Siga-nos nas redes sociais

7ª Temporada

Greg Nicotero fala sobre a violência no episódio de estreia da 7ª temporada de The Walking Dead

Patrícia Quintas

Publicado há

em

Bem, aquilo foi brutal. Claro, como pode uma pessoa bater no rosto de outra pessoa com um taco de beisebol coberto com arame farpado ser algo menos que brutal? Ah, e que ele esmague o rosto de duas pessoas.

Isso é o que foi exibido no episódio de estreia da sétima temporada de The Walking Dead quando Negan (Jeffrey Dean Morgan) matou Abraham (Michael Cudlitz) e Glenn (Steven Yeun). O episódio foi tão nojento quanto o evento apresentado na HQ na qual a série é baseada, mas isso é algo bom? A audiência parece estar dividida sobre o assunto, com fãs de horror pesado parecendo adorar a carnificina, enquanto alguns outros… não muito.

O Diretor e Produtor Executivo Greg Nicotero falou com a imprensa em uma conferência realizada nesta semana para comentar a natureza violenta do episódio de estreia, a grande surpresa em trazer duas mortes ao invés de uma e um retorno à sexta temporada de algo que havia sido perdido. Ele também tinha um recado para aqueles que dizem que não aguentam mais a série devido a sua natureza intensa. Aqui estão alguns destaques da conversa:

Porque eles apresentaram duas mortes ao invés de uma:

“Parte de toda a série é que nós realmente precisamos direcionar a história de Rick e Negan por toda a temporada e nós sentimos que uma morte seria suficiente, mas a segunda morte, a morte do Glenn, realmente impulsionaria em uma direção diferente. É sobre Negan estabelecendo a lei e dizendo, ‘Escute rapazes, em resumo é, se vocês me ouvirem, nós ficaremos bem. Mas se vocês agirem fora do acordado, isso não vai ser deixado de lado’. Então a morte de Glenn tem muito a ver com a história futura do Rick, da Maggie e, certamente, com a história do Daryl, porque foi o Daryl quem atacou Negan e então tudo isso fez um arco mais rico pra todos estes personagens.”

the-walking-dead-episode-701-negan-morgan-935

O porquê, após uma espera de seis meses, eles ainda fizeram os espectadores esperarem mais 20 minutos do episódio para descobrirem quem foi morto e se ele sente que isto foi manipulativo:

“Bem, você sabe, não foi realmente planejado desse jeito. Se você voltar e ver o episódio, você perceberá que a maior parte dele é sobre o ponto de vista de Rick. Pegando momentos após a morte e daí indo para o começo de como Negan destruiu Rick. Ele basicamente diz, ‘Eu vou matar você, não hoje, não amanhã, mas eu vou te matar’. Negan percebe que o que ele acabou de fazer não é o suficiente. Então, o episódio é sobre os esforços de Negan. Ele vê um valor enorme em Rick e seu pessoal então ele vai ter que fazer um esforço extra.

Então ao ter aquele momento onde Rick é estoico e desafiador até aproximadamente 10 ou 12 minutos do episódio no qual Rick está se sentindo perdido e ele está começando a se sentir derrotado e ele está no teto do trailer e tudo começa a voltar como um flashback para ele. O episódio é 100% desenvolvido para você acompanhar a jornada do Rick e começar a pensar como ele fez, sobre o que aconteceu e quando ele começa a reviver tudo, é o começo dele ser destruído, sabe? Aquilo era realmente sobre Rick se lembrar daqueles momentos como um esforço para, número um, não permitir que aquilo aconteça novamente. Você sabe, quando Rick começa a imaginar todos os demais, ele vê Rosita, Carl, Daryl, ele vê todo mundo, então aquilo é o modo traumatizante que ele encontrou para decidir o que fazer a seguir. Tudo que ele faz é baseado no fato que alguém pode morrer e isso ele não pode permitir que aconteça.”

the-walking-dead-episode-701-rick-lincoln-935

Sobre a violência no episódio:

“Você sabe, é intenso. E muitas pessoas que leêm as HQs e as versões gráficas nestes momentos tiveram seus cérebros remexidos. Eu me lembro de me sentar próximo ao Steven quando eu li a edição de número 100 e conversar com ele e [o criador Robert Kirkman] sobre isso. E para mim, o que me impressionou sobre aquilo foi que era graficamente horrível, sem sentido e brutal. Dessa forma, nós sentimos que aquilo era algo importante para nos lançar nesta temporada ao mostrar a extensão do que Negan é capaz de fazer. Porque aquilo nos direciona para onde a série está indo a partir daí. E a oportunidade de começar a introduzir o novo mundo e novos personagens e entrelaçar tudo aquilo. É gráfico e é horrível, e enquanto nós estávamos projetando, testando e gravando a maquiagem, nós queríamos ir um pouco mais adiante.

Quando nós gravamos a abertura da Quinta Temporada e nós tivemos todos no limite nós fomos além, você viu estes caras serem assassinados e tendo o sangue deles drenado. Aquele foi puramente um mecanismo para mostrar como as pessoas em Terminus eram realmente más. E com Negan, você terá que ver aquilo apenas uma ou duas vezes para saber que aquele cara é furioso e que isso significa fazer negócio. Então, o resquício de estranheza daquele episódio foi muito, muito similar a como eu me senti quando eu li a HQ e eu experimentei aquele senso de perda e de futilidade para intervir. Rick Grimes é incapaz de acabar com isto, e aquilo é algo que nós nunca vimos na série, então eu acho que a violência e brutalidade são partes disso, e eu acho que há um desamparo em ver nosso herói completamente esmagado em frente de nós é mais provocante do que a violência atual, para mim.”

the-walking-dead-episode-701-rick-lincoln-4-935

Sobre Abraham fazendo o sinal de paz antes de Negan balançar o bastão:

“No começo da Sexta Temporada, há uma cena onde Sasha está subindo os degraus do sobrado e Abraham passa e ele está levemente embriagado e ele olha para ela e lhe dá o sinal da paz. Quando nós estávamos filmando nós queríamos encontrar uma oportunidade para ele falar com ela sem a olhar porque nós estávamos presos ao que nós havíamos gravado no episódio final, no qual o ponto de vista estava preso em Negan, então aquilo foi algo que o Michael acrescentou e foi um momento pequeno e maravilhoso. Tão logo ele disse ‘Ei, você se lembra do primeiro episódio’, eu sabia exatamente o que ele estava falando e foi como ‘Com certeza’. Aquele pequeno sinal de paz foi para ela e para a audiência que assistiu a Sexta Temporada e provavelmente notou isso.”

Sobre os aspectos técnicos de filmar a cena da morte:

“Entenda, cenas de morte são muito difíceis de filmar, mas você sabe que do aspecto técnico nós tínhamos múltiplas próteses e maquiagens para ambos os personagens, então você entende que, para mim, a coisa mais significativa era o taco de beisebol que tinha um reservatório de sangue e como nós seríamos capazes de captar as pauladas para parecer explosivo em oposição a ter apenas sangue pingando, então para mim quando nós começamos a filmar as sequências das mortes foi tudo muito técnico. Com Steven nós criamos múltiplas versões daquela prótese com o glóbulo ocular pulando para fora e para quando ele estivesse no chão e sua cabeça fosse esmagada. Na verdade, nós cavamos um buraco e colocamos a cabeça de Steven nela, com o rosto virado para baixo e cobrimos sua nuca com esta gola alta esmagada e que nos permitiria ver suas mãos verdadeiras se retorcendo e movendo.”

Sobre o que ele tem a dizer sobre aqueles que dizem que não vão mais acompanhar a série porquê o episódio de estreia foi muito traumático:

“É realmente triste aquelas pessoas que querem ver um lado negativo disso porque, até onde eu compreendo, eu estou dedicado a assistir a série porque eu quero ver para onde a história caminhará a seguir. Glenn e Abrahan não estão mortos. Seus espíritos permanecem vivos e o fato da Maggie estar grávida de Glenn e Sasha e Rosita carregarem a memória de Abraham – há mais história para contar com o resultado do que aconteceu com aquelas pessoas. Eu garanto a você que há pessoas que não aguentam mais a série. É triste se isto realmente for acontecer porque a série ainda tem uma enormidade de coisas maravilhosas para oferecer.”

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai ao ar aos domingos no AMC Internacional, às 23h, e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil, às 23h30. Confira todas as notícias sobre a sétima temporada.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Entertainment Weekly

Continue lendo
Publicidade
Comentários

7ª Temporada

Edição limitada do Blu-ray da 7ª temporada de The Walking Dead

Ávila Souza

Publicado há

em

Lembra do Winslow, o zumbi com espetos que Rick enfrentou no lixão na sétima temporada de The Walking Dead? Agora os fãs têm a chance de esfaqueá-lo também… especialmente se eles quiserem ter acesso aos Blu-rays do sétimo ano.

“The Walking Dead Season 7 Limited Edition Spike Walker Statue with Soft Touch Digipak” foi feito pela Lionsgate e Anchor Bay Entertainment e trará todos os cinco discos de Blu-ray da sétima temporada de The Walking Dead além de uma enorme quantidade de especiais que inclui um busto de Winslow, que traz as estacas saindo de sua cabeça ensaguentada e fechada com metais, e estacas em seu peito. Na verdade, a edição limitada do Winslow é interativa: mecanismos especiais de uma das estacas vai fazer com que o usuário tenha que remover e colocá-la de volta para conseguir liberar o box de Blu-rays embaixo do busto.

O Box Limitado Zumbi com Espetos terá venda exclusiva no Amazon e estará disponível a partir de outubro deste ano. Ele foi criado pela McFarlane para prestar homenagem a um dos mortos-vivos mais memoráveis da série que apareceu no episódio “New Best Friends” da sétima temporada. Winslow, interpretado pelo maquiador especial e figurante Gino Crognale, foi colocado contra Rick numa luta brutal armada pela chefe das pessoas do lixão Jadis para testar Rick.

O produtor executivo da The Walking Dead, diretor e especialista em efeitos especiais, Greg Nicotero, que planejou a criação de Winslow com o showrunner Scott M. Gimple e, em seguida, projetou o cara espetado, disse ao Yahoo TV após o episódio de fevereiro, que Winslow era como “uma instalação de arte”.

“Comecei a olhar para os espantalhos de Planeta dos Macacos, que tinham estes grandes, longos… eles eram realmente únicos. Eles eram grandes Xs que têm esse olhar realmente assustador. Eu pensei que seria realmente legal se nós imitássemos de alguma forma com armas e vergalhões e lâminas de serra e unhas e facas saindo”, disse Nicotero. “Nós fomos a partir daí e refinamos o design. O capacete é basicamente um tanque de gasolina de uma motocicleta… levamos cerca de um mês para construí-lo, só porque era algo tão especial e tão intrincado… Adoro coisas assim. Adoro o fato de que depois de sete anos e meio no ar, podemos encontrar coisas que ainda se sentem icônicas e memoráveis.”

O conjunto de edição limitada, bem como as coleções de DVD e Blu-ray disponíveis dia 22 de agosto, incluem comentários de áudio extra; Cenas deletadas e alternativas; E os seguintes especiais:

– Inside The Walking Dead;
– The Making of The Walking Dead;
– In Memorium;
– A Larger World;
– Breaking & Rebuilding;
– A New Chapter of Fear;
– Top Walkers;
– Warrior Women;
– The Writers of The Walking Dead;

Versões adicionais de edição especial dos discos da sétima temporada – disponíveis em 22 de agosto – incluem um conjunto de livros de aço disponível exclusivamente na Target; Um pacote lenticular do Blu-ray disponível exclusivamente na Best Buy; E conjuntos de DVD e Blu-ray que incluem cartões comerciais TWD Topps, disponíveis exclusivamente no Walmart.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, vai estrear sua oitava temporada no dia 22 de Outubro de 2017 no AMC Internacional e no FOX Action (canal do pacote premium FOX+) e FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada e fique por dentro de todas as notícias.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: Yahoo

Continue lendo

7ª Temporada

The Walking Dead 7ª Temporada: Veja todas as versões alternativas dos mortos por Negan e Lucille

Vinícius Castro

Publicado há

em

A estreia da sétima temporada de The Walking Dead foi um marco histórico na televisão. Além de alcançar diversas polêmicas em relação aos limites da violência neste meio, as mortes causadas por Negan (Jeffrey Dean Morgan) e Lucille renderam uma recepção controversa, para não dizer cômica, por parte dos especialistas – chegando a ser considerado o pior e melhor momento de 2016 ao mesmo tempo.

Mesmo assim, buscando opções de evitar “spoilers” durante a produção da temporada, todos os personagens na linha do uni-duni-tê, com exceção de Rick (Andrew Lincoln), tiveram suas respectivas mortes filmadas. Enquanto oito destas acabaram sendo usadas como um momento de “imaginação” para o líder durante um teste de resistência aplicado em meio a uma horda de zumbis, outras duas, pertencentes a Abraham (Michael Cudlitz) e Glenn (Steven Yeun), infelizmente chegaram ao corte final.

Para a alegria (ou masoquismo) de todos, um fã da série decidiu reunir todas as versões alternativas em um único vídeo, mostrando mais detalhadamente cada uma das mortes. Confira Rosita (Christian Serratos), Sasha (Sonequa-Martin-Green), Eugene (Josh McDermitt), Carl (Chandler Riggs), Maggie (Lauren Cohan), Daryl (Norman Reedus), Aaron (Ross Marquand) e Michonne (Danai Gurira) tendo suas cabeças esmagadas no player abaixo:

Caso você não lembre, na noite anterior ao lançamento oficial de “The Day Will Come When You Won’t Be”, um misterioso vídeo – que você pode ver clicando aqui – mostrando a morte de Maggie (extremamente mais detalhada que nesta acima) caiu na internet, exibindo a grávida tendo sua cabeça esmagada mesmo após Glenn tentar intervir e ser desacordado por Dwight (Austin Amelio). Provavelmente essas versões completas de todos os personagens estarão disponíveis no DVD/Blu-ray da temporada.

E quanto a você? Acha que a decisão original foi correta? Qual(is) dos personagens deveria ter substituído Glenn e Abraham? Compartilhe conosco nos comentários.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a oitava temporada em Outubro de 2017 na AMC e na FOX Brasil. O trailer da temporada, bem como a data oficial de lançamento, será divulgada durante a Comic Con de San Diego em Julho.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Continue lendo

7ª Temporada

Elenco e produtores analisam a 7ª temporada de The Walking Dead

Vinícius Castro

Publicado há

em

A sétima temporada de The Walking Dead, acima de qualquer análise, foi a mais polêmica de todo o currículo do drama zumbi da AMC. Responsáveis por uma recepção mista por parte do público e crítica especializada, os 16 episódios trouxeram uma montanha-russa de emoções, indo desde momentos de extrema tristeza e desolação até alguns outros mais leves, como um “alegre” passeio ao parque de diversões.

De toda forma, a emissora disponibilizou um vídeo especial recapitulando e analisando a mais recente temporada. O foco está por conta da imersão no “novo mundo” e comunidades, trazendo uma visão particular do elenco e equipe de produção sobre a árdua jornada vivida desta vez. Confira legendado no player abaixo:

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com a oitava temporada em Outubro de 2017 na AMC e na FOX Brasil. O trailer da temporada, bem como a data oficial de lançamento, será divulgada durante a Comic Con de San Diego em Julho.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Legenda: Gabriel Simonassi / Staff Walking Dead Brasil

Continue lendo

EM ALTA