Siga-nos nas redes sociais

Talking Dead

Talking Dead Brasil #25 – Michael Cudlitz, Josh McDermitt e Gale Anne Hurd

Publicado há

 

em

No Talking Dead do último domingo, Chris Hardwick recebeu Michael Cudlitz (Abraham Ford), Josh McDermitt (Eugene Porter) e Gale Anne Hurd (produtora executiva) para conversar a respeito do episódio da noite, “Self Help”, em que ficamos sabendo a verdade sobre Eugene. Confira abaixo tudo que rolou durante o programa:

CHRIS HARDWICK: Obviamente, os fãs da HQ sabiam que Eugene não era nada do que dizia, mas o que o fez ele abrir o jogo neste episódio?

JOSH McDERMITT: Sério? Ele disse isso? Eu não prestei atenção, eu estava olhando para o cabelo dele (apontando para Cudlitz / risos).

CH: Realmente, é um cabelo que tira a atenção!

JMD: Bem, era algo que ele já tencionava fazer, mesmo que próximo de Washington, ele sabia que aquilo iria acontecer em algum momento, mas então eles estão naquela estrada, ele está vendo todos os walkers pelo campo e percebe que alguém poderá se ferir. Alguém pode morrer, incluindo ele mesmo. Ele parecia estar tomando coragem ao longo do episódio e acaba acontecendo naquele momento, e foi algo libertador para ele.

CH: Bem, era a sobrevivência dele. Todos na série parecem bastante em forma, mas não Eugene. Foi a maneira que ele encontrou para não morrer.

JMD: Sim, ele sentia que não iria sobreviver, ele sentia que era um covarde. Ele apenas não queria… bem, ele queria manter a mentira o máximo que conseguisse. Havia momentos que, não que ele desejasse a morte de Abraham e Rosita, mas talvez ele pudesse ir para outro grupo. Se você lembrar do terceiro episódio, quando Abraham diz “vamos” e ele diz “eu não quero”, na verdade ele não quer viajar com aquele doido!

CH: Bem, o doido bateu em Eugene pra matar mesmo, eu não estou certo… mas você simplesmente caiu no chão e ficou inconsciente! Eugene imaginava que Abraham o espancaria até morrer?

JMD: Eu acho que… (risos)

Talking-Dead-Episodio-S05E05-Self-Help-006

MICHAEL CUDLITZ: O que é isso? “Talvez Abraham e Rosita devessem morrer”, “ele é doido”, DE QUE DIABOS VOCÊS ESTÃO FALANDO???? (Risos)

CH: Ele vai bater em você de novo!

MC: Ah, para com isso!!! (Risos)

JMD: Eu não tenho medo de você!!! Bem, eu acho que ele não havia imaginado este cenário, assim toda sua jornada pelo apocalipse, mas sim, eu acho que ele esperava apanhar, sim. Mas acho que naquele momento em que confessa, ele não está se importando que ele possa se ferir, ele não está se importando com Abraham, tanto que ele fala que “eu sou mais inteligente que você” – o que foi a pior coisa que ele poderia ter dito naquele momento pra esse baita homem virado em músculo!

MC: Eu acho que ele se sentia seguro! (Risos)

CH: Você acha que Abraham teria matado Eugene se ninguém tivesse ido em socorro?

MC: Sim. Absolutamente.

CH: Naquele momento, não apenas o grupo perdeu a sua esperança na humanidade mas a única coisa que o manteve vivo desde a morte de sua família, foi a missão. E agora a missão não existe mais. Qual será a razão de viver de Abraham agora?

MC: Não sabemos. Vamos ver. Obviamente a situação mudou desde quando a família o deixou e ele ficou absolutamente sem nada, e agora ele tem mais do que o “nada”, ele tem pessoas que lutam pelo que acreditam, ele vê pessoas apaixonando-se, ele vê a humanidade ainda viva nas pessoas e ele não tinha nada disso antes. Agora veremos para onde ele irá a partir deste episódio, pois tanto visualmente como psicologicamente ele está no mesmo lugar onde estava ao final dos flashbacks. No meio da estrada, sem nada.

Talking-Dead-Episodio-S05E05-Self-Help-001

CH: Por que era tão importante para Eugene explicar o porquê dele ter mentido?

GALE ANNE HURD: Eu acho que Eugene é um daqueles personagens que precisam se explicar o tempo todo, e agora ele precisa dividir seus pensamentos com essas pessoas que nele confiaram. E agora ele se deu por conta que talvez ele também pudesse ser protegido, mesmo que não pudesse salvar o mundo. Ele se deu por conta que manter a mentira poderia os prejudicar muito mais do que assumi-la.

CH: Eu não consigo deixar de traçar um paralelo entre Michonne, que tinha os pets para protege-la, e Eugene, que tinha Abraham praticamente como um guarda-costas e acabou sendo a figura mais importante do mundo, ele tinha que protege-lo a todo custo.

JMD: Sim, isso é manipulação clara. Abraham era um sargento, e ele realmente parecia cumprir ordens, e Eugene era um general. Abraham ia para a linha de frente, para que Eugene se preservasse e não tivesse que enfrentar.

CH: Você acha que Abraham suspeitou em algum momento, ou ele estava tão desesperado por ter uma razão para viver que acreditou cegamente na mentira?

MC: Eu acho que qualquer suspeita que ele possa ter tido foi esmagada pela necessidade maior de acreditar. Era mais seguro acreditar nele, era algo que ele necessitava para viver. Ele precisava que aquilo fosse verdade! É como na vida, quando as pessoas escolhem ignorar certas coisas por que isso serve aos seus interesses, é exatamente o que Abraham faz.

CH: Você, Josh, sente-se aliviado por Eugene ter aberto o jogo?

JMD: Sim, finalmente! As pessoas são fãs da HQ, são fãs do show, conhecem a história. Eles chegam pra você dizendo que sabem que está mentindo, e você tem que fazer um imenso rodeio, tipo “sabe, o show às vezes muda a história” (risos)… e no fim ele estava mentindo mesmo! Por outro lado há os que são fãs do show e nunca leram a HQ e que comentavam suas desconfianças, “eu acho que ele está mentindo”. Então é um alívio ter superado essa fase. Até por que também houve fãs dizendo “cara, se você curar essa m… e o show terminar, eu vou te odiar!” (Risos)

Talking-Dead-Episodio-S05E05-Self-Help-002

• Tradicionalmente, no final do segundo bloco do programa, o quadro In Memorian homenageia os mortos durante o episódio.
– Walkers do acidente de ônibus
– Walkers do caminhão de bombeiros
– Walkers que Eugene matou com a mangueira d’água
– Bandido do mercadinho
– Família de Abraham

“Às vezes as pessoas mais fortes escondem as dores mais profundas. Não perca a esperança, Abraham.”

• A primeira pergunta da pesquisa interativa da noite era: Você acha que Eugene tinha uma justificativa para mentir? A resposta de 73% do público foi não. A pergunta foi repassada a Josh McDermitt:

JMD: Absolutamente, ele tinha uma justificativa! Todos querem sobreviver, e usam suas forças para isso. Infelizmente, a força física não é um atributo de Eugene e ele teve que mentir, teve que usar a cabeça para manter-se vivo. Ele é um covarde.

CH: Algo que fica claro no show é que todos os personagens já fizeram coisas horríveis para sobreviver. Exceto Judith…

GAH: Ela chora!!! (Risos)

CH: Sim, ela faz isso!!! (Risos). Por que você acha que foi a hora certa para a revelação de Eugene?

GAH: Claro que, ao contar a história, você tem que chegar a esse ponto o quanto antes. Eles estão arriscando suas vidas ultimamente, a ponto que a mentira cresceu e todos estavam sendo ameaçados. Eugene chegou ao ponto de colocar vidro dentro do tanque de combustível! Por favor! A ameaça foi tão grande que ele não poderia mais mentir… ele teve que confessar, ou acabaria descoberto!

CH: Foi contada uma bela história que nos ajudou a entender quem é Abraham e o porquê de sua motivação tão intensa para essa missão. Então, quem é o homem que Abraham mata durante o flashback?

MC: O flashback reporta-se à HQ. Eles estavam em um grupo, Abraham sai em missão, na HQ. Quando ele retorna, descobre que sua família foi estuprada pelos demais membros do grupo. Aqueles homens foram pessoas que poderiam ser seus vizinhos, amigos, conheciam a ele e à família, as últimas pessoas de quem ele esperaria um ato como aquele.

CH: E ver a brutalidade de Abraham abriu os olhos de todos…

MC: Papai é um soldado, é como ele trabalha. Mas era algo que os filhos não deveriam ter visto. Ele era o pai, o esposo, o treinador…

CH: E o que desencadeou os flashbacks neste momento?

MC: Eu acho que ele está vendo o fim da missão, está relaxado, falando em cortar o cabelo, está finalmente vendo esperança. E esta esperança vem de algo que ele imagina que traria orgulho à sua família. Ele lembra-se deles, mas a última memória que ele tem é tão massacrante, tão poderosa… é a única lembrança.

CH: Tanto que no segundo em que ele vê Eugene ele entra em “modo soldado”. E, mais cedo ou mais tarde, qualquer tragédia que ele tentasse sufocar, em algum momento acabaria explodindo…

MC: Sim.

Talking-Dead-Episodio-S05E05-Self-Help-003

CH: Por que vocês optaram por não mostrar a família de Abraham sendo morta por walkers?

GAH: Por que é como o personagem o descobre. É importante ficar no ponto de vista do personagem, de suas lembranças, durante o flashback. Eles tem a função de lançar luz sobre o personagem, ao conhecermos mais de sua história anterior.

CH: Abraham foi a primeira pessoa para quem Eugene falou sobre a missão?

JMD: Sim, eu acho que ele foi o primeiro para quem ele mentiu. Ele pode ser manipulativo, esperto, e fez a matemática toda rapidamente ao ver Abraham, a família morta, ele com a arma na boca, deduziu rapidamente e inventou a mentira.

Um fã pergunta ao telefone por que Eugene cuspiu no walker.

JMD: Bem, aquela foi a primeira morte dele. Ele o esfaqueia desajeitadamente pelas costas, salva Tara. Ele é um desajeitado, não sabe o que fazer… então resolveu apenas marcar território, cuspindo no walker…

Um fã da plateia pergunta: como vocês se sentiram ao filmar a cena em que Abraham praticamente pulveriza Eugene?

JMD: Foi intenso, foi a primeira vez que fiz uma cena de briga como aquela. Foi bastante física, eu quero mais dessas cenas… opa, melhor não!

MC: Foi satisfatória, uma vez que tudo culminava para aquilo, e todos estavam bastante entusiasmados a respeito. E nós nos adoramos… foi ótimo!

CH: Sexo no apocalipse é um assunto que pode render muito. Como você se sentiu sendo o pervertido naquela situação?

JMD: Foi legal (risos)!!! Mike tem um corpão e… (risos) Foi divertido, obviamente a cena foi uma reencenação do que foi feito nos quadrinhos. Eu gosto destes pequenos momentos em que Eugene se porta de maneira esquisita, e por que não espiar? Foi engraçado vê-lo caminhando para cá e para lá usando só um robe…

MC: …e meias!!!

JMD: …e meias! (risos)

CH: Você não tem muito lugar nesse apocalipse, não há privacidade, acaba fazendo mesmo na frente de todo mundo… (risos)

GAH: Eles não tem um lugar só pra eles, não tem a prisão mais. Eles praticamente são Neanderthais na caverna, fazendo tudo na frente de todos mesmo…

CH: Sobre o relacionamento com Rosita: você acha que Abraham ficaria bem sem ela, ou realmente há um relacionamento ali?

MC: Eu acho que, por um lado, ele ficaria bem sem ela, por causa da missão. Por outro lado, ele também tem outras necessidades, então este tipo de cena poderia acontecer sempre! (Risos) Eu tinha um problema com o personagem de Tyreese: o mundo acabou, ele pode morrer a qualquer momento, e por que ele não estava na cela da garota, ou ela na dele? Que história é essa de “namorar”? (Risos) Cara, ele poderia estar morto no dia seguinte! Fazer a corte pra quê? Namorinho? (Risos)

Talking-Dead-Episodio-S05E05-Self-Help-004

• Durante o quadro Inside the Dead ficamos conhecendo algumas curiosidades sobre o episódio:
– O título do episódio é Self Help (auto-ajuda). Também é desta seção na livraria que Eugene espia Abraham e Rosita.
– A equipe de efeitos especiais construiu uma rampa para que o ônibus fosse para os ares e caísse de lado. Apesar da complexidade da cena, o ônibus caiu exatamente no local marcado.
– Um dos coordenadores, Monty Simons, se voluntariou para ser jateado com a água da mangueira de bombeiros, para determinar a pressão de água segura para a cena. Se usada com força total, a força da água de uma mangueira de bombeiros pode tirar um homem do chão.

CH: E sobre aquele rancho cheio de walkers? Vocês conseguiam sentir o cheiro à distância…

MC: Sim! Eles encontram aquele lugar cheio de walkers, sentem o cheiro, e o veículo estraga novamente bem ali. Abraham quer seguir adiante por que, na cabeça dele, toda vez que ele parou por causa de algo, coisas más aconteceram. As pessoas estavam-lhe aconselhando com coisas boas e ele não queria ouvir, ele escolheu não ouvir, e ele sabe que ele fez esta escolha. Ele sabe que os demais estavam certos, mas ele não se permitia parar. Ver tantos walkers fez implodir algo dentro dele. Foi terrível.

• A segunda pergunta da pesquisa da noite foi: O grupo de Abraham deve seguir a viagem a Washington? Dentre os votantes, 81% responderam não.

CH: O que acontece com a missão a Washington neste momento?

GAH: Bem, eles precisam ir. Eles precisam fazer algo. Eles não sabem se Rick esta a caminho, não sabem o que está acontecendo com Daryl, Carol, Beth. O que eles poderiam fazer?

CH: Naquela outra oportunidade, na temporada passada, em que Eugene atira “acidentalmente” no tanque do capitão, ele estava tentando atrasar a missão?

JMD: Sim! Ele estava tentando atrasar a missão!!! Agora todos podem saber que ele estava fazendo exatamente o que ele queria fazer.

CH: E ele vai aprender a se defender ao longo do show?

JMD: Eu assim espero! Ninguém vai querer protege-lo, ninguém é muito fã dele neste momento, então é bom que ele se defenda.

Talking-Dead-Episodio-S05E05-Self-Help-005

CH: O que você acha que deu coragem a Eugene para ser o herói de ação, naquela cena em que ele pegou a mangueira e matou os walkers em cima do caminhão de bombeiros?

JMD: Bem, ele queria ter progredido um pouco daquilo que ele era quando eles recém tinham saído do ônibus. Eu acho que foi um momento construído, desde o momento em que ele conversava com Tara. Aquilo lhe deu coragem, e ele fez aquilo. Além disso, os walkers não iriam dele em cima do caminhão, e ele fez tudo sem ter que sujar as mãos. Ele estava procurando meios de ser um herói e contribuir. Nada daquilo porém teria acontecido se ele não tivesse conversado com Tara. Eu gostei muito da cena.

CH: Você acha que Abraham ficou surpreso em ver aquilo acontecendo?

MC: Sim e não. Ele está sempre fazendo coisas assim, descobrindo coisas. Foi inesperado, mas ao mesmo tempo ele imaginava que Eugene era capaz de algo assim.

Talking-Dead-Episodio-S05E05-Self-Help-007

• A terceira pesquisa versou a respeito do mullet de Eugene: HOT or NOT? Setenta e SEIS por cento dos fãs que votaram… bem, eles não gostam do mullet!!!

JMD: EI! QUAL É, AMÉRICA? O QUE HÁ DE ERRADO COM VOCÊS??? Vocês estão ferindo meus sentimentos!!! (Risos)

CH: Eu fiquei surpreso, eu achei que os americanos fossem curtir!!!

JMD: Eu acho que o problema sou eu. Se fosse o John Stamos todo mundo ia achar legal, mas como sou eu todo mundo acha uma m… (risos). Obrigado, América!!!

CH: Você acha que Abraham demoliria Rick em uma briga?

MC: Hm… eu não sei. Eles são ambos capazes. Aquele cara não tem medo de comer o seu pescoço, e estaria brigando com alguém que não hesitaria em arrancar sua cabeça. Pessoalmente, como Abraham, eu diria que sim. Mas ele sairia bem ferido.

JMD: Rick tem a força dos anciões também! Aquela barba grisalha enorme dele é poderosa! (Risos)

MC: A coisa seria feia!

Ao final do episódio foi mostrado o sneak peek para a semana seguinte.

E NO PRÓXIMO TALKING DEAD:

CM Punk (ex-lutador americano), Tyler James Williams (Noah) e Yvette Nicole Brown (Communit)

talking-dead-s05e06-tyler-james-williams-cm-punk-yvette-nicole-brown

VEJA TAMBÉM:

Talking Dead Brasil #24 – Scott M. Gimple, Greg Nicotero e Conan O’Brien

Galeria de imagens do Talking Dead

Publicidade
Comentários

EM ALTA