Siga-nos nas redes sociais

7ª Temporada

REVIEW THE WALKING DEAD S07E06 – “Swear”: Você tem que prometer

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS dos quadrinhos originais e do sexto episódio, S07E06 – “Swear” (Juramento), da sétima temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido ou lido, não continue. Você foi avisado!

Vistos pela última vez em S06E12 – “Not Tomorrow Yet”, finalmente descobrimos o que aconteceu com Tara e Heath desde que saíram em uma busca por suprimentos que duraria duas semanas que acabou se estendendo inesperadamente. Apresentando uma nova comunidade, tivemos uma noção sobre o extenso alcance e crueldade dos Salvadores, a possibilidade de mais uma comunidade para aliar-se no futuro (e sinto que está próximo), e ainda um mistério: onde está o Heath? No geral, além de explorar uma comunidade -que apenas é mencionada nos quadrinhos, tivemos um episódio que serviu para firmar ainda mais a estrutura do arco que está vindo por aí. Em minha opinião, os pontos altos do episódio foram o fato de ter sido focado na Tara, que é uma das minhas personagens favoritas, a introdução de Oceanside e das novas personagens.

O episódio mesclou acontecimentos atuais com flashbacks, mostrando não só o que estava acontecendo com Tara, mas também os acontecimentos que a levaram até a praia, onde ela é encontrada pela mini Lizzie Rachel e pela Cyndie (que eu não deveria, mas já estou shippando com a Tara). Logo no início, acompanhamos a conversa de Heath e Tara, onde ele quer retornar à Alexandria e ela quer continuar procurando por suprimentos, já que os dois não tiveram muita sorte nas duas semanas que estiveram na busca. No papo dos dois, percebemos como a crise existencial pela qual Heath estava passando se intensificou, principalmente com os acontecimentos de “Not Tomorrow Yet”, após ter matado aqueles Salvadores. Confesso que pela fala dele não entendi se ele culpa Rick e o grupo por terem apresentado essa realidade a eles, ou se ele se culpa, por não ter enxergado antes, afinal, eles viviam no mundo das maravilhas de Alice e depois da chegada de Rick eles viram que as coisas não são bem assim. Por fim, eles decidem procurar por mais um dia e depois voltarem para casa, e é óbvio que nesse um dia, a merda ia bater no ventilador.

Presos em uma ponte que depois descobrimos estar cheia de walkers, temos a impressão de que Heath abandona Tara, e ela ao ser atacada, acaba caindo da ponte. Eu juro que pensei que ele tinha deixado ela por lá mesmo, principalmente depois daquele papo de que “se é entre você e outra pessoa, você escolhe você”, mas depois descobrimos que não, o Heath voltou para ajudar a Tara, mas mesmo assim, ela acaba sendo cercada e cai da ponte, sendo levada pela correnteza até chegar a uma praia. Ela é encontrada por duas sobreviventes, Rachel e Cyndie, e o que achei curioso é que, elas encontram a Tara, mas não a ajudam, a Cyndie é quem volta depois e deixa alguns suprimentos, mas a princípio, ela não demonstra indícios de que levaria Tara até a comunidade, talvez porque sabia como as sobreviventes iriam reagir, afinal, o lema da comunidade é atirar à vista.

the-walking-dead-s07e06-swear-review-001

Tara indo contra o bom senso segue Cyndie até a comunidade e quase acaba morta, sendo perseguida pelas moradoras da comunidade e por pouco não encontrou seu fim ao ficar na mira de Rachel, que entrou no modo Lizzie total! Mas não foi dessa vez que Tara se juntou a Denise; ela é capturada e depois interrogada pelas mulheres da comunidade Oceanside e seu futuro fica um pouco incerto, já que elas não podem soltá-la por ela representar um risco, mas também não irão matá-la. Achei muito incrível esse conceito de uma comunidade apenas de mulheres, ainda que a história por trás disso seja triste, mas a ideia de várias mulheres se unindo e se protegendo é linda, e mais uma vez, The Walking Dead não desaponta quando se trata de enaltecer o poder feminino! Durante o jantar, ao ser convidada para ficar na comunidade, Tara acaba contando de onde veio e menciona sobre o embate com os Salvadores, dizendo que suas comunidades podem se ajudar. A líder de Oceanside, Natanya, diz que vai mandar Tara com mais duas pessoas para checar a comunidade e ver se ela está sendo honesta, mas na verdade, ela está mandando Tara para ser executada na floresta por Beatrice.

No meio do caminho, Tara percebe a real intenção de suas companheiras de viagem e tenta fugir, mas em meio a confusão de sua tentativa de fuga, Beatrice conta para Tara o motivo pelo qual só existem mulheres na comunidade, não apenas que o feito também é obra dos Salvadores, mas também a crueldade, pois eles mataram todos os meninos com mais de dez anos, e acredito que o irmão da Cyndie, que tinha onze anos segundo a Natanya, deve estar incluso nas perdas. Beatrice então explica o porquê elas não podem deixa-la ir embora, pois elas conseguiram escapar e Tara poderia, ainda que sem intenção, atrair novamente os Salvadores. Bem na hora em que Beatrice decide matar Tara, Cyndie a salva novamente, e a ajuda a voltar até a ponte desde que Tara prometa que não vai contar a ninguém sobre Oceanside.

the-walking-dead-s07e06-swear-review-002

De volta à ponte, Tara vê um walker que lembra Heath, mas é apenas uma mulher com o cabelo parecido, ela encontra rastros, mas não o encontra em lugar algum. O que nos leva a próxima pergunta: cadê o Heath? Toda a situação levantou muitas questões, já que sabemos que para Alexandria ele não voltou. Será que ele achou melhor ficar sozinho, entrou em uma bad estilo Carol? Foi encontrado por outro grupo e levado como prisioneiro? Será que veremos o destino de Heath ainda nessa temporada? Só nos resta aguardar. O retorno de Tara à Alexandria foi pouquíssimo explorado, bem como sua reação sobre as mortes de Denise, Glenn e Abraham. Denise era sua namorada, mas Glenn foi quem a salvou na prisão. Vimos como Rosita está inconformada com a situação e está desesperada por uma forma de reagir e lutar contra os Salvadores, mas Tara ao invés de compartilhar sobre a nova comunidade, cumpre sua promessa a Cyndie e mantém segredo sobre Oceanside.

Sempre gosto de episódios que apresentam novas comunidades e introduzem personagens, especialmente Oceanside, já que essa comunidade é meramente mencionada em algumas edições da HQ, mas nunca foi explorada, então foi bem inesperado. Adoro a Alanna Masterson e curto muito esse ar informal e divertido que ela dá à Tara, uma personagem que acho ser muito negligenciada, acho que poderiam ter explorado mais a reação da Tara à morte da Denise, mas no geral, foi um bom episódio. Os últimos episódios tem dividido a opinião dos fãs, tem quem ame e tem quem odeie esse ritmo lento dos episódios. Eu gosto e não me incomodo, afinal, como sempre digo, não dá pra ser morte, sangue, tiro-porrada-e-bomba todo episódio, ainda mais por saber que é necessário estruturar tudo e todos para a construção do arco “All Out War” (Guerra Total). Isto dito, fiquei bem satisfeita com o episódio.

E o que vocês acharam? Amaram, odiaram, estão loucos pelo episódio de semana que vem? Eu estou, afinal, semana que vem tem Carl e Jesus no Santuário, Daryl e Negan! Vem aqui comentar com a gente!

PS¹: E a Tara tocando o foda-se para a pequena Rachel/Lizzie?! AMO!
PS²: Já posso shippar a Cyndie e a Tara ou tá cedo demais?

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar nas madrugadas de domingo para segunda-feira no AMC Internacional, às 00h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 00h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA