Siga-nos nas redes sociais

Robert Kirkman

Robert Kirkman revela o personagem que ele não pretende matar em The Walking Dead

Elayne Gonçalves

Publicado há

em

Parte da diversão de uma série como The Walking Dead é que você nunca realmente sente que nenhum dos membros do elenco está a salvo. Em um mundo tão perigoso, cada episódio é praticamente como um temporizador de contagem regressiva em que algum personagem principal vai morrer eventualmente, e nós só temos que esperar para descobrir quem será o próximo.

Os fãs têm seus personagens preferidos, e o mantra da “sobrevivência do melhor adaptado” no pós-apocalipse certamente provou que os personagens restantes conquistaram o direito de estarem vivos. Já que muitos dos membros “mais fracos” foram “removidos” nos últimos cinco anos, fomos deixados, em grande parte, com um contingente de personagens “ultra-badassess” e com os personagens favoritos dos fãs. E, ainda assim, eles não estão inteiramente a salvo.

Os fãs têm seus personagens favoritos, assim como o criador da série, aparentemente. Como George R. R. Martin expressou-se em favor da vida de Tyrion Lannister, indicando que o Duende pode estar a salvo mesmo em um mundo tumultuoso como o de Game of Thrones, Robert Kirkman disse recentemente que existe uma personagem que ele não mataria em The Walking Dead.

[ALERTA DE SPOILER: Existem alguns SPOILERS da série de televisão e da série de quadrinhos abaixo.]

Mas quem seria? Rick e Carl, que agora essencialmente lideram juntos a série de quadrinhos? Daryl, o personagem favorito dos fãs existente fora do domínio dos quadrinhos? Michonne, a samurai-badass-imortal-que-virou-pirata?

Nenhum dos anteriores. Eis o que Kirkman disse na NYCC:

“A Carol que está nos quadrinhos foi a minha tentativa de mostrar o quão quebrado um indivíduo pode ficar por causa do apocalipse zumbi. A Carol da série, que é uma personagem muito melhor, sejamos honestos, na verdade se tornou mais forte por causa de todas as coisas horríveis que aconteceram com ela no seriado. Matá-la definitivamente não… não podemos fazer isso.”

the-walking-dead-robert-kirkman-personagem-matar

Kirkman ter escolhido Carol é certamente uma atitude inesperada, já que, como ele diz, sua versão original da personagem era dramaticamente diferente daquela que vemos na série hoje.

Nos quadrinhos, Sophia, a filha de Carol, sobreviveu (e ainda está por perto na linha do tempo presente), mas a própria Carol se suicidou há bastante tempo. Antes de sua morte, ela se tornou uma das sobreviventes mais loucas que já apareceram nos quadrinhos. Você pode até pensar que o Padre Gabriel é meio maluco, mas, em determinado ponto da história, Carol pediu Rick e Lori em casamento, querendo casar com ambos. No final, ela se deixou ser mordida por um walker na fase final de sua psicose.

A Carol da série (interpretada por Melissa McBride) sempre foi diferente. Na primeira e na segunda temporada, ela era uma das personagens mais chatas, junto de Lori e de Andrea em termos de “Elas só existem para ser irritantes”. [Nota da Tradutora: Nem toda a equipe do WDBr pensa assim.]

Quando Sophia morreu, ela mudou. Criou laços com o grupo e construiu uma amizade com Daryl, em particular, e talvez seu momento de coração foi quando invadiu sozinha o Terminus, libertando seus amigos e fazendo com que a fortaleza dos canibais fosse invadida por walkers. Em um seriado cheio de personagens badasses, eu não acho que haja um momento mais badass do que este. Carol também é responsável por um dos momentos mais memoráveis da série inteira, no qual ela foi forçada a matar Lizzie, a pré-adolescente psicótica que havia matado sua irmã caçula e que era uma ameaça para qualquer um que cruzasse seu caminho. A citação de Carol, “Olhe para as flores”, se tornou uma das mais icônicas da história da série.

Atualmente, Carol está operando no modo “Silencioso”, agindo como uma mãe inofensiva para que as pessoas boas de Alexandria achem que ela não é uma ameaça. Eu duvido que ela continuará assim por muito tempo porque, em breve, os walkers chegarão à Alexandria e ela terá de virar tudo avesso e se tornar a assassina a sangue frio que sabemos que ela é.

É uma boa escolha feita por Kirkman, já que Carol provavelmente teve a transformação mais dramática dentre os personagens da série e seria uma pena desperdiçar toda a sua jornada matando-a. Mas só porque Kirkman disse isso não significa que ela está absolutamente segura. Eu não acho que ele tem o poder de votação para decidir sozinho quem irá e quem não irá morrer. Tenho certeza de que o showrunner Scott M. Gimple e toda a equipe de roteiristas têm um grande papel nessa decisão.

Mas eu diria que Carol está mais segura do que a maioria dos personagens. Há alguns personagens principais que parecem estar caminhando em direção à sua morte inevitável conforme algumas storylines vão se aproximando, mas, dado que a Carol da série e a Carol dos quadrinhos são duas personagens muito diferentes e que a Carol dos quadrinhos já está morta, a Carol da série de TV é tão livre quanto Daryl em relação a ter seu destino não vinculado às reviravoltas de enredo dos quadrinhos.

Tenho a sensação de que Carol terá um papel significativo quando os walkers chegarem a Alexandria e acredito que a veremos na série por um longo tempo.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Forbes

Continue lendo
Publicidade
Comentários

Robert Kirkman

Robert Kirkman fala sobre Tales of The Walking Dead e outros possíveis spin-offs

O criador dos quadrinhos de The Walking Dead, Robert Kirkman, falou sobre os planos para Tales of The Walking Dead e o futuro da franquia.

Gina Machado

Publicado há

em

Robert Kirkman sentado em um sofá com alguns quadros de seus projetos ao fundo

A série de zumbis da AMC, The Walking Dead, está chegando ao fim após a 11ª temporada, mas a popular franquia de terror está longe de terminar. Além das séries Fear the Walking Dead e The Walking Dead: The World Beyond, há um punhado de spinoffs em andamento, incluindo um focando nos personagens favoritos dos fãs Daryl (Norman Reedus) e Carol (Melissa McBride) atualmente definido para estrear em 2023.

Falando com Steve Weintraub da Collider sobre sua próxima série de animação na Amazon, Invincible, o co-criador de The Walking Dead e renomado escritor de quadrinhos Robert Kirkman compartilhou alguns detalhes sobre a lista de próximos projetos em seu universo zumbi de enorme sucesso, começando com alguns dos planos ele anunciou recentemente a série de antologia Tales of the Walking Dead. Kirkman revelou que o spinoff terá temporadas mais curtas do que a série principal e está sendo trabalhada agora:

“Posso dizer que definitivamente não terá 16 episódios… Será uma temporada menor, já está em pleno andamento… Quer dizer, temos esperança de que dure além da primeira temporada. Não há nenhum tipo de final do que estamos fazendo, estamos apenas tentando fazer a melhor temporada possível para começar e ver como as coisas vão a partir daí. Acho que é uma tremenda oportunidade de explorar muitos aspectos diferentes do universo de Walking Dead, para poder pular para frente e para trás no tempo, e também fazer coisas que são muito diferentes do que fizemos em The Walking Dead até agora. Então, acho que vai ser uma série muito legal, mas vamos ver como as coisas vão.”

LEIA TAMBÉM:
CRÍTICA | The Walking Dead S10E20 – “Splinter”: Gatilhos

Sem dúvida, os fãs de The Walking Dead estão mais ansiosos para ouvir sobre as aventuras de Daryl e Carol, e embora Robert Kirkman não pudesse divulgar muito, ele indicou que a série ainda está no caminho certo para começar a produção após a 11ª temporada de The Walking Dead:

“Tudo o que direi é que Carol e Daryl são uma parte importante da 11ª temporada, e a 11ª temporada da série é uma temporada expandida que é muito mais longa do que as anteriores. E então Angela Kang [showrunner] e todo mundo está trabalhando duro nisso agora, e o spinoff de Carol e Daryl é algo que eu acho que aumentará a produção próximo ao final da 11ª temporada da série, que estamos bastante focados agora.”

Quando questionado se a série de Daryl e Carol já tinha um título, Robert Kirkman timidamente desviou, dizendo: “Acho que a rima de ‘Daryl e Carol ‘ é ótima. ‘Daryl e Carol e Carol e Daryl e Carol’, é ótimo. Olha, aqui está a música tema bem aqui. Precisa de outro título? Talvez não.” Parece que teremos que esperar um pouco mais para a revelação oficial de um título.

Finalmente, Kirkman brincou que um spinoff de Walking Dead em outro idioma, ambientado em uma parte diferente do globo, pode estar em obras:

COLLIDER: Algo que me pergunto é se vocês já falaram sobre fazer uma série de Walking Dead em outro idioma, em outra parte do planeta? Eu sei que Fear the Walking Dead fez um pouco do México e outras coisas, mas estou falando sobre The Walking Dead: Espanha, ou The Walking Dead: Paris. Algo nesse sentido, onde é um país completamente diferente e um idioma diferente.

KIRKMAN: Sim, vou responder a essa pergunta olhando silenciosamente para a minha xícara de café. (bebe café) É perfeitamente possível.

COLLIDER: Certo. Então, isso pode ser algo vindo?

KIRKMAN: (risos) Pode ser! Poderia ser.

COLLIDER: Não sei, acho que poderia ser muito legal.

KIRKMAN: Eu acho que vai ser! Possivelmente! Talvez! Veremos.

Continue lendo

Robert Kirkman

Oblivion Song | Conheça a nova HQ pós-apocalíptica do criador de The Walking Dead

A editora Intrínseca lançou no último mês Oblivion Song, a mais recente HQ de Robert Kirkman, o criador de The Walking Dead.

Rafael Façanha

Publicado há

em

A editora Intrínseca lançou no último mês Oblivion Song, a mais recente HQ de Robert Kirkman, o criador de The Walking Dead.

Oblivion Song se passa na Filadélfia após um evento que ficou conhecido como “transferência“, em que uma parte da cidade que contém 300 mil habitantes foi enviada para uma dimensão conhecida como Oblivion.

No mundo de Oblivion Song, cientistas financiados pelo governo desenvolvem uma forma de viajar até essa dimensão para tentar resgatar sobreviventes. Entretanto, ao longo dos anos, conforme o projeto foi cada vez tendo menos sucesso, o governo resolveu cancelar o financiamento. Porém, Nathan Cole – o protagonista da história – não desiste e insiste no resgate trabalhando clandestinamente com outros cientistas.

Nathan Cole explorando Oblivion.

Nathan realiza viagens diárias após o final do programa do governo em uma busca incansável por sobreviventes. Mas toda essa dedicação do personagem tem um forte motivo pessoal. Cole então arrisca a própria vida em viagens solitárias e perigosas em um mundo repleto de criaturas ameaçadoras. No entanto, quem Nathan procura talvez não deseje ser encontrado…

Oblivion Song é escrito por Robert Kirkman e tem arte do italiano Lorenzo de Felici. O primeiro volume, intitulado de “Canção do Silêncio” contém 148 páginas e engloba as seis primeiras edições da série. Nos EUA, o quadrinho é lançado mensalmente pela Skybound, selo de Kirkman dentro da Image Comics.

Ficou interessado pela história e gostaria de conhecer? Fiquem ligados em nossas redes sociais que iremos sortear alguns exemplares de Oblivion Song em parceria com a Intrínseca ainda nesta semana!

Capa do Volume 1 – Canção do silêncio | Oblivion Song

Continue lendo

Destaque

Robert Kirkman bate o martelo: Andrew Lincoln está fora de The Walking Dead

Carlos Knewitz

Publicado há

em

Rumores se espalharam por todos os lados alertando o desligamento de Andrew Lincoln de The Walking Dead em seu nono ano. A notícia correu o mundo e a saída do ator foi dada como certa, contudo, a imprecisão e a falta de posição do canal AMC, dos próprios envolvidos com a série e do ator levantaram esperança no coração dos fãs do show televisivo de que os boatos não se passavam de golpe de marketing.

Entretanto, pela primeira vez alguém intimamente ligado à série se manifestou sobre o assunto. Esse alguém se trata de ninguém menos que o próprio criador de Rick Grimes, Robert Kirkman, que em uma entrevista ao IMDb admitiu a possibilidade de o protagonista das nove temporadas da sua criação ser desligado totalmente da história. Quando questionado sobre os rumores, Kirkman falou “É isso que parece.”, sobre a morte de Rick no show, ainda tentando guardar mistério.

Prosseguindo no assunto, Kirkman classificou como boa a ideia de termos uma distância entre os quadrinhos e a série, “Isso faz com que a diferença entre os quadrinhos e o programa sejam mais evidentes.”.

Mas Robert não conteve a emoção ao falar de Andrew e garantiu que com toda a certeza ele se dedicará até o último minuto em que estiver envolvido com a trama, em respeito aos fãs e a todo o trabalho que desenvolveu até aqui:

“Mas no final é tudo sobre Andrew Lincoln. Isso é, é sobre um grande ser humano. É sobre alguém que eu conheço há quase uma década, alguém que eu amo. Ele está suando na Geórgia, longe de sua família há tanto tempo. Ele se preocupa com a série profundamente. Ele quer fazer algo especial ao sair. Nós temos algo incrível planejado. Eu não gostaria de estragar nada, mas qualquer um que tenha sido fã de sua jornada, que ama Rick Grimes, que ama o mundo de The Walking Dead, vai querer ver o que estamos fazendo.”

É claro que as falas de Kirkman são totalmente ambíguas e podem se aplicar a um futuro distante, contudo as evidências de que o ator já teria deixado os Estados Unidos levando todos os seus pertences para Londres (local no qual reside sua família) fortificam ainda mais a ideia de que o criador de The Walking Dead realmente confirmou a saída de Andrew.

Recentemente, Angela Kang, nova showrunner, não mencionou o fato quando perguntada sobre o futuro de Rick na trama e tentou despistar dizendo que ainda haviam histórias para serem contadas e que essas com certeza envolviam o personagem.

Será que dessa vez é definitivo e teremos a certeza de que Rick Grimes não faz mais parte do show de televisão, ou ainda teremos reviravoltas na história?

The Walking Dead retorna em Outubro. O trailer da 9ª temporada deve ser lançado durante o painel da série na San Diego Comic-Con, no dia 20 de julho.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

EM ALTA