Siga-nos nas redes sociais

Robert Kirkman

Robert Kirkman revela o personagem que ele não pretende matar em The Walking Dead

Publicado há

em

Parte da diversão de uma série como The Walking Dead é que você nunca realmente sente que nenhum dos membros do elenco está a salvo. Em um mundo tão perigoso, cada episódio é praticamente como um temporizador de contagem regressiva em que algum personagem principal vai morrer eventualmente, e nós só temos que esperar para descobrir quem será o próximo.

Os fãs têm seus personagens preferidos, e o mantra da “sobrevivência do melhor adaptado” no pós-apocalipse certamente provou que os personagens restantes conquistaram o direito de estarem vivos. Já que muitos dos membros “mais fracos” foram “removidos” nos últimos cinco anos, fomos deixados, em grande parte, com um contingente de personagens “ultra-badassess” e com os personagens favoritos dos fãs. E, ainda assim, eles não estão inteiramente a salvo.

Os fãs têm seus personagens favoritos, assim como o criador da série, aparentemente. Como George R. R. Martin expressou-se em favor da vida de Tyrion Lannister, indicando que o Duende pode estar a salvo mesmo em um mundo tumultuoso como o de Game of Thrones, Robert Kirkman disse recentemente que existe uma personagem que ele não mataria em The Walking Dead.

[ALERTA DE SPOILER: Existem alguns SPOILERS da série de televisão e da série de quadrinhos abaixo.]

Mas quem seria? Rick e Carl, que agora essencialmente lideram juntos a série de quadrinhos? Daryl, o personagem favorito dos fãs existente fora do domínio dos quadrinhos? Michonne, a samurai-badass-imortal-que-virou-pirata?

Nenhum dos anteriores. Eis o que Kirkman disse na NYCC:

“A Carol que está nos quadrinhos foi a minha tentativa de mostrar o quão quebrado um indivíduo pode ficar por causa do apocalipse zumbi. A Carol da série, que é uma personagem muito melhor, sejamos honestos, na verdade se tornou mais forte por causa de todas as coisas horríveis que aconteceram com ela no seriado. Matá-la definitivamente não… não podemos fazer isso.”

the-walking-dead-robert-kirkman-personagem-matar

Kirkman ter escolhido Carol é certamente uma atitude inesperada, já que, como ele diz, sua versão original da personagem era dramaticamente diferente daquela que vemos na série hoje.

Nos quadrinhos, Sophia, a filha de Carol, sobreviveu (e ainda está por perto na linha do tempo presente), mas a própria Carol se suicidou há bastante tempo. Antes de sua morte, ela se tornou uma das sobreviventes mais loucas que já apareceram nos quadrinhos. Você pode até pensar que o Padre Gabriel é meio maluco, mas, em determinado ponto da história, Carol pediu Rick e Lori em casamento, querendo casar com ambos. No final, ela se deixou ser mordida por um walker na fase final de sua psicose.

A Carol da série (interpretada por Melissa McBride) sempre foi diferente. Na primeira e na segunda temporada, ela era uma das personagens mais chatas, junto de Lori e de Andrea em termos de “Elas só existem para ser irritantes”. [Nota da Tradutora: Nem toda a equipe do WDBr pensa assim.]

Quando Sophia morreu, ela mudou. Criou laços com o grupo e construiu uma amizade com Daryl, em particular, e talvez seu momento de coração foi quando invadiu sozinha o Terminus, libertando seus amigos e fazendo com que a fortaleza dos canibais fosse invadida por walkers. Em um seriado cheio de personagens badasses, eu não acho que haja um momento mais badass do que este. Carol também é responsável por um dos momentos mais memoráveis da série inteira, no qual ela foi forçada a matar Lizzie, a pré-adolescente psicótica que havia matado sua irmã caçula e que era uma ameaça para qualquer um que cruzasse seu caminho. A citação de Carol, “Olhe para as flores”, se tornou uma das mais icônicas da história da série.

Atualmente, Carol está operando no modo “Silencioso”, agindo como uma mãe inofensiva para que as pessoas boas de Alexandria achem que ela não é uma ameaça. Eu duvido que ela continuará assim por muito tempo porque, em breve, os walkers chegarão à Alexandria e ela terá de virar tudo avesso e se tornar a assassina a sangue frio que sabemos que ela é.

É uma boa escolha feita por Kirkman, já que Carol provavelmente teve a transformação mais dramática dentre os personagens da série e seria uma pena desperdiçar toda a sua jornada matando-a. Mas só porque Kirkman disse isso não significa que ela está absolutamente segura. Eu não acho que ele tem o poder de votação para decidir sozinho quem irá e quem não irá morrer. Tenho certeza de que o showrunner Scott M. Gimple e toda a equipe de roteiristas têm um grande papel nessa decisão.

Mas eu diria que Carol está mais segura do que a maioria dos personagens. Há alguns personagens principais que parecem estar caminhando em direção à sua morte inevitável conforme algumas storylines vão se aproximando, mas, dado que a Carol da série e a Carol dos quadrinhos são duas personagens muito diferentes e que a Carol dos quadrinhos já está morta, a Carol da série de TV é tão livre quanto Daryl em relação a ter seu destino não vinculado às reviravoltas de enredo dos quadrinhos.

Tenho a sensação de que Carol terá um papel significativo quando os walkers chegarem a Alexandria e acredito que a veremos na série por um longo tempo.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Forbes

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA