Siga-nos nas redes sociais

4ª Temporada

The Walking Dead 4ª Temporada: Scott M. Gimple fala sobre o cliffhanger do último episódio

Publicado há

 

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do último episódio da 4ª temporada, “A”. Leia por sua conta e risco.

The Walking Dead terminou sua 4ª temporada com uma boa noticia/má noticia. A má notícia: A maioria de nossos sobreviventes haviam sido capturados e estavam sendo mantidos em um vagão de trem pelo pessoal do Terminus, que podem ter apenas exagerado um pouco com sua hospitalidade. A boa notícia: Eles têm seu líder de volta. Não haverá mais ostracismo de violência por Rick Grimes, que teve seu auge ao morder o pescoço de Joe e, em seguida, eviscerar o bandido que estava com Carl. Agora ele precisa salvar seu grupo para sua nova aventura.

O Entertainment Weekly falou com o showrunner Scott M. Gimple para saber sua opinião sobre o final, o retorno de Rick, se as pessoas do Terminus podem ser de fato os canibais, como especulado, a localização de Carol, Tyreese, Judith e Beth, e o que pode acontecer na 5ª temporada.

EW: Vamos começar com a definição original que você deu a esse episodio. Você já tinha feito flashbacks antes, mas nunca como esse vai e vem entre o presente e o passado que você fez aqui. Como é que você se depara com a decisão de ir por esse caminho e realmente não só moldar o episódio, mas toda a temporada com essa evolução de Rick Grimes?

GIMPLE: Sim, vamos lá. Na verdade, eu acho que é isso. Foi para mostrar a evolução do Rick. Se ele tivesse entrado naquele vagão no inicio da temporada ou em qualquer momento da história, ele não teria sido preparado para o que ele poderá fazer para sair de lá. Ele não seria tão confiante como ele é no final. E isso tudo era sobre essa viagem até esse momento e realmente foi para mostrar o contraste de onde ele estava no inicio da temporada.

Carl-The-Walking-Dead-S4-Finale

EW: Você tem vários diálogos profundos e introspectivos nessa temporada, mas na última fala você foi duro com “Eles estão mexendo com as pessoas erradas”. Isso foi importante para obter esse momento quase triunfante em meio a essa terrível situação, e especialmente para mostrar que Rick Grimes estava de volta?

GIMPLE: Cara, sabe de uma coisa? Você está falando minha língua aqui. É um enorme cliffhanger. É. Mas do ponto de vista emocional, é a conclusão da história de Rick nessa temporada. Ele completou a viagem até aquele momento. Ele tornou-se o Rick Grimes que pode enfrentar essa situação impossível. E é estranho. Eles estão trancados em um vagão de trem por um grupo de pessoas extremamente organizado e bem armados, e ainda assim eu acredito que esse seja um momento triunfante para Rick porque ele está certo que ele pode lidar com isso. E o cara que ele estava no inicio da temporada, provavelmente, não teria tanta certeza.

EW: Vocês realmente não fazem cliffhanger neste show, o que foi uma espécie de estreia pra você, nesse sentido.

GIMPLE: Acho que foi a questão de completar a história emocional que se tornou a coisa mais importante. Nós sabíamos sobre isso muito, muito, muito cedo no processo. Sabíamos até qual seria a última fala. É um cliffhanger. Mas vamos para a estreia da 5ª temporada dessa forma… Eu vou dizer que o final da 1ª temporada, embora eles não estivessem roendo as unhas ou qualquer coisa, foi um cliffhanger. Tivemos aquela linda canção do Bob Dylan, mas ainda não tínhamos ideia pra onde eles estavam indo ou o que eles estavam fazendo no final da 1ª temporada. O fim da 1ª temporada é tipo, que diabos é que eles vão fazer? E o final dessa temporada é tipo, o que diabos eles vão fazer? Mas, vou dizer mais uma vez, Rick nunca esteve tão preparado para enfrentar algo como agora.

EW: Desde que você introduziu o conceito de Terminus, todos estão teorizando o que essas pessoas podem ser. Muita gente, inclusive eu, já deve ter advinhado que pode ser uma nova versão do grupo de canibais que conhecemos nos quadrinhos. Certamente tinham algumas dicas nesse final que fizeram parecer isso – pelo menos do jeito que eu peguei. O que você gostaria de dizer sobre essas especulações?

GIMPLE: Eu acho que as especulações são totalmente justas. Eu não iria querer que falassem para mim. O difícil na minha cabeça é que eu me pergunto se eu não tivesse lido os quadrinhos eu estaria falando que essas pessoas são canibais? Eu não posso negar e nem confirmar. Fizemos historias que são diferentes dos quadrinhos, mas que levam um pouco da história dos quadrinhos, como a história da doença na prisão. Apenas de estarmos seguindo os quadrinhos, e até onde eu sei a história muda nos quadrinhos bem na época dos canibais e tudo mais, então pode acontecer alguma coisa no seriado antes disso.

Rick-Alex-The-Walking-Dead-S4-Finale

EW: É seguro dizer que Gareth é o líder do Terminus?

GIMPLE: Isso pode não ser inteiramente verdade, mas certamente ele era o líder naquela situação. Então, ele está nas estruturas do poder do Terminus, alem do mais, não deve ser muito emocionante mesmo. Mas o que sabemos é que ele era o cara no comando neste episódio.

EW: Até o último episódio, o mês passado ou algo assim foi caracterizado com a menor quantidade de Rick Grimes que já vimos. Ele sendo o protagonista e começado essa jornada, vocês estavam interessados em deixar tudo longe dele?

GIMPLE: Essa é uma ótima pergunta. Eu diria que não vai ser algo habitual. Eu me sinto tão sortudo por ter sido capaz de fazer essa temporada incrivelmente incomum para o seriado. Vários shows nunca fariam esse tipo de coisa. É uma homenagem a AMC e com apoio dos produtores executivos e a genialidade dos escritores e um elenco incrível e o ator mais incrivelmente generoso que eu conheci em toda a minha vida, o Sr. Andrew Lincoln, que fomos capazes de fazer isso. Este show ainda se reinventa a cada oito episódios. E eu amo isso. É um desafio incrível como estamos fazendo um novo seriado a cada oito episódios. Mas isso foi um programa de TV incrível e eu amei esse programa de TV e agora, esse programa de TV será muito diferente.

E haverá alguns momentos em que você não vai ver Rick Grimes. É um grande conjunto. Mas como eu disse ao Andy nessa metade da temporada, relaxe, jogue golfe, saia com a família, porque a 5ª temporada vai ser um monte de Rick Grimes e você não estará deitado inconsciente em um sofá em um desses episódios. Então isso foi uma coisa incomum, mas todos nós tínhamos uma ideia muito boa para a estrutura da volta da 5ª temporada quando estávamos começando a 4ª temporada. Eu não estou dizendo que eu tinha tudo completamente pronto. Mas eu já sabia como seria a estrutura da 5ª temporada. E eu sabia que poderíamos fazer um capitulo desta historia onde não vimos um grande Rick, para caracterizar outros personagens, focar em outros personagens, construir um relacionamento entre os outros personagens. Então, quando vemos todas essas pessoas juntas, sabemos quem são essas pessoas, mesmo que eles passem muito tempo fora da tela em um episódio.

Walkers - The Walking Dead _ Season 4, Episode 16 - Photo Credit: Gene Page/AMC

EW: Você me falou isso há um minuto atrás, mas eu não consegui pegar. Onde você disse que estava Carol, Tyreese, Judith e Beth? Se você pudesse repetir isso pra mim seria ótimo.

GIMPLE: Sim. Eles estão na estrada. Eles estão em um dos contêineres. Eles estão dentro das instalações do Terminus. Eles estavam atirando em Rick e no grupo o tempo todo. Ou isso é apenas um vagão de trem com vários níveis e eles estão la em cima. Posso dizer que o episodio 14 foi o fim da história para o personagem de Tyreese e para Carol e foi importante pra mim e para os escritores. Nós pensamos que era melhor acabar com sua história emocional em vez de sua história geográfica, sabendo que o final seria principalmente a história de Rick.

EW: Então, muitos personagens principais morreram na 3ª temporada. Houve alguma decisão consciente por parte dos seus caras em como você mapeou a 4ª temporada e diminuir um pouco mais a conta de mortes?

GIMPLE: A contagem de morte é uma coisa estranha, porque nós não queremos necessariamente que o show seja como Survivor. Eu gosto de Survivor. Eu acho que é um show legal. Mas você não quer que seja assim. Então, é só contar na história e ver pra onde a historia irá. Você pode fazer isso em qualquer episódio e até mesmo em sua encarnação mesmo se ele não tiver uma grande quantidade de energia, mas você não deve se inclinar sobre esse poder. E as histórias contadas nessa temporada, elas não pareciam nossas histórias com esses personagens que estavam inclinados nessa forma de poder. Há muito por vir. E não falo da 5ª temporada, eu quero dizer 6ª e 7ª temporada.

Mas esta história em si não parece se dobrar assim. Gostaria de dizer que, se isso acontecer a qualquer momento, e ele pode, eu não sei se será bom se acontecer sempre no penúltimo episodio e depois no final, como em todos os anos. Então, isso é apenas uma espécie de um tipo estranho de contar histórias. E mesmo nos quadrinhos, você não prevê isso e eu acho que é uma homenagem ao Robert se não colocarmos em um ritmo regular. E isso é algo regular no show. A morte de Hershel tinha de acontecer onde aconteceu porque essas duas historias deixariam de funcionar em conjunto. Com isso, ele simplesmente não parecia ser a história que estávamos contando nessa parte da temporada. Temos tanta sorte de termos tantos fãs da série e isso está fazendo muito bem porque podemos olhar pra frente e não ter que fazer isso nos episódios 15 e 16 da temporada. Mas isso pode significar que acontecerá no primeiro episodio da 5ª temporada, e no episódio 4. Estamos tentando contar as histórias e ter aqueles momentos de queda quando pudermos.

Isso não quer dizer que as coisas que acontecem não são grandes e acontecer na metade da temporada e nas finales faz todo sentido porque esse é o ápice emocional da história, mas não aconteceu nesse porque era realmente sobre a transformação de Rick em ser a pessoa que ele precisava ser para enfrentar o mundo sem angustia, mantendo sua humanidade. A morte de Hershel foi uma grande parte disso. Mas realmente a maior parte dele disso foi o povo que o Rick matou ao invés de pessoas que o Rick perdeu.

Rick-Daryl-Michonne-Carl-The-Walking-Dead-S4-Finale

EW: As duas últimas temporadas pegaram cerca de 7 ou 8 meses após o término da anterior. Com esse cliffhanger, podemos assumir que esses caras voltarão a partir de onde estavam?

GIMPLE: Eu tenho que dizer – embora eu nunca queira dizer nada definitivamente – se eu fosse um espectador eu acho que seria difícil pular o que aconteceu. Eu acho que seria difícil pular o como diabos eles vão sair dessa? Talvez a gente comece 2 anos mais tarde e estamos fazendo flashbacks estilo Lost a cada episódio. É estranho, mas seria tão legal! O apocalipse zumbi acabou. Todo mundo está apenas levando suas vidas normalmente. E ninguém quer falar sobre como eles foram curados. Eles não querem falar sobre o que aconteceu.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a quinta temporada em Outubro de 2014 na AMC e na FOX Brasil. O trailer da temporada, bem como a data oficial de lançamento, será divulgada durante a Comic Con de San Diego, em julho.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly
Tradução: @LuanaSieb / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA