Siga-nos nas redes sociais

6ª Temporada

Andrew Lincoln fala sobre o final brutal da 6ª temporada de The Walking Dead: “A terra é de Negan agora”

Publicado há

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do décimo sexto episódio da sexta temporada de The Walking Dead, S06E16 – “Last Day On Earth” (Último Dia na Terra). Leia por sua conta e risco. Você foi avisado.

É um mundo novo e ousado para Rick Grimes (Andrew Lincoln).

O final da temporada no último domingo deu ao líder de sobreviventes, o que pode ser provavelmente, o maior golpe até agora, depois que Rick e seu grupo de não-tão-alegres seguidores finalmente ficaram cara a cara com Negan (Jeffrey Dean Morgan).

Como no marco da edição 100 dos quadrinhos, o charmoso sociopata esmagou o crânio de um dos onze sobreviventes que estavam alinhados de joelhos diante dele e tidos como responsáveis pela morte de inúmeros membros do grupo mortal de Negan, os Salvadores. Isso significa que, seja Rick, Michonne (Danai Gurira), Glenn (Steven Yeun), Daryl (Norman Reedus), Rosita (Christian Serratos), Carl (Chandler Riggs), Maggie (Lauren Cohan), Aaron (Ross Marquand), Eugene (Josh McDermitt), Abraham (Michael Cudlitz) ou Sasha (Sonequa Martin-Green), não vai viver para ver outro dia. (Glenn encontra o taco de beisebol de Negan coberto de arame farpado, Lucille, nos quadrinhos.)

Mas antes da série cortar a preto e mudar seu ponto de vista para vítima oculta, a câmera foca em Rick – cujo ego e filosofia de matar-todos-que-são-uma-ameaça pode ter sido responsável pelo grande balanço de Negan e a eventual perda do grupo.

O Hollywood Reporter conversou com Andrew Lincoln – que está tendo uma pausa de férias na Costa Rica – para falar sobre a queda da graça de Rick, como Negan muda tudo e a “Guerra Total” que aguarda Alexandria, Hilltop e o ainda-não-visto mas recentemente introduzido Reino, vai provavelmente se unir para acabar com os Salvadores.

Como a chegada mortal de Negan muda o show como conhecemos?

Andrew Lincoln: O episódio final, [produtor executivo] Greg Nicotero [que dirigiu o final] e eu conversamos sobre ver o lento pavor de Rick quando ele percebe que o mundo é um lugar muito maior, sombrio, assustador que ele imaginou. Muito da sua arrogância e orgulho que você vê nesse homem desde a batalha por Alexandria, desaparece. Você é deixado com um homem que percebe que está desintegrado e tudo que ele fez e lutou por pode estar desaparecendo diante de seus olhos. Então em resumo, a terra é de Negan agora.

the-walking-dead-s06e16-last-day-on-earth-001

Nicotero disse que a cena da morte ainda não foi filmada. Você sabe quem é? Você tem uma teoria?

Andrew Lincoln: Nós fizemos um pacto porque foram dois dias tão intensos de gravação [gravando a cena de Negan] quando nós filmamos, para manter as nossas cabeças para baixo e deixá-lo fazer como foi planejado. Eu tenho teorias e pensamentos, mas eu não vou a registro para dizê-la ainda! Talvez lá pelo meio da temporada no ano que vem! Tudo que sei é que nós não filmamos a cena inteiramente ainda, e eu só vou saber como Rick se sente quando a cena estiver completa. Um de nós vai tomar e isso vai ser terrível, pessoalmente e profissionalmente. Nós fizemos um acordo quando nós nos ajoelhamos que não íamos falar sobre isso.

Como Rick se sente agora sendo completamente impotente? Existe uma cena dele quando ele está de joelhos antes de Negan e nós nunca o vimos naquele ponto.

Andrew Lincoln: Eu estava muito inflexível que nós precisávamos ver um cara completamente quebrado. Foi um foco tão incrível no set. Foi muito emocionante. Eu não sinto aquele tipo de intensidade no set desde a primeira temporada; todos estão muito galvanizados. Todos sabiam o que estava vindo. Era escuro, e provavelmente dez minutos [antes] da introdução de Negan tem uma cena com Rick e Carl onde Carl sucede parte do orgulho de Rick, e pela primeira vez ele o chama de filho bem antes do ataque acontecer. Rick está muito em apuros. Eu o queria, no mesmo jeito que ele cai e larga a arma, eu o queria em seu próprio inferno particular quando tudo pelo que ele trabalhou pelos últimos dois anos, desaba ao seu redor.

Quanta culpa Rick vai sentir sobre essa morte?

Andrew Lincoln: Culpa é uma emoção que nunca está muito distante de Rick Grimes. Ele é um homem que carrega nos ombros a responsabilidade, e é uma das forças que o continua o empurrando. Ele assume responsabilidade pelo resto dos sobreviventes. Com os Salvadores, pessoas provavelmente estavam com a moral confusa, mas Rick foi fundamental naquele plano pelo qual as pessoas nunca tinham passado antes – matar pessoas enquanto elas dormem à noite. E Rick está provavelmente sofrendo uma enorme responsabilidade e culpa. No momento que ele está de joelhos, ele sabe que o jogo começou. Eu acho que vai mudar irrevogavelmente quem aquele cara é e como ele se sente como líder quando a cena eventualmente se desenrolar.

Enquanto a série caminha para “Guerra Total”, isso vai galvaniza-lo ou será mais difícil para ele sair disso?

Andrew Lincoln: Isso é à frente na estrada. É uma faca de dois gumes que temos nosso show. Nós temos essa fonte de material rica que minamos e um panorama de personagens incríveis que temos com uma audiência esperta e cheia de opinião. Imagine assistir ao show sem o conhecimento dos quadrinhos: seria uma experiência completamente diferente. Se você pular muito à frente, os pedaços emocionantes podem estar muito distantes desses episódios imediatos e você pode perder algumas escolhas do trabalho do personagem ou arcos da história que não vem realmente dos quadrinhos. Mas dito isso , estou emocionado sobre esse mundo maior que estamos entrando. Parece que isso é o momento divisor de águas no show e o show se tornou muito maior.

the-walking-dead-s06e16-last-day-on-earth-016

Rick terá perdido um membro-chave do seu grupo – que é o preço que ele está pagando por matar membros dos Salvadores. Isso muda a filosofia de Rick sobre matar outros seres humanos?

Andrew Lincoln: Isso está para ser decidido. Estou nas mãos do [showrunner] Scott Gimple e do resto dos escritores. Rick é um líder e ele se adapta ao seu ambiente e é sensível com sua liderança, e uma das grandes coisas sobre interpretar esse papel depois de seis anos é que estou tentando calibrar como o perfeito líder seria. Rick continua indo para baixo do beco sem saída errado ou continuamente se empurrando moralmente para um lugar que não se encaixa e tem repercussões. Definitivamente há uma reavaliação acontecendo sobre se ele pode ser um líder ou se ele até mesmo quer ser um líder. Ele é uma dessas pessoas brilhantes, mas você o viu renunciar a liderança no passado e ele recuou no passado pelo bem de sua família. Ainda assim as pessoas ficam do seu lado. E isso vai ser um episódio tão traumático [quando o show retornar para a sétima temporada] que estou realmente animado de ver para onde isso vai leva-lo.

A esse ponto, você acha que Morgan estava certo? Isso poderia ter sido evitado se Rick não tivesse matado os Salvadores?

Andrew Lincoln: Não tenho certeza se Rick teve tempo para processar isso. Ele está apenas lidando com o trauma imediato de estar preso e estar em uma situação que é aterrorizante. Rick é teimoso; ele sabe quem são os Salvadores; ele tem uma estranha sensação de que eles são uma equipe extremamente organizada, arrogante e brutal e [Rick os matando] isso não vai ser levado de ânimo leve. Então para entrar e revistar o complexo foi uma enorme decisão – aquele preventivo. São arrogância e orgulho intervindo porque ele pensou que fosse um grupo muito menor. Esse é o lento horror que toma Rick no episódio final – é uma realização lenta e dolorosa de que seu orgulho pode ter sido o que o fez tropeçar.

O Reino está a caminho. Será que Rick vai estar ansioso para lutar com Negan depois de ver a forma como ele estava agrupado no episódio final? Você tem um sonho de escolha de elenco para Ezequiel?

Andrew Lincoln: Eu não sei quando ou onde ou como ou quem. Mas parece que o mundo está crescendo. Eu posso ter que retornar aos quadrinhos e olhar por aquelas páginas se nós realmente chegarmos ao Reino na próxima temporada!

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Hollywood Reporter

Publicidade
Comentários

EM ALTA