Siga-nos nas redes sociais

Entrevista

Steven Ogg fala sobre a grande jogada de Simon em The Walking Dead

Publicado há

em

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do décimo episódio, S08E10 – “The Lost And The Plunderers” (Os perdidos e os saqueadores), da oitava temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido, não continue. Você foi avisado!

Bom, isso poderia virar uma bagunça. Mesmo com os eventos recentes, os Salvadores parecem estar bastante ocupados com a rebelião de Alexandria-Hilltop-Reino. Mas agora há uma batalha interna que eles podem estar travando também, como vimos no episódio do último domingo, “The Lost and the Plunderers”.

Frustrado pelo amontoado de mortes e a crescente insubordinação das comunidades que costumavam estar sob seu controle, Simon, o Salvador, queria vingança na forma de sangue. Mas foi Negan, logo ele, que insistiu que tivesse paciência e respondesse de forma mais controlada. Isso não caiu bem para Simon, que discutiu abertamente com seu chefe e depois desobedeceu suas ordens diretamente ao massacrar os Saqueadores.

Entertainment Weekly conversou com o homem que interpreta Simon, Steven Ogg, para saber sua opinião sobre a audaciosa desobediência do personagem. Confira:

Primeiro de tudo, nos esclareça o desentendimento que estamos vendo — o primeiro verdadeiro grande desentendimento que vimos entre Simon e Negan em termos de diferença de opinião sobre como responder a seus inimigos.

Steven Ogg: Acho que é legal que finalmente possamos ver isso. Desde que vimos Simon não há muito para se ver de Simon. Muitas pessoas perguntam “O que isso significa? Por que Negan e Simon não estão juntos mais tempo?” Bem, é isso. Há uma confiança. Há todos esses postos avançados, há muitas coisas a serem feitas. Então Simon se vai e faz do seu jeito. Bem, agora os vemos juntos mais vezes e como os vemos — porque as coisas não tem saído como eles querem em matéria de acumular números — debatendo trazer as pessoas para o lado deles. Quem é a favor, quem é contra? “Okay, bem, temos feito do seu jeito Neegs, por um tempinho, e, realmente, nada está acontecendo. Então, que tal tentarmos isso para ter resultados?” “Bem. Não. Eu discordo.” “Bem, eu discordo de você.” Um pequeno discurso civil. É legal.

O que eu acho ainda mais interessante do que Simon discordando de Negan é o fato de que ele está completamente inclinado a discordar dele. Há, definitivamente, audácia no fato de Simon o enfrentar.

Steven Ogg: Você toma decisões, às vezes, como ator. Então eu vou tomar uma decisão. “Quer saber? Eu acho que Simon iria enfrentar Negan. Se ele vai morrer, talvez essa seja sua última fonte de orgulho nesse mundo no qual ele está sobrevivendo, de certa forma.” Então você toma essa decisão de, “Quer saber? Eu não vou abaixar a cabeça. Se você quer pegar esse taco e esmagar meu crânio, vá em frente, cara, mas eu eu vou fazer isso te olhando nos olhos, e eu vou morrer sendo a pessoa que eu quero ser. E esse é alguém que defende o que acredita. Certo ou errado, aqui vou eu.”

Assim que eu acho que isso se desenvolveu. Eu acho que foi em parte, deixe-me tentar isso como ator, e daí se tornou a realidade e a pegada de Simon é “Certo. Faça isso, cara. É o que eu acredito. Você acredita nisso. Vamos fazer isso, mas eu não vou ser igual todo mundo.” Mesmo quando nos ajoelhamos pela primeira vez — quando Padre Gabriel voltou ao Santuário — todos só caíram. Eu queria que Simon se ajoelhasse por respeito ao seu comandante, mas não chegar completamente ao chão. Foi uma ajoelhada bem tosca. Eu queria começar a introduzir a ideia de que aqui temos um cara que vai enfrentar o chefe. Dizer “Hey, cara. Você quer me derrubar, me derrube. É nos meus termos, não nos seus.” Então, de novo, é toda aquela coisa do gato e o rato.

Quem está certo? Eles devem continuar a tentar utilizar essas pessoas como recurso como Negan diz, ou elas são uma ameaça real demais que deve ser eliminada por Simon? Porque eu acho que Simon pode estar realmente certo nessa.

Steven Ogg: Se alguém concorda ou não com a filosofia disso tudo, é sobre sobreviver e sobre esses números e então é isso que ele está escolhendo fazer porque isso não funcionou. “Nós tentamos isso para quantos postos avançados? Em quantos novos mundos onde estivemos nós tentamos do seu jeito, Negan? Só está ficando mais confuso e mais misturado. Então por que só não tentamos isso, cara? Vamos tentar isso. Vamos tentar do jeito do Simon.” Novamente, é sobre sobrevivência e sobre chegar mais longe, se mantendo vivo nesse mundo. E a escolha de Simon é “Vamos fazer isso. Seu jeito não funcionou, cara.”

Podemos ver Simon se pavonear de novo quando visita Jadis e os Saqueadores. Quão divertido foi filmar essa cena?

Steven Ogg: Na verdade, foi demais. A escala daquela cena foi muito excitante, não apenas por estar naquela locação tão maravilhosa, mas, claro, por poder trabalhar com Pollyanna. Maravilhoso. Foi excitante porque, como viram, havia algo enorme na cena. Foi grandiosa. Eu tinha muitas pessoas comigo, e havia muitas pessoas do lado dela, então foi divertido ter esse meio que — eu nem quero comparar a uma cena de Coração Valente ou nada assim — mas ter essa multidão a seu dispor, prontos pra pisar no círculo do gladiador. Foi assim que me senti. Literalmente senti como se estivesse pisando num enorme coliseu gladiador com o máximo de pessoas que eu podia. Eu olho pra todo o pessoal de Jadis, e viro para olhar para o meu. Eu estou tentando olhar de todos os ângulos. Cada vez que faço isso, vejo alguém diferente.

Simon estava provocando Jadis de propósito ao atirar não em um, mas em dois dos seus tenentes? Você acha que ele dirige por aí com a intenção de achar um motivo ou qualquer tipo de provocação para os matar?

Steven Ogg: Eu acho que definitivamente ele tem um plano em sua mente. De novo, espontaneidade não é sempre o melhor jeito de sobreviver naquele mundo, então acho que você deve ter um plano. Sempre há lugar para algumas mudanças e algumas coisas diferentes, mas acho que ele tinha uma boa ideia de onde ele estava se metendo e do que ele queria. Novamente, é um tipo de pavoneamento. É controle. “Eu posso fazer o que quiser, cara. Agora, você vai entrar na linha aqui? Certo. Legal.”

Com tudo isso dito então, no fim das contas, por que ele deixa Jadis viva?

Steven Ogg: Bem, esse é o ponto. Foi o que eu achei interessante também, por que você faria isso? De novo, você manda uma mensagem. Por que ela é a líder daquele grupo? Tem de haver uma qualidade, deve haver alguma coisa que fez todas essas pessoas se juntarem. Então eu acho que às vezes você também pensa “Bem, a líder desse grupo, com o que ela podia ajudar no meu mundo? Como podia me ajudar a sobreviver no mundo? Devem ter qualidades que os tornam os líderes. Deve haver um propósito maior para essa pessoa se ela chegou tão longe no mundo, então me deixe só, talvez, sabe, ver o que posso fazer com ela ou ver o que acontece. Ver se vai se redimir.”

Simon agora desobedeceu diretamente uma ordem de seu superior ao entrar e matar todo mundo, então isso parece um pouco perigoso. Estou um pouco preocupado por ele.

Steven Ogg: Simon está apenas dizendo “Hey, cara, não funcionou do seu jeito. Hora de tentar algo diferente.” Idealmente, é melhor fazer algo e no fim conseguir resultados e depois ter de se explicar do que continuar fazendo algo que ele sente que não está funcionando. É andar em gelo fino? Sim, com certeza! Você vai contra seu líder, mas isso também é tentar, cara, porque se funcionar, vai ser ótimo.

O que você pode dizer sobre o que virá para Simon?

Steven Ogg: Há mais, com certeza. Vamos poder ver o que está acontecendo nos postos avançados. Veremos Simon em campo aberto fazendo suas coisas. Não vimos muito disso, realmente. Vimos coisas internas, mas agora podemos nos juntar a Simon um pouco mais quando ele está lá fora trabalhando.

The Walking Dead vai ao ar todo domingo, legendado, às 22h30 e toda segunda-feira, dublado, às 22h30, na Fox.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly

Publicidade
Comentários

EM ALTA