Siga-nos nas redes sociais

Série

Ross Marquand quer uma morte épica para Aaron em The Walking Dead

O ator Ross Marquand revelou durante a Emerald City Comic Con como ele gostaria que o Aaron morresse em The Walking Dead.

Avatar

Publicado há

em

Ainda não sabemos quais personagens vão se consagrar e quais darão a vida no confronto que está por vir entre Alexandria e Hilltop contra os Sussurradores. Mesmo com a histórica cena das estacas, que fechou o décimo quinto episódio da nona temporada de The Walking Dead vitimando dez personagens, é muito provável que a álbum de vítimas fatais dos vilões mascarados ainda ganhe algumas figurinhas na temporada que está por vir.

Imagino que, para um ator, a ideia de se despedir de uma série a qual ele faz parte há alguns anos é desagradável. Mas, uma vez que o roteiro apresentado não deixa chances de salvação para o personagem, talvez seja hora de pensar em algumas adaptações para deixar a despedida com algum contorno épico. Ross Marquand, que interpreta Aaron desde o décimo episódio do quinto ano da série de TV, gostaria que seu personagem tivesse um final heroico caso venha a óbito.

“Acho que seria legal, porque tenho esse braço e essa mão de metal agora, sinto como se eu fosse matar um Sussurrador de uma forma realmente épica”, disse Marquand na Emerald City Comic Con quando perguntado como imaginaria sua cena final em The Walking Dead. “Ele está prestes a dar o golpe final para me matar, e talvez se nós nos matarmos ao mesmo tempo, eu digo, ‘Ei, deixe-me dar uma mão’, e então eu acabo de esmagar o rosto dele. Isso seria bem legal. E então nós dois morremos ao mesmo tempo, bem shakespeariano”.

Importante dizer aqui que as afirmações de Marquand não querem dizer necessariamente que Aaron vai morrer na décima temporada. O ator respondeu de forma bem-humorada a uma pergunta feita durante a convenção sobre como imaginaria uma eventual morte do personagem.

AARON E A MÃO DE FERRO

O braço metálico de Aaron é resultado de um acidente trágico no segundo episódio da nona temporada de The Walking Dead. O antebraço dele acaba preso a uma pilha de troncos enquanto ajudava a restaurar uma ponte que ligaria as comunidades dos sobreviventes.

Apesar do infortúnio, os fãs logo ligaram a o fato a algo que aconteceu há muito tempo nos quadrinhos. Nas HQs de Robert Kirkman, é Rick Grimes quem perde uma mão ainda nos confrontos contra o Governador. Outro detalhe que liga os dois personagens é a barba. Durante a nona temporada, Aaron deixa crescer uma barba que muito o assemelha ao Rick Grimes da versão impressa. Os traços parecidos dos dois personagens foi destacado, inclusive, pela showrunner Angela Kang.

Nós decidimos nesse ponto que Aaron perderia o braço antes mesmo de eu notar como a barba dele estava parecida com a de Rick. Isso foi um grande acidente.

Mas por que a cena do Governador decepando a mão de Rick não adaptada para a versão da TV? O próprio Ross Marquand explica.

É meio louco, porque acho que quando Angela Kang jogou fora essa ideia, pensei, ‘Isso é incrível’, porque qualquer um que lê os quadrinhos sabe que Rick teve seu braço decepado pelo Governador, e acho que esse braço metálico é bem legal. Mas a questão era: ‘Os custos de CGI seriam ridículos’ então eles descartaram a ideia. Só que não queriam perder a chance de alguém perder um braço além de Merle em algum momento. Então Angela me fala: ‘Estamos pensando em arrancar o seu braço e depois dar uma prótese’. E uma vez que vi as fotos da prótese, fiquei tipo ‘Ash vs. Evil Dead’, muito ‘Army of Darkness’. Foi tipo: ‘Oh, baby, sim. Deixa eu te dar uma mão’. Achei legal.

A nova prótese de Aaron, inclusive, protagoniza uma das cenas mais marcantes do trailer da décima temporada de The Walking Dead. Ele e Negan (Jeffrey Dean Morgan) tentam treinar juntos, provavelmente para o confronto contra os Sussurradores, quando o antigo vilão elogia o membro, uma espécie de maça medieval improvisada que torna a nova mão de Aaron uma arma.

REPRESENTATIVIDADE

Vale destacar de novo que todo o contexto que envolve a morte de Aaron está no campo da especulação, e o ator só respondeu a uma pergunta sobre como imaginaria o perecer de seu personagem. No entanto, uma possível morte de Aaron pode reacender uma polêmica discussão em The Walking Dead.

A série já foi criticada várias vezes por matar personagens gays. Na nona temporada, Jesus (Tom Payne) e Tara (Alanna Masterson) foram mortos pelos Sussurradores. As reações na internet foram negativas, e alguns fãs criticaram a menor representatividade para a comunidade LGBTQ+, inclusive com a participação da hashtag #BuryYoursGays (enterre seus gays, em tradução livre). Atualmente Aaron é o único personagem masculino abertamente gay.

Angela Kang se pronunciou sobre o tema, quando o assunto veio à tona com a morte de Jesus.

Para os nossos roteiristas que são LGBTQ, é algo que também é importante para eles. Temos muita diversidade e representações maravilhosas no programa, e estamos muito orgulhosos disso. Para um programa que lida com questões de vida e morte e pessoas que têm fins heroicos e surpreendentes, é difícil porque quase todos que você mata no nosso programa ou escreve vai fazer parte de algum grupo sub-representado na TV. Acontece que nós apenas tendemos a ter muita atenção por conta disso.

A primeira parte da 10ª temporada de The Walking Dead chega no Brasil a partir de domingo, 6 de outubro, às 22h, no FOX Channel.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA