Siga-nos nas redes sociais

Série

Jordan Woods-Robinson fala sobre os momentos finais de Eric em The Walking Dead

Publicado há

 

em

Toda guerra tem baixas e a aliança Alexandria-Hilltop-Reino vivenciou sua primeira grande perda da temporada, nesta noite de domingo, quando Eric sucumbiu à ferida da bala da semana passada. As coisas estavam melhorando para o ex-escoteiro de Alexandria, depois de ter levado um tiro ele teve humor suficiente para brincar com Aaron e força para enviar seu namorado de volta à batalha. Mas depois de deixar Eric machucado e encostado contra uma árvore, Aaron voltou mais tarde para encontrá-lo andando para longe como um zumbi.

A Entertainment Weekly conversou com o ator que interpretou Eric, Jordan Woods-Robinson, sobre seu episódio final. Ele compartilha muitas coisas que aconteceram nos bastidores, incluindo o significado por trás de sua frase final, e o fato de que sua cena final foi originalmente filmada sem ele.

Como e quando você soube da morte prematura de Eric?

Jordan Woods-Robinson: Tive a sorte de receber uma ligação muito sincera e íntima do showrunner Scott M. Gimple, e falamos por cerca de 45 minutos. Ele disse: “Infelizmente, chegamos à parte da história em que Eric vai nos deixar. E nós pensamos nisso e é assim que queremos fazê-lo.” Ele falou comigo por um longo período de tempo e você percebe quando fala com Scott ou qualquer outra pessoa que seja criativa no show que todas as decisões são difíceis, e cada decisão que eles tomam é feita com o intuito de contar uma ótima história.

E então Scott me contou sobre a sequência de batalhas. Eu estava filmando o primeiro episódio da temporada quando conversamos, e ele me contou o que iria acontecer no próximo episódio e como estaríamos lutando na locação do satélite, e depois me contou como a cena seria diferente da dos quadrinhos, o que me deixou bem aliviado. Nos quadrinhos, Ezekiel está contando a história sobre como essa batalha começou e quando você vira a página vê uma imagem de página completa, de Eric sendo baleado na cabeça e sua cabeça voando pelo ar e Aaron está atrás dele gritando, e então Rick diz: “Nós não temos tempo”, e eles continuam correndo, e é esse o final de Eric.

Então fiquei muito feliz por darem foco ao relacionamento, e desde o momento em que ele começou a explicar, pensei que seria lindo. Fiquei muito feliz pelo fato do relacionamento ser tão importante e, em muitos aspectos, o relacionamento não deixa de existir.

Vamos falar sobre a evolução de Eric, porque ele originalmente não queria fazer parte da guerra contra Negan. O que você acha que finalmente o levou a mudar de ideia? Tem a ver com o fato de ver seu namorado ser espancado várias vezes?

Jordan Woods-Robinson: Eu acho que foram por alguns motivos. Eu acho que houve uma grande mudança na forma de Eric pensar quando viu o que aconteceu com Sasha. Ela tomou essa iniciativa e ela se sacrificou por um bem maior, sabendo que havia a possibilidade de acabar com Negan no final da temporada passada, mas, se isso não acontecesse, sua ação iria reunir as tropas, levando todos a uma posição em que poderiam dizer que sim, podemos retaliar e vamos lutar.

Então, a morte de Sasha foi para Eric o momento em que ele mudou de ideia, em que ele disse sim, eu vou lutar ao lado de Aaron e eu vou estar lá e vai ser difícil. Mas lutar pelo bem maior acaba com o fato de ficar em Alexandria e protegê-la – e realmente neste momento, há muito pouco para proteger. A história está fora das muralhas alexandrinas, e temos que sair e criar novos caminhos.

Vamos falar sobre essa grande cena entre Eric e Aaron na árvore. Aaron está desnorteado, e Eric é o único com o senso de humor, conversando para acalmá-lo e, em última instância, ordenando que ele volte para a luta. Diga-me como você e Ross Marquand visualizaram fazer essa cena, porque esse foi um grande momento para vocês dois.

Jordan Woods-Robinson: Sim, e eu acho que a cena ficou ótima. Matt Negrete escreveu uma cena maravilhosa para nós e o diretor Greg Nicotero estava lá para transformá-la em realidade. Essa é uma equipe que você sempre pode confiar. E sobre o fato de Eric apoiar Aaron, eu sempre vi isso em Eric, como se ele fosse a primeira dama da Casa Branca.

Aaron está lá na linha de frente tomando decisões difíceis – que seria o presidente nesta analogia – e então eu estou lá quando ele chega em casa, quando ele se sente acabado e completamente sobrecarregado. Eu sou o único que está lá para dar amor e dizer “Você pode fazer isso. Você fará isso. Você tem que fazer isso. As pessoas estão confiando em você.” Senti isso em todo o âmbito do meu personagem. E estou tão feliz de ver que isso aparece tão claramente nessa cena final.

Há uma fala naquela cena, que Ross e eu tínhamos gostado muito, quando ele diz: “Eu te amo”, e Eric diz: “Engraçado, eu sempre achei que você me amava”. É uma fala lindamente escrita e nós inventamos a história que assim foi a primeira vez que falamos “eu te amo” há anos atrás, antes do apocalipse. Nós inventamos a história de que, quando ele disse: “Eu te amo”, eu disse “não é que eu tive um pressentimento sobre isso?”. E então, ao dizer: “Engraçado, eu sempre achei que você me amava” agora, é mais forte do que dizer que eu também te amo. Pois tem um significado só deles.

Isso os leva de volta ao começo do relacionamento, que superou tudo o que passamos. O mundo foi para o inferno, mas nosso relacionamento foi mais forte do que tudo, e essa frase para nós realmente teve um significado muito especial: “E no final das contas é isso que importa.”

Praticamente todas as suas cenas no show foram com Ross. Como foi trabalhar com ele?

Jordan Woods-Robinson: Ah, foi horrível. [Risos] Não, Ross é ótimo. Ele é uma pessoa bem realista, mas também é uma pessoa pensativa, atenciosa, solidária, possivelmente uma das mais que eu já conheci. Foi muito fácil amá-lo e é isso que nos concentramos desde a nossa primeira cena.

E a nossa última cena foi um espelho da primeira cena – de nos encontrarmos e um de nós estar ferido, e eu tendo uma atitude passiva e cômica dizendo que “tudo está bem”. Desde que tivemos a primeira cena, nos reunimos, e dissemos “Olha, este é um relacionamento tão forte e está tão bem escrito. Nós não necessariamente temos que nos concentrar no amor. Podemos nos concentrar na amizade. Que somos verdadeiros amigos, somos realmente parceiros e nos apoiamos, é esta relação que esse casal tem.” Então, foi muito fácil ser amigo de Ross, e ainda considero obviamente um ótimo, ótimo amigo.

Quando Eric envia Aaron de volta à luta, você acha que ele sabe que esse é seu fim?

Jordan Woods-Robinson: Sabia que essa pergunta nunca surgiu? Eu acho que há essa vontade de acreditar que vai ficar tudo bem. Eu vou sobreviver, nós vamos voltar para Hilltop e encontrar um médico que tem o conhecimento para me salvar. E o fato da bala ter saído pelas costas é um bom sinal. Contanto que pare de sangrar e não seja atacado enquanto estou aqui, há uma chance.

Mas, ao mesmo tempo, acho que ele sabe que vai ser o fim. Mas de qualquer maneira, é apenas um momento final tão lindo. E não há um ponto final para o relacionamento. Quando Aaron vai até a árvore para tentar encontrar Eric e ele não está lá, vemos Eric caminhando pelo campo e você ainda pode ver que a relação está viva. Eu acho que isso é igualmente lindo e horrível que Aaron não teve essa chance de dizer adeus. Nós conseguimos uma boa despedida e acho que no final das contas, estávamos preparados para que esse fosse nosso último adeus. Mas então nós o vemos, sem conseguir dar um ponto final, e eu tenho tantos sentimentos contraditórios sobre isso. Eu acho que é tão bonito e tão horrível.

Eu me sinto tão mal por Aaron porque isso é algo que pode acabar com uma pessoa. E veremos nos próximos episódios o personagem lutando com isso – como vimos com o personagem de Lennie James no início da série, quando ele está procurando por sua esposa e se transformou em um homem devastado sem saber o que fazer, porque ele sabe que sua parceira está lá fora, mesmo que não seja a versão real. Mesmo que seja apenas uma imitação, essa pessoa ainda está por aí, andando pelo mundo.

Isso leva a algumas perguntas realmente interessantes em termos do que é pior? Lembro-me de assistir a Daryl ter que matar a versão zumbi de seu irmão, e Spencer ter que fazer isso com sua mãe, Deanna, e você pensa: o que poderia ser pior do que isso? E, talvez o que é pior do que isso é não conseguir fazê-lo.

Jordan Woods-Robinson: Absolutamente. Dói muito saber que a pessoa está lá e que você pode encontrá-la.

Greg Nicotero e seu time colocaram alguma maquiagem de zumbi em você na cena em que você está andando pelo campo?

Jordan Woods-Robinson: Eu estava completamente maquiado como um zumbi naquela cena, acredite ou não. Eles filmaram essa cena com outra pessoa no meu lugar porque eu estava filmando outras coisas e então eles disseram: “Ok, bem, conseguiremos uma pessoa, que será seu dublê e ele vai andar pelo campo.” E depois que isso aconteceu, fiquei um pouco desapontado e acabei mencionando isso algumas vezes e eles acreditavam em mim, e acabaram por filmar a cena novamente comigo nela.

Ninguém mais saberia, exceto agora, ao dizer isso. Ninguém mais saberia que não era eu caminhando pelo campo, mas eu sabia e eles me ouviram e disseram: “Sim, você está certo. Deve ser você na cena.” E então voltamos em outro dia e re-filmamos e isso acalma meu coração. Não é algo que tinham que fazer, mas eles concordaram com isso porque eu realmente queria, sim, sou eu que ando pelo campo. E, o meu rosto está completamente maquiado de zumbi. E sobre as reações de Ross, ao longo do resto do episodio, eu estava lá, afastando-me dele. E pela primeira vez não estarei lá, para apoiá-lo.

O que você vai sentir mais falta sobre trabalhar em The Walking Dead?

Jordan Woods-Robinson: Das pessoas. Todos os dias no set havia muitas piadas. Houve algumas vezes na 7ª temporada quando ficou um pouco tenso e não houve muitas piadas. Mas, além disso, as pessoas estão apenas tendo excelentes conversas. Há um desafio e uma excitação adicional ao trabalhar em projetos de filmes e TV onde você aparece e você trabalha em uma cena por algumas horas e depois passa para a próxima cena. Eu sentia falta de ter esse tempo para conhecer uma família de pessoas ao longo de quatro anos e realmente conseguir criar algo excelente com eles.

The Walking Dead vai ao ar todo domingo, legendado, às 00h30 e toda segunda-feira, dublado, às 22h30, na Fox.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly

Publicidade
Comentários

EM ALTA