Siga-nos nas redes sociais

Análises

Tudo que sabemos sobre o passado de Michonne em The Walking Dead com base nos quadrinhos e jogos

Muito antes dos mortos caminharem pela terra, Michonne possuía uma vida relativamente “normal”. Confira aqui detalhes do passado da personagem!

Publicado há

em

As últimas edições da HQ de The Walking Dead deixaram todos os fãs, no mínimo, boquiabertos. Após introduzir um novo conceito de comunidade para a história, abocanhou sem leveza uma reviravolta esperançosa: Michonne, há muito tempo vivendo apenas com sua “família de apocalipse”, descobriu que sua filha, Elodie, estava viva e a sua procura.

Para aqueles que estão confusos sobre o assunto, um aviso: tudo aqui refere-se única e justamente ao universo dos quadrinhos criados por Robert Kirkman (e ao jogo da Telltale, “TWD: Michonne”), sem qualquer relação com a versão interpretada por Danai Gurira*.

Para aqueles mais confusos, a Michonne da televisão possui uma história de vida pouco abordada: sabe-se apenas que possuía um filho chamado Andre, fruto de seu namoro com um jovem rapaz chamado Mike e era amante de arte.

Muito antes dos mortos caminharem pela terra, Michonne possuía uma vida relativamente “normal”, tendo crescido ao lado de duas irmãs e um irmão no estado americano da Georgia.

Em sua adolescência, passou a se interessar pela arte da esgrima, paixão esta que carregou consigo até entrar na faculdade, onde veio a se formar advogada.

Já acarretada pelas tarefas do cotidiano, conheceu um homem chamado Dominic, com quem estabeleceu uma relação e deu à luz duas filhas: Elodie e Colette.

Com o peso do trabalho e da vida cada vez mais forte, Michonne acabou se divorciando do marido, perdendo ainda, por alguma razão desconhecida, a guarda de suas crianças – evento que a traumatizou e assombrou por um longo período.

A família pré-apocalíptica de Michonne, formada por Colette (a caçula), Dominic (seu noivo) e Elodie (a filha mais velha) no jogo da Telltale.

Pouco tempo antes do surto zumbi começar, novamente envolveu-se com outro homem, Mike, com quem manteve uma relação estável até o começo do surto zumbi.

Quando as coisas começaram a sair do controle, a samurai não hesitou em correr até sua antiga residência em busca da família – encontrando nada além de caos e solidão. Sem conseguir se despedir das duas pessoas mais importantes de sua vida, Michonne carregou o peso de culpa durante toda sua existência [ou até a edição #175 dos quadrinhos, para ser mais específico].

Com as criaturas já caminhando e acabando com todo o sistema social, a jovem mulher não teve outra escolha a não ser buscar sobreviver ao lado de Mike e Terry – o melhor amigo de seu namorado. Na busca de artefatos para defesa e sobrevivência, foi na casa de um vizinho que encontrou sua fiel katana.

Seu primeiro grande choque com os mortos ocorreu ao descobrir Mike e Terry transformados, onde teve que usar seus conhecimentos de esgrima para torná-los “companheiros de viagem”, virando então a guerreira que todos conhecem.

A primeira aparição de Michonne, acompanhada dos zumbificados Mike e Terry, na edição #19 dos quadrinhos de The Walking Dead.

Após uma longa e trágica jornada, Michonne parece finalmente ter encontrado um novo fio de esperança em Commonwealth, uma avançada e estabilizada nova comunidade, onde a reunião com uma de suas filhas reconstruiu um pedaço de sua existência. Ao longo das edições descobrimos que Dominic morreu em algum momento após o surto, devido a circunstâncias desconhecidas. Colette foi morta por um grupo inominado de estupradores depois de se recusar a realizar atividades sexuais para eles em troca de proteção. Mais tarde, sua irmã a vingou matando todos os membros do grupo.

Foto de Michonne posta por Elodie no mural de DESAPARECIDOS de Commonwealth.

O que você achou do passado de Michonne nas outras mídias de The Walking Dead? Ficou um pouco frustrado por essas versões não terem sido adaptadas na versão televisiva? Comente abaixo!

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA