Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Dissecando o episódio S04E01 “30 Days Without an Accident”: Scott Gimple fala sobre os novos desafios do grupo

Publicado há

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do primeiro episódio da quarta temporada, “30 Days Without an Accident” (30 Dias sem nenhum acidente).

The Walking Dead retornou para sua quarta temporada com uma estreia diferenciada que restabeleceu um grupo de prisioneiros que se tornou uma comunidade bem afinada e próspera.

O episódio consolidou novos postos de liderança na prisão, com a era de liderança do Rick Grimes oficialmente chegando ao fim, formou-se um conselho composto de Hershel, Daryl, Glenn, Tyreese e Sasha, entre outros, que tornaram isso um pseudo-governo da comunidade.

Rick, em vez disso, tem andado longe de seu papel de liderança em prol de uma vida mais conservadora supervisionando o jardim da prisão e os animais da fazenda prontos a servir de alimento à comunidade.

Depois de lutar contra um grupo de walkers quando o teto de uma loja de departamento ruiu, o grupo retornou para a prisão – sem o novo namorado de Beth – e viu o amigo de Carl, Patrick, não resistir à febre alta, criando uma nova ameaça dentro do campo, antes seguro.

O Hollywood Reporter conversou com o novo showrunner Scott Gimple para esclarecer o episódio.

The Hollywood Reporter: Além do teto da loja de departamentos ter desabado, o episódio teve um ritmo lento. Como podemos comparar com os episódios daqui pra frente?

Scott Gimple: Nós misturamos um pouco. Nós estávamos começando a história em alta velocidade e depois ele ia para outra direção. Existem episódios que são muito mais frenéticos e há outros que são mais lentos. Com este episódio, um dos grandes desafios nesta temporada, é adicionar uma história para cada personagem e neste primeiro capítulo o desafio era começar todas essas histórias num único episódio.

Bob-Stookey-The-Walking-Dead-4-Temporada-Episodio-1

THR: Agora existe um conselho que toma as decisões para o grupo – mas Rick (Andrew Lincoln) não faz parte dele. O que precisa mudar para que ele se envolva de novo?

SG: É realmente isso: o que precisa mudar pra que ele se envolva com as coisas que estão pra acontecer? Na floresta, Clara lhe disse algo que pode ser parecido com uma maldição, que é que talvez você não possa voltar atrás nas coisas que fez. Isto é o que o Rick fez desde que estávamos com ele pela manhã. Na noite daquele dia, ele ouviu a notícia e as coisas estão começando a acontecer e o fusível pode ser aceso.

THR: Alguns zumbis agora parecem ter seus olhos sangrando, o que vemos quando Patrick morre. É seguro dizer que esta gripe está pegando os outros sobreviventes os fazendo se transformar também?

SG: É seguro dizer que Patrick morreu com o que quer que aquilo seja. O walker que estava na cerca estava bastante fresco, não estava muito podre. Eu pensaria que aquilo é porque o zumbi é novo, a pessoa morreu recentemente pelo mesmo método que Patrick morreu.

THR: Esta é uma das novas ameaças que você mencionou na Comic-Con. Como vamos ver o grupo lidar com isso em sua prisão pseudo-segura?

SG: Esse é o truque. Em situações de refugiados, quando as pessoas estão em contato próximo assim, essas coisas ruins à saúde acontecem. Numa situação de terceiro mundo como esta, os efeitos podem ser ainda maiores. Se aquele zumbi morreu da mesma coisa que Patrick e ele disse que não estava se sentindo bem, você provavelmente iria querer ficar longe daquele zumbi também. Então, levando em conta a pancada na cerca e no rosto, há uma grande quantidade de sangue voando por toda a parte. É uma péssima novidade e apresenta um potencial muito difícil além das complicações de se estar perto de outras pessoas, o que você tem de estar.

THR: Então é um vírus que se propaga pelo sangue?

SG: Não estou dizendo isso, mas se alguém está doente de alguma coisa transmissível, qualquer fluído corporal é uma má notícia. Mas também havia alguns suínos mortos neste episódio, que também pode ter algo relacionado.

THR: Na temporada passada, Carl (Chandler Riggs) estava se tornando um assassino e quase um mini governador e agora houve uma reviravolta. É certo dizer que ele ainda está em iminência disso?

SG: Ele é uma criança neste mundo, com certeza. Rick tomando o caminho que ele tem de tomar, que é principalmente para Judith e Carl. Ele está investindo muito de si mesmo nisso de ir ao encontro do bem-estar de Carl e manter sua inocência e restabelecer sua infância. Se o Rick abandonar estas coisas, isso iria afetar Carl.

Beth-The-Walking-Dead-4-Temporada-Episodio-1

THR: Daryl (Norman Reedus) e Beth (Emily Kinney) parecem ter uma química juntos – e compartilham uma aproximação emocional de como lidar com este mundo. Poderia haver algo além de amizade entre eles nesta temporada?

SG: As cenas com estes personagens estão lá por uma razão e é muito além de uma razão neste episódio. Todos os personagens estabelecem coisas para explorar ao longo desta temporada. Será que vamos explorar mais essa dinâmica Daryl-Beth? Absolutamente.

THR: O novo regular Bob Stookey (Larry Gilliard Jr) teve um problema com bebidas no passado. Como vamos aprender mais sobre ele e de onde veio? Ele poderia ser um espião do Governador?

SG: Isso vai aparecer gradualmente. Não estou dizendo que ele vai se revelar um espião, eu não estou afirmando nem negando essa especulação, mas seu passado é uma grande parte de quem ele é e como sua experiência com as pessoas na prisão poderia o afetar e mudá-lo.

Glenn-Maggie-The-Walking-Dead-4-Temporada-Episodio-1

THR: Michonne (Danai Gurira) está em uma missão de encontrar o Governador. O conselho aprova ou ela está acima de tudo isso? É este o modo de lidar com seus sentimentos sobre a morte de Andrea?

SG: Tanto aprovado quanto desaprovado, o que eu tentei estabelecer com isso era a reação de Daryl. Ele não parece estar bem com isso. Deus sabe que Daryl tem sua rixa com o Governador (por causa da morte de Merle) e é uma bem grande. Vamos saber mais sobre o envolvimento de Daryl assim como o de Michonne nos próximos capítulos, especialmente no quarto. Obviamente as pessoas estão bem com isso, mas Daryl não parece pensar que isso é uma boa ideia e ele é o que menos simpatiza.

THR: Carol (Melissa McBride) está ensinando as crianças como se defender. Isso é uma decisão do conselho ou dela? Como Carl vai lidar com esta situação quando seu pai o levou de volta a sua infância?

SG: Essa informação virá na cabeça de Carl no segundo episódio. Vamos ver na próxima semana como Carl vai lidar com isso. Ele é muito como seu pai e está tentando ser o garoto que Rick quer que ele seja, mas há um conflito entre as duas causas e uma fenda no entendimento entre os dois. Isso se torna algo muito grande entre Carl e Rick.

THR: Maggie (Lauren Cohan) e Glenn (Steven Yeun) discordam sobre quão cuidadosamente devem viver neste mundo. Como vamos vê-los se esforçando nesta temporada depois deste susto da gravidez?

SG: Agora isso foi só uma discussãozinha teórica. As coisas estão prestes a ficar bem menos teóricas. O que um expressa ao outro vai testar ambos através dos eventos futuros.

O que você achou da premiere da quarta temporada? Conte tudo nos comentários abaixo. The Walking Dead vai ao ar todo domingo às 22h (horário de Brasília) na AMC e toda terça-feira às 22:30 na FOX Brasil.


Fonte: Hollywood Reporter
Tradução: @alexiacmendes/ StaffWalking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA