Siga-nos nas redes sociais

Série

Criador de The Walking Dead defende a morte de Carl e comenta sobre o futuro da Série de TV

Publicado há

em

Muitos fãs de The Walking Dead estiveram furiosos desde que foi revelado nos últimos momentos do midseason finale da oitava temporada que Carl havia sido mordido por um zumbi, sinalizando sua morte iminente (que acontecerá no midseason première em 25 de fevereiro).

Claro que os fãs sempre ficam furiosos quando um personagem morre, mas a sensação foi diferente com Carl. Para começar, Chandler Riggs é um dos cinco personagens originais da primeira temporada que ainda estão na série, e outro deles – Lennie James, que interpreta Morgan – vai partir no final da temporada para se juntar à série parceira Fear the Walking Dead. E foi até mais incômodo para alguns o fato de que Carl não apenas ainda está vivo nos quadrinhos, mas também tem destaque no arco que vem a seguir – uma história que alguns fãs agora temem que precisará ser retrabalhada ou mesmo completamente removida da adaptação televisiva.

Entertainment Weekly falou com o showrunner Scott M. Gimple (e também com Andrew Lincoln e o próprio Riggs) em dezembro sobre a decisão de matar Carl, mas e o homem que criou The Walking Dead e ainda está escrevendo as aventuras de Carl nos quadrinhos? Robert Kirkman compartilhou seus sentimentos sobre essa grande jogada.

“Eu acho que Scott comentou sobre essa possibilidade comigo provavelmente cerca de um ano atrás”, disse Kirkman, que também é um produtor executivo na versão televisiva. “Primeiro eu fiquei meio ‘Bem, isso é grande, sabe?’ eu talvez tenha dado uma trepidada. Mas uma vez que ele me explicou exatamente quais eram seus planos a longo prazo, e as consequências disso, e as coisas às quais isso leva, eu estava a bordo disso”.

Kirkman ouviu o clamor daqueles perturbados com esse desenvolvimento, mas disse que a equipe fazendo a série espera e aceita a pressão que vem com uma morte tão grande e um desvio do material original como esse. “Eu sei que alguns fãs online estão muito irritados, mas isso é esperado” disse Kirkman. “Nós não devemos ficar felizes quando esses personagens morrem. Nós devemos ficar preocupados pelo que vem a seguir, e empolgados pelo que vem a seguir, e ansiosos pelo que vem a seguir. Isso só mostra que você está envolvido e interessado. Nosso trabalho é fazer isso valer a pena e atender esse interesse, e provar que essa foi uma decisão que valeu a pena. É isso que precisamos fazer”.

O produtor executivo Greg Nicotero, que dirigiu o midseason premiere de 25 de fevereiro e será o último capítulo de Carl, disse que o trabalho para fazer isso valer a pena começa agora. “As pessoas que estão claramente aborrecidas pela perda de Carl estão questionando para onde a série irá sem Carl – eu realmente acredito que muita gente deixará esses sentimentos de lado depois que assistirem esse episódio” disse Nicotero, “porque eles realmente terão uma oportunidade de ficar em paz com isso”.

Kirkman concorda e diz que o episódio serve como uma grande despedida tanto para o personagem quanto para o jovem rapaz que o interpreta. “É um grande tributo para o personagem Carl e para o ator Chandler”, disse Kirkman. “É definitivamente o melhor trabalho de Chandler. Seu trabalho neste episódio é absolutamente fantástico. É algo de que ele deve se orgulhar. É algo de que as pessoas falarão por um bom tempo. Estamos muito empolgados para compartilhar isso com a audiência”. (Riggs também conversou com a EW sobre o que seu último episódio significará daqui em diante: “Ele definitivamente está deixando para trás um legado duradouro, que foi a parte mais legal de interpretar esses momentos finais – saber que Carl teria um impacto tão duradouro na história”).

Quanto ao que acontece depois da partida de Carl, Kirkman insiste que o rearranjo da história não será tão extenso quanto alguns imaginam. “Temos algumas histórias bem, bem grandes a caminho, que você pode pensar que serão massivamente alteradas por causa da ausência de Carl”, disse Kirkman. “Mas nós sabíamos que essas narrativas estavam chegando há anos. Existem planos preparados para fazer tudo funcionar. A perda de Carl não significa necessariamente que vamos perder grandes pedaços da história dos quadrinhos. Significa que teremos diferenças em relação a eles. O objetivo é que essas diferenças serão tão empolgantes para a audiência quanto para mim”.

O tempo dirá.

The Walking Dead retorna no dia 25 de Fevereiro de 2018 com a segunda parte da oitava temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA