Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Lauren Cohan fala sobre a evolução de Maggie na terceira temporada de The Walking Dead

Publicado há

em

A atriz Lauren Cohan se tornou um rosto familiar para os telespectadores nos últimos anos graças a papéis em Supernatural, The Vampire Diaries e Chuck. Mas agora ela está usando seu tempo lutando contra zumbis em The Walking Dead, como Maggie Greene, a filha de fazendeiro que está intensificada em um papel de combate agora, depois de entrar para a série na segunda temporada.

O IGN sentou com Cohan para discutir a evolução de Maggie, a mudança de cenário da série nesta temporada, como ela vai reagir à recente lesão dramática de Hershel e muito mais.

IGN TV: A terceira temporada começou alguns meses mais tarde e isso permitiu que certos personagens evoluíssem de maneiras diferentes. Com Maggie, ela parece ser parte agora do ‘esquadrão de elite’, por assim dizer – vimos na estréia que ela se tornou parte do grupo que lidera no caminho. Você estava animada para ver isso?

Sim, muito. Eu acho que Maggie estava procurando uma maneira de intervir e ajudar antes mesmo deste grupo chegar – uma maneira de começar a viver, eu suponho. Então, quando o grupo chega à fazenda na segunda temporada, vemos o início da jornada, que culmina em uma percepção de que, opa!, as coisas não são realmente o que parecem. Agora na terceira temporada, é a chance de se adaptar para isso. Ela é uma pessoa muito forte. Ela é emocionalmente e fisicamente forte. Isso não significa que algumas vezes ela não seja incerta, às vezes vulnerável, às vezes aterrorizada por algum desses. Mas nós a vemos lutar junto com os caras porque ela é uma das pessoas mais fortes fisicamente. Temos uma mulher grávida, a minha irmã mais nova, o meu pai. Nós a vemos entrar em cena e, por exemplo, limpar o quintal para que eles possam cruzar o caminho para a prisão. E depois repetimos esta jornada de “lutar, lutar e lutar”, e nos decepcionamos de novo. Você não sabe se vale totalmente à pena, e tem essas dúvidas fugazes. Mas é o fato de ver todo mundo se levantar e continuar, apesar dessas dúvidas, é o que eu acho realmente interessante sobre o nosso grupo.

Essas dúvidas vêm do mundo exterior, do Governador, e às vezes vêm de dentro do grupo. Sabemos que, se deixarmos qualquer fenda aumentar, ela vai apenas fazer-nos mais fracos. Assim como uma boa e velha família, você meio que tem que encontrar a força de seu grupo e sua coesão, e saber que Rick tem a melhor das intenções no coração até… talvez ele não ter mais. Sim, tem sido uma jornada muito boa, e eu acho que é onde Maggie ainda tem essas rápidas lembranças de que há uma razão para continuar. Se não houvesse um motivo para seguir em frente, então Hershel teria morrido. Se não houvesse um motivo para seguir em frente, então ela não teria esse homem que ela ama. Se não houvesse uma razão para seguir em frente, então eles já estariam mortos. É isso o que é para ela. Há também, em alguns destes desafios físicos, um senso de diversão – você sabe, limpar este quintal de errantes e saber que podemos fazer isso, tendo de ser muito engenhoso e criativo para combatê-los e não deixar ninguém ferido. Isso é apenas a ponta do iceberg dos desafios que vamos ver, e isso diz muito porque já está tão difícil. Mas esta é a nossa realidade agora.

IGN: Você mencionou um senso de humor – eu amo aquele momento na estréia da temporada, quando Maggie apunhala o cara bem na garganta, porque nós assistindo em casa ficamos tipo “Oh! Uau!” E eu achei que foi uma grande e genuína reação quando ela se vira e diz: “Você viu isso!?”

[Risos] Sim! Esse também foi um dos meus momentos favoritos do episódio. Então você olha para os caras e eles estão tipo “Isso!” Porque nós temos de ir lá e criar – e isso é algo que acontece por trás e na frente da câmera – tentamos descobrir novas maneiras de matar. Sabe, os zumbis ficam mais e mais repugnantes e cada vez mais ameaçadores, e nesse episódio, definitivamente mais surpreendentes. Eu sinto que sempre há zumbis saindo de lugares inesperados. Em quantidade, eles superam e muito a nós, mas ainda somos seres humanos rápidos e inteligentes. Há definitivamente aquele elemento de um soldado que está pronto para atirar, uma veia de jogo que eu acho que temos que adotar para passar por isso.

IGN: Considerando-se o que Hershel passou, perder uma perna – e isso soa como um trocadilho terrível quando eu digo em voz alta – ele vai tentar se apoiar mais em Maggie agora? Será que ela vai se encontrar em uma posição para assumir o comando da dinâmica familiar?

Sim, literalmente, vemos Maggie se intensificando. Ela está virando uma líder dentro da família Greene, mas há essa parte agradável na qual vemos Glenn como parte da família agora, nós temos isso concretizado. Há debate, há sempre debate. Maggie tem instintos fortes sobre o que deveríamos fazer, mas ela sabe que a maneira para realizá-los não é impor logo de cara. É mais a sua influência e força que ajudarão o grupo. Nós vamos ver isso na sua relação com Glenn, nós vemos muito isso na sua relação com seu pai. Mas temos de ver esta menina como uma grande lutadora, enquanto continua a ser alguém que você pode enxergar como uma pessoa normal, eu acho. Você pode imaginar de onde ela veio, e eu acho que, como espectador, você pode sentir que esses caras estão aprendendo a lutar por suas vidas, e estão tendo sucesso. Mas a relação que ela tem com o pai… isso lança algumas questões importantes. Ela chega a dizer realmente o que você diria e faz o que você faria se fosse sua última chance, e eu acho que é por isso que é divertido interpretá-la e é por isso que esse papel é especial para mim.

IGN: Esta temporada tem, obviamente, um cenário muito diferente do ano passado. Como tem sido isso?

Tem sido uma mudança completa de cenário. Tínhamos uma fazenda acolhedora e muito espaço, uma sala de estar agradável, móveis antigos. Agora… temos o suficiente. É bom o suficiente. Deus, isso tem um efeito negativo, não é? É como se você estivesse correndo, e você mal consegue se sentar antes de encontrar uma nova ameaça. Assim, a prisão, mesmo sendo o que é, ainda é um santuário para eles. Vemos Maggie e Glenn chegando a uma cela onde há manchas de sangue na parede, mas nada disso realmente importa. Eu tenho certeza que há certa nostalgia com relação à fazenda, uma grande nostalgia sobre a vida que tinham ali. Mas não há tempo, e não temos esse luxo de se preocupar com isso. Só temos a gratidão um para com o outro. Este é o teste final, e se você está passando por esse teste, e tem um ao outro, então você está muito bem como pessoa. Nós fazemos pequenas coisas para experimentar e deixar o lugar mais aconchegante. Temos todo o tipo de vegetais enlatados que você pode precisar, e pretendemos plantar lá fora. O grupo chega e tenta criar um lar – uma fazenda longe da fazenda. [Risos] É bom. Estamos apenas sentindo falta de um cachorro – e um cavalo seria bom.

IGN: Eu sinto que você tem feito um tour através de cada série que eu sou um fã nos últimos anos – Supernatural, The Vampire Diaries, Chuck. Obviamente como atriz você não sabe onde sua carreira vai quando você começa, mas você teve um monte de trabalho de gêneros parecidos. Você acha que há uma razão para isso?

Sim, eu acho que eu pintei esse gênero para mim, porque você consegue emprego quando você faz um ótimo trabalho durante o teste. Algo sobre esta realidade intensificada acaba sempre me atraindo. Eu cresci sendo obcecada por Star Trek. Eu não sou, você sabe, descolada. [Risos] As reprises depois da escola… Mas muitas dessas séries – especialmente esta agora – são mais realistas. Não é realmente uma série sobrenatural, mas o que constitui o sobrenatural?

IGN: Certo. Nós não sabemos a origem disso que está acontecendo com o mundo, para que pudesse ser qualquer coisa. Eles poderiam dizer que é biológico, mas poderíamos dizer que é um ataque de meteoros, certo?

Sim, você poderia. Você poderia dizer que são sais de banho [risos] – e eles fazem isso às vezes – mas sim, eu acho que a grande coisa nessa série é que eu amo boas histórias. Depois disso, eu provavelmente gostaria de fazer algo mais como Homeland ou uma comédia, mas agora eu apenas… Quando você conta esse tipo de história?! Quando que você está no meio do nada com um grupo de pessoas realmente incríveis e conta histórias legais? E eu faço isso todos os dias.

IGN: Eu tenho que perguntar, antes de terminarmos – você era fã do Star Trek original ou do Next Generation?

Original. Na verdade, ambos, mas eu tenho mais lembranças do original.


Fonte: IGN
Tradução: @PotatoThoughts / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA