Siga-nos nas redes sociais

Série

Variety elege The Walking Dead como a pior série de 2016

Publicado há

em

Durante essa semana, a Variety – uma das mais respeitadas revistas do mundo do entretenimento dos Estados Unidos – elegeu as piores coisas da televisão em 2016, colocando The Walking Dead como um dos piores shows da televisão. Segue a tradução do texto que eles publicaram sobre a série:

Para ser justo, a vida em um mundo pós apocalíptico com zumbis deve de fato ter suas apostas, e sangue será derramado. Mas esmagar cabeças apenas por esporte é um substituto preguiçoso para verdadeira narrativa ou desenvolvimento de personagens. Pare-me se você já ouviu isso antes: nossa alegre banca de sobreviventes cruza com uma comunidade, que e liderada por um líder cruel com uma raia viciosa que os mata um por um. Escolha uma temporada, qualquer temporada. Estamos presos em um loop de narrativa direto de “Westworld”. E depois de um cliffhanger na sexta temporada que deixou os espectadores resmungando sobre qual personagem favorito dos fãs encontrou o fim do taco de beisebol enrolado em arame farpado de Negan, a sétima temporada estreou com um episódio que foi tão sangrento que ficou claro que os padrões e práticas adormeceram no ligar da luz. Se a visão do sangue salpicado no chão não chocou você, o som da cabeça esmagando certamente o fez. Enquanto o caricato Negan continua a brincar ainda mais cruelmente com suas vítimas, o show brinca com seus espectadores – que merecem melhor.

Não sei se avisaram à Variety, mas The Walking Dead é um show baseado em uma série de quadrinhos que possui uma história e, pasmem, essa história está sendo retratada fielmente na série. Lendo o texto acima, não sei qual é a maior incoerência: falar sobre a ausência de desenvolvimento dos personagens justamente na temporada que mais desenvolveu personagens principais, dividindo núcleos e até gerando reclamações de muitos fãs, ou afirmar que a violência do show é mera “substituta” da narrativa, criticando-a como chocante e fora dos padrões. O que será que a equipe da Variety acha que seria a vida em um mundo pós-apocalíptico? Se nos dias de hoje com autoridades e instituições vemos tantas atrocidades, o que se espera de um mundo sem lei, ou melhor, um mundo em que a lei é a do mais forte? É matar ou ser morto.

Comparar os perigos que o grupo de sobreviventes retratado na série, não é apenas suspicaz, mas esdrúxulo. Shane foi um cara que se apaixonou pela muher de seu melhor amigo, lutou com isso por muito tempo, mas sucumbiu a sua própria insanidade. Governador era um homem louco, que não queria nada de ninguém, apenas eliminar todos sem qualquer motivo, matando inclusive pessoas da sua própria comunidade; era um homem ensandecido pela própria vaidade. Os Claimers eram homens que levaram ao extremo a ideia de sobrevivência do mais forte; pegam o que querem de quem querem, sem medo de cometer as piores barbaridades para obter êxito. Gareth e os moradores de Terminus passaram por um trauma impensável, e como consequência, se tornaram assassinos frios dissidentes com a desculpa de que foram forçados a isso. Negan não é apenas mais um desses, é um sádico, que não faz o que faz para proteger seu grupo, ou é guiado apenas por sua vaidade, mas um sociopata que tortura e oprime seus próprios súditos, com a ideia de que tudo que faz é para restaurar a ordem do mundo, com uma magnânima síndrome do Messias, o Salvador como se auto intitula.

Como havia dito, a violência é intrínseca ao tipo de história que é contada nessa série, a medida que esse mundo criado tão genialmente por Robert Kirkman evolui, todas as suas vertentes evoluem também e, com isso, a violência se torna exponencial. E convenhamos, se a estreia foi tão chocante e tão fora dos padrões, como atingiu 17 milhões de espectadores, quase superando o recorde da série? Não acha estranho que a segunda pior coisa a ser exibida na televisão tenha encerrado seu sexto ano a série mais assistida nos EUA? Ressaltando ainda é claro, a diversidade existente atualmente na televisão, são diversos shows em diversos canais, e ainda assim, The Walking Dead continua como um dos programas mais vistos no mundo todo.

Sendo assim, só tenho a concluir que tal consideração deve ter sido feito por alguém que definitivamente não entendeu que se trata de uma série dramática tendo lugar em um ambiente tão hostil, e explora as relações humanas ao seu limite, resultando ocasionalmente em hostilidade excessiva. Então Variety, concordamos em discordar. Mas é claro que da mesma forma que discordo da Variety, você pode discordar de mim, afinal, opinião é subjetiva. E você, o que acha? The Walking Dead foi um dos piores shows da televisão em 2016?

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, retorna no dia 12 de fevereiro de 2017 no AMC Internacional, às 00h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 00h30. Confira todas as notíciassobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA