Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

The Waking Dead retorna para um confronto sangrento

Publicado há

em

A TV Guide recebe The Walking Dead em sua capa na edição dessa semana, como noticiamos mais cedo. Abaixo você pode conferir um pouco do conteúdo que está na revista.

Carros abandonados, roupas esfarrapadas, bonecas e dinossauros de plástico quebrados poluem uma ponte sobre Senoia – Geórgia, neste dia sufocante de Agosto. No meio do caminho que conduz a ela, uma horda de zumbis ameaçadores se fecha sobre uma família desamparada, presa dentro de um carro quebrado, e o co-produtor executivo de The Walking Dead e gênio dos efeitos especiais, Greg Nicotero, quer mais sangue.

Vou precisar de mais sangue e de mais dois corpos!” ele grita para um assistente de produção enquanto afunda a mão em um balde e mexe a mistura avermelhada que virará material cerebral. Enquanto os maquiadores colocam um material viscoso em uma cabeça-zumbi arrebentada, Nicotero se coloca embaixo de um veículo e segura sua criação contra a porta do lado do motorista. O diretor Seith Mann grita “Ação!” e Norman Reedus (Daryl Dixon) ergue sua crossbow e bate a traseira dela na cabeça protética. Uma clara explosão vermelha espirra contra a janela do carro e pinta em Nicotero da cabeça aos pés. Reedus dá um passo para trás para admirar seu feito e diz: “Eu tenho que usar minha crossbow hoje, então estou super feliz!

O elenco, produtores e funcionários da rede têm motivos para ficarem super felizes em relação ao suspense matador de zumbis. A terceira temporada estreou no ultimo Outubro com 10,9 milhões de visualizações e continuou a quebrar recordes para a AMC durante sua exibição de oito semanas. Depois de alguns fãs terem manifestado seu descontentamento com uma segunda temporada sem pé nem cabeça, o entusiasmo a respeito de uma direção criativa se tornou muito forte quando Rick Grimes (Andrew Lincoln) e seu grupo de sobreviventes se abrigaram na prisão e quando nós fomos apresentados ao dúplo Governador (David Morrissey) e sua aparente tranquila cidade de Woodbury.

Nada, aparentemente, conseguiria impedir a volta dos mortos, até que em Dezembro saiu a notícia de que Glen Mazzara – que substituiu o showrunner original Frank Darabont no meio da produção da segunda temporada – iria sair depois que a terceira temporada estivesse completa, devido ao que a AMC chamou de “diferença de opinião sobre a direção que a série devia tomar.Mazzara disse: Eu tive ótimos momentos na série. Estou empolgado por ter estado ali, e estou feliz por seguir em frente e ver o que acontece agora.

As duas partes descreveram a decisão como amigável, mas Mazzara supostamente entrou em confronto com o colega produtor executivo Robert Kirkman, que criou a HQ de The Walking Dead em 2003. A rede também foi criticada pelos showrunners Shawn Ryan (Last Resort) e Kurt Sutter (Sons of Anarchy), ambos que trabalharam com Mazzara em The Shield.É uma boa questão agora saber por que os showrunners deveriam vender para a AMC,” Ryan tuitou. (O escritor-produtor Scott Gimple vai assumir os deveres de showrunner na quarta temporada.)

Deixando o drama do por trás das câmeras de lado, os fãs podem ficar tranquilos tendo certeza de que a estreia da midseason de 10 de Fevereiro vai começar exatamente onde o finale parou em Dezembro, com os irmãos Daryl e Merle Dixon (Michael Rooker) se enfrentando na arena estilo gladiadora de Woodbury. “Seria uma má escolha adiar ainda mais isso. Então nós vamos responder às perguntas de todos e partir daí,” diz Kirkman.

A tensão entre os moradores de Woodbury e o pelotão da prisão está em clima de quase guerra, deixando um dilema para Rick, que se agarra à sua sanidade depois que sua esposa morreu durante o parto, provocando nele um colapso mental, com direito à alucinações auditivas e visuais. “É uma luta que está muito interiorizada, mesmo com sua luta bem física com o Governador“, diz Lincoln. “Se alguma vez ele quisesse tentar dominar a prisão ou se aproveitar das fraquezas de Rick, o Governador não poderia ter encontrado um melhor momento.” O tão esperado confronto cara a cara desses dois homens está sendo teado, mas Lincoln diz que isso “não será tão óbvio como possa parecer.”

Enquanto Rick tenta reverter sua queda à loucura, as tendências do mal estão ficando cada vez mais evidentes no Governador, que está com sede de vingança depois de ter conseguido se livrar do exercito atirador de Rick e de ter tido uma luta sangrenta com Michonne (Danai Gurira), que resultou na morte de sua filha zumbi Penny e na perda de seu olho direito. “É algo estranho de usar – me trouxe um monte de problemas,” diz Morrissey sobre seu novo tapa-olho e a sua consequente falta de senso de profundidade. “Ele é literalmente um homem marcado agora. Ele não está em um mundo no qual você consegue fazer uma cirurgia plástica para arrumar aquilo. As pessoas têm que levar suas cicatrizes consigo.”

Junto com essas cicatrizes, o Governador carrega uma nova bagagem emocional enquanto tenta se reconciliar com Andrea (Laurie Holden), que agora está ciente das cabeças zumbis nos aquários. “Aqui está um homem que consegue ser aberto e amável, mas também cruel e cego às emoções das pessoas,” disse Morrissey. “Também [para complicar a decisão de Andrea] tem o fato de que vemos um homem que vale a pena ter. Ali dentro há alguém que é uma boa pessoa.

The Walking Dead retorna no próximo domingo, 10 de Fevereiro, na AMC e na terça-feira, 12 de Fevereiro, na FOX BrasilClique aqui e confira todas as informações referente ao episódio de estreia, 3×09 – “The Suicide King”.


Fonte: Tv Guide

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA