Siga-nos nas redes sociais

10ª Temporada

Showrunner de The Walking Dead fala sobre o episódio “Stalker” e alerta sobre a Guerra dos Sussurradores

Angela Kang fala sobre a inspiração e a execução da invasão de Alexandria, assim como a batalha sangrenta entre Daryl e Alpha.

Publicado há

 

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do décimo episódio, S10E10 – “Stalker”, da décima temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

Dante já morreu, mas as consequências dos atos do espião foram mostradas no 10° episódio da temporada de The Walking Dead, intitulado de “Stalker” (Perseguidor).

Beta conseguiu entrar em Alexandria graças a um túnel secreto que Dante construiu no túmulo da paciente que ele matou, Cheryl. Isso permitiu que Beta matasse inúmeros Alexandrinos e depois capturasse Gamma, que havia desertado para o outro lado. (Felizmente para Gamma, ela conseguiu escapar graças à intervenção oportuna de Gabriel e companhia, enquanto Beta conseguiu fugir).

A Entertainment Weekly conversou com a showrunner Angela Kang sobre a inspiração e a execução da invasão de Alexandria, assim como a batalha sangrenta entre Daryl e Alpha, que terminou com uma intervenção oportuna de Lydia. Confira:

ENTERTAINMENT WEEKLY: Vamos começar falando sobre Daryl vs. Alpha. Por que você decidiu colocar os dois em um embate?

ANGELA KANG: Na verdade, isso foi algo que questionamos: “será que devemos?” E então concluímos: “Nós realmente queremos colocar esses dois em uma cena de confronto!”, porque Daryl foi quem Alpha levou à beira do precipício e o mostrou sua gigantesca horda. Então parece que todas essas coisas se conectam. Pensei que seria um bom momento para os colocarem em combate.

Mas também foi complicado. Os dois são tão formidáveis que estávamos nos perguntando: “Como é possível colocar Daryl e Alpha para lutarem, sem os dois morrerem ou um deles morrer?” A resposta foi: “Eles têm que ficar gravemente feridos à beira da morte”. Foi a partir daí que tudo se desenrolou.

LEIA TAMBÉM:
CRÍTICA | The Walking Dead S10E10 – “Stalker”: Continuem assim!

Conte-nos sobre a decisão de nos mostrar a sequência de luta através do ponto de vista sangrento de Daryl.

Angela Kang: O engraçado é que essa sequência foi modificada algumas vezes no decorrer das coisas. A ideia nasceu em uma discussão com meu roteirista, Jim Barnes. Nós nos divertimos com isso na pós produção, porque nos deu a oportunidade de fazer algo que nunca fizemos antes.

Porém todo o conceito foi colocado na prática apenas durante a coreografia do confronto, que era muito complicado: como é que Daryl não vê Alpha? E nós pensamos: “Que tal ela realmente o cortar para que ele não pudesse enxergar direito?”.

Essas duas pessoas têm estilos de luta diferentes, então fomos meio que “negociando” com eles. Nós nos divertimos na gravação por causa dos novos tipos de efeitos visuais e a sequência de ação inédita.

Mais tarde, quando Lydia aparece, Alpha tenta convencê-la a matá-la. Esse é quase o passo final para tentar levá-la para o lado sombrio e substituir o papel da mãe?

Angela Kang: Na mente de Alpha, ela estava fazendo tudo isso por Lydia e quer que Lydia continue com seu legado. Essa seria a única maneira que ela gostaria de morrer. Mas os planos dela são frustrados porque apesar de haver uma pequena parte de Lydia tentada a acabar com tudo aquilo, o lado misericordioso dela falou mais alto. Lydia tem um bom coração, e ela quer continuar sendo boa e quer fazer parte do grupo que é o mais próximo de uma família que ela já teve, mesmo com sua própria mãe.

Lydia não quer ser arrastada para o mesmo nível que a mãe, onde nada importa além de apenas a sobrevivência dos mais aptos.

Agora acho que Alpha está em um ponto em que percebeu que perdeu Lydia. A “equação” de tudo foi moldada depois dessa percepção da vilã.

LEIA TAMBÉM:
Norman Reedus dá detalhes sobre o confronto sangrento com Alpha em The Walking Dead

A ideia de Beta entrar em Alexandria através do túmulo que Dante cavou foi típico de um filme clássico de terror. De onde veio todo esse conceito?

Angela Kang: Jim Barnes teve essa ótima ideia de fazer um filme de terror clássico em Alexandria, onde Beta começa a perseguir o povo. Eu fiquei tipo: “Eu amo essa ideia, mas como que ele vai conseguir entrar na comunidade”? Inicialmente descartamos muitas ideias. Eu mencionei que seria incrível ver ele saindo de um túmulo, só que eu não conseguia dar um contexto pra cena. Eis então que Jim e os roteiristas resolveram o problema. Dante matou Cheryl e depois cavou a cova, mas mesmo depois dos alexandrinos terem descoberto que Dante era um espião, quem iria sequer cogitar investigar a cova? Também queríamos garantir que o grupo não parecesse idiota. Uma vez que soubessem que Dante estava sabotando coisas em Alexandria, eles teriam olhado. Foi bem bacana o modo que todas essas coisas se desenvolveram entre os escritores da sala de roteiro. Foi tipo um projeto em grupo, para descobrir qual seria a melhor estratégia.

O que está por vir nos próximos episódios?

Angela Kang: Alpha teve esse confronto com a filha, e precisamos lembrar que ouvimos Michonne dizer no início da temporada: “Temos que garantir que Lydia permaneça segura, porque ela é basicamente uma proteção para nós”. Então agora tudo vai mudar, e essa guerra com os Sussurradores vai realmente começar. No próximo episódio, veremos o que acontece quando nosso pessoal descobre que os Sussurradores estão a caminho. Isso se tornará a grande história da temporada, daqui pra frente.

O que você achou do episódio dessa semana? E quais as suas expectativas para a Guerra dos Sussurradores? Deixe todos os seus pensamentos nos comentários abaixo!

Publicidade
Comentários

EM ALTA