Siga-nos nas redes sociais

1ª Temporada

[WDBr Entrevista – Elenco] Joe Giles (Walker – Season 1 e 2)

Rafael Façanha

Publicado há

em

Hey, Walkers. Batemos um papo super bacana com o ator Joe Giles. Ele fala um pouco sobre sua carreira em filmes/séries de horror, seus vários zumbis em The Walking Dead e como é maravilhoso trabalhar com o mestre de maquiagens, Greg Nicotero. O ator também prestou uma super homenagem ao nosso site no final da entrevista. Confira:

INGLÊS

Hey Joe! First of all, we would like to thank you for taking the time to do this interview for Walking Dead Brazil! (walkingdeadbr.com)

WalkingDeadBr: How does it feel to be part of a hit TV show like The Walking Dead?

Joe Giles: Being apart of a show like that is a really great thing and I owe a lot to Greg and KNB . I feel like there is not enough horror based shows on any more. Growing up, you had shows like Tales From the Crypt and Monsters to watch, but lately, there really has not been a whole lot to do with the scares. To be working on a show featured around zombies is really fun and refreshing in a spooky sorta way.

(season 1 – episode 1×01 – “Days Gone Bye”)

WDBr: How many zombies have you played in the show?

JG: I have actually got to do quite a bit for the show. I was the black suited walker (or bus walker) from the first episode, I played the walker in the back seat of the car that bit Hannah in Greg Nicotero’s Walking Dead webisode series, and last but not least the windshield walker that attacked Lori in season 2. I also did the motion capture work for the cg zombies in season 1. At any given point, I could be a crowd of zombies,, I think that’s pretty cool!

WDBr: Did you go to the “zombie school” that the producers have set up?

JG: No, but I would love to go to a school full of zombies! From what Ive been told, they actually use some of the early zombie test footage of me I shot with Frank Darabont in the class to give a starting point for the soon to be walkers. When I went down for filming the first episode, many of the extras recognized me from the class videos as the zombie guy. Its kinda neat to think that I’ve had a small hand in helping to create the feel and movement of the walkers for the series.

(Torn Apart – webisode 6 – “Everything Dies”)

WDBr: What are the main challenges of being a zombie in The Walking Dead?

JG: A main challenge is to make sure your walker performance stays consistent with the universe of the series. In my opinion, The Walking Dead walkers definitely have a signature about them, so I want my action to live up to what viewers expect. Each time I play a walker, I try to approach it differently than the last making each walker a zombie of his own. Really, most of all, I just want to scare you pretty damn bad.

WDBr: Besides playing zombies, you work with special effects at Greg Nicotero’s “KNB EFX GROUP”. Tell us a little bit about this job.

JG: Working at KNB EFX is a dream come true! I feel very fortunate to be doing what I love, because ever since I was a kid I knew I wanted to make monsters for a living. The best part about this job is you never know what your going to be doing next, but you know its going to be awesome. Working for Howard Berger and Greg Nicotero is a real honor. Being at KNB is definitely a horror fans trip to Disney Land.

WDBr: You have played zombies before, including in Michael Jackson’s “Thriller” for the movie “This is it”. Can we say you’re a professional zombie? (Laughs)

JG: My friends and co workers are starting to call me zombie Joe. When I look back at all my professional acting jobs, they have all been a zombie, film and television. I even got to be a zombie in a commercial for Universal Studios. The zombie role has followed me and I couldn’t be happier. Being in Thriller was awesome. I have always been a huge fan of the video and Michael Jackson. I never would of thought in a million years that one day I would have something to do with the Thriller phenomenon.

WDBr: Do you remember the first time you played a zombie?

JG: Growing up I lived for Halloween time (and still do). When I was a kid and clear into high school I worked for haunted houses and it was alot of fun. That kind of helped train my zombie acting skills. If it counts, I guess the first time i was a zombie was when i was trick or treating as a little kid.

(season 2 – episode 2×09 – “Triggerfinger”)

WDBr: Besides The Walking Dead, will we see you acting in other projects in the future? (We’ll need tips to recognize you! Laughs)

JG: To tell you the truth, I’m not sure what my acting future holds. I do know one thing, if i’m in any other projects, it will definitely be something to do with horror. Chances are you wont be able to recognize me, but if a monster is scary, its probably me.

WDBr: Last but not least, would you please send a “hi” to your brazilian fans, sending a video or a photo, recommending our the best brazilian fansite (www.walkingdeadbr.com)?

JG: Here you go:

WDBr: We would like to thank you again for talking to us, and in the name of the staff of the WalkingDeadBr and the Brazilian fans, we would like to wish you good luck in your career!

TRADUÇÃO

Olá, Joe! Em primeiro lugar, gostaríamos de lhe agradecer por conceder esta entrevista ao Walking Dead Brasil! (walkingdeadbr.com)

WalkingDeadBr: Como é fazer parte de uma superprodução como The Walking Dead?

Joe Giles: Fazer parte de um programa como esse é uma coisa muito boa e devo muito a Greg e KNB. Acho que não tem muitos programas de horror hoje em dia. Quando estávamos crescendo, tínhamos programas como Tales From the Crypt e Monsters para assistir, mas ultimamente não se tem muito que fazer com os sustos. Trabalhar em um programa que gira em torno de zumbis é muito divertido e inovador em um aspecto assustador.

(1ª Temporada – episódio 1×01 – “Days Gone Bye”)

WDBr: Quantos zumbis você já interpretou na série?

JG: Tive que interpretar alguns zumbis no programa. Fui um walker no ônibus do primeiro episódio, interpretei o walker no banco de trás do carro que mordeu Hannah na série de webisodes de Greg Nicotero. Por último, fui o walker do pára-brisa que atacou Lori na segunda temporada. Também fiz uma participação no episódio do CG na primeira temporada. Em um determinado ponto, eu poderia ser uma multidão de zumbis… Acho isso muito legal!

WDBr: Você frequentou a escola de zumbis que os produtores montaram para o show?

JG: Não, mas eu adoraria ir a uma escola cheia de zumbis! Pelo que me disseram, eles usaram algumas das primeiras filmagens minhas, quando gravei o teste com Frank Darabont, para dar um ponto de partida de como ser um walker. Quando fui filmar o primeiro episódio, muitos dos extras me reconheceram dos vídeos das aulas como o “cara zumbi”. É meio estranho pensar que eu dei uma pequena mão para ajudar a criar o sentido e movimento dos walkers para a série.

(Torn Apart – websódio 6 – “Everything Dies”)

WDBr: Quais são os maiores desafios em ser um zumbi em The Walking Dead?

JG: Um desafio grande é ter certeza que seu desempenho como walker fique consistente com o universo do programa. Na minha opinião, os walkers de The Walking Dead têm um jeito único, então eu quero que minha atuação corresponda ao que os espectadores esperam. Toda vez que interpreto um walker, tento executar diferente do último walker, dando a cada zumbi uma característica original. Na verdade, mais do que tudo, eu só quero assustar muito vocês!

WDBr: Além de interpretar zumbis, você também trabalha com efeitos especiais na KNB EFX GROUP, de Greg Nicotero. Conte-nos um pouco sobre este trabalho.

JG: Trabalhar na KNB EFX é um sonho que se tornou realidade! Sinto-me muito sortudo por fazer o que amo, porque desde que eu era uma criança, sabia que queria fazer monstros. A melhor parte desse emprego é que você nunca sabe o que fará depois, mas sabe que será impressionante. Trabalhar para Howard Berger e Greg Nicoteco é uma real honra. Estar na KNB é a viagem para a Disneylândia dos fãs de horror.

WDBr: Você já trabalhou como zumbi em outras produções, incluindo “Thriller”, do Michael Jackson em “This is it”. Poderíamos dizer que você é um zumbi profissional? (risos)

JG: Meus amigos e colegas de trabalho estão começando a me chamar de zumbi Joe. Quando olho para trás, todos meus trabalhos profissionais atuando em televisão ou filme fui um zumbi. Fui um zumbi em um comercial para Universal Studios. O papel de zumbi tem me seguido e não poderia estar mais feliz. Foi ótimo estar em Thriller, sempre fui muito fã do clipe e do Michael Jackson. Nunca pensaria que um dia eu teria algo a ver com o fenômeno de Thriller.

WDBr: Você se lembra da primeira vez em que interpretou um zumbi?

JG: Quando era criança, fui zumbi no Halloween (e ainda sou). Quando entrei no ensino médio, trabalhava em uma casa assombrada e era muito divertido. Isso ajudou a treinar minhas habilidades de interpretar zumbis. Se isso conta, acho que a primeira vez que fui um zumbi foi quando era um menininho e pedia doces ou travessuras.

(2ª Temporada- episódio 2×09 – “Triggerfinger”)

WDBr: Além de TWD, poderemos vê-lo atuando em outros projetos num futuro breve? (Precisamos de dicas para reconhecê-lo! Risos)

JG: Para ser sincero, eu não tenho certeza sobre meu futuro como ator. Sei de uma coisa, se estiver em qualquer outro projeto, será com certeza sobre algo de horror. As chances de vocês não me reconhecerem será grande, mas se o monstro for assustador, então provavelmente sou eu.

WDBr: Por último mas não menos importante, você poderia por favor enviar um “oi” para seus fãs brasileiros, por envio de um vídeo ou uma foto e recomendar o melhor fansite brasileiro (www.walkingdeadbr.com)?

JG: Aqui vai:

WDBr: Gostaríamos de agradecê-lo mais uma vez por compartilhar conosco um pouco do seu trabalho e, em nome da equipe do WalkingDeadBr e dos fãs brasileiros de The Walking Dead, desejar-lhe boa sorte na sua carreira!

Entrevista realizada por Nanda Rocha!
Tradução: @natalia7x e @LaisYes

Continue lendo
Publicidade
Comentários

1ª Temporada

[SÉRIE vs HQ] The Walking Dead – Episódio 1×06 – “TS-19”

Rafael Façanha

Publicado há

em

Enquanto a série da AMC se aproxima e se afasta do enredo da HQ e adiciona personagens e situações originais, o site UGO juntou algumas comparações para os fãs tanto dos quadrinhos como da série. Verifique as comparações que encontramos e nos conte o que você achou do episodio 06 da primeira temporada de The Walking Dead, “TS-19” (ST 19), nos comentários abaixo.

1. FLASHBACKS!

001

SERIADO: Aqui vemos o hospital no meio do inicio do surto, com Shane tentando libertar Rick do hospital, ao mesmo tempo em que evita os esquadrões de extermínio militares acabando com médicos e pacientes infectados. Causando ainda mais simpatia ao Shane da AMC, ele valentemente luta para usar todo o tempo que tem disponível para libertar seu melhor amigo, mas acaba tomando-o por morto e relutantemente foge. Brutal!

Presumivelmente, Rick acordou pouco depois daquela sequência, dado que ele estava bastante dependente daquelas máquinas, agora desligadas. Poderemos esperar outros flashbacks tipo LOST no futuro?

QUADRINHOS: À parte da abertura e de alguns lampejos aqui e ali, nunca vimos nenhum flashback da vida anterior do despertar de Rick no hospital. Há um bom motivo pelo qual você não vê a transição da vida diária para o inferno dos mortos-vivos em um filme de zumbi.

2. SIM, O CDC EM ATLANTA!

002

SERIADO: De acordo com a história da TV, o grupo da AMC entra naquele lugar que revelou-se ser o CDC (interessante notar que o CDC realmente fica em Atlanta, e nunca é mencionado nos quadrinhos), e a salvação parece próxima. Comida, abrigo, entretenimento e banho? Poderia esta ser nossa nova prisão? Ou nem tudo é o que parece?

QUADRINHOS: Nosso grupo de sobreviventes de Walking Dead encontraram um abrigo para se proteger das hordas de mortos vivos em sua jornada, o mais próximo de um lugar seguir, na verdade uma prisão, encontrada durante uma desesperada busca por alimentos. Mas nem tudo que reluz…

3. CHAMANDO DR. JENNER

003

SERIADO:  Mencionamos previamente que, enquanto o Dr. Edwin Jenner não possui equivalente nos quadrinhos, ele compartilha várias características de médicos que vimos nos quadrinhos. O funcionário torturado do CDC e de Noah Emmerich representa uma criação original. Nem ele, nem seu sujeito-teste (que era sua esposa) ou o enredo do CDC aparecem nos quadrinhos.

QUADRINHOS: História de zumbi não é história de zumbi se não tiver pelo menos um médico ou um lunático, cujo abrigo seguro rapidamente se torna um pesadelo, e nos quadrinhos de TWD vemos várias versões assim. Havia o Dr. Stevens de Woodbury, estudando o fenômeno zumbi com sua assistente, Alice, ou o fazendeiro Hershel Greene, cuja fazenda rapidamente acaba sendo dominada por sua própria horda de zumbis.

4. CARL “INOFENSIVO”

004

SERIADO:  O Carl da AMC não teve chances de pegar uma arma ou ter um embate ainda, mas o Dr. Jenner faz uma brincadeira, dizendo que ele é o menos inofensivo do grupo. Premonição? Achamos que sim…

QUADRINHOS: O jovem Carl teve uma infância horrivelmente torturante no começo do apocalipse zumbi, mas mostra uma forte base moral, assim como seu pai. Também vemos a destreza do jovem menino com armas de fogo nos volumes iniciais, tanto protegendo sua mãe ou seu pai, contra um raivoso Shane, e tudo antes de abandonar o acampamento.

5. TODO MUNDO BÊBADO

005

SERIADO: O CDC tem um porão fortificado com alimentos, abrigo, chuveiros e té mesmo vinho e outras bebidas. Vamos festejar! O grupo não poupa na hora de comemorar sua nova sorte, Glenn, Rick, Shane e Daryl bebendo todas.

QUADRINHOS: Álcool é algo difícil de se encontrar, e certamente algo do qual você não quer fazer uso quando você precisa de todos os seus sentidos alertas para se proteger dos zumbis. Além disso, os sobreviventes nunca tiveram grandes ocasiões de encontrar uma bebida. Ao menos por enquanto…

6. SHANE NÃO CONFIA NO GOVERNO

006

SERIADO: Ainda amargurado com a decisão de Rick de retornar à Atlanta em busca de armas ter custado vidas durante o ataque zumbi ao acampamento, Shane relutantemente concorda em acompanhar Rick em sua busca ao CDC. Porém, apesar do vinho e das boas coisas encontradas lá, Shane não leva muito tempo até manifestar desapontamento com a operação e com o médico solitário.

QUADRINHOS: Na HQ, Shane se recusa a considerar a possibilidade de deixar o acampamento, confiando que o governo eventualmente pudesse chegar e reaver o controle, sendo o acampamento o lugar mais próximo e provável para um resgate. Então, novamente, seus problemas pessoais com Rick voltam a interferir no seu equilíbrio, ofuscando seu julgamento.

7. SIGA O LÍDER

007

SERIADO: Enquanto agradece, Rick, embriagado, revela a Dr. Jenner suas dúvidas a respeito de sua capacidade de manter a esposa e o filho vivos, e o bom médico o relembra disso diante de todos. Dada a reação de Shane e os olhares trocados entre Rick e Lori no final do episódio, espere que a liderança de Rick acabe contestada na segunda temporada, muito mais cedo do que nos quadrinhos.

QUADRINHOS: Alçado a contragosto ao papel de líder (isso é o que você ganha ao usar um uniforme!), Rick oscila entre seus sentimentos quanto a ser quem toma as decisões no grupo de sobreviventes, particularmente a sua capacidade de manter a família a salvo. Mas não seria até bem depois que o grupo por si encontra uma razão para contestar a liderança de Rick, ou sofre mudanças.

8. SHANE CONFRONTANDO LORI

008

SERIADO: Deixemos todo o drama para a AMC, já que aqui Shane, bêbado, confronta Lori em pouco tempo, tentando explicar porque ele disse a ela que Rick aparentemente estava morto (o que vimos no flashback) e expressa seu amor de verdade por ela.

QUADRINHOS: Durante a missão de Rick e Glenn, procurando mais armas em Atlanta, Shane tenta confortar uma Lori estressada, que o afasta, uma vez que seu marido está de volta, dizendo que a única noite que passaram juntos foi um erro.

9. ESTA LORI TEM GARRAS

009

SERIADO: Aqui, o Walking Dead da AMC combina o arranhão de Lori com o momento em que ela está sozinha com Shane, sendo muito mais violento e perturbador do que nos quadrinhos. Quando questionado por T-Dog a respeito do arranhão no dia seguinte, Shane despista dizendo que deve ter feito isso enquanto dormia, ainda que Rick ainda o questione.

QUADRINHOS: Lori arranha fortemente o rosto de Shane depois de ele atacar desafiando-o a se deveriam discutir o futuro dos sobreviventes, sozinhos, na floresta. O arranhão, bem como o olhar aterrorizado dos demais sobreviventes foi a gota d’água para Shane, que vai sozinho para a floresta. Como os leitores dos quadrinhos sabem, o confronto entre Shane, Rick e Carl não tem um final feliz…

10. O BANHO DE VERGONHA DE ANDREA

010

SERIADO: Andrea continua sufocada em seu luto, mesmo depois de deixar o acampamento, não conseguindo encontrar conforto nem no vinho, nem no banho quente tão generosamente oferecido ao grupo. Ela lamenta a Dale que as revelações do Dr. Jenner signifiquem o fim de todo um mundo, e ela (como veremos mais tarde) é incapaz de encarar isso.

QUADRINHOS: Andrea certamente expressa seu luto após a morte de sua irmã, sendo confortada por Dale e pelos demais, mas isso acaba se resolvendo quando eles deixam o acapamento. Quando o grupo chega à fazenda de Hershel Greene, ela tenta esbofetear Alan por estar de luto pela esposa, tentando fazê-lo ver que além de sua irmã ela perdeu família, amigos e colegas.

11. TS-19 NOS DÁ RESPOSTAS

011

SERIADO: Aqui, pela primeira vez, foi dado um quadro mais claro da ciência por detrás de Walking Dead, uma vez que o vírus (que partilha certas características da meningite) ataca o Sujeito-Teste 19 em seu cérebro, causando hemorragia, morre e, eventualmente, reanimando o tronco cerebral, como uma concha sem raciocínio, apenas instintos. Dito isso, Dr. Jenner não foi capaz de determinar se a origem era microbiana, viral, parasítica, fúngica ou se uma Maldição divina, como Jacqui supôs.

QUADRINHOS: Robert Kirkman deliberadamente evitou dar qualquer explicação a respetio do surto durante os quadrinhos de Walking Dead, uma vez que estas respostas iriam ser irrelevantes para o drama. Os personagens, no entanto, descobriram por si que todos carregam, seja o vírus, seja a doença, que reanima os mortos e mesmo aqueles que morrem sem ser por contato com zumbi acabarão por se transformar.
Adicionalmente, Kirkman disse que nenhum “vírus zumbi” mata, mas sim as infecções secundárias que acontecem nas vítimas das mordidas. Muitos evitaram a zumbificação amputando rapidamente os membros afetados.

12. EVIDENTEMENTE, NENHUM LUGAR É SEGURO

012

SERIADO: Nem mesmo um dia depois da chegada deles, o grupo fica sabendo que o CDC encara uma iminente queda de energia que, subsequentemente, engatilhará uma explosão maciça, como descontaminação. Tudo isso sendo considerado, sua breve estada não teria sido tão ruim se o desiludido cientista não tivesse tentado trancá-los no bunker para morrer com ele.

QUADRINHOS: Como vemos ao longo da série, não importa o quão maravilhoso algum abrigo seguro possa ser. Seja uma comunidade cercada, uma fazenda, prisão, igreja, os sobreviventes de Walking Dead nunca estão seguros e, inevitavelmente, estarão se mudando novamente.

13. UM FIM PARA O SOFRIMENTO

013

SERIADO: Dr. Jenner tenta oferecer uma alternativa similar aos sobreviventes com a descontaminação do CDC, acabando com todos sem dor. Somente Jacqui resolve ficar com Dr. Jenner e enquanto eles tem um final muito mais pacífico do que Julie e Chris, a mesma mensagem básica a respeito do livre arbítrio decidindo sobre uma vida brutal e uma morte agonizante volta à tona aqui.

QUADRINHOS: Fugir do horror de um mundo zumbificado através do suicídio pareceu ser uma solução tentadora para muitos ao longo da história de The Walking Dead, o exemplo mais notável sendo o da filha de Tyreese, Julie, e seu namorado Chris, que eventualmente resolveram tirar suas vidas juntos. Claro, as coisas raramente são tão fáceis nesse mundo.

14. SUSSURROS PERDIDOS

014

SERIADO: O que você acha que o Doutor sussurrou a Rick antes da fuga deles do CDC? Letras de Justin Bieber? Uma receita de zombie-chilli? Seu amor por Bill Murray? Seja lá o que for, esperamos que seja algo bom.
…e provavelmente alguma coisa acabará voltando à tona na segunda temporada. Não vamos dar spoilers a você, mas se você está familiarizado com os grandes momentos das edições iniciais, você irá se dar por conta sobre o que um médico que tenha examinado os sobreviventes possa estar querendo dizer a Rick.

QUADRINHOS: Não. O falso doutor nunca disse nada iningeligível a Rick durante a viagem que nunca existiu ao CDC.

15. DALE E ANDREA

015

SERIADO: Entre suas conversas ao lado do corpo de Amy, no banheiro do CDC, agora Dale resgata Andrea de sua tentativa de suicídio, juntando-se a ela e confessando o que sentia. É uma aposta segura que mesmo que estes dois não fiquem juntos na próxima temporada, este relacionamento será melhor explorado no futuro.
E quem sabe? Talvez houve mais naquela conversa e que não vimos, dados os olhares trocados no trailer mais tarde.

QUADRINHOS: Dale e Andrea se tornaram excepcionalmente próximos após a perda da amada irmã Amy, um relacionamento que acabou em algo que somente pode ser descrito como a coisa mais horrível que a Donna dos quadrinhos poderia ter feito. E isso inclui o zumbi que a mordeu no rosto.

16. THE WALKING SHANE

016

SERIADO: Parabéns a Jon Bernthal!! Apesar de suas discussões com Rick no final do episódio, o Shane da AMC escapou do trágico destino do Shane dos quadrinhos, sobrevivendo à primeira parte da série, uma vez que o primeiro volume dos quadrinhos (edições 1-6) encerra com a sua morte. No entanto, na segunda temporada…

QUADRINHOS: O pobre Shane jamais deixou o acampamento, deixado por lá quando pegaram a estrada rumo ao CDC. O pequeno Carl é o responsável. Morto. Feito. Finito. Nada. Muerto. Esse nunca mais. Acabou.

17. NA ESTRADA NOVAMENTE…

017

À verdadeira moda The Walking Dead, nosso grupo voltou à estrada mais uma vez, buscando salvação. Então, para onde eles irão? Com o CDC destruído e nenhuma esperança ( e combustível ) no horizonte, há vários lugares para onde o grupo pode seguir.

Uma viagem para a fazenda, talvez? Sem pedágios, sem pagar estadia, diretamente à cadeia? Talvez retornem à busca por aquele Merle que todos, incluindo seu próprio irmão, parecem ter esquecido. Ou talvez ele estaria governando sua vingança?

O que você achou do sexto (e último) episódio da primeira temporada de The Walking Dead“TS-19”? Deixamos escapar alguma coisa dos quadrinhos que deveríamos ter lembrado? Comentem abaixo! Não deixe de conferir também as comparações dos outros episódios.


Fonte: UGO
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo

1ª Temporada

[SÉRIE vs HQ] The Walking Dead – Episódio 1×05 – “Wildfire”

Rafael Façanha

Publicado há

em

Enquanto a série da AMC se aproxima e se afasta do enredo da HQ e adiciona personagens e situações originais, o site UGO juntou algumas comparações para os fãs tanto dos quadrinhos como da série. Verifique as comparações que encontramos e nos conte o que você achou do episodio 05 da primeira temporada de The Walking Dead, Wildfire” (Operação Wildfire), nos comentários abaixo.

1. LEMBRA DO MORGAN?

001

SERIADO: Após buscar sua bolsa de armas em Atlanta, Rick tentou manter sua promessa de falar com Morgan pelo rádio ao amanhecer, todos os dias, até mesmo conseguindo captar ondas de rádio do acampamento. Entretanto, como ele esperava que Morgan o procurasse pela cidade e de alguma maneira encontrasse o acampamento e lesse o bilhete que Rick deixou é algo que não ficou claro.

QUADRINHOS: Rick não lembrou mais Morgan até algum tempo depois, quando a jornada o levou de volta a Atlanta. Ele, no entanto, eventualmente, desenvolveu o hábito de falar sozinho em um rádio, sem resposta, e falava com Lori através de um telefone desconectado.

2. ANDREA ESTÁ LEVANDO MUITO A SÉRIO

002

SERIADO: A Andrea da AMC leva muito mais tempo lamentando a morte de sua irmã, velando o corpo noite e dia, apesar da insistência de Rick e Lori de que ela deveria lidar com Amy, a ponto de apontar uma arma para Rick, relembrando o diálogo que eles tiveram sobre a trava de segurança da arma em “Guts”.

QUADRINHOS: Andrea lamenta a perda súbita de sua irmã, mas rapidamente reconhece o que deve ser feito para evitar que Amy volte como um morto vivo, manchando sua memória, em minutos após o ataque.

3. OS GEEKS HERDARÃO A TERRA

003

SERIADO: O grupo decide que os zumbis, ou “geeks”, responsáveis pelo ataque devem ser queimados para erradicar a infecção, mas Glenn deixa bem claro que eles tem que distinguir os anônimos das “nossas pessoas”, que, apesar de serem mordidos, precisam ser respeitosamente enterrados.

QUADRINHOS: Não vemos muito do resultado do ataque ao acampamento, mas sabemos que o grupo enterra Amy e Shane após suas respectivas perdas. Os demais corpos de zumbis daquela noite fatídica não são abordados, mas muito mais tarde vemos o grupo queimando outros errantes.

4. A MORDIDA DE JIM

004

SERIADO: Apesar da ferida passar inicialmente despercebida, Jim realmente foi mordido e infectado, mas com uma lesão no tórax, que Jaqui descobre, ao contrário da lesão maior no braço mostrada nos quadrinhos.

QUADRINHOS: Não leva muito tempo para perceber que Jim foi mordido, após o ataque, uma vez que um bom pedaço do seu braço está faltando.

5. CDC VS. EXÉRCITO

005

SERIADO: Inicialmente recusando-se a condenar Jim à morte ou à não-morte, Rick estabelece que o CDC de Atlanta pode ser uma fonte intacta de ajuda, enquanto Shane acredita que a base do exército na direção oposta seja a melhor opção, e o grupo deve decidir por si.

QUADRINHOS: Houve uma conversa ocasional a respeito de que força militar ou governamental poderia ter restado no início do apocalipse zumbi, mas nenhum esforço mais sério foi feito para descobrir alguma, até muito mais tarde nos quadrinhos, e certamente não foi Shane, que sempre acreditou que as instituições os encontrariam se eles ficassem no mesmo lugar.

6. A ESPOSA DE DALE

006

SERIADO: Enquanto dava as condolências por Amy, Dale conta à uma Andrea enlutada a raiva que ele sentiu durante a amarga luta de sua esposa contra o câncer, que acabou por tirar a sua vida.

QUADRINHOS: Dale nunca falou muito sobre sua esposa Erma para Andrea, mas previamente ao ataque enquanto eles estavam ao redor da fogueira ele menciona ter acampado em algum lugar ao sul de onde eles estavam, e que sua esposa “nunca deixou”.

7. CAROL AINDA ESTÁ UM POUCO MALUCA

007

SERIADO: A Carol da AMC tem mais o papel de uma dona de casa amorosa que sofria abusos, mas após o ataque-surpresa dos zumbis do episódio anterior ter vitimado o seu marido, começamos a ver o outro lado desta personagem, aqui pegando um machado das mãos de Daryl e valendo-se de um vigor perturbador para evitar o retorno de seu marido como morto-vivo.

QUADRINHOS: A mãe viúva Carol fica cada vez mais errática ao longo do seu tempo juntamente com os sobreviventes, particularmente após seu relacionamento fracassado com Tyreese, eventualmente tentando o suicídio, propondo um casamento a três entre Lori e Rick, dormindo com o jovem Billy Greene e finalmente encontrando voluntariamente uma mordida zumbi para dar fim a tudo.

8. O RETORNO DE AMY

008

SERIADO: Com sua mão paralisada pelo próprio luto, particularmente por causa dos esforços para conseguir um presente de aniversario para a irmã, Andrea espera o retorno de Amy zumbificada para encontrar alguma paz, dando-lhe o último adeus, para depois finalmente acabar com a vida de sua irmã.

QUADRINHOS: Amy morre quase imediatamente por hemorragia após a mordida inicial. Andrea respeitosamente destrói o cérebro da irmã em minutos, para evitar qualquer tipo de reanimação.

9. SONHOS FEBRIS

009

SERIADO: Com sua infecção descoberta, o grupo debate se deve ou não matar Jim, enquanto Carol e Jacqui (não há um equivalente à Donna no seriado) cuidam do mecânico, delirante e alucinando, que inicialmente concorda com a ideia do grupo de tentar achar uma cura no Centro de Controle de Doenças de Atlanta.

QUADRINHOS: A infecção rapidamente se alastra após Jim ser mordido no ataque ao acampamento. Donna cuida do ex-mecanico à medida em que ele definitivamente sente a mudança acontecendo.

10. O INSTINTO ASSASSINO DE SHANE

010

SERIADO: O Shane da AMC parece mais estável, e mesmo nervoso com a perda de Lori ainda considera e concorda com a intenção de Rick de mudar-se com o grupo de sobreviventes. Entretanto, uma de suas caçadas dá a Shane uma perigosa oportunidade de “acidentalmente” se livrar de seu parceiro problemático, e Dale o observa. Dale mencionou esse ato indigno de confiança de Shane a Rick nos quadrinhos, mas aqui vemos evidencias muito mais sólidas.

QUADRINHOS: Shane começa a se desestabilizar assim que Rick reencontra sua esposa e filho no acampamento de sobreviventes, e as expedições para caçadas com Rick se tornam cheias de discussões, até que Shane tenta matar seu antigo parceiro.

11. ALLEN, TIPO ASSIM

011

SERIADO: Allen não aparece no The Walking Dead da AMC, mas o personagem original sobrevivente Morales parece ter similaridades físicas e familiares com aquele personagem, tendo esposa e filhos presentes. Entretanto, em vez de permanecer com o grupo, em busca do CDC, Morales e sua família decidem ir em busca de seus outros familiares.

QUADRINHOS: O único sobrevivente além de Rick a manter sua família próxima no acampamento é Allen, que permanece com eles na maior parte de The Walking Dead, eventualmente perdendo sua esposa, Donna, sua perna e finalmente sua vida. Seus filhos gêmeos também não tem um final dos mais felizes.

12. O COMBOIO

012

SERIADO: Com um grupo bem maior de sobreviventes, eles partem do acampamento em pelo menos cinco carros, talvez aumentando suas chances de sobrevivência com recursos adicionais, combustível e mobilidade. Além disso, o quão irada é a moto de Daryl?

QUADRINHOS: Partindo do acampamento, todo o grupo entra no trailer de Dale para sua jornada em busca de um novo lar. Ainda que apertados, o grupo principal de sobreviventes continua usando o trailer ao longo da série, para viajar ou para dormir.

13. A PROPÓSITO, VOCÊ ESQUECEU DE MATAR SHANE 

013

SERIADO: Talvez a maior partida de um personagem de The Walking Dead nos quadrinhos, o destino trágico de Shane ainda está por vir na série da AMC, mesmo indo embora com os demais sobreviventes e com as mesmas tensões presentes.

QUADRINHOS: O retorno de Rick para o acampamento, a perda de Lori e a queda do acampamento durante o ataque pesaram muito sobre Shane, que prontamente tenta matar seu antigo parceiro, até que Carl atira nele no pescoço, em defesa, tudo antes de os sobreviventes deixarem o acampamento.

14. O ÚLTIMO ASSENTO DE JIM

014

SERIADO: O destino final de Jim é o mesmo, lucidamente escolhendo ficar para trás, sob uma árvore, e esperar a transformação, porém a série da AMC o faz inicialmente viajar com o grupo, na esperança de encontrar uma cura no CDC.

QUADRINHOS: Jim quase imediatamente se dá por conta da inevitabilidade de se transformar após ser mordido, e escolhe ser deixado para trás, talvez para reunir-se à sua família zumbi, em uma demonstração demente, porém bonita, de sua fé.

15. AFINAL, QUEM É O DR. JENNER?

015

SERIADO: A narrativa dá uma reviravolta após deixarem Jim para trás, começando com o diário em vídeo do Dr. Jenner, do CDC, que trabalha sozinho para decifrar os mistérios do “Vírus Wildfire”, com amostras do “TS-19” do seu laboratório abandonado no CDC. Então, isso é novidade.

QUADRINHOS: Hum… definitivamente não. O único verdadeiro cientista presente ao longo de The Walking Dea veio na forma do Dr. Eugene Porter, mas apesar da fama inicial de ele ter a chave para o vírus zumbi, descobriu-se que ele era apenas um professor do ensino médio, mascarando sua identidade para se proteger.

16. PARA ONDE IREMOS?

016

SERIADO: Enquanto inicialmente estavam sem saída, cercados de corpos de mortos e errantes, o CDC abriu portas inteiramente novas ao grupo desesperado de sobreviventes, quando um relutante Dr. Jenner abre os portões. Nos quadrinhos não se encontra nada remotamente parecido com isso, então para onde The Walking Dead vai a partir daqui é uma grande incógnita para todos.

QUADRINHOS: O primeiro grande local que o grupo encontra após deixar o acampamento foi uma comunidade cercada que, enquanto parecia inicialmente promissora, estava tomada de mortos-vivos.

O que você achou do quinto episódio da primeira temporada de The Walking Dead“Wildfire”? Deixamos escapar alguma coisa dos quadrinhos que deveríamos ter lembrado? Comentem abaixo! Não deixe de conferir também as comparações dos outros episódios.


Fonte: UGO
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo

1ª Temporada

[SÉRIE vs HQ] The Walking Dead – Episódio 1×04 – “Vatos”

Rafael Façanha

Publicado há

em

Enquanto a série da AMC se aproxima e se afasta do enredo da HQ e adiciona personagens e situações originais, o site UGO juntou algumas comparações para os fãs tanto dos quadrinhos como da série. Verifique as comparações que encontramos e nos conte o que você achou do episodio 04 da primeira temporada de The Walking Dead, “Vatos” (Vatos), nos comentários abaixo.

1. AS HISTÓRIAS PREGRESSAS DE PESCARIA DE AMY E ANDREA

001

SERIADO: Além das lembranças dos pais de Amy e Andrea, vemos (brevemente) que o acampamento dos sobreviventes ignora uma verdadeira fonte adicional de alimentos para o grupo.

QUADRINHOS: Sob a perspectiva de que tivemos pouco tempo com Andrea e Amy, nunca ficamos sabendo muito sobre seus relacionamentos com seu pai, ou tivemos uma ideia do que houve na Flórida. Os sobreviventes geralmente estão caçando ou procurando por comida.

2. JIM NÃO ERA UM PROFETA CAVADOR DE TÚMULOS

002

SERIADO: O Jim da AMC parece ter o dom da premonição, pois um sonho o convence a cavar covas compulsivamente, deixando todos nervosos, e apenas depois do ataque ao acampamento ele se lembra para que eram as covas.

QUADRINHOS: Jim guardou muita coisa para si, ainda que tenha contado ter visto toda sua família ser dizimada por zumbis. Apenas no ataque final o ex-mecânico realmente deixou brotar as emoções, espancando selvagemente um walker pelo qual ele era responsável.

3. A BUSCA POR MERLE NUNCA ACONTECEU

003

SERIADO: Como já dizemos antes, nem Merle, nem Daryl estão nos quadrinhos, então a missão do grupo para resgatar o caipira nunca aconteceu. A segunda incursão em Atlanta originalmente aconteceu com Glenn e Rick cobrindo-se com vísceras de zumbi para chegar a uma loja de armas para serem levadas ao acampamento dos sobreviventes.

QUADRINHOS: Hummm… não.

4. ESTÁ QUENTE DEMAIS

004

SERIADO: Talvez a série fique menos tempo no acampamento do que nos quadrinhos, mas a temperatura de Atlanta só parece subir, insetos voando e Dale comentando que eles estão se multiplicando rapidamente. Não somos totalmente familiarizados com a meteorologia, mas duvido que veremos neve tão cedo.

QUADRINHOS: Logo após a chegada de Rick ao acampamento, o tempo cada vez mais frio começa a afetar o grupo, uma vez que Shane se recusa a mudar-se dali, a menos que o Governo os leve para algum abrigo.

5. A ANTIGA GANG

005

SERIADO: Daryl e Glenn se encontram emboscados por uma gang de latinos, na tentativa de recuperar a bolsa de armas de Rick; eles sequestram Glenn e levam o grupo a um abrigo mexicano, com suas armas.

QUADRINHOS: O conjunto de sobreviventes em constante mudança encontrou vários grupos no decorrer de sua jornada com diversas intenções perversas, mas nunca tão cedo assim, e nunca tão estereotipado.

6. SEQUESTRANDO GLENN

006

SERIADO: A confusão gerada pela busca da sacola de armas levou o povo de Vatos a sequestrar Glenn, ainda que eventualmente se descubra que ele está sendo detido sob circunstâncias desfavoráveis.

QUADRINHOS: O sequestro de Glenn pela gang lembra muito um incidente que ocorreu mais tarde na história, quando Rick, Glenn e Michonne se encontram prisioneiros em Woodbury, que guarda uma certa semelhança com Vatos.

7. VOCÊ DISSE FELIPE?

007

SERIADO: Enquanto o grupo de Vatos claramente compartilha de uma herança latina com o Governador, nenhum esforço é feito para considera-lo uma encarnação do personagem, a despeito das similaridades entre as gangs. Dito isso, não podemos evitar de perceber sua avó chamando-o de Felipe, ou seja, Phillip em espanhol…

QUADRINHOS: Pouco se sabia a respeito do terrível e tirânico Governador, mas eventualmente descobrimos que seu nome antes do apocalipse zumbi era Phillip.

8. O MANCO MORTO

008

SERIADO: Por trás de toda bravata, descobre-se que Vatos estava simplesmente protegendo os moradores abandonados de um asilo, de quem eles cuidavam anteriormente. Então, enquanto aqui a história diverge imensamente dos quadrinhos, quem poderia dizer que os mais velhos nunca evadiram-se da cidade?

QUADRINHOS: Muitas comunidades se mantiveram flutuantes durante o inicio do apocalipse zumbi, mas nosso grupo heroico de sobreviventes ou outros que viviam em comunidades abandonadas nunca ouviram falar ou viram a respeito dos velhos amigos idosos.

9. DALE E ANDREA

009

SERIADO: Não vimos uma grande interação entre Dale e Andrea até o momento, mas a conversa deles no trailer sobre papéis para presente pode ter sido uma indicação de que ambos definitivamente compartilham um vinculo de amizade que pode acabar em um relacionamento. Andrea parece estar mais próxima em termos de idade a Dale do que sua equivalente nos quadrinhos.

QUADRINHOS: Logo após a morte de Amy, Dale e Andrea deixaram de lado sua relação fraternal para se tornar romântica, unindo-os, literalmente, até que a morte os separe. O que isso significa? Leia e descubra por si mesmo…

10. A FOGUEIRA

010

SERIADO: Ainda que sem neve caindo, o grupo ainda compartilha alguma refeição, embora a história gire mais ao redor do relógio de Dale do que a respeito do grupo. Claro, Amy ainda tem a oportunidade de dar uma saidinha sozinha, até que…

QUADRINHOS: A fogueira do grupo, congelando pela neve, permitia a todos dividir histórias sobre suas vidas antes da transformação, oferecendo-nos uma história sobre a esposa de Dale, Amy, Andrea, Glenn, Jim e a família de Donna e Allen

11. O MORTO-VIVO ED

011

SERIADO: O Ed Peletier que conhecemos em carne e osso nos oferece muito disso – carne – já que é o primeiro a sucumbir ao ataque zumbi. É o que você ganha por ser tímido e incomodar o resto do grupo. Ou por abusar da esposa e, possivelmente, da filha.

QUADRINHOS: Como falamos na útlima semana, nada sabemos a respeito do patriarca da família de Carol e Sophia, exceto por umas poucas palavra ditas à fogueira, às quais Carol menciona como razão pela qual ele deveria acabar com a própria vida.

12. A NOITE DOS MORTOS ERRANTES

012

SERIADO: Enquanto Rick, Glenn, Daryl e T-Dog estão temporariamente afastados em sua missão, o ataque começa quase que exatamente como nos quadrinhos, com Amy sendo atacada por um walker enquanto ia ao banheiro. No entanto, a versão da AMC usa o ataque para despachar vários personagens, e Rick & cia acabam juntando-se ao ataque em meio ao mesmo.

QUADRINHOS: Um inesperado ataque de walkers rapidamente interrompe o jantar ao redor da fogueira e apavora o grupo, ocorrendo várias mortes, até que o maior número de armamentos e o treinamento coloca o ataque sob controle.

13. AMY É MORDIDA

013

SERIADO: Assim como nos quadrinhos, Amy imediatamente é atacada ao sair do banheiro, mas a primeira mordida atingiu seu braço e não o pescoço. Também tivemos mais tempo durante os momentos de sua morte, e Andrea confessa não saber o que fazer e, enquanto não vimos o resultado, Andrea ainda não havia decidido fazer o que era necessário para evitar o retorno da irmã.

QUADRINHOS: Amy encontra-se imediatamente emboscada na saída do trailer, sendo mordida no pescoço e morrendo rapidamente de hemorragia nos braços de Andrea, que imediatamente atira em sua cabeça para evitar a reanimação e preservar a memória da irmã.

14. A PRÁTICA LEVA A PERFEIÇÃO

014

SERIADO: Tendo voltado somente no final do episódio, Rick não teve nem o tempo e nem a quantidade de armas para treinar o grupo em caso de ataque. Isso também causa um momento crucial no ataque, que, como nos quadrinhos, Lori não consegue agir rapidamente e Carl atinge um zumbi para resgatá-la, apesar de inicialmente não aprovar o seu treinamento.

QUADRINHOS: O grupo basicamente deve a sua sobrevivência ao ataque a Rick, que buscou um reforço de armamentos em lojas de armas de Atlanta e insistiu para que o grupo treinasse regularmente com elas, mesmo seu filho pequeno.

15. A ÚLTIMA LUTA DE JIM

016

SERIADO: Vemos Jim tomar parte na batalha, mas não com a intensidade emocional dos quadrinhos, dado o seu episódio anterior cavando covas. Quando os sobreviventes se reagrupam, Jim não parece ter sido mordido, de inicio, e ele se dá por conta que seu sonho a respeito dessa luta o fez cavar as covas.

QUADRINHOS: Após Jim descarregar sua frustração em um walker e o ataque terminar, o grupo imediatamente percebe a grande mordida em seu braço, que ele insiste não ser nada mais do que um arranhão.

O que você achou do quarto episódio da primeira temporada de The Walking Dead“Vatos”? Deixamos escapar alguma coisa dos quadrinhos que deveríamos ter lembrado? Comentem abaixo! Não deixe de conferir também as comparações dos outros episódios.


Fonte: UGO
Tradução: @BinaPic / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo

EM ALTA