Siga-nos nas redes sociais

Destaque

[SPOILERS] The Walking Dead 171 – Discussão

Publicado há

em

Post destinado aos comentários da centésima septuagésima primeira edição (The Walking Dead 171) dos quadrinhos de The Walking Dead. Aqui, SPOILERS SÃO LIBERADOS, então se você ainda não leu, ou não está em dia com os mesmos (e não quer saber o que vai acontecer), pare de ler imediatamente. Você foi avisado.

Anteriormente: A tensão entre Rick e Dwight continua conforme Alexandria se recupera da guerra com os Sussurradores. Negan toma seu rumo ao isolamento, apenas para ser seguido por Dante. A caravana de Michonne chega na cênica Pittsburgh, que parece estar quase completamente vazia – de vivos ou mortos. Lá, Siddiq faz uma confissão regada a lágrimas a Eugene: ele era o pai do bebê de Rosita.

“Quando eu tinha pessoas ao meu redor pra me dizer as coisas, me diziam que eu tinha um temperamento difícil. Desculpe– de verdade. Eu não vejo ninguém há tanto tempo que nem sei o que dizer.”
(Princesa, The Walking Dead 171)

Uma edição morna e que certamente alguns leitores mais ávidos taxarão como “xôxa”. O início da história eu trocaria a expressão “xôxa” por “anêmica”, afinal, depois da revelação de que Siddiq estava se relacionando com Rosita e pelo olhar de fúria de Eugene, todos nós imaginávamos que Eugene iria soltar seu lado bestial pra cima de Siddiq. Mas não foi isso que aconteceu. Nosso bom e velho Eugene-covarde ainda não foi superado, e além de agradecer Siddiq por ter contado a verdade sobre o amor dele com Rosita, ainda SE DESCULPOU E O CONSOLOU. Deixo pra você, caro leitor, a incumbência de xingar Eugene nos comentários.

Mas apesar desse início um tanto quanto frustrante, a edição como um todo foi bem leve e descontraída. Tivemos a introdução de “Princesa”, a tão aguardada nova personagem. Creio que, assim como eu, quanto a imagem desta nova personagem foi divulgada, muitos achavam que ela seria a nova vilã da vez. Muitos também achavam que ela seria a própria Stephanie com quem Eugene conversava via rádio. Nem uma nem outra. Juanita Sanchez, que segundo ela, prefere ser chamada de “Princesa” por não gostar do nome “Juanita”, se mostrou uma personagem de grande carisma. Por viver isolada e sem conversar com ninguém durante um ano inteiro, ela desenvolveu uma enorme habilidade de ser tagarela.

Realmente Princesa apresenta um esteriótipo bastante nonsense para uma sociedade pós-apocalíptica. A moça simplesmente usa uma jaqueta cor-de-rosa espalhafatosa, cabelo tingido, tudo isso somado a óculos de visão noturna e uma metralhadora-trabuco a lá quadrinhos dos anos 90. Em um primeiro momento seria uma situação beirando o ridículo em uma história densa e atmosférica tal como The Walking Dead sempre foi, afinal, quem em sã consciência pintaria o cabelo em uma cidade apocalíptica? Mas a maneira com que a personagem interage com Michone, Eugene e os demais acaba convencendo e dando um ar cômico para a personagem.

Por fim, foi uma edição leve e descontraída, algo raro de vermos em The Walking Dead, e uma personagem com um nível de interatividade e de alívio cômico que até então ainda não vimos. O ápice de alívio cômico que tínhamos era Negan, que era um tipo de humor negro e sádico. Agora temos uma personagem por si só cômica.

Pontos altos da trama:

– Na página 6 há uma splashpage retratando Michonne com feições similares à atriz da série de TV. Realmente Charlie Adlard mandou bem na arte.
– Destaque também para o devaneio de Princesa sobre minorias étnicas na história. Ela ressalta a diversidade do grupo no qual está inserida: uma latino-americana, uma nipo-americana, uma afro-americana, um árabe e uma grega com tonalidades de pele mais escura, e isso junto dá quatro mulheres e dois homens. Finalizando o raciocínio, ela completa que na perspectiva do contexto, toda minoria é rara e especial, além de todos seres minorias em relação aos zumbis. Moral da história? Todos estão vivos, portanto todos são iguais.
– Alguém lembra de alguma personagem que dá troladas? Nas últimas páginas, Princesa trolou não só o grupo, como também o próprio leitor.

A edição 172 será lançada no dia 4 de Outubro de 2017 nos Estados Unidos, mas sem data no Brasil. Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil para ficar por dentro de tudo!

Este espaço está aberto para você e sua ideia sobre o que acontecerá no próximo volume da história. Você também pode utilizar os comentários abaixo para deixar sua opinião e teorias sobre as próximas edições.

>> EDIÇÃO ANTERIOR: [SPOILERS] The Walking Dead 170 – Discussão

Publicidade
Comentários

EM ALTA