Siga-nos nas redes sociais

Curiosidades

Muros do set de The Walking Dead serão derrubados ainda neste ano

Após a conclusão das gravações da última temporada de The Walking Dead, o bairro que deu vida a Alexandria será aberto para todos.

Publicado há

 

em

A principal proteção dos residentes alexandrinos, seus muros, cairão à medida que as gravações de The Walking Dead se aproximam do fim. O local de gravações, que fica em Gin Property, Senoia, Georgia, serve como refúgio para Rick Grimes e sua comunidade de sobreviventes desde a 5ª temporada. De acordo com o jornal georgiano The Newnan Times-Herald, o conjunto habitacional que foi cenário de gravações para a série desde 2014 será “totalmente restaurado”, já que todos os vestígios da trama pós-apocalíptica da AMC devem ser removidos até o dia 30 de junho.

The Walking Dead está em sua última etapa de filmagem dos últimos episódios da temporada 11 e a expectativa é de encerrar todas as gravações até o meio de março.

O jornal também reportou que o gerente de locação, Michael Riley, da produtora da série, a Stalwart Films, solicitou e recebeu uma extensão de fechamento da rua Morgan Street até o fim de junho. A estrada está fechada ao tráfego em cada limite da Gin Property desde setembro de 2014.

Durante a mesma reportagem com Michael Riley, o entrevistado também disse: “Se tudo ocorrer bem e o COVID não entrar no caminho, as gravações serão finalizadas já nesta primavera.”, disse Riley, e complementou falando que “A extensão para manter a Morgan Street fechada durante o verão nos permite, provavelmente, tempo suficiente para limpar todas as coisas.”

LEIA TAMBÉM:
Assista ao Trailer da segunda parte da 11ª temporada de The Walking Dead

Scott Tigchelaar, desenvolvedor da Gin Property, confirmou que todos os cenários serão removidos, o paisagismo será totalmente refeito e o condomínio totalmente restabelecido depois que a série de zumbis finalizar a gravação do 24º episódio da 11ª temporada. Isso inclui a remoção do icônico moinho de vento, que pegou fogo durante a terrível tempestade e a invasão de zumbis em Alexandria no episódio “For Blood“, o último da primeira parte da última temporada.

A AMC reformará 10 casas construídas na propriedade para a produção. Essas casas serão colocadas à venda em maio ou junho, de acordo com o Times-Herald.

Para explicar a decisão de não terem construídos casas de fachadas, Tigchelaar disse ao periódico da Geórgia que a AMC quis ser mais ambientalmente consciente e deixar um maior legado para o show construindo casas reais e permanentes, que poderiam ser vendidas depois que as gravações terminarem. Consequentemente os fãs poderiam visitar a antiga comunidade de Rick Grimes e suas casas antigas, podendo até comprar e morar nelas.

Dentro do universo, Alexandria está à beira de um colapso após sua grande devastação durante a Guerra contra os Sussurradores. O grande destino da cidade será revelado nas partes 2 e 3 de The Walking Dead: A Temporada Final, continuando com oito novos episódios em fevereiro e concluindo com os outros oito no final de 2022.

Publicidade
Comentários