Siga-nos nas redes sociais

7ª Temporada

REVIEW THE WALKING DEAD S07E08 – “Hearts Still Beating”: Prepara-se para lutar

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS dos quadrinhos originais e do oitavo episódio, S07E08 – “Hearts Still Beating” (Corações ainda batendo), da sétima temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido ou lido, não continue. Você foi avisado!

Após muita espera finalmente todas as coisas estão se encaixando para dar início à guerra contra os Salvadores e Rick fucking Grimes está de volta, senhoras e senhores! Que mid season! Com muita ação, sangue, tripas e tortura psicológica, o último episódio do ano mostrou Alexandria, Hilltop, a casinha esquisita da Carol e acompanhou a maioria dos nossos sobreviventes, fechando os diversos ciclos e histórias que foram iniciados nessa primeira parte da temporada, acabando ainda com saldo negativo, um tanto inesperado, de menos dois alexandrinos – não que iremos sentir falta de um deles, especialmente o que era o único remanescente da família Monroe. Em um episódio de uma hora, vimos acontecimentos icônicos da HQ, desenvolvimentos um tanto inesperados e uma reunião que deu arrepios na espinha, além de mais mil coisas das quais precisamos falar. Então senta aí e vem comigo que a gente tem muita coisa para conversar!

Vamos começar falando sobre Maggie, que já está se sentindo em casa em Hilltop, junto com Sasha e Enid. Descobrimos nos momentos que passamos na comunidade, que os moradores estão impressionados com as façanhas das nossas poderosas, e que o burburinho vem incomodando o líder da comunidade, Gregory, já que ele se dá o trabalho de procurar Maggie apenas para ‘aconselhá-la’ quando na verdade, ele claramente está se sentindo ameaçado pela liderança que ela já vem exercendo em Hilltop. Tanto na série quanto na HQ, sabemos que os moradores de Hilltop não tem nenhum amor por Gregory, o veem apenas como um covarde que atuando apenas em benefício próprio, o que acredito que naturalmente resultará em apoio massivo a Sra. Rhee para se tornar ‘presidente’ da pequena comunidade. Ainda em Hilltop, as intenções de Sasha ao pedir que Jesus descubra onde Negan realmente mora se tornam cristalinas enquanto ela conversa com Enid, deixando em aberto mais uma vez a possibilidade dela assumir o arco da Holly na HQ, apesar que, entre ela e Rosita, não dá para adivinhar quem vai ser a pobre coitada.

Falando em Rosita, um dos melhores diálogos do episódio acontece entre ela e Gabriel, quando o Padre (melhor pessoa) tenta convencê-la de que seu plano não tem muitas chances de ser bem-sucedido e que ela não precisa morrer. Desde que o Abraham terminou com ela, a Rosita ficou meio sem rumo, mas desde que ele morreu, ela está com a ideia fixa de vingança, ao contar a Gabriel seu plano, ela deixa implícito que ela é quem deve morrer, pois ela está sozinha, não restou ninguém e ela não se considera muito vital. Uma das coisas mais brilhantes que foi dito no episódio foi pelo Padre Gabriel, quando ao aconselhar Rosita ele deixa claro que as consequências das ações dela provavelmente não recairão sobre ela, mas sobre outra pessoa, e é exatamente isso que acontece depois. O arco da Rosita não está sendo muito relevante, ultimamente tem sido apenas essa obsessão em matar o Negan, mas ainda assim, é mais do que ela tinha de história na HQ, espero que eles tenham algo um pouco mais importante para ela no futuro. Quanto ao Padre Gabriel, o personagem dele só vem crescendo e melhorando, tornando-se uma voz sábia e me lembra muito o nosso querido e já falecido Hershel.

the-walking-dead-s07e08-hearts-still-beating-fotos-007

Na casinha esquisita da Carol, ela recebe visita de Morgan que leva suprimentos, mas ela deixa claro que o Rei Ezekiel não está deixando nada faltar em seu pequeno esconderijo. Durante a visita de Morgan, Richard chega e diz que precisa conversar com os dois sobre os Salvadores, pedindo ajuda para convencerem Ezekiel a lutarem contra os Salvadores antes que algo pior aconteça, mas os dois deixam bem claro que não pretendem e nem vão se envolver. Eu entendo a lógica do Richard, que foi exatamente a lógica do Rick, atacar antes que nos ataquem e isso faz todo o sentido, mas já vimos que isso não funcionou para nossos sobreviventes, principalmente, pois eles não tinham noção do tamanho do grupo, já que lidam apenas com alguns e provavelmente, as coisas aconteceriam da mesma forma com o Reino. Confesso que pensei que ao ouvir toda a questão, Morgan mudaria de ideia e apresentaria Richard a Rick, mas pelo visto isso não deve acontecer. Outro ponto que gostei muito da interação foi que descobrimos como as coisas aconteceram entre os Salvadores e o Reino, já que diferentemente de Alexandria e Hilltop, os Salvadores sequer entram na comunidade, a opressão deles não é tão expressiva, mas confesso que ainda assim isso não faz muito sentido, acho que o grupo que busca suprimentos em Hilltop deve ser mais um como aquele que Rick atacou, apenas outro local com outro grupo de Salvadores, não soldados que vivam com o Negan na fábrica onde Daryl ficou preso.

E já que mencionamos o Daryl, confirmamos, como se havia especulado, que foi Jesus – pois só ele salva – quem colocou o bilhete por debaixo da porta e ajudou Daryl a escapar (gente, eles ainda nem são um casal e já estão trocando bilhetinhos! FOFOS <3). Quando estava fugindo, Daryl acaba entrando em um quarto para se esconder e aproveita para trocar de roupas e comer manteiga de amendoim, e então percebe, ao ver uns bonecos esculpidos em madeira, que aquele é o quarto de Dwight, o que faz Daryl ter um semi-ataque-de-raiva. Ao tentar ligar uma das motos, Daryl é surpreendido por um dos Salvadores que implora para que não o mate, mas Daryl dá uma de Negan e esmaga a cabeça do Salvador Fat Joe, justamente quando Jesus chega. Uma das coisas que achei muito interessante sobre essa cena foi a expressão de Jesus enquanto Daryl matava o cara, o que me leva a deduzir que talvez ele não esteja acostumado com tanta violência, apesar de não ter hesitado em ajudar o grupo quando eles atacaram aquele complexo dos Salvadores em “Not Tomorrow Yet”, o que me remeteu a uma das falas dele nesse episódio: “Então este é o próximo mundo”. Sim Jesus, parece que sim.

Ainda procurando por suprimentos, Rick e Aaron tentam chegar do outro lado do lago cheio de walkers, depois de um pouco de natação, eles conseguem chegar até o outro lado, e então Rick comenta com Aaron como sabe que muitas pessoas não concordam com a forma com que ele está lidando com a situação dos Salvadores, uma delas sendo Michonne, mas Aaron deixa claro que entende o porquê Rick está agindo assim da mesma forma que entende a relutância das pessoas em abrir mão de sua liberdade, principalmente pelo modo como eles viviam antes. Eu gosto muito do personagem do Aaron e estou curtindo darem mais espaço para ele nessa temporada, espero que isso seja uma constante nessa temporada. Quando o Rick falou sobre a falta de munição, juro que pensei que ele ia malocar aquelas armas em algum lugar e deixar lá, afinal, minha esperança era de que eles só precisassem fabricar a munição, que seria feita pelo Eugene e então eles não precisariam de certa forma da ajuda de Oceanside, mas infelizmente não foi isso o que aconteceu. Já Michonne que saiu em uma missão louca que ninguém entendia muito bem, tentou bater um papo com a Salvadora que sequestrou, e então disse qual é sua missão, que não é de matar Negan do nada, mas ver o lugar onde o sociopata mora e buscar alguma forma de ganhar isso. A situação toda foi meio dispensável, serviu apenas para que Michonne entendesse que vencer essa batalha não é tão simples e que eles estão em números muito acima do que ela esperava. Pausa para falar do sangue frio da Salvadora; fiquei impressionada.

the-walking-dead-s07e08-hearts-still-beating-fotos-010

Enquanto isso a estadia esquisita de Negan em Alexandria continua, e ele está se sentindo em casa na residência dos Grimes! Na sequência do que vimos em “Sing me a song”, ele não só brinca com a pequena Judith, mas chega a fazer espaguete para Carl, colocar a mesa e esperar por Rick para todos almoçarem juntos no subúrbio em uma cena de domesticidade bizarra. Em Alexandria, Spencer entrega os suprimentos aos Salvadores e ganha elogio de um dos psicopatas e recebe até cantada de uma mulher esquisita, deixa isso subir á cabeça e resolve tentar a sorte com Negan, se arruma todo, pega um whisky e vai até a porta do vizinho. Tudo está indo as mil maravilhas e eles estão quase melhores amigos jogando sinuca, até que Spencer sugere que Negan mate Rick e faça dele líder da comunidade, o que incita a raiva do vilão, já que Rick mesmo o odiando está engolindo o orgulho e fazendo sua parte. Então, em um dos momentos épicos dos quadrinhos, Negan deixa as entranhas de Spencer na rua de Alexandria! QUE CENA! Quase chorei de emoção! Não é novidade que amo sempre que adaptam diretamente algo da HQ para a série, principalmente quando é tão bem feito quanto essa cena. Mais uma vez, Scott M. Gimple deixou até os fãs mais neuróticos orgulhosos e com maestria!

No calor do momento, Rosita puxa a arma munida com sua única bala e atira na direção de Negan, acertando Lucille, o que desencadeia eventos trágicos, como a execução de Olivia e o sequestro de Eugene. A única coisa que achei muito estranha foi como o Negan só de olhar a bala sabia que ela havia sido fabricada de forma caseira, eu não entendo de munição, mas acho que como o Eugene usou um cartucho de uma outra bala, como ele conseguiu distinguir através do cartucho usado que ele havia sido reaproveitado para fazer outra bala? Achei meio esquisito e não me convenceu, ficou parecendo apenas uma forma de fazer com que o grupo perdesse uma das poucas vantagens que tinha. Por outro lado, no season finale da sexta temporada, Eugene entregou à Rick um manual de como fazer balas com passo a passo e tudo mais, sem contar que Rosita estava com ele quando ele fabricou a bala dela, o que nos leva a questionar se talvez, Rosita vai se dispor para começar a fabricar munição, ou pior ainda, se Negan não vai obrigar Eugene a fabricar munição para ele. Após todos os eventos fatídicos em Alexandria, Michonne fala para Rick tudo o que descobriu em sua busca e que entende que isso não pode ser feito de qualquer jeito, mas que deve ser feito. Para felicidade do casal e da nação walker, Rick concorda com nossa deusa, deixando claro que acabou essa história de submissão, agora é hora de lutar. Esse casal é um tiro!

Em Hilltop, Maggie recebe Rick, Michonne, Tara, Rosita e Carl, e então, FINALMENTE, Rick diz a Maggie que ela estava certa, eles precisam se preparar para lutar. Gente, e o Rick quando vê o Daryl?! O maior bromance que você respeita, rapá! Dessa vez eu chorei de verdade, me deu um dó do Daryl chorando quando abraça o Rick, mas incrível mesmo foi quando ele entrega a épica arma Colt Python, e foi como se ele estivesse devolvendo o poder ao Rick, uma metáfora genialmente incrível ao tão esperado retorno de Rick fucking Grimes! Que episódio, senhoras e senhores. Depois de tantas reclamações de alguns fãs sobre o ritmo dos episódios, vimos como tudo foi uma necessária preparação para apontar a direção da narrativa rumo a libertação do julgo de Negan, dando sentido a todos os episódios da temporada até aqui. A guerra vai começar!

E você? Amou, odiou, quer casar com o Negan, abraçar o Daryl, ser salvo por Jesus? Vem cá me contar nos comentários, porque a gente não vai se ver até Fevereiro e eu já estou com saudades!

PS¹: Agora vamos combinar que tudo que eu queria na vida era o Jeffrey Deand Morgan de avental na minha cozinha!
PS²: Família tá reunida and it feels SO GOOOD!
PS³: Quem era o stalker do lado de fora de Alexandria? Me conta quem você acha que é, por favor, nunca te pedi nada!

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar nas madrugadas de domingo para segunda-feira no AMC Internacional, às 00h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 00h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Publicidade
Comentários

EM ALTA