Siga-nos nas redes sociais

Curiosidades

The Walking Dead S08E12: 5 coisas que você pode ter perdido em “The Key”

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS dos quadrinhos originais e do décimo segundo episódio, S08E12 – “The Key” (A Chave), da oitava temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido ou lido, não continue. Você foi avisado!

O episódio desta semana de The Walking Dead estava do jeito que o povo gosta. “The Key” teve um pouco de tudo, e provavelmente agradou todos os tipos de fãs da série.

Para quem gosta de ação, o episódio teve uma perseguição tensa entre Rick e Negan, que terminou em uma arena cheia de zumbis em chamas. Teve um desenvolvimento satisfatório da narrativa, que deu um novo passo na Guerra Total. Bons diálogos também estavam na mistura, com destaque para Dwight e Simon pisando em ovos para descobrirem se era ou não seguro revelar suas tendências traidoras. E teve, por fim, uma pitada de mistério, com a chegada de Georgie e suas guardas.

Com tanta agitação, é possível que você tenha passado batido por uma coisinha ou outra ao longo do episódio. Então que tal dar uma olhada nas cinco coisas que você pode ter perdido em “The Key”?

1. Dwight e sua caixinha de lembranças

No começo do episódio vemos Dwight esvaziar uma caixa de cigarros, revelando seu conteúdo: duas alianças e um cigarro usado com marca de batom. Tanto a aliança quanto o cigarro são lembranças que um dia pertenceram à ex-esposa de Dwight, Sherry. Os dois fugiram do Santuário na sexta temporada, e depois de retornarem Sherry se tornou uma das esposas de Negan, enquanto Dwight foi punido com o ferro em brasa.

Não muito tempo depois ela fugiu novamente, libertando Daryl antes disso, e nunca mais foi vista. Na antiga casa do casal ele encontrou a aliança junto com uma carta, onde Sherry pedia desculpas por se considerar responsável pelas mudanças de Dwight. “Você matou e se tornou tudo aquilo que não queria ser, e a culpa é minha”.

Desde então Dwight tenta melhorar, ou pelo menos ser mais fiel a sua natureza e ser o homem de quem Sherry se lembrava, seja ajudando o grupo de Rick contra Negan ou admitindo seus erros para Tara e Daryl.

2. Rick precisou relembrar suas motivações

Pouco depois de chegar a Hilltop, Rick vai até um pequeno cemitério para ter algum sossego e pensar sobre os acontecimentos recentes. O lugar foi escolhido não apenas por proporcionar alguns momentos de paz, mas também pelas pessoas que estão enterradas lá: Glenn e Abraham.

Os dois amigos de Rick foram as primeiras vítimas de Negan naquele grupo, no começo da sétima temporada. Visitar seus túmulos pode ter ajudado Rick a lembrar o que o mantem firme durante a guerra e sua decisão de matar Negan, mesmo depois do pedido de Carl. Tanto que quando Daryl pede desculpas pelo que fez no Santuário, Rick responde que eles deveriam ter pensado nas pessoas do grupo antes de se preocupar com as possíveis mortes de inocentes.

3. A machadinha foi uma escolha poética contra Negan

Quando percebe que sua arma está sem balas durante a perseguição a Negan, Rick não hesita e atira sua machadinha, em uma bela referência ao primeiro episódio da sétima temporada.

Naquela ocasião, Negan riu ao descobrir que a arma escolhida por Rick para o apocalipse era uma machadinha. O vilão então o torturou atirando a arma no meio de um grupo de zumbis e ordenando que ele fosse recupera-la. Depois disso ainda ordenou que Rick cortasse o braço de Carl com a mesma.

4. O zumbi pelado foi finalmente revelado

Em fevereiro, Greg Nicotero disse em uma entrevista que em algum momento da oitava temporada apareceria um zumbi completamente nu, algo que nunca foi feito antes na série. Ele não deu detalhes sobre como o zumbi apareceria nem sobre seu gênero.

Em “The Key” o zumbi foi finalmente revelado, aparecendo brevemente perto do carro capotado de Negan logo após a explosão provocada por Dwight. Seu gênero permanece um mistério, graças a algumas mordidas em lugares estratégicos. Qual será a história dessa belezinha?

5. Veremos Georgie novamente?

Georgie e seu livro deram nome ao episódio, mas sua rápida passagem deixou mais perguntas do que respostas. Ela entrou na narrativa – e saiu logo em seguida – sem qualquer explicação sobre sua comunidade ou origem, aparentemente funcionando apenas como uma ferramenta para restabelecer a fé e a ética de Maggie e ajudar as comunidades a evoluir no pós-guerra. Mas será só isso?

Quem lê os quadrinhos deve ter visto algo mais naquela breve introdução. Georgie tem muito em comum com outra personagem dos quadrinhos, Pamela Milton, líder da maior comunidade que já foi apresentada aos leitores. Inclusive, o episódio da semana passada deu pistas sobre a futura introdução do Império.

Mas não se empolgue, ainda falta muito para chegarmos na “Nova Ordem Mundial”, arco dos quadrinhos que aborda essa comunidade. O Império é introduzido na edição #175, enquanto a série ainda se encontra por volta da edição #122. Georgie disse que voltaria para colher os resultados de seu investimento em Hilltop, mas isso pode demorar para acontecer.

BÔNUS

No episódio desta semana do Talking Dead foi mencionado que o isqueiro que Rick utilizou para colocar fogo em Lucille havia pertencido a Glenn, tornando o ato muito mais significativo.

Se eles disseram, está dito. No entanto essa afirmação está gerando controvérsia pela internet, já que aparentemente os fãs não se lembram do tal isqueiro como uma posse significativa de Glenn – diferente, por exemplo, do relógio de Hershel, que já apareceu em muitos momentos e foi passado de personagem para personagem.

Qual foi a sua parte favorita do episódio “The Key”? Notou mais alguma coisa bacana? Compartilhe conosco nos comentários abaixo.

The Walking Dead vai ao ar todo domingo, legendado, às 22h30 e toda segunda-feira, dublado, às 22h30, na Fox.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo
Publicidade
Comentários

EM ALTA