Siga-nos nas redes sociais

Série

Storyboards de Greg Nicotero para a cena épica dos zumbis no supermercado no episódio S04E01 “30 Days Without an Accident”

Publicado há

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do primeiro episódio da quarta temporada, “30 Days Without an Accident” (30 Dias sem nenhum acidente).

Parecia apenas mais uma busca por suprimentos para Daryl Dixon e companhia quando eles decidiram entrar no supermercado Big Spot. Eles limparam a área se livrando de alguns zumbis pelos corredores e depois foram fazer compras. Eles mal sabiam que estavam prestes a ter uma experiência de quase morte quando o telhado desabou, fazendo com que zumbis – e um helicóptero enorme – caíssem sobre eles. O resultado foi pura loucura com zumbis caindo no chão e se levantando para atacar os sobreviventes, um deles – o namorado de Beth, Zack – não sairia dali vivo. Agora, o diretor do episódio, Greg Nicotero, contou ao Entertainment Weekly como ele filmou essa difícil cena, e compartilha conosco os storyboards que o artista Michael Broom desenhou para ajudar o diretor e sua equipe a visualizar tudo antes de filmar. Leia abaixo para aprender como eles fizeram isso. Aqui está o que Nicotero contou ao EW.com sobre a grande cena:

Greg Nicotero – Produtor Executivo/ Diretor/ Guru da maquiagem aterrorizante de The Walking Dead:

“Isso traz de volta toda a conversa que tive com o showrunner, Scott M. Gimple, sobre fazer com que os zumbis fossem uma ameaça e fazer essa ameaça viável. Então, se você realmente imagina que nosso grupo está dentro desse supermercado, eles acreditam que estão salvos. Em um minuto estão seguros, e no minuto seguinte eles estão no meio de um bando de zumbis. Eles não os veem chegando porque eles não chegam do modo tradicional, eles vêm de cima. Então, Grace Walker construiu esse cenário incrível – isso foi entre Grace, Darrell Pritchett e Russel Towery – porque nós construímos um set que tinha 15 pés de altura e tinha um teto com uma queda de 8 pés, e em cima disso havia uma outra seção de 8 pés onde imaginamos que estaria o telhado da loja. Então nós penduramos manequins por todo o set e começamos a jogar os manequins e dublês pelos buracos. E nós faríamos isso filmando o teto e um manequim cairia, então a câmera desceria e nós teríamos uma pessoa maquiada levantando-se em primeiro plano. Então fizemos todas essas pequenas trocas, onde vocês veriam um zumbi caindo e diria: “Oh meu Deus!” ele se levantaria no quadro.

O jeito com que Scott escreve, eu vi a cena toda. Mesmo antes de ter pousado [em Atlanta] eu tinha toda a sequência em um storyboard. Nós não temos o luxo de fazer storyboards com muita frequência porque estamos sempre na mira. Uma das vantagens de ser um produtor nessa série é que eu tenho o script como produtor antes mesmo de começar oficialmente a preparar tudo como diretor. Então eu pude começar a trabalhar no minuto em que li o esboço, e nós sentamos e trabalhamos naquilo, e foi a maior sequência que já fizemos em termos da complexidade para os dublês, efeitos físicos e departamento de arte. E nós construímos o set e filmamos a cena toda em apenas dois dias e meio. Então para as pessoas que não viram, eu digo, ‘Cara, você sabe, o que poderíamos fazer se tivéssemos mais de oito ou nove dias para gravar um episódio!’ Eu posso imaginar.”

CONFIRA OS STORYBOARDS:


Fonte: Entertainment Weekly
Tradução: @yawlully / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA