Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Glenn Galmble, designer de sistemas da Terminal Reality’s, fala sobre o The Walking Dead: Survival Instinct

Publicado há

em

À venda em 19 de Março, Xbox 360, PS3, PC e Wii U, THE WALKING DEAD: SURVIVAL INSTINCT é repleto de novidades zumbis. Para sabermos mais a respeito do caos que está a caminho, o Fangoria recentemente sentou com o artista/designer de sistemas da Terminal Reality’s, Glenn Galmble.

Antes da entrevista iniciar, Glenn comentou:

“Eu só gostaria de dizer que amo Fangoria desde criança. Eu sempre quis estar na FX para filmes com meus heróis, que cresceram sendo o Tom Savini e o Sam Raimi da insústria do cinema. Me considero uma pessoa de sorte, por ter estado por perto, trabalhando na indústria de games, fazendo FX e design.”

FANGORIA: THE WALKING DEAD: SURVIVAL INSTINCT acompanha os irmãos Daryl e Merle Dixon em suas aventuras na presumida segurança de Atlanta durante os dias iniciais do apocalipse zumbi. Por que foram esses os dois personagens escolhidos como protagonistas do novo game, o quanto aprenderemos sobre a dupla enquanto jogamos esse futuro lançamento?

GLENN GAMBLE: Há uma centena de razões pelas quais queríamos Daryl, e honestamente não consigo pensar numa única razão para não o escolhermos. Durante o nosso processo de desenvolvimento, quando nossa atenção se voltou para a história, a segunda temporada estava indo ao ar na AMC e Daryl estava se tornando um personagem importante.Todos nós pensamos que ele era um personagem atraente e que estava sendo bem visto pelos fãs. Ele era um personagem exclusivo da série de TV, o que também não era nada mal. O game foi projetado como um jogo de sobrevivência, e se você se reportar à primeira temporada, a primeira vez que o público o viu, ele caçava um veado. Mais e mais, ele parecia perfeito para o game que estávamos fazendo.

Então, depois de decidirmos que Daryl seria nosso herói, começamos a ver o que faríamos com ele. Pesquisamos com o pessoal do show todo e qualquer comentário feito sobre o seu passado, o que depois nos levou de volta ao personagem que progrediu ao que ele se tornou na segunda temporada. Queríamos responder algumas perguntas, como “Por que ele mudou tanto?” O que muitas pessoas não pensam é que, até recentemente na terceira temporada, Merle e Daryl nunca dividiram uma cena. Nós queríamos voltar atrás e dar a esses personagens interessantes um pouco mais de tempo juntos, com uma história sobre de onde eles vieram. Considerando que algumas histórias foram contadas durante o tempo em que Rick estava em coma e o mundo começava a desmoronar  sentimos que este era o melhor cenário. Sem mencionar que isso nos deu a oportunidade de contar de onde veio a besta (e não, não foi da beira da estrada).

FANG: THE WALKING DEAD: SURVIVAL INSTINCT será o segundo videogame, seguindo-se ao vencedor do Game of the Year THE WALKING DEAD THE GAME. De que maneira estes dois títulos são semelhantes, e quais são as características principais a serem incluídas em SURVIVAL INSTINCT que não existem na série da Telltale?

GLENN: Enquanto gamer, é muito legal ter dois jogos separados, porém complementares, de THE WALKING DEAD, ao mesmo tempo. No entanto, apesar de serem da mesma franquia, os dois games são bastante diferentes. O incrível jogo da Telltale é baseado nos quadrinhos e é uma aventura guiada pela história. SURVIVAL INSTINCT baseia-se na série da AMC e é um jogo de sobrevivência em primeira pessoa, com mais ação, onde os players terão que tomar decisões dinâmicas e usar os itens que eles encontrarem para combate e sobrevivência. Em vez de ver a história sob a perspectiva de uma terceira pessoa, queremos colocar o player no universo do jogo, razão que o fizemos em primeira pessoa. É muito mais difícil de ver o que irá acontecer quando você não pode simplesmente focar aquele canto adiante de você (ainda que você tenha opções para fazer isso).

FANG: THE WALKING DEAD: SURVIVAL INSTINCT incluirá alguma forma multiplayer? O que foi feito para assegurar que esse lançamento será um sucesso nesse gênero tão congestionado?

GLENN: Em uma palavra, pensamos. Como Daryl, você terá que pensar para vencer nossa inteligência artificial walker. Isso significa estar alerta para o ambiente e checar seus cantos atrás de walkers. Pense nisso como um grande jogo de gato e rato, onde você constantemente tem que avaliar a situação adiante (e por detrás) de você, sem prestar muita atenção a si mesmo. É um jogo single-player de busca-e-sobrevivência, com poucos recursos para manejar. Você pode jogar no estilo run-and-gun se quiser, mas isso é o mesmo do que tocar a sineta para o jantar. Disparar armas alerta todos os walkers na região, até você, e é uma boa maneira de morrer. Walkers são incrivelmente atentos às suas redondezas enquanto procuram por comida em potencial, e são atraídos por “sons humanos”, como vidros quebrados ou pegadas. Eles respondem a estes estímulos externos, mas não significa que eles sejam todos iguais – afinal de contas, são mortos-vivos. Assim como no show, você não tem como prever o que um walker fará o tempo todo. Alguns são mais rápidos para reagir do que outros; alguns podem tomar o caminho mais longo para atacar o player, etc. Temos mais do que algumas poucas mortes durante os jogos, porque alguém esqueceu de checar algum canto e foi morto por um walker faminto. É por isso que eu prefiro usar itens para distrair , como atirar garrafas ao longe. A estratégia tem seus prós e contras, claro – pode ser fácil se livrar de um grupo de walkers, mas você tem que estar duplamente seguro de não arear aquele grupo quando estiver seguindo adiante. Eu tenho visto outros players que querem matar tantos walkers quanto aparecerem, mas isso é muito arriscado. Fica a seu critério, e encorajamos a todos que encontrem seu estilo de jogo.

FANG: Os players terão que possuir algum conhecimento da série que o antecedeu para compreender totalmente o enredo que vocês estão apresentando em THE WALKING DEAD: SURVIVAL INSTINCT, e que tipo de surpresas serão incluídas no game para aqueles que querem mais dos quadrinhos e do show da TV?

GLENN: Esta é a beleza em se fazer um jogo focado no início da série. Todos, fãs ou não, podem participar. Os fãs terão mais a respeito de Merle e Daryl em todas as temporadas, por que eles tem um relacionamento interessante enquanto se desenvolvem. Há algumas coisas a respeito de Daryl que podem surpreender você, em relação ao seu passado, como por exemplo, seus últimos momentos com seu pai. Dito isso, não vou querer falar mais nada, uma parte importante de qualquer experiência ligada a WALKING DEAD é justamente a história. Mas eu não sou totalmente sem coração. Eu vou dar a você um gostinho. Você descobrirá sobre a cadeira favorita de Merle em uma das minhas cenas favoritas do game.

FANG: THE WALKING DEAD: SURVIVAL INSTINCT parece ser um jogo de sobrevivência a todo custo, e isso significa racionar suprimentos e saquear zumbis mortos sempre que possível. Que incentivos que os players terão que escolher, correr para a briga ou racionar suprimentos? Você pode nos falar mais sobre outros personagens que conheceremos no game?

GLENN: Em WALKING DEAD: SURVIVAL INSTINCT realmente queríamos captar esses sentimentos do show. Então isso significa três walkers em uma séria ameaça, inspirado na segunda temporada, onde Rick fica também encurralado entre três walkers. É um numero baixo para a maior parte dos games. Meu recorde no combate corpo a corpo com um grupo de walkers foi de seis de uma vez, mas eu ajudei a fazer o sistema de combate, então tenho mais prática do que a maioria. Esse é um grande motivo para não confrontar os walkers diretamente, se você puder evitar. Um player que analise a situação diante de si irá se sair melhor do que o que irá atacar às cegas. Mas também não pense demais; estamos tentando manter o player longe de se sentir seguro. Walkers podem farejar você se ficar parado. Dadas as situações dinâmicas em que os players se encontrarão, algumas vezes é melhor apenas correr do que pegar aquele tanque extra de gasolina.

E interessante em racionar suprimentos é que eles são contados, quando manejamos só sobreviventes do game. Todas as fontes que ajudam Daryl também ajudam os sobreviventes. Então, aquilo que cura Daryl também os cura a todos. As armas que Daryl usa podem ser usadas por um sobrevivente para ajuda-los se eles saírem para saquear e procurar suprimentos (exceto a besta, ninguém toca nela). Então, essa partilha de recursos ajuda o grupo, mas você corre o risco de perder uma arma se a pessoa a quem você armou nunca mais voltar. Combustível é o item que você tem que conservar ao máximo, e sempre que você dirigir para algum lugar você estará queimando um recurso valioso. É uma mecânica interessante. Pelo caminho você encontrará algumas mini missões que podem ajudar você, se quiser explorar, no entanto você também estará exposto a um risco maior.

Para saber mais sobre THE WALKING DEAD: SURVIVAL INSTINCT basta ficar ligado aqui no Walking Dead Brasil.


Fonte: Fangoria
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA