Siga-nos nas redes sociais

Destaque

Comparação SÉRIE vs QUADRINHOS: The Walking Dead S09E10 – “Omega”

Publicado há

em

ATENÇÃO! O post a seguir contém spoilers da nona temporada de The Walking Dead e dos quadrinhos homônimos que deram origem ao show. Você foi avisado!

Após um retorno tenso e extremamente envolto na aura sinistra dos Sussurradores, The Walking Dead decidiu desacelerar um pouco e desenvolver o doentio grupo nômade de psicopatas. Em “Omega”, décimo episódio da nona temporada, a série presenteou os fãs mais árduos dos quadrinhos com uma boa dose de transcrições das páginas para as telas, mas também surpreendeu ao abordar certas alterações.

Com a ajuda da Skybound, separamos as principais semelhanças entre série e HQ esta semana, confira:
ankara escort bayan
escort ankara
ankara escort

HENRY E LYDIA

Como já mencionamos no passado, Henry é um personagem exclusivo da AMC e, atualmente, está sendo responsável por vivenciar grande parte do material original destinado a Carl Grimes, já morto desde a guerra contra Negan na série de TV.

Inicialmente, a maior diferença é que Henry começa a conversar com Lydia por conta própria, servindo também como intermediário para que Daryl consiga informações sobre a garota e seu grupo, enquanto nas HQs, Carl faz tudo isso a desejo de Jesus e Maggie. Por outro lado, a grande semelhança fica na relação quase íntima que o(s) garoto(s) desenvolve(m) com a prisioneira.

O ESTRANHO FLERTE

Tanto na série quanto nos quadrinhos, a relação entre Henry/Carl e Lydia fica… estranha.

Na série, Henry é responsável por libertar Lydia de sua cela no meio da noite, levando-a para passear por Hilltop enquanto todos (menos Daryl e alguns guardas) já adormeceram. É aí que os dois acabam tendo um de seus momentos mais íntimos e grotescos, já que a garota ensina o filho de Carol a comer minhocas… e quase esmaga sua cabeça com um martelo.

Mesmo que a cena tenha sido um tanto quanto curiosa/nojenta na série, não possui nem comparação a sua equivalente no material impresso: na edição 137, Lydia e Carl saem da já mencionada prisão para uma breve aventura nos arredores de Hilltop. Todavia, no lugar de minhocas, Lydia simplesmente lambe o buraco no olho de Carl e ambos acabam tendo a primeira experiência sexual juntos.

A CHEGADA DE ALPHA

Talvez a cena mais comentada do episódio, a entrada triunfal de Alpha em Hilltop foi um momento de gelar a espinha: seja pela ótima direção ou pela fantástica caracterização de Samantha Morton como a personagem, a líder dos Sussurradores já chegou causando uma grande impressão aos telespectadores.

A cena por si só é quase idêntica ao número 138 dos quadrinhos – a grande diferença, todavia, é quem recepciona a vilã: enquanto Daryl, Magna, Tara e Yumiko são os primeiros a contatar Alpha, quem tem este “prazer” nas HQs é ninguém menos que Maggie (que se ausentou da série temporariamente).

O QUE NÃO ACONTECEU NOS QUADRINHOS

Como tudo se trata de uma adaptação, a série criou uma vasta quantidade de material original para a TV. Personagens como Alden, Henry, Daryl, Carol e Tara não existem na versão em preto e branco, e eventos como os flashbacks de Alpha, a busca por Luke, ou até mesmo a dor de ouvido de Lydia também nunca sequer foram mencionados na HQ.

E quanto a você? O que achou do episódio desta semana? Está esperando algum momento específico dos quadrinhos a ser adaptado? Compartilhe conosco.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA