Siga-nos nas redes sociais

7ª Temporada

The Walking Dead 7ª Temporada – Comentários do episódio 4: “Service” (COM SPOILERS)

Publicado há

em

Post destinado a comentários do episódio “Service” da sétima temporada de The Walking Dead. Muitos spoilers poderão (e serão) encontrados por aqui. Se você ainda não assistiu e não gostaria de ter as surpresas do episódio “estragadas”, não prossiga. Você foi alertado!

Este post está destinado à exposição de ideias sobre tudo o que pode estar acontecendo na série. Utilize os comentários abaixo para compartilhar conosco suas teorias.

SINOPSE: Os membros remanescentes do grupo tentam recompor-se em Alexandria; eles recebem uma visita bastante séria.

Roteiro: Corey Reed | Diretor: David Boyd

DISCUSSÃO DE “SERVICE”:

A sétima temporada de The Walking Dead chegou com o pé na porta, sem medo de mostrar que é Negan quem comanda o mundo pós-apocalíptico. Após um mediano (que mesmo assim não deixou de ser bom) episódio na última semana, “Service” veio provar que a série ainda possui um fôlego intenso e que pode trazer MUITAS novidades para a trama geral.

Com adaptações sensacionais dos quadrinhos, mas com um árduo frescor de novidades exclusivas para a versão televisiva, o quarto episódio do sétimo ano foi um dos melhores não apenas da temporada, mas da série toda, lembrando em muito (principalmente na direção de David Boyd) a era Darabont.

Grande parte dos eventos acompanhou a “visita para a coleta de suprimentos” de Negan a Alexandria, e foi aí que morou o maior triunfo de todos os mais de 50 minutos de episódio: o desenrolar emocional de cada membro do grupo. Em um aglomerado de sentimentos e reações, todos tiveram ali seu momento em relação a chegada dos Salvadores e, em meio a isso, mostraram-se prontos para a guerra (Rosita e Carl), enquanto outros apenas optaram pela grande questão da dúvida (Eric e principalmente o futuro traidor Spencer).

Entretanto, vamos deixar claro que o contraste Rick e Negan é o que está fazendo desta temporada tão rica. Palmas para Jeffrey Dean Morgan e Andrew Lincoln, que respiram os respectivos líderes. Os jogos psicológicos e o uso da ironia (de ambas as partes desta vez) fizeram com que venham muitas razões para a já esperada grande guerra.

Sem me alongar, gostaria de dizer que este já entra na lista dos meus episódios favoritos de The Walking Dead. Com muito potencial para o futuro da história, só resta continuar na torcida para que Scott M. Gimple e os roteiristas consigam continuar a trama de maneira sensata e com uma boa condução.

1 – Sofrendo ainda com Enid querendo ficar com os balões verdes do Glenn!
2 – Rosita está caminhando pra ganhar o plot da Holly? Espero que não!
3 – Padre Gabriel é realmente assustador!
4 – A conversa do Rick com a Michonne sobre Shane, Lori e Judith foi de partir o coração.
5 – Nunca é tarde, mas onde está o Emmy do Andrew Lincoln mesmo?

SUA OPINIÃO SOBRE O EPISÓDIO:

 

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar nas madrugadas de domingo para segunda-feira no AMC Internacional, às 00h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 00h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Publicidade
Comentários

EM ALTA