Siga-nos nas redes sociais

Destaque

The Walking Dead 9ª Temporada: 5 perguntas em aberto após o episódio “Chokepoint”

O décimo terceiro episódio da nona temporada de The Walking Dead, Chokepoint, deixou algumas perguntas em aberto. Veja uma seleção de 05 dessas questões.

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do décimo terceiro episódio, S09E13 – “Chokepoint”, da nona temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

A princípio, se levarmos em conta os anos anteriores, Chokepoint poderia ser apenas um episódio de adiamento de enredo. Entretanto, se mostrou um construtor e fundamentador de clímax que vivenciaremos mais à frente. Trazendo uma bipartição entre o Reino enfrentando novos inimigos e o grupo de Daryl tendo que sobreviver ao ataque de Beta, conseguiu ser perfeito.

Um misto de terror e humor foram o centro principal do episódio. Ao mesmo tempo que deixávamos de respirar nas diversas cenas de tensão que estiveram presentes em todos os arcos apresentados, ríamos de um humor leve maquiado. Isso demonstra as amplas qualidades de Angela Kang em efetuar um trabalho perfeito.

Embora perfeito, o episódio abriu questões relevantes a serem analisadas mais para frente na temporada e no desenrolar da trama. E é sobre cinco dessas questões que nós vamos discorrer agora.

1. Em que lugar estavam os Salteadores durante todos esses anos?

Durante todos esses anos eles foram imperceptíveis?

Um novo grupo foi adicionado na trama desse episódio. De antemão uma ameaça para o sucesso da feira, os Salteadores – liderados por Ozzy – ao longo do episódio acabaram se tornando aliados. No inicio da narrativa, Jerry traz uma carta enviada pelo líder, inclusive. No documento, Ozzy diz a Ezekiel que as ruas no entorno do Reino pertence ao seu grupo. Mais tarde, um grupo da comunidade real vai até o local no qual residem os novos inimigos.

Se Ozzy tem um grupo que estabeleceu moradia, provavelmente isso não se deu do dia para a noite. Ademais, ele parece ter bastante informações sobre o Reino, além de ter plena ciência da feira. Ora, como Ezekiel e seus súditos em nenhum momento anterior se encontraram com o grupo ao longo dos anos?

2. Mas, são os Salteadores aliados ou inimigos?

Não houve clareza se os Salteadores serão aliados até a última consequência.

A proposta de Carol foi aceita rapidamente pelo bando de Ozzy. Entretanto, precisamos perceber que era um grupo disposto a exterminar a vida deles ali mesmo, naquele momento. Pelas experiências que temos em The Walking Dead, os Salteadores podem ser uma espécie de Lixão. Ficam indefinidos como aliados ou inimigos e, em algum momento, se viram contra os heróis em prol da própria sobrevivência. Será?

A única coisa que nos leva a crer que no arco dos Sussurradores o grupo de Ozzy não será inimigo é o próprio modus operandi de Alpha. Ela não é o tipo de vilã que faz complô para atingir seus objetivos.

Dessa forma, podemos crer que ou os Saltadores serão antagonistas guardados para depois dos vilões presentes na história, ou, morrerão o mais rápido que nós possamos imaginar.

3. Carregar um bebê nas ruas não é extremamente perigoso?

Tammy está nas ruas com o bebê abandonado.

Tammy leva o bebê Sussurrador para as ruas.

Desde Bounty – quando uma mãe sussurradora abandonou seu filho – que Tammy está cuidando de um bebê. Ocorre que por algum motivo não sabido a mulher entendeu como uma ótima ideia ir às ruas com a criança, mesmo sabendo das ameaças externas.

Ao final de Chokepoint a esposa de Earl deixa a entender que está levando o bebê para o Reino para ver se alguém se interessa em adotá-lo. Mas será que é mesmo uma decisão coerente e acertada sair com a criança nas ruas? Além do mais, a chegada à comunidade de Ezekiel é imediatamente seguida por Tammy declarando que irá ficar com o pequeno garoto. Então, tinha mesmo necessidade deles terem se colocado em risco? Não devia a mulher do ferreiro ter pensado sobre suas pretensões antes da saída de Hilltop?

4. Tara irá falar com Carol sobre os Sussurradores?

Tara parece omitir o destino de Henry.

Logo após a chegada de Hilltop ao Reino, Carol e Ezekiel vão até Tara para cumprimentá-la. Primeiramente, cabe lembrar que Carol saiu da sociedade rural antes de qualquer indicativo de novo perigo. Ou seja, o Reino não faz a mínima ideia do que está acontecendo e desconhece a ameaça dos Sussurradores.

Quando a personagem feminina de maior sobrevida da série questiona Chambler sobre Henry, Tara desconversa perguntando sobre Daryl. E é aí que a cena se encerra e não voltamos mais a ver o Reino em Chokepoint. Carol é uma ótima mentirosa e o ditado diz que é impossível mentir para um profissional nisso. Será que a rainha irá aceitar e se contentar com a história de Tara? Ou será que Chambler acabará se obrigando a contar a verdade para as majestades sobre o filho e todo o ocorrido. Cabe salientar que nem mesmo da morte de Jesus eles estão cientes.

5. Afinal, qual o plano de Daryl agora?

Buscar Rick? Andar pelo mundo? Deixar os amigos para trás?

O trânsito de Daryl entre deixar ou ficar com Lydia nesse episódio voltou a ser explorado. Nessa perspectiva é que ele acaba ouvindo Henry falando com a garota em secreto sobre uma estratégia de fuga, já que o mundo é grande demais. Posteriormente, ao final do episódio, vemos que o último Dixon se rende a ideia do garoto e volta a afirmar a possibilidade de eles partirem para qualquer lugar do mapa americano.

Mas o que isso realmente significa? Sabemos que Daryl é o único que acredita que Rick pode não estar morto, seria esse um indicativo que ele insistirá em procurá-lo? Ou o plano dele é de simplesmente deixar todos os amigos para trás para sempre e viver trilhando pelo mundo? Ainda, seria essa apenas uma forma dele se livrar da incumbência de ser líder em Hilltop? E Connie, vai se comunicar para sempre por escrita? Alexandria será o último ponto ou eles seguirão em frente, como Daryl deixou a entender?

E você, ficou com mais alguma dúvida ao final de Chokepoint? Têm respostas ou teorias para as perguntas transcritas nesse artigo? Deixe nos comentários.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA