativa realmente triste e infantil de ser alguém crescido e responsável. Carl no show parece um pouco velho demais para se safar dessa. Isto foi parte da decisão de direcionar esta história para Carol ou era apenas uma questão de como os grupos estão divididos?

RK: Fazia mais sentido do ponto de vista da escrita ter esta história com Carol, especialmente porque ela perdeu Sophia e isso foi uma grande mudança para a personagem. Nos quadrinhos, Carol não perde Sophia. Mas, há muito potencial na idéia de que esta mãe perde sua filha e, em seguida, tem uma filha de aluguel que ela tem de matar por razões além de seu controle. Essa história tem um potencial muito bom para ser evitado. E uma vez que concebemos essa ideia, era muito claro que essa era a direção que a história iria tomar. Há certas coisas na estrada para a evolução de Carl que são referências importantes que lhe impulsionaram ao longo de sua jornada, e a situação de Ben e Billy foi definitivamente uma delas. Porém, a série está indo bem e, teoricamente, estará em exibição por um tempo. Há várias coisas que Carl terá de fazer que pode substituir essa situação e que o afetarão de maneiras possivelmente melhores. Há sempre espaço para explorar essas possibilidades, e eu realmente não sinto como se tivesse perdido alguma coisa ao tirar esta situação de Carl para dar a Carol.

the-walking-dead-s04e14-the-grove-006

TWD: Estes eventos tem sido sugeridos há algum tempo. O destino de Lizzie sempre foi representar o papel de Ben nos quadrinhos?

RK: Isso foi elaborado intencionalmente. Ela era a única que estava alimentando os zumbis com ratos e era a única a dissecar animais na prisão, então isso era algo que estava construindo a sua personagem desde o início. E você tem que entregar a história para os fãs. Havia fãs no Twitter que estavam definitivamente tipo “Espere um minuto… Lizzie é louca. Você vai usar a história de Ben e Billy com ela?”, depois que o segundo episódio foi ao ar. Então, isso é sempre legal, ainda que, de certo modo, você esteja sempre como “Ah cara… eles já descobriram!”. Mas, como a série é uma adaptação dos quadrinhos e está disponível, há certamente pistas que as pessoas podem encontrar nas histórias em quadrinhos que indicam possíveis enredos para a série. De vez em quando, eles estão certos e por vezes estão redondamente enganados, o que é sempre divertido. Mas, acho que é um jogo divertido para os fãs que leem a história em quadrinhos tentar descobrir se estamos adaptando uma certa história e em que direção ela vai tomar. Acho que isso é um aspecto legal sobre como adaptamos as histórias, de modo que elas não são 100% fiéis e tem novos elementos.

TWD: Eu acho que vi muito disso na 4ª temporada até agora.

RK: E há mais disso a caminho!

TWD: O show continua dispondo de novos tipos loucos de zumbi a cada poucos episódios. O zumbi musgo, no início desta temporada. Esta semana, carbonizados e esfumaçantes zumbis que vinham da floresta. Existe uma decisão consciente para se sentar e preparar novos projetos de walkers no início da temporada ou isso é apenas algo que Greg Nicotero concebe a cada episódio?

RK: Isso sempre começa na sala dos roteiristas. Estamos sempre tentando criar coisas novas, interessantes e legais que brinquem até mesmo com a singularidade do que poderia acontecer neste mundo, como o zumbi musgo, por exemplo. A idéia é que esses zumbis realmente não se movem muito a menos que sejam provocados. E se fosse para ficar perto de uma árvore, seria como um daqueles corpos que são deixados na floresta e tem árvores crescendo no meio deles. Então, os roteiristas sugerem algumas coisas, mas devo dizer que Greg é o mestre e muitas vezes melhora todas as idéias que são apresentadas. Entre Nicotero e sua equipe da KNB e todos os roteiristas… estamos sempre tentando manter um passo à frente uns dos outros e sempre tentamos inventar o próximo zumbi icônico que a AMC poderá fazer uma case de DVD.

the-walking-dead-s04e14-the-grove-008

TWD: Eu gosto desse raciocínio. É um raciocínio típico de George Lucas. Então, última pergunta… o que podemos esperar nestes dois últimos episódios? Logo no início, falou-se muito sobre um episódio de cair o queixo. Esse episódio foi de cair bem o queixo. É este o episódio ou as coisas ficarão ainda mais loucas?

RK: Há alguns momentos no último episódio que eu acho que são algumas das coisas mais legais que já fizemos na série, e é isso que me deixa realmente animado. Nós estamos encerrando esta temporada em ótima forma. Acho que, depois de assistir esse episódio, as pessoas verão o quanto as coisas estão em jogo e quão loucas as coisas podem ser neste mundo, e nós vamos continuar com esse ritmo nos dois próximos episódios. Há um pouco de choque chegando. Acho que as pessoas serão surpreendidas com o que acontecerá a seguir e estarão definitivamente ansiosas para o retorno da 5ª Temporada, que estamos trabalhando agora e posso dizer que vai ser muito legal. Acho que as pessoas devem ficar grudadas no sofá para estes dois próximos episódios. Eles serão muito legais.

O que você achou do episódio “The Grove”? Carol e Tyreese agora estão a caminho do Santuário, será que eles vão encontrar algum dos grupos? Qual será a reação de Rick, caso ele os encontre, quando perceber que sua filha está nos braços de quem um dia ele expulsou de sua vida? Deixem seus pensamentos nos comentários abaixo. The Walking Dead retorna no próximo domingo com o penúltimo episódio da quarta temporada, “Us”.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: The Walking Dead da Skybound
Tradução: Mydiã Freitas / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA