Siga-nos nas redes sociais

7ª Temporada

Analisando The Walking Dead: Será necessária uma trágica morte para que o Reino junte-se à guerra?

Publicado há

em

Dois episódios adentro da segunda parte da 7ª temporada de The Walking Dead e Rick Grimes está bem no caminho de construir seu exército para lutar contra Negan. No episódio mais recente, “New Best Friends”, vimos Rick fazer um acordo com Jadis e os misteriosos Catadores, prometendo armas em troca de ajuda na luta que está por vir. Infelizmente, ainda não é suficiente.

Como mencionado diversas vezes ao longo dos dois últimos episódios, é essencial que o Reino, liderados pelo Rei Ezekiel, se envolvam para que o levante de Rick tenha qualquer chance de ter os números que precisam para ter sucesso.

Ezekiel, infelizmente, recusou a oferta de Rick, apegando-se a frágil paz com os Salvadores. Sabemos, contudo, que essa paz tem que ser quebrada de alguma forma, e quando for, a razão vai ser de partir o coração.

Conspirações e planos

A morte de alguém com quem Rei Ezekiel se importa poderia incitar ele a unir-se a Rick. Richard, um dos chefes da segurança do Reino, tenta forçar este cenário com um plano que teria sacrificado Carol, por quem Ezequiel parece ter desenvolvido sentimentos. Embora Daryl tenha encerrado sua trama por agora, Carol pode ainda não estar totalmente segura.

Parece pouco provável, no entanto, que Carol vai morrer antes de contribuir na guerra, e mesmo que ela morra, pode não ter o efeito em Ezekiel que Richard espera. Enquanto Ezekiel ficaria, com certeza, chateado, possíveis ataques são simplesmente um risco que Carol corre ao viver fora da comunidade.

Uma vida inocente

Será necessária uma perda muita mais próxima de casa para trazer Ezekiel à luta. Enquanto sua recusa a pedir ajuda aos moradores do Reino para unir-se à luta de Rick pode frustrar alguns espectadores, é compreensível. As pessoas do Reino são similares aos Alexandrinos antes de Rick e o grupo chegarem. Pela maior parte, eles não são lutadores. Eles são inocentes que precisam de proteção, e não existe ninguém que Ezekiel queira proteger mais do que o jovem Benjamin, com quem ele parecer ter uma relação de pai e filho.

Enquanto o grupo de Rick coloca muita da culpa em Morgan por não convencer Ezekiel a lutar, pode haver outra razão por trás de sua recusa. Ezekiel parece realmente considerar a proposta de Rick, até um momento chave: quando Benjamin declara sua disposição de lutar. Enquanto Ezekiel encorajou Morgan a ensinar Benjamin a lutar, sua intenção era de mantê-lo a salvo dos walkers. A ideia de Benjamin lutando em uma guerra de verdade (e possivelmente morrendo), assusta Ezekiel. Esse medo é visto novamente no episódio mais recente, quando Ezekiel reprime Benjamin por se meter em uma briga tão rapidamente em uma tensa busca de suprimentos dos Salvadores.

Se Benjamin for morto por um Salvador por seja lá que razão – Richard em problemas, ou sua própria ânsia em lutar – a dor de sua perda pode ser o empurrão final que Ezekiel precisa para juntar-se ao exército de Rick.

O que você acha? Quem realmente vai motivar o Rei Ezekiel a unir-se a Rick na guerra? Carol? Benjamin? Morgan? Ou outra pessoa ou motivo? Discuta conosco nos comentários abaixo!

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar nas noites de domingo no AMC Internacional, às 23h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 23h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Movie Pilot

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA