Siga-nos nas redes sociais

7ª Temporada

REVIEW THE WALKING DEAD S07E11 – “Hostiles and Calamities”: Covardia estratégica

Ludmilla Peixoto

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS dos quadrinhos originais e do décimo primeiro episódio, S07E11 – “Hostiles and Calamities” (Hostis e Calamidades), da sétima temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido ou lido, não continue. Você foi avisado!

Da última vez que vimos Eugene em “Hearts Still Beating”, ele foi levado por Negan após este descobrir que foi ele o responsável pela criação da bala usada por Rosita em sua falha tentativa de matar o vilão mais odiado/amado atualmente na televisão. No episódio “Hostiles and Calamities” finalmente ficamos sabendo do nosso esquisitão favorito e como estão as coisas no Santuário após a fuga do Daryl, principalmente para o lado de Dwight, que era responsável pelo arqueiro, e além de termos uma confirmação sobre quem realmente ajudou Daryl a escapar, nos inteiramos um pouco sobre como Negan não é tão amado assim por suas esposas.

O episódio começa com Negan retornando da comunidade após as mortes de Spencer e Olivia, e com alguns Salvadores descobrindo o corpo de Fat Joey, inclusive Dwight, que na hora sabe que foi Daryl quem vitimou o rapaz provavelmente ao escapar, tendo suas suspeitas confirmadas ao checar a cela. O fato de que Negan enviou seus homens diretamente atrás de Dwight para baterem nele e o trancarem na cela levanta a questão de até onde Negan confia em seus soldados, afinal, se ele não confiava em Dwight, por que colocá-lo responsável por fazer Daryl se ajoelhar? Tudo bem que ainda não sabíamos do fator de que Sherry havia sumido, mas ainda assim, se ele realmente tivesse ajudado Daryl/Sherry a escapar, por que diabos ele continuaria no Santuário sabendo das consequências que viriam? Ele com certeza teria fugido com a mulher. Ou não.

Sob o comando do vilão, Dwight sai a procura de Sherry, retornando ao que parece ser a casa deles. Chegando lá ele encontra uma carta dela explicando o por que ela não conseguia mais viver lá e também por que ajudou Daryl a escapar; confesso que fiquei chocada, jurava que havia sido Jesus! Em uma carta muito emocionante, Sherry se despede de Dwight, deixando claro que se culpava por quem ele se tornou, já que ele não queria ficar no Santuário e ela o forçou, mas o mais interessante é quando ela fala que libertou Daryl para que ele pudesse esquecer de quem era, já Daryl o lembrava tanto de quem ele costumava ser, e ainda ressalta que agora que ele matou alguém, ela sequer o reconhece. Confesso que não sou muito fã do personagem e nem do ator (Austin Amelio), mas não posso ser leviana sobre a interpretação dele no episódio, que foi muito pontual e consistente.

Desde que conhecemos Dwight pós-ferro-na-cara é impossível não sentir a raiva que ele sente em torno de Negan, é nítida e inegável, ainda que escondida por trás de uma lealdade criada puramente do medo, principalmente quando ele o via com a ex-mulher, o que sempre apontou na direção dos quadrinhos, onde ele vira a casaca e ajuda Rick e os demais a derrotar Negan, agindo por dentro. Entretanto, ainda não havia ocorrido um ponto de virada no qual era possível distinguir quando ele resolve se voltar contra o vilão, mas esse episódio serviu justamente para isso, demonstrar o estado de espirito dele agora que Sherry está fora da cena, além de ter entendido que pelo menor dos motivos ele está de volta à jaula. Agora fica a pegunta: para onde foi a Sherry? Será que vamos vê-la novamente? E será que ainda nessa temporada?

Bom, que a vida de Eugene seria muito mais fácil e, consequentemente, bem diferente da experiência de Daryl, eu já tinha certeza, mas não imaginava que o mentiroso que você mais respeita fosse ter uma vida tão glamourosa. A forma de convencer Eugene a se ajoelhar foi completamente distinta do que foi feito com nosso arqueiro brabo, talvez pela vibe de covarde que ele passa, dando a impressão a Negan de que não seria muito difícil convencê-lo a se tornar “um deles”. Achei genial o fato de que Eugene se utilizou da mesma mentira que contou a Abraham (RIP, tô chorando) sobre o Projeto Genoma e tudo mais para impressionar os Salvadores. Sua recompensa por conseguir achar uma solução para o problema dos zumbis na cerca, foi uma noite com algumas das mulheres de Negan.

Além de Amber, que já havíamos conhecido em “Sing me a Song”, conhecemos Jackie e Tanya, outras das esposas de Negan que ficam muito impressionadas com as habilidades de Eugene, ao ponto de pedirem ajuda dele para fazer um remédio que permita que Amber cometa suicídio, convencendo-o depois de muita argumentação. Eugene chega até a pegar os medicamentos em uma cena impagável onde ele fura fila e ainda paga esporro se valendo do nome de Negan, momento no qual fiquei muito apreensiva, já que pela cara dele, ele parecia estar amando toda a situação. Ele cria o medicamento letal, mas não entrega as duas, já que percebe que o remédio não era para Amber se matasse, mas para que eles tentassem matar Negan. Acredito que Eugene não tenha cooperado depois de ver o Dr. Carson ser morto na frente de todos, por uma mentira que Dwight contou e Negan simplesmente acreditou. Mas ele deixa bem claro que não vai ajudá-las e ao ser chamado de covarde, diz que é exatamente isso que ele é. Na cena final, Eugene está do lado de fora coordenando os trabalhadores para manter os zumbis da cerca em pé quando Dwight se aproxima e eles tem a conversa mais estranha que já testemunhei, falando ao fim, que são Negan.

Não acredito que Eugene tenha realmente traído Alexandria e se rendido tão subitamente aos encantos de Negan, mas confesso que tive meus momentos de dúvida, da mesma forma que ao mesmo tempo que acho que Dwight esteja finalmente disposto a ajudar Rick, não tenho tanta certeza assim, afinal, ele causou a morte do Dr. Carson sabendo que ele era inocente. Não sei se ele fez isso para se salvar, achando que se voltasse sozinho e sem uma história Negan não acreditaria e o mataria, apesar de que a história que ele contou nem foi lá muito plausível, ou se ele realmente debandou de vez para o lado do mau. De outro lado, Eugene pareceu estar gostando até demais de todas as regalias no Santuário, e por que não ajudar as esposas de Negan? Por achar que no fim ele seria suspeito, já que foi ele quem pegou todos os remédios? Ou ainda por achar que pode ajudar melhor Alexandria se estiver infiltrado? Lembrando que nos quadrinhos, Eugene é capturado pelo Salvadores na edição 121, e quando Negan diz que ele vai produzir munição para eles, se recusa, e sob ameaça de que vai ter seus genitais cortados, ele dá uma das melhores respostas, dizendo que não vai colocar em risco o que Rick está construindo para eles, não importa quantos genitais ele corte. Ou seja, ele deixa clara sua lealdade à Rick em todos os momentos, diferentemente do que está acontecendo na série, então estou curiosa para saber qual vai ser o papel de Eugene daqui para frente. Quanto ao Dwight, me pergunto, será que depois de tudo que ele fez o Daryl vai permitir que ele ajude? Fica aí o questionamento.

Analisando como um todo, foi um bom episódio, e ainda que não muito memorável foi com certeza imprescindível no que concerne a quebra na relação de Dwight e Negan, principalmente como ponto de virada para que ele decida agir como agente duplo, oferecendo ajuda para Rick, só nos resta especular como tudo vai se desenrolar, pois não imagino que Daryl, Tara e Rosita aceitem isso muito bem. Importante também para mostrar como Eugene está jogando com os Salvadores, e com certeza deve ter papel fundamental nos eventos futuros. Tenho certeza que não foi um favorito dos fãs, mas como sempre digo, a série conta uma história, e é necessário que todos os viés sejam esgotados para que se alcance o objetivo final.

Então enquanto esperamos pelo próximo episódio, vem comentar com a gente o que você achou de “Hostiles and Calamities” e, principalmente, Eugene virou a casaca ou não? Até domingo que vem!

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar nas noites de domingo no AMC Internacional, às 23h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 23h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

7ª Temporada

Edição limitada do Blu-ray da 7ª temporada de The Walking Dead

Ávila Souza

Publicado há

em

Lembra do Winslow, o zumbi com espetos que Rick enfrentou no lixão na sétima temporada de The Walking Dead? Agora os fãs têm a chance de esfaqueá-lo também… especialmente se eles quiserem ter acesso aos Blu-rays do sétimo ano.

“The Walking Dead Season 7 Limited Edition Spike Walker Statue with Soft Touch Digipak” foi feito pela Lionsgate e Anchor Bay Entertainment e trará todos os cinco discos de Blu-ray da sétima temporada de The Walking Dead além de uma enorme quantidade de especiais que inclui um busto de Winslow, que traz as estacas saindo de sua cabeça ensaguentada e fechada com metais, e estacas em seu peito. Na verdade, a edição limitada do Winslow é interativa: mecanismos especiais de uma das estacas vai fazer com que o usuário tenha que remover e colocá-la de volta para conseguir liberar o box de Blu-rays embaixo do busto.

O Box Limitado Zumbi com Espetos terá venda exclusiva no Amazon e estará disponível a partir de outubro deste ano. Ele foi criado pela McFarlane para prestar homenagem a um dos mortos-vivos mais memoráveis da série que apareceu no episódio “New Best Friends” da sétima temporada. Winslow, interpretado pelo maquiador especial e figurante Gino Crognale, foi colocado contra Rick numa luta brutal armada pela chefe das pessoas do lixão Jadis para testar Rick.

O produtor executivo da The Walking Dead, diretor e especialista em efeitos especiais, Greg Nicotero, que planejou a criação de Winslow com o showrunner Scott M. Gimple e, em seguida, projetou o cara espetado, disse ao Yahoo TV após o episódio de fevereiro, que Winslow era como “uma instalação de arte”.

“Comecei a olhar para os espantalhos de Planeta dos Macacos, que tinham estes grandes, longos… eles eram realmente únicos. Eles eram grandes Xs que têm esse olhar realmente assustador. Eu pensei que seria realmente legal se nós imitássemos de alguma forma com armas e vergalhões e lâminas de serra e unhas e facas saindo”, disse Nicotero. “Nós fomos a partir daí e refinamos o design. O capacete é basicamente um tanque de gasolina de uma motocicleta… levamos cerca de um mês para construí-lo, só porque era algo tão especial e tão intrincado… Adoro coisas assim. Adoro o fato de que depois de sete anos e meio no ar, podemos encontrar coisas que ainda se sentem icônicas e memoráveis.”

O conjunto de edição limitada, bem como as coleções de DVD e Blu-ray disponíveis dia 22 de agosto, incluem comentários de áudio extra; Cenas deletadas e alternativas; E os seguintes especiais:

– Inside The Walking Dead;
– The Making of The Walking Dead;
– In Memorium;
– A Larger World;
– Breaking & Rebuilding;
– A New Chapter of Fear;
– Top Walkers;
– Warrior Women;
– The Writers of The Walking Dead;

Versões adicionais de edição especial dos discos da sétima temporada – disponíveis em 22 de agosto – incluem um conjunto de livros de aço disponível exclusivamente na Target; Um pacote lenticular do Blu-ray disponível exclusivamente na Best Buy; E conjuntos de DVD e Blu-ray que incluem cartões comerciais TWD Topps, disponíveis exclusivamente no Walmart.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai estrear sua oitava temporada no dia 22 de Outubro de 2017 no AMC Internacional e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada e fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Yahoo

Continue lendo

7ª Temporada

The Walking Dead 7ª Temporada: Veja todas as versões alternativas dos mortos por Negan e Lucille

Vinícius Castro

Publicado há

em

A estreia da sétima temporada de The Walking Dead foi um marco histórico na televisão. Além de alcançar diversas polêmicas em relação aos limites da violência neste meio, as mortes causadas por Negan (Jeffrey Dean Morgan) e Lucille renderam uma recepção controversa, para não dizer cômica, por parte dos especialistas – chegando a ser considerado o pior e melhor momento de 2016 ao mesmo tempo.

Mesmo assim, buscando opções de evitar “spoilers” durante a produção da temporada, todos os personagens na linha do uni-duni-tê, com exceção de Rick (Andrew Lincoln), tiveram suas respectivas mortes filmadas. Enquanto oito destas acabaram sendo usadas como um momento de “imaginação” para o líder durante um teste de resistência aplicado em meio a uma horda de zumbis, outras duas, pertencentes a Abraham (Michael Cudlitz) e Glenn (Steven Yeun), infelizmente chegaram ao corte final.

Para a alegria (ou masoquismo) de todos, um fã da série decidiu reunir todas as versões alternativas em um único vídeo, mostrando mais detalhadamente cada uma das mortes. Confira Rosita (Christian Serratos), Sasha (Sonequa-Martin-Green), Eugene (Josh McDermitt), Carl (Chandler Riggs), Maggie (Lauren Cohan), Daryl (Norman Reedus), Aaron (Ross Marquand) e Michonne (Danai Gurira) tendo suas cabeças esmagadas no player abaixo:

Caso você não lembre, na noite anterior ao lançamento oficial de “The Day Will Come When You Won’t Be”, um misterioso vídeo – que você pode ver clicando aqui – mostrando a morte de Maggie (extremamente mais detalhada que nesta acima) caiu na internet, exibindo a grávida tendo sua cabeça esmagada mesmo após Glenn tentar intervir e ser desacordado por Dwight (Austin Amelio). Provavelmente essas versões completas de todos os personagens estarão disponíveis no DVD/Blu-ray da temporada.

E quanto a você? Acha que a decisão original foi correta? Qual(is) dos personagens deveria ter substituído Glenn e Abraham? Compartilhe conosco nos comentários.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a oitava temporada em Outubro de 2017 na AMC e na FOX Brasil. O trailer da temporada, bem como a data oficial de lançamento, será divulgada durante a Comic Con de San Diego em Julho.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

7ª Temporada

Elenco e produtores analisam a 7ª temporada de The Walking Dead

Vinícius Castro

Publicado há

em

A sétima temporada de The Walking Dead, acima de qualquer análise, foi a mais polêmica de todo o currículo do drama zumbi da AMC. Responsáveis por uma recepção mista por parte do público e crítica especializada, os 16 episódios trouxeram uma montanha-russa de emoções, indo desde momentos de extrema tristeza e desolação até alguns outros mais leves, como um “alegre” passeio ao parque de diversões.

De toda forma, a emissora disponibilizou um vídeo especial recapitulando e analisando a mais recente temporada. O foco está por conta da imersão no “novo mundo” e comunidades, trazendo uma visão particular do elenco e equipe de produção sobre a árdua jornada vivida desta vez. Confira legendado no player abaixo:

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a oitava temporada em Outubro de 2017 na AMC e na FOX Brasil. O trailer da temporada, bem como a data oficial de lançamento, será divulgada durante a Comic Con de San Diego em Julho.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Legenda: Gabriel Simonassi / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo

EM ALTA