Siga-nos nas redes sociais

Análises

Analisando The Walking Dead: O possível destino de Sasha

Publicado há

em

ATENÇÃO: O post a seguir contém spoilers dos quadrinhos, e possíveis revelações de eventos futuros na série de televisão. Leia por sua conta e risco. Você foi avisado.

Bem, é totalmente verdade o fato de que The Walking Dead enquanto série não segue à risca as histórias em quadrinhos de Kirkman. Se seguíssemos a história ilustrada, Daryl não existiria, Carol estaria morta desde a chegada à prisão, Andrea estaria em um relacionamento sério com Rick, Michonne se encantando com Ezekiel, Judith não completaria o primeiro mês de vida e Sasha nem mesmo faria parte da trama.

Por qual motivo a TV não seguiu exatamente os quadrinhos? Vários. Primeiro pela previsibilidade, o que tornaria um tanto quanto sem emoção as mortes por vir, pois sempre estaríamos muitos passos adiante da série tomando por base às HQ’s. Segundo, pelo fato de que há fatos mais fáceis de aceitar em uma história escrita do que em uma reprodução física na TV. Terceiro, por desentendimentos profissionais entre showrunners e atores. Quarto, pelo simples fato de que há uma possibilidade de melhoramento e enriquecimento com acréscimo de personagens totalmente exclusivos para a série.

Contudo, também é verdade que desde que o showrunner Scott M. Gimple veio a substituir Glen Mazzara (ai, que raivinha desse nome), há um máximo cuidado em respeitar os limites da adaptação e não fugir totalmente do material original. Personagens que até então estavam fazendo cena na história estão assumindo o manto de outros dos quadrinhos que não estão presentes na série. Como estamos vendo ocorrer com Michonne se tornando idêntica a Andrea dos quadrinhos e Carol fazendo as partes de Michonne no Reino.

Quando a parte final da quinta temporada nos trouxe Alexandria, ficamos na expectativa de vermos personagens muito queridos que o local resguardava nos quadrinhos: Jessie, Douglas, Regina, Heath, Denise e Holly são exemplos. Fomos supridos de todos esses citados (com poucas adaptações nos enredos) exceto pelo nome da última. Holly de fato foi mencionada por Noah em uma conversa com Tara. Tivemos total esperança de a personagem vir à tela, mas, a sexta temporada foi devastadora e logo no segundo episódio, no mesmo instante que a conhecemos, a vimos partir.

holly-the-walking-dead-s06e02

O problema é que Holly é uma das personagens centrais em Alexandria. Tem um enredo próprio e muito coeso e que traz ponto alterantes para a história do momento em que aparece até seu fim. Mas então, quem é Holly?

Holly é uma operária de Douglas – na série substituído por Deanna – e uma das coordenadoras do grupo responsável por eliminar possíveis ameaças nos arredores dos muros. Dona de uma personalidade forte, que não se curva a nenhum homem. Está sempre pronta e a frente dos combates. É ótima com armas e muitas vezes atira antes de perguntar do que se trata. Holly se tornou querida não só pelo fato de ser durona, mas também por formar um triângulo amoroso com Abraham e Rosita e depois, efetivamente se tornando única no coração do querido Ford.

Holly, como dito, agia muito por seus instintos. Em certa altura da história, Dwight vai até os portões de Alexandria e dispara com sua besta (sim, Daryl não tem essa exclusividade) contra Abraham, acertando-o no globo ocular e o matando (assim como com Denise). Então, Holly se enche de sentimento de ódio e desejo de vingança contra os Salvadores. Quando Rick lidera um ato contra o Santuário (lar do grupo de Negan), Holly, desrespeitando os limites estipulados por Rick, adentra a Fábrica e acaba sendo capturada pelo vilanesco grupo. Com Holly nas mãos, Negan vê a oportunidade de perturbar a paz de Alexandria.

Surpreendendo Rick, Negan e os Salvadores batem as portas da cidadela do antigo xerife dizendo que desejam devolver Holly para eles. Holly é apresentada com um saco cobrindo sua cabeça. Os portões de Alexandria se abrem para receber uma de suas mais fortes aliadas, mas quando o saco é retirado de sua cabeça, vê-se que Holly está transformada, mordendo a Dra. Denise e desencadeando um caos interno que possibilita Negan de iniciar um embate bélico pelo lado de fora dos muros.

holly-abraham-the-walking-dead-hq-80

Ora, por enquanto, Sasha está indefinida no futuro da série. Se continuar viva será mais alguém com quem se preocupar como Daryl. Alguém que não possui enredo se aproveita das histórias de outros personagens para sobreviver. Contudo, com os últimos acontecimentos, Sasha encaixou-se e cruzou a história de Holly. Visto que a última já não existe na série e sua durabilidade foi insignificante, Sasha com sua personalidade tem todo o perfil para ocupar o cargo da consorte de Abe.

Ou seja, no quesito personalidade Sasha combina com Holly, bem como em seu enredo com Rosita e Abraham. Com toda a certeza, Sasha não ficará quieta quanto à morte do general Ford. Ela terá um desejo de vingança e pode muito em breve querer resolver suas pendências com Negan de forma instintiva. Assim, Sasha assumiria uma carência que há no mundo zumbi da TV (a ausência de Holly) e receberia um enredo digno de sua personagem, sem correr o risco de ficar se alimentando das sobras de enredo dos demais.

Claro, há quem diga que o próprio Daryl, na situação que está possa assumir a morte de Holly ou, que Tara ao descobrir sobre a morte de Denise (que morreu da mesma forma que Abe nos quadrinhos) terá essa reação irracional e invadirá a Fábrica para tirar satisfações com Negan – já que Tara é outro personagem sobrando nos encaixes da história. Entretanto, há de se notar que não existe nenhum traço na personalidade de Tara que represente um motivo real para ela reagir dessa forma. Soaria um tanto quanto incoerente e dissonante do caráter da personagem até aqui. Quanto a Daryl, levando-se em consideração que ele é um sobrevivente desde a primeira temporada e que Glenn, com a mesma qualificação, já se despediu da série nessa temporada, não creio que morrerá tão em breve ou de maneira tão banal. Daryl terá (se tiver) uma morte de final de temporada, com toda a carga emocional possível, não em meio a um embate que conturba nossos sentimentos e torna a morte descartável.

abraham-sasha-the-walking-dead-s06e06

Não quero dizer que Sasha é um personagem facilmente descartável, mas levando-se em consideração que Rosita e Eugene têm uma história de suma importância para contar; Aaron tem seu próprio enredo na trama; Carol e Michonne comprometidas com uma história muito maior; Enid parecendo assumir às vezes de Sophia; Maggie tendo um grande futuro na série; temos na sobra de personagens que gerariam algum impacto se morressem: Tara, Daryl e Sasha. Como já dito, não há coesão para ser com Tara e Daryl. A única opção vem no nome de Sasha.

Acredito que a máxima “ser preferível que morra de forma digna a viver preenchendo cena” deva ser aplicada em Sasha. Ela é um personagem forte, que possui uma presença interessante no grupo, mas que se não for esse seu enredo, acabará sendo mais alguém de fútil existência. Que a matem agora, quando está em seu ápice do que deixem a personagem esfriar e se tornar mais alguém na geladeira da série que aparece vez ou outra no cenário.

E então? Você concorda que Sasha venha assumir o enredo de Holly e ser mais uma vítima de Negan? Acredita que há mais alguém para ser considerado (a) para o manto de Holly, ou é apenas Sasha a personagem capaz de assumir essa história? Se acredita que Sasha pode muito mais além de morrer, conte-nos quais são suas teorias para um futuro diferente para a personagem e onde ela se encaixará no enredo total de The Walking Dead. Comente abaixo.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar aos domingos no AMC Internacional, às 23h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 23h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Publicidade
Comentários

EM ALTA