Siga-nos nas redes sociais

3ª Temporada

Mazzara fala sobre a 3ª Temporada, Michonne e a Prisão

Publicado há

em

Obs: Vá com calma pois contém spoilers!

The Walking Dead desenrolou um intenso Season Finale nesse último Domingo com uma crítica aclamada sobre o episódio Beside The Dying Fire (Ao lado do fogo fraco). Amados personagens como Dale e Shane estão mortos, a fazenda de Hershel foi devastada por zumbis, a favorita personagens dos fãs, Michonne, foi apresentada, e as palavras sussurradas no ouvido de Rick no final do ano passado no encerramento da primeira temporada foram reveladas: “Todos estão infectados com o vírus”.

 

A segunda temporada também terminou com a imagem da Prisão do Centro Oeste da Geórgia, (Georgia’s West Central Prison), na qual é a maior localização para HQs onde a série tem uma parte baseada, e servirá de base para toda terceira temporada e parte da quarta. Então onde isso leva nosso bando de sobreviventes?

O diretor Glen Mazzara fez uma conferência por celular essa manhã para direcionar alguns assuntos e nos dar alguma luz nesse retorno muito próximo no Outono (dos EUA). Ele prometeu que o estímulo dos últimos três episódios da segunda temporada vai continuar na terceira temporada, deixando que, “Nós jogaremos um bumerangue atrás do outro.” (Curveball, no original).

Até agora, o esboço do roteiro do episódio 1 até o 6 estão completos. Glen Mazzara também deu as novidades que o aclamado escritor Frank Renzulli (The Sopranos), estará no cargo de um dos mais importantes e sinistros episódios que está vindo.

Ele então mostrou muitas preocupações sobre a série aos fãs, primeiro de tudo é a atriz que vai ser a Michonne, interpretada pela recém anunciada Danai Gurira. Alguns estão preocupados de que ela possa ser meio fora do contexto e do esperado com a da HQ, e irrealista na atuação que estamos acostumados com a HQ.

“Michonne é uma das personagens líder na HQ. Estamos ansiosos para finalmente introduzi-la. Ela é uma solitária. Ela é uma personagem foda. Ela é muito dinâmica. Nós realmente a vemos como uma importante adição ao elenco. Ela é uma personagem muito significante, e estará carregando muita história. Estamos animados com ela, e estamos animados com Danai Gurira, que atuará no papel de Michonne. Somos sortudos de tê-la. E ansiamos de ver o que ela fará com isso.

A razão na qual a personagem foi “desencapada” no final do episódio foi porque nós não tínhamos selecionado a atriz. Foi uma trapaça ali. É interessante. Nós estávamos pensando no personagem durante a escolha. Nós nos perguntamos: “Quão teatral é a Michonne?” Aquilo foi uma baita entrada teatral, e não foi uma coisa que percebemos na hora. Então ontem nós estávamos na sala dos escritores, conversando sobre sua história passada, e muitos escritores tiveram intensas idéias para dizer.

Então, eu acho que é uma personagem interessante. Ela vem da HQ. Ela sente como se tivesse saído da HQ e pisado na nossa série. Isso é excitante. É um desafio para nós. Mas me conhecendo como escritor? Eu vou manter real. Vou manter com os pés no chão. Porque se não parecer real, os telespectadores não serão aptos de entrar nas circunstâncias imediatas da história. Eu creio que as pessoas continuam assistindo porque elas podem dizer: “Oh, eu poderia estar morto agora” ou “Eu mataria aquele cara!” Ou “Eu daria um tiro na perna e correria!” Isso que é engraçado sobre a série. Estamos cientes em não manter o show tão sério. Não tendo uma mitologia desenvolvida, então se torna tão acessível quanto os filmes de terror. Eu acho que o melhor filme de terror tem que ser simples. Isso é algo importante. Eu creio, acima de tudo, que minha intenção é manter a série real, com pés no chão e Michonne vai ser um grande desafio.”

Segunda temporada termina com uma imagem da Prisão do Centro Oeste da Geórgia. Isso vai servir como apoio pra maior parte da terceira temporada, e talvez até a quarta, onde Glen Mazzara deu a dica.

“Agora, eu vejo a prisão durando uma terceira e quarta temporada. Eu penso que a maioria da história. Eu sei que nós estávamos na fazenda, talvez, muito mais tempo que as pessoas queriam. Não houve razões pra isso. O que nós queremos da prisão é pra não sentir claustrofobia. Acho que a fazenda soou meio claustrofóbico para algumas pessoas. Não que a paisagem inteira da fazenda foi vítima dum apocalipse zumbi, os zumbis estão literalmente ás portas da prisão. Aquela prisão é um pequeno canto seguro. Tem muito perigo á volta. Não vai parecer que estamos sufocados como pareceu na fazenda. Eu penso que a prisão é uma parte significante da história, mas estamos interessados em também explorar esse mundo. O Governador tem o mundo de Woodbury. Há outros fatores por aí, outros grupos. Eu realmente penso que o grupo do Rick está tropeçando para dentro de um mundo muito maior.”

Próximo, Glen Mazzara tocou no assunto de Irone Singleton no papel de T-Dog, e o fato de ele não ter feito muito na segunda temporada. Isso vai mudar na terceira temporada?

“Eu fiquei surpreso com isso. Eu trabalhei em série antes, onde tive personagens secundários, e eles foram colocados de lado vagarosamente. Com T-Dog? Eu vou admitir que ele está meio fora de tudo, mas não esquecido. Parte do trabalho como diretor tem sido realmente desenvolver o personagem do Rick. E algumas outras coisas. Pobre T-Dog foi deixado do lado da fogueira. Agora que ele sobreviveu o final, nós vamos corrigir isso. Eu acho que IronE Singleton tem feito um trabalho fantástico de estabelecer um personagem, e fazer as pessoas se interessarem por ele, com muito pouco a dizer. Isso é uma força da série movendo-se pra frente. Ele é um personagem que estamos desenvolvendo em uma maneira significante. Nós não terminamos nosso trabalho com T-Dog ainda, mas vamos arregaçar as mangas e seguir com isso.”

Glen Mazzara também conversou sobre a personagem Lori (Sarah Wayne Callies), explicando que eles não planejam deixá-la menos irritante no futuro, no qual pode não cair bem aos fãs.

“Eu acho uma convincente e interessante personagem. Eu a acho tão realista em tantos aspectos. Ela é uma personagem que as pessoas comentam sobre. Eu não a acho irritante. Eu acho interessante que as pessoas estão focadas nela. Eu acho que o trabalho á frente, na terceira temporada… Nós realmente temos que olhar para o relacionamento de Lori e Rick. Que quer dizer que ela pressionou Rick e Shane emocionalmente e eles tentaram matar um ao outro. Isso é um ponto interessante pra começar. Nós realmente vamos examinar essa personagem. Eu não acho que precisamos criar falsos atos para torná-la mais “querida”. Isso não faz parte do show.”

Agora que The Walking Dead está finalmente chegando na prisão e na Michonne, há algum outro aspecto da HQ que Glen Mazzara queira trazer à série?

“Bem, certamente. Tem muito material bom da HQ. Essa série teria que continuar por uns 20 anos pra mostrar todo esse material. Eu acho que o personagem do Tyrese é alguém que estamos interessados em introduzir em algum ponto. Nós ainda temos Morgan e Dwayne, que estão por aí desde o episódio Pilot. Tem novos personagens que serão originais da série. Não vindo direto da HQ. Acho que as duas primeiras temporadas serviram como um prólogo. Agora nós estamos botando pra quebrar. Eu vejo que a terceira temporada está vindo pra resetar a série em termos de o que eu espero transmitir.”

Àqueles preocupados que os zumbis vão ficar de reserva em relação as ameaças humanas iminentes sem precisar de agitação.

“Zumbis nunca vão ficar na reserva. Nós sempre teremos drama humano, e nós gostaríamos de introduzir uma ameaça humana significativa, mas adoramos escrever o material zumbi. E agora, os zumbis estão inteiramente integrados no mundo. Nós não estamos esperando os zumbis nos alcançar. Eles estão por aí. Eles estão em nossa visão o tempo todo. Eles fazem parte da paisagem. Nós ainda esperamos ter um equilíbrio entre ameaças humanas e zumbis. Os zumbis não ficarão na reserva na série. Eu não quero excluir um episódio sem zumbis. Nós tentamos tanto dizer nosso drama, mas agora, nós não temos um episódio desses passando pela cabeça.”

Finalmente, Glen Mazzara terminou sua conversa sobre o vírus e o que significa continuando na série.

“O vírus é algo que continuaremos a mostrar. Andrea não sabe da informação (que todos tem o vírus), no qual é interessante. Isso é um novo elemento para nós brincarmos. Nós não estamos interessados em voltar atrás e explicar como a infecção foi emanada. Ou com um monte de explicações científicas. Nós não falaremos sobre achar uma cura. Isso não faz parte da HQ. Isso é material que vamos nos manter longe. Nós vamos cuidar em como nossos personagens lidam com esse conhecimento. O que significa? Eu tenho certeza que Lori está batalhando com algumas perguntas. E se ela morrer no nascimento do filho(a)? Isso é uma situação horrível. Isso é algo realmente importante para os personagens. É algo que vai ocorrer de maneiras surpreendentes. Nós estamos escrevendo o material agora. Então tudo restará para ser visto.”


Tradução: @thalesquadros / Staff WalkingDeadBr

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA