Siga-nos nas redes sociais

Talking Dead

Talking Dead Brasil #27 – Sonequa Martin-Green, Christian Serratos e Paul F. Tompkins

Sabrina Picolli

Publicado há

em

No Talking Dead do último domingo, Chris Hardwick recebeu Sonequa Martin-Green (Sasha), Christian Serratos (Rosita) e Paul F. Tompkins (comediante) para conversar a respeito do recente episódio de The Walking Dead, “Crossed”. Também foi o aniversário de Chris Hardwick, que foi comemorado com um bolo em forma do pé de Bob sendo assado em uma churrasqueira improvisada… Já está na hora de todos começarem a usar capacetes, uma vez que estão sempre sendo nocauteados com golpes na cabeça ao longo da temporada…

CHRIS HARDWICK: É desafiador filmar estando grávida?

SONEQUA MARTIN GREEN: Sim, é. Eu estou agradecida pela forma como as coisas ocorreram. Eu consigo fazer tudo, manter o nível de intensidade, correr, saltar, nadar, atirar, tenho muita energia, e mesmo sendo difícil eu consegui me manter focada. Então eu fico muito feliz.

CH: Sendo que um bebê no apocalipse pode ser algo que lhe confere vulnerabilidade, como é ter um bebê de verdade?

SMG: Graças a Deus não estamos no apocalipse! É interessante, especialmente com tudo o que ocorreu com Judith, com Lori, que estava assustada a respeito de como criar um filho neste mundo… sim, é difícil!

CH: E como foi a mudança de Sasha? Ela teve um momento difícil recentemente…

SMG: Teve, né? Foi difícil para ela. Ela era muito fechada e foi abrindo-se para ele muito lentamente. Ele meio que a salvou daquilo tudo, de uma maneira romântica, daquela “exclusão”, e ela o seguiu. E então, ele foi tirado dela. Foi difícil.

Talking-Dead-Episodio-S05E07-Crossed-001

CH: Você acha que Sasha estava se sentindo mal por não ter matado Bob?

PAUL F. TOMPKINS: Esta é uma daquelas situações em que são especificas do show, colocar-se em uma situação assim, como “será que eu me sentiria mal em enfiar esta faca no ouvido do meu namorado? Deveria ter feito isso?” Coisas que jamais experimentaremos ou sequer pensaríamos.

CH: Christian, o que você acha de Rosita tomando à frente e tomando o comando das mãos de Abraham, eventualmente? Como você se sente?

CHRISTIAN SERRATOS: Eu acho que é um bom momento para Rosita, pois ela tem também sua força. Ela também tem responsabilidade, o que é muito legal, e neste momento em que não sabemos o que se passa exatamente com Abraham ou se ele ficará bem 100% novamente, ela precisa fazer isso. Alguém precisa manter todos no caminho certo, direcionar para alcançar os objetivos, sobreviver.

CH: Há alguns episódios atrás, naquele da biblioteca (risos), quando Abraham insiste que eles precisam ir e Rosita concorda, ela não esta fazendo isso por ser fraca, mas por confiar nele, e por ser uma mulher forte. De onde ela tira esta força e estas habilidades de sobrevivência?

CS: Bem, Rosita também passou por situações, assim como todos, até que um dia encontrou Abraham em seu caminho, e absorveu tudo o que pode de todos os ambientes e de todos os grupos com quem ela conviveu. Ela teve que aprender, adaptar-se e adquirir o máximo que podia destes diferentes ambientes, pessoas, esperando fazer algo completo. Ficar viva.

CH: Bem, você tem aprendido a sobreviver, sabe filtrar água, pescar com uma rede improvisada…

CS: Bem, nós pegamos os scripts e vemos que teremos que fazer tantas coisas esquisitas, mas isso de pescaria foi algo que me entusiasmou tanto! Foi algo divertido e bobo, gostei demais!

Talking-Dead-Episodio-S05E07-Crossed-003

• Tradicionalmente, no final do segundo bloco do programa, o quadro In Memorian homenageia os mortos durante o episódio.
– Os zumbis do poste telefônico.
– O zumbi que teve os olhos arrancados por Daryl (e a cabeça).

“Se a necessidade é a mãe da invenção, então Daryl Dixon é uma péssima mãe…”

CH: Sonequa, por que Sasha queria tanto ajudar a matar aquele walker? Era por que o nome do cara era Bob?

SMG: Ela tem esse momento belo de paz com o seu irmão Tyreese, antes. Ela estava tão torturada antes por não ter matado Bob. Ela estava pensando que havia desonrado a memoria de Bob e achava que devia isso a ele, de alguma maneira. Mas Tyreese a convenceu de que ela honrou a morte de Bob no momento em que deixou que ele a ajudasse. Momentaneamente, ela se abriu novamente, ela está mais receptiva à vida, e então ela ouve que o nome daquele homem é Bob. Para ela, é como se fosse um momento espiritual, o seu Bob falando com ela. E ela o ouve e se abre…

CH: Eu acredito que Bob II (eu não sei como chama-lo) não queria feri-la, jogá-la na janela, ele apenas queria fugir. Mas também foi um momento que eu já estava esperando, como filmes de terror, em que você sente quando algo está pra acontecer…

PFT: Por que aquele cara parecia confiável, decente, até aquele momento… e isso é tão difícil de encontrar!

CH: De fato, ele parecia confiável. Você acreditou no que ele disse?

SMG: (Risos). Bem, ele realmente parecia confiável! E não apenas a Sasha, mas a todo o grupo. Mas você está certo, poderia ter sido pior.

CH: Você acha que Rosita teria feito diferente?

CS: Eu acho que… bem, Rosita é uma pessoa que demonstra muita empatia, mas se fizeram algo com amigos dela, acho que não…

CH: E você, Paul?

PFT: Eu jamais confiaria em um desconhecido, por toda a temporada. Toda vez que tentaram confiar em alguém, algo mau aconteceu.

• A primeira pergunta da enquete da noite foi: Poderiam os sobreviventes mostrar alguma misericórdia com os desconhecidos? 78% (setenta e oito por cento) respondeu que não.

SMG: Bom, Sasha está em uma situação de luto por ter confiado intimamente em alguém e depois perdido essa pessoa, então, não!!!

CH: É difícil, por que cada um de vocês também precisa da confiança de alguém.

SMG:
Sim, eu confiaria em quem tivesse comigo desde o primeiro dia. (risos)

Talking-Dead-Episodio-S05E07-Crossed-002

CH: O que Rosita estava pensando quando Abraham ficou furioso com ela? Ela recuou…

CS: Sim, eu tenho certeza que Rosita recuou, e faria isso sempre, não importa que seja alguém que ela ame, ela precisa se proteger. Tentar sobreviver, entende? Não há tempo para sentimentalismos. Ela coloca a mão na arma em forma de aviso, como quem diz “eu o amo, eu o respeito, somos um grupo, mas não faça isso”.

CH: É como Maggie disse a um certo ponto, “você teve perdas como todos nós”. Neste ponto há que se partir do pressuposto de que todos sofreram danos, todos tiveram problemas, todos perderam pessoas, todos passaram por perdas basicamente. Você não pode mais desculpar ninguém desta maneira por estar sendo um babaca, pois todos passaram por alguma coisa.

PFT: Você tem cinco minutos para ficar brabinho e depois cale a boca! (Risos)

CH: Qual foi sua reação quando Maggie confrontou Abraham?

PFT: Eu acho que ela não fez aquilo tanto por Rosita, mas por Abraham, para que ele não ultrapassasse novamente um limite do qual ele se arrependeria mais tarde.

CH: O que me surpreendeu é que ele realmente recuou quando ela apontou a arma. Eu achei que ele pediria para que ela atirasse, já que ele não tinha mais propósito algum naquele momento. Mas parece que, e Cudlitz já confirmou isso, Rosita já se incorporou a ele, sabe o que se passa com ele, e que Abraham já se deu por conta disso.

CS: Eu acho que sim. Nosso relacionamento é feito de tudo o que falamos aqui, aprendizado, senso de equipe, confiança, então eu realmente espero que sim…

• Um fã é chamado na plateia para fazer uma pergunta aos convidados: Rosita é bem conhecida por seus modelitos. Se você fosse uma designer, qual seria o traje perfeito para Rosita?

CS: Eu realmente acho que Rosita tem o traje perfeito. Seus shorts e camiseta, eu acho que é melhor não ter nada extra onde ela possa se enganchar ou ser agarrada. Além disso, enquanto é calor e todos estão suando, como ela anda com pouca roupa, está ok. Nada mal!!!

O “brinde” por ter feito a pergunta foi receber uma fatia do bolo de aniversário de Chris Hardwick.

Talking-Dead-Episodio-S05E07-Crossed-004

CH: Você acha que Rosita será capaz de perdoar Eugene rapidamente após a confissão?

CS: Bem, eu acho que Eugene se tornou para eles alguém da família, alguém de quem cuidaram, que protegeram para que ficasse vivo, tinham esse relacionamento de irmãos. E você perdoa sua família quando eles fazem coisas ruins. Se eles ficarem juntos, eles tem que se portar como família. Eu acho que esse grupo é assim.

CH: Por que vocês acham que Tara não contou que Eugene destruiu o ônibus?

PFT: Sim, por que todo mundo tem algo do qual se envergonha, todos já fizeram coisas estranhas que não conseguem explicar sequer a si mesmo, temporada após temporada. Tara tinha sua associação com o Governador, e tudo mais. E eu acho que o segredo que Eugene revelou, esse sim foi o importante! (Risos)

CS: Eu acho que ele não estava fazendo por maldade, não estava sendo mau…

SMG: Tara mesmo comentou, ele estava apenas usando a única habilidade que possuía. É um ponto de vista interessante e empático.

CH: Neste episodio vimos como as coisas estão mudando na cabeça de Abraham em relação ao seu mundo, bem como as coisas mudaram no mundo de Sasha. Você percebe alguma similaridade entre as situações? Na maneira como eles lidam com suas perdas?

SMG: Definitivamente há similaridade. Ambos estão experimentando a perda da esperança neste momento. E para Abraham, ainda há a perda do seu propósito, daquilo que o movia. É interessante. Sasha está canalizando tudo para a missão dela, está colocando ali a energia da sua raiva, da sua tristeza, tentando aplicar isso de maneira prática para ajudar o grupo. Ela não quer pensar no futuro agora, com tudo o que ela perdeu.

CH: Bem, ela não esta pensando em nada mesmo no momento, ela está desmaiada no chão daquela casa (risos)

SMG: Verdade! (Risos)

CH: Eu espero que ela esteja bem…

SMG: Certo… bem, ela está fazendo tudo aquilo pelo grupo, enquanto Abraham está fazendo o mesmo, mas em detrimento do grupo.

Talking-Dead-Episodio-S05E07-Crossed-005

• Durante o quadro Inside the Dead ficamos conhecendo algumas curiosidades sobre o episódio:
– Este episodio mostrou como Atlanta ficou depois do ataque com Napalm. Foi o resultado do ataque aéreo que Shane e Lori observaram à distancia no quinto episodio da segunda temporada.
– Os walkers derretidos foram uma combinação de bonecos e extras, que foram enterrados pela metade no chão. Chad Coleman conta que o elenco não tinha ideia de que alguns deles eram reais até que eles começaram a se mexer.
– A coluna do walker cuja cabeça Daryl arrancou foi projetada para mover-se com ela, após a cabeça ser arrancada do corpo. Norman Reedus conseguia fazer os movimentos usando controles por dentro das órbitas oculares.

• A segunda pergunta da enquete da noite foi: Você acha que uma troca de reféns com Dawn irá funcionar? A grande maioria, 91% (noventa e um por cento), disseram que não.

PFT: Eu acho que depois do que ocorreu em Terminus, entrar lá e matar todo mundo é uma ótima ideia! (Risos)

CH: O que você acha, Sonequa?

SMG: Vamos entrar lá e atirar em todo mundo! Ela definitivamente está de acordo com o plano de Rick. Esqueça o mundo, agora é a sobrevivência.

CH: Por que você acha que Tyreese e Daryl discordaram do plano original?

CS: Enquanto fã assistindo a série, eu acho que entendo, eu vejo o ponto de vista deles. Eles estão em um grupo, onde cada um deve contribuir com algo. Eles simplesmente acharam que podiam contribuir com um plano sólido.

• Um fã pergunta a Sonequa por telefone: Se ela estivesse no lugar de Beth, ela confiaria em alguém no hospital?

SMG: Não, não neste momento. Há aquela confiança em Noah, e também um pouco com o médico, mas eu acho que ela estaria certa em não confiar.

PFT: Não importa o que Dawn pense, é muito complexo. Ninguém a entende, é confuso. Ela mantém sua força mantendo a todos desequilibrados…

CH: Ela não parece saber o que está fazendo. É como se Dawn tivesse que aparentar ter atitude, mas dentro de seus pensamentos ela está gritando, OMG! OMG! OMG! Ela não sabe realmente o que fazer.

SMG: Ela mal sabe tomar decisões. Ela toma estas decisões destrutivas e põe a culpa nos outros, “é sua culpa, você me fez fazer isso…”

PFT: Ela conhece a regra, a primeira coisa a fazer durante uma crise é atribuir a culpa a alguém… (risos)

Talking-Dead-Episodio-S05E07-Crossed-006

CH: O que você acha que falta para Tyreese ver o mundo da mesma maneira que Sasha o vê?

SMG: Bem, mesmo depois de tudo o que aconteceu com as meninas, ele ainda consegue manter a humanidade dele, aquela docilidade adorável, eu realmente não sei…

CH: Talvez se acontecesse alguma coisa a você…

SMG: Sim, talvez… se fosse algo brutal e que ele fosse o culpado de alguma maneira, que ocorresse na frente dele…

CH: Como foi ver aqueles walkers gosmentos ao vivo?

SMG: OMG! Foi uma das coisas que mais nos deixou entusiasmados! São horríveis, todos espalhados! Eles sempre fazem um trabalho tão perfeito! Mas passar por eles, ficar olhando, ouvir o pessoal dizendo para a gente andar… e você olha para os walkers e pergunta “vocês são de verdade?” (Risos) Esses walkers estavam em caixas enterradas, com gosmas cobrindo a parte de cima. Felizmente não estava tão quente, pois se estivesse, seria horrível para eles.

CH: Cenas como aquela parecem querer mostrar como o mundo se deteriorou. Não é mais algo fresco, ele começou a apodrecer.

• A terceira pergunta da noite foi: Namorar no pós apocalipse é uma ideia terrível? 71% (setenta e um por cento) discordam.

CH: Seu relacionamento com Abraham é estratégico, ou você realmente tem sentimentos por ele?

CS: Eu acho que é estratégico, pois ambos são inteligentes, aptos e conseguem se virar bem neste mundo. Mas ao mesmo tempo eu acho que eles podem ter sentimentos… amor? Há amor neste mundo? Sim, eles tem sentimentos.

SMG: Relacionar-se não deixa de ser uma maneira de fugir daquele mundo…

No final do programa foi mostrado um sneak peek da midseason finale.

E NO PRÓXIMO TALKING DEAD:

Robert Kirkman (criador/roteirista), Keegan-Michael Key (comediante) e um convidado surpresa.

talking-dead-s05e08-robert-kirkman-keegan-michael-key

VEJA TAMBÉM:

Talking Dead Brasil #26 – CM Punk, Yvette Nicole Brown e Tyler James Williams

Talking Dead Brasil #25 – Michael Cudlitz, Josh McDermitt e Gale Anne Hurd

Talking Dead Brasil #24 – Scott M. Gimple, Greg Nicotero e Conan O’Brien

Galeria de imagens do Talking Dead

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA