Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

Laurie Holden fala sobre a grande escolha de Andrea

Publicado há

em

Se há algo que aprendemos sobre Andrea no episódio de domingo de The WalkingDead, ‘I Ain’t a Judas’, é que ela provavelmente seja o personagem mais otimista do show. Ao contrario de Rick, Glenn, Carol, o Governador, Merle — bem, quase todo mundo – Andrea ainda pensa que ela pode fazer a paz entre o grupo da prisão e de Woodbury.

Seria essa crença o motivo de sua queda? E como os fãs reagiram às decisões de Andrea até agora? Conversamos com Laurie Holden para descobrir.

Quais são seus sentimentos a respeito da jornada de Andrea no último episódio?

Foi o meu favorito na hora de filmar, porque eu estava com meus amigos, saí de Woodbury. Era o que os fãs estavam esperando, e foi um episódio maravilhoso para Andrea – simplesmente deixar Woodbury.

Mas que droga de boas vindas ela teve na prisão. Quem são os amigos dela nesse momento?

Eu acho que nem ela mesma sabe. Houve grandes mal entendidos entre Andrea e alguns membros do grupo. Eles simplesmente não tem todas as informações. Se eles pudessem apenas sentar e conversar, se dariam por conta – eu acredito – que o coração de Andrea está no lugar certo, e ela jamais se alinharia com alguém que ferisse aquele povo. Mas eu posso ver a maneira como eles pensam!

O que você pessoalmente deseja a Andrea?

Que ela conseguisse a paz entre os grupos, e se reconciliasse com Michonne.

Andrea teve a chance de assassinar o Governador e acabar com a ameaça ao grupo da prisão, mas decidiu não fazer isso. Ela não seria muito ingênua para sobreviver a esse mundo pós-apocalítpico?

Não acho que ela seja ingênua, ela é otimista. Ela era uma advogada de direitos humanos antes de tudo acontecer. Ela nunca matou um ser humano antes, e ela tem esse grande coração, vê o melhor nas pessoas. A decisão dela em não matar o Governador não tem nada a ver com tentar mudá-lo ou por qualquer sentimento residual que ela pudesse ter por ele. Ela vê algum traço de humanidade nele. Se há alguma maneira que ela possa mediar, fazer a paz e evitar algum derramamento de sangue, ela irá tentar.

Sendo uma feminista, às vezes me pergunto se Andrea não deveria apenas dizer “Dane-se, estou caindo fora e começando meu grupo.” Digo, Andrea poderia ser tão líder quanto aqueles caras!

Eu acho que ela é uma líder de várias maneiras. Ela tem tentado acalmar o povo de Woodbury, e ela toma os assuntos em suas mãos, tentando mediar. Para ela, sair fora e criar seu próprio grupo seria algo egoísta, nesse ponto.

Algo mais que você gostaria que seus fãs soubessem?

Bem, você disse ser uma feminista. É interessante, porque eu queria interpretar uma mulher forte, e eu tenho tido várias reações dos fãs. Eles perguntam “Por que você transou com o Governador? Por que Andrea faria aquilo?” Bem, pessoas se apaixonam pelo cara errado o tempo todo, e isso não as torna más. Eu também acho que muitos telespectadores esquecem que o público sabe muito mais do que Andrea. Eu não tinha ideia que era tudo uma grande mentira. Eu digo que tudo isso será um doloroso nocaute para Andrea.

VEJA TAMBÉM:

• Autópsia de The Walking Dead: Por que Andrea não matou o Governador?

• Laurie Holden, Andrea em The Walking Dead, fala de cenas de sexo, lingeries e fãs furiosos

[TODAS AS INFORMAÇÕES] The Walking Dead Terceira Temporada – Episódio 12: Clear


Fonte: E! Online
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA