Siga-nos nas redes sociais

2ª Temporada

Glen Mazzara Responde Perguntas dos Fãs (PARTE 2)

Publicado há

em

Na segunda parte da entrevista com Glen Mazzara baseada em perguntas de fãs, o diretor da série The Walking Dead explica a reação de Lori a confissão de Rick e dá dicas do que esperar para a terceira temporada.

 

O que você acha que seria diferente em Daryl se Merle não tivesse se separado do grupo na primeira temporada?

R: O Daryl estaria em segundo plano, ofuscado pelo seu irmão e não seria amigo de Carol, e não seria capaz de encontrar seu papel, de ser o herói que ele se tornou. Não acho que seu irmão tenha uma grande influência sob ele, e ele não seria o coração do grupo.

Por que todos estão com raiva de Rick por ele ter matado Shane? Lori parecia muito chateada com a situação. Ela ama o Shane?

R: O grupo está chateado com Rick, no geral, por ter escondido o segredo de Jenner e matado um deles. Assassinato em um grupo pequeno não deve ser tomado como uma coisa irrelevante, então é claro que eles ficaram chateados. E a Lori ama Rick, mas ela recentemente percebeu que realmente ama o Shane, e quase admitiu isso no episódio “Better Angels”. Ela decidiu tomar uma atitude e conversar com o Rick, mas ficou aterrorizada com a confissão de seu marido, pois o homem que ela amava morreu, e mais importante, esse homem foi assassinado pelo outro homem que ela ama, e ela foi um catalisador… Ela está horrorizada por sua própria culpa e está projetando isso para Rick.

Parece que toda vez que um humano mata outro humano no programa, sua bússola moral se desloca para uma área sombria. No caso de Rick, seu jeito de ditador é prejudicial à sobrevivência do grupo?

R: Tem que ver para saber. Acho que Rick sente que ele tem provado a si ser um líder e tem que sacrificar mais que qualquer um para ganhar um espaço nesse grupo, e ele também está atormentado com a culpa de ter matado seu melhor amigo. Então, eu garanto que essa tempestade de emoções não será uma coisa boa para o grupo. Nós pensamos num final alternativo para a segunda temporada onde eles estariam na estrada e seriam atacados por zumbis e então fugiriam para a prisão dali. Dada a extensão do caos no mesmo episódio, nós decidimos terminar a temporada baseada mais nos personagens. Analisamos a história que estávamos contando, e decidimos que se Rick foi o protagonista central da segunda temporada, foi muito importante terminar com uma mudança interna do personagem.

Agora que Shane e Dale estão mortos, quem preencherá o lugar de malvado e de voz da razão?

R: Terá que ver para saber. O fato deles não estarem mais na fazenda, mas na estrada (o terreno inteiro está cheio de walkers e não há lugar seguro para ir) o papel de todos precisa ser redefinido.

A sua visão para a terceira temporada se assemelha a “preso numa caixa” como a segunda temporada ou a movimentos livres como na primeira temporada?

R: Avançando para a terceira temporada, estamos ansiosos em entrar a fundo nas histórias de quadrinhos de Robert Kirkman. O mundo se abre, não é mais claustrofóbico, é ao ar livre, na estrada. Acho que o que fizemos até agora tem sido muito divertido, mas sinto que estamos prolongando. Agora chegamos perto do coração do que é importante na série.

O enredo com Randall foi ótimo, mostrou o quanto o grupo tem medo de ter QUALQUER interação humana. Isso é algo que pode ser explorado na terceira temporada?

R: Sem dúvida alguma. Como disse antes, iremos abrir o mundo na terceira temporada, introduzindo novos personagens vindos das histórias em quadrinhos, apresentar personagens que não são dos quadrinhos, e explorar o que acontece quando nosso pequeno bando tem que se manter por conta própria de várias outras forças. Assim, o terror não vem dos walkers, mas de diferentes grupos humanos.

Você pode nos contar algo sobre o personagem do Governador para a terceira temporada?

R: ele é um cara durão, assim como nos quadrinhos. Ele me assusta.

Há um fim a vista para o programa ou você prevê um prazo indeterminado?

R: Você sabe, me pergunte depois da sétima temporada, porque acho que poderemos ir até a sétima temporada no mínimo.

Ainda há esperanças?

R: Sim, há esperanças enquanto tivermos personagens que adoramos e que se preocupam com os outros.

Qual é daquele helicóptero?

R: Podemos dizer que não é a última vez que vamos vê-lo. Tem uma história por trás daquele helicóptero.

Quero saber quem de fora do grupo é seu personagem favorito e por quê?

R: Essa é uma pergunta difícil. É como me perguntar qual é minha criança favorita. Gosto de escrever porque eles são todos diferentes. Conheço muitas pessoas que não gostam da Lori, mas eu gosto de escrever sobre ela, até escrevo bastante sobre. Ela pode fazer coisas que Daryl não pode, e Daryl pode fazer coisas que Rick não pode, então eles são todos ótimos para escrever.

Com qual personagem você se identifica mais?

R: Sendo o diretor do programa, eu certamente tenho uma afinidade por Rick. Eu simpatizo com ele porque existem muitas críticas e muitas pessoas dizendo o que ele tem que fazer. Todo mundo está duvidando do pobre cara e ele sempre tenta fazer o seu melhor. Posso dizer algo aos fãs?

Por favor, diga.

R: Queria falar pelo elenco inteiro, equipe, produtores e escritores de The Walking Dead – OBRIGADO! Vocês sabem que eles têm sido incríveis e pacientes, dando apoio e realmente se importando com o que fazemos e isso faz deste o melhor trabalho do mundo. Ser capaz de contar uma história que estamos empolgados e depois conseguir esse nível de comentários de fãs tão apa
ixonados é muito emocionante. É algo que realmente apreciamos e significa muito para nós, e eu gostaria de agradecer demais aos fãs.


Fonte: AMC
Tradução: Laís Barcellos / Staff WalkingDeadBr

Publicidade
Comentários

EM ALTA