Siga-nos nas redes sociais

4ª Temporada

The Walking Dead 4ª Temporada: Robert Kirkman analisa o midseason finale e instiga sobre o que vem a seguir

Publicado há

 

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do oitavo episódio da quarta temporada, “Too Far Gone” (Indo Longe Demais), e dos quadrinhos.

The Walking Dead encerrou a primeira metade da 4ª temporada com um estrondo – literalmente.

Depois de O Governador (David Morrissey) tentar e não conseguir controlar a prisão sem derramamento de sangue, ele foi na direção oposta, assassinando Hershel (Scott Wilson) e dizendo aos seus novos lacaios: “Matem todos eles!”. O Governador também quase matou Rick (Andrew Lincoln), mas Michonne (Danai Gurira) esfaqueou-o no peito em cima da hora. Foi Lilly (Audrey Marie Anderson), que, finalmente aniquilou o Governador, atirando em seu ex-amante na cabeça quando a prisão caiu e seus habitantes espalharam-se entre os tiros. O que isso tudo significa para o nosso grupo de sobreviventes? E o bebê Judith está realmente morto? O site TV Guide falou com o produtor executivo e criador de quadrinhos Robert Kirkman para começar a investigar:

Fale sobre a decisão de matar o Governador agora, em oposição ao final da última temporada.

Robert Kirkman: Nós tínhamos mostrado que não importa o que aconteceu em sua vida, não importa quais as decisões que ele tomou, não importa o quanto ele tentou ser uma boa pessoa, ele foi e sempre ia ser alguém que estava incomodado e que estava indo para a prisão. Tê-lo por perto uma segunda vez e ter este confronto em mente, sabíamos que essa era a conclusão lógica de sua história.

the-walking-dead-s04e08-too-far-gone-008

Será que Michonne sente uma sensação de fechamento por ter matado o Governador, ou ela vai achar que isso não a satisfez completamente?

Robert Kirkman: Isso é definitivamente algo que nós vamos abordar na segunda metade da temporada, mas eu tenho certeza que ela vai descobrir que você não consegue obter o máximo de fechamento daquelas coisas que você acha que vai. Ela ainda vai ter um pouco desse momento atormentando-a.

O que estava por trás da decisão de não ter o Governador decepando a mão de Rick, como ele fez nos quadrinhos?

Robert Kirkman: Há uma série de problemas logísticos que vêm com isso. No que diz respeito ao enredo é algo que eu sinto que funciona nos quadrinhos e algo que não necessariamente me arrependo, mas leva a um monte de problemas e por isso sou capaz de deixar de lado os quadrinhos. Seria um pouco mais difícil na televisão só porque eu teria que fazer as coisas se moverem entre painéis e Rick não seria capaz de mover-se com uma mão só de modo crível. É apenas algo que não nos pareceu certo para o show. Embora, Andrew Lincoln seja muito inflexível porque ele sempre quis fazer isso. Portanto, pode acontecer eventualmente, nunca se sabe.

Hershel tinha sobrevivido antes, então por que matá-lo agora?

Robert Kirkman: Vamos ver isso na próxima metade da 4ª temporada, mas é algo muito sério para esses personagens perder a prisão, perder este santuário, este lugar que eles construíram esta vida. Nós queríamos adicionar outra camada a isso. Nós vamos ver muito sobre isso na segunda metade da 4ª temporada. O único lugar que cada grupo vai está longe da prisão, que é invadida por walkers e está completamente destruída. Eles estão vagando para o desconhecido.

Dale (Jeffrey DeMunn) era o centro moral do grupo antes de morrer e, em seguida, Hershel tomou o seu lugar. Quem será o centro moral do grupo agora?

Robert Kirkman: Isso ainda não se sabe, mas temos provado que quem se torna o centro moral está definitivamente em perigo, então eles devem estar atentos.

O bebê Judith está realmente morto? E considerando que você ficou tão perto dos quadrinhos em todos os outros aspectos, por que não optar a rota que seguiria mais de perto a sua morte nos quadrinhos?

Robert Kirkman: Nos quadrinhos, este foi o momento em que Lori (Sarah Wayne Callies) e Judith morreram. A história já foi alterada porque a morte de Lori aconteceu um pouco mais cedo. É mais um daqueles exemplos em que os leitores de quadrinhos não tem realmente o conhecimento antecipado do que vai acontecer porque algo fundamental mudou. Eu realmente gosto da ideia de os leitores de quadrinhos pensarem, “Espere um minuto, Judith deveria morrer aqui!”. Talvez ela esteja morta, mas se ela estiver viva, muda a história de algumas maneiras interessantes avançando à medida que avançamos em algumas das outras histórias de quadrinhos que aconteceram após a prisão, onde Judith não estava presente. É divertido pensar sobre como ela poderia mudar essas histórias se ela estiver viva. Ela certamente poderia estar morta. Há uma grande quantidade de sangue naquela cadeira de bebê.

the-walking-dead-s04e08-too-far-gone-006

Haverá um salto no tempo ou será que a segunda metade da temporada vai seguir imediatamente onde parou?

Robert Kirkman: Não há salto no tempo. Não faria isso. Vai seguir a partir do minuto onde paramos.

Você escreveu a estreia da segunda metade da temporada, quão próxima a série vai ficar dos quadrinhos?

Robert Kirkman: O show sempre desvia e volta para os quadrinhos, mas agora atingimos um ponto em que está voltando por um tempo. Vai ter um monte de coisas legais que vem diretamente dos quadrinhos. Todo mundo já está ciente do fato de que personagens como Abraham, Rosita e Eugene vão ser introduzidas em breve. As pessoas que leram os quadrinhos sabem que eles aparecem logo após a queda da prisão, então você pode supor que haverá alguns elementos disso inseridos. Nós sempre gostamos de manter as pessoas adivinhando. Haverá algumas cenas que são adaptadas diretamente dos quadrinhos, as quais estou muito animado, ainda vamos mudar algumas coisas, manter as pessoas adivinhando e adicionar um monte de novos elementos na história também.

Você pode falar sobre a decisão de introduzir Abraham (Michael Cudlitz), Rosita (Christian Serratos) e Eugene (Josh McDermitt)?

Robert Kirkman: É sempre legal para mim quando grandes personagens dos quadrinhos são trazidos. Estamos sempre introduzindo novas pessoas. Mas, quando são personagens dos quadrinhos os quais eu estou familiarizado, e em alguns casos, não escrevo sobre eles há algum tempo porque eles já morreram nos quadrinhos, é sempre divertido voltar para casa e passar algum tempo com esses personagens novamente.

the-walking-dead-s04e08-too-far-gone-007

Você também está fazendo uma alteração em um personagem dos quadrinhos com Gareth (Andrew J. Oeste). Há algo que você possa nos dizer sobre ele?

Robert Kirkman: Não posso te dizer nada sobre ele.

Como perder a prisão, todas as mortes e, possivelmente, perder Judith afetará Carl (Chandler Riggs) e Rick, em particular?

Robert Kirkman: Tudo está sendo tomado deles. Esta situação coloca-os em uma posição onde eles estão em terreno desconfortável. Rick e Carl estão fora por conta própria, eles estão por si mesmos, sem suprimentos e nenhum santuário. Eles estão definitivamente na posição mais perigosa que eles já estiveram desde então, que é onde todas os personagens estão neste episódio. Fizemos algumas mudanças muito interessantes nesses personagens enquanto eles são postos à prova e tem que decidir o que eles estão dispostos a fazer para sobreviver e como eles irão permitir que este novo ambiente e novo perigo os afetem. E é isso que define The Walking Dead.

the-walking-dead-s04e08-too-far-gone-009

A esta altura, Rick está ciente de que ser parte de um grupo também é muito perigoso neste mundo?

Robert Kirkman: É também possível que, ao mesmo tempo ele pense que nunca teria sobrevivido se estivesse sozinho. Isso poderia reafirmar sua posição sobre “você precisa de pessoas para sobreviver neste mundo”, o que tornaria muito mais importante para ele voltar a se conectar de alguma forma com quem ele acha que pode ter sobrevivido. É importante notar que, neste episódio, o grupo foi um pouco dividido. Mas se você assisti-lo, você pode ver que eles se separaram de uma forma que não sei se alguém, além deles mesmos, na verdade, sobreviveu, o que vai ser um grande elemento da última metade da temporada.

Há também ainda o enredo recorrente sobre alguém alimentar os ratos.

Robert Kirkman: Se você voltar e assistir os primeiros oito episódios da temporada, ainda há um monte de elementos recorrentes que ainda estão pendurados por aí e que nós vamos definitivamente retomar na segunda metade da temporada.

O que você achou do último episódio do ano? O que você espera dos próximos episódios? Compartilhe tudo conosco nos comentários abaixo.

The Walking Dead, a história de drama mais assistida da TV a cabo, irá retornar com os oito últimos episódios da quarta temporada no dia 09 de Fevereiro de 2014 na AMC e 11 de Fevereiro de 2014 na FOX Brasil.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.


Fonte: TV Guide
Tradução: Mydiã Freitas / Staff Walking Dead Brasil

Publicidade
Comentários

EM ALTA