Siga-nos nas redes sociais

7ª Temporada

O terror e a destruição de Rick Grimes em The Walking Dead

Publicado há

 

em

ATENÇÃO: Esta matéria contém spoilers do primeiro episódio da sétima temporada de The Walking Dead, S07E01 – “The Day Will Come When You Won’t Be” (Chegará o Dia em que Você não Estará). Leia por sua conta e risco. Você foi avisado.

Começo a redigir esse artigo sem nenhuma estrutura emocional, física, psicológica. Eu simplesmente não estou preparado para passar pelo processo de aceitação do episódio de estreia da sétima temporada de The Walking Dead. Tudo bem que se trata de algo que já estava escrito, carta marcada. Mas foram os 50 minutos em que passei pelo maior abalo psicológico ao assistir um episódio. Mesmo tendo assistido as mais variadas séries do mesmo gênero, nunca passei por isso.

Pela primeira vez sinto que The Walking Dead foi longe demais, como já era prometido em várias temporadas. Pela primeira vez eles cumpriram de modo integral a promessa. Não se trata apenas da morte de Abraham e Glenn, mas sim de toda a tortura exibida em cada minuto do episódio, não houve tempo para respirarmos e compreendermos o que estava acontecendo. Quando parecia que tudo ia se acalmar e haveria tempo para nossos corações processarem as informações, Negan piorava a situação.

As atuações foram ponto crucial nisso. Andrew Lincoln abalou meu emocional. A cena em que ele é obrigado a cortar o braço de Carl, com seu choro de desespero parecendo uma criança quando em pânico, tocou o mais profundo sentimento da minha alma. Eu só queria poder fazer algo por eles, eu queria poder entrar na televisão e fazer algo para mudar tudo aquilo. Pela primeira vez eu quis ter possibilidade de mudar tudo o que estava ocorrendo num mundo de ficção. Na noite de domingo, 23 de outubro, a ficção extrapolou seus limites e se tornou totalmente real. Pela primeira vez eu estive aterrorizado assistindo a minha série favorita.

the-walking-dead-rick-grimes-terror-destruicao-001

Jeffrey Dean Morgan conseguiu me fazer odiá-lo. Se um dia tive medo de Negan ser trazido para a série e não corresponder ao que é na HQ, hoje tenho medo de ele estar correspondendo. Eu só queria anular todas as vezes que no passado eu torci para que Negan chegasse o mais breve possível. Eu só queria que ele caísse ali, morto, mesmo que sem motivo ou explicação. Eu só queria que a história de The Walking Dead ser apenas um sonho de Rick fosse verdade dessa vez, sem me importar com o absurdo que isso representa.

Enfim, aqui estou eu, humanamente desestruturado, para falar sobre o que aconteceu de verdade no íntimo desse episódio: Rick não é mais o dono do mundo. Pela primeira vez estamos acompanhando um Rick prepotente, sem poder algum. Vimos o personagem central passar por muita coisa até aqui. Mas sempre o vimos com esperança no próprio braço. Sempre acompanhando um Rick autoconfiante, totalmente ciente do seu poder de dar a volta por cima.

Dessa vez vimos alguém que não podia fazer nada. Pela primeira vez Rick era uma marionete entregue ao poder de outro. Negan não deixou Rick raciocinar. Não deixou que ele pudesse utilizar sua inteligência para dar a volta por cima. Rick foi o cachorrinho de Negan – nem sei se esse termo é coerente, visto que nem cachorro passa pelo que Rick passou.

Negan chegou para contrastar e acabar com tudo o que já era nosso por costume: um Rick que se basta, um Rick líder, um Rick herói, um Rick forte. Foram seis temporadas vendo Rick ser o centro das atenções, vendo-o ser admirado por todos pelo seu talento nato em ser o maioral. Dessa vez tudo mudou. Negan arrancou tudo dele, atirou no chão e pisoteou em cima. Negan mostrou para Rick que prepotência tem um alto preço.

Nunca a história daquele ditado “Quanto mais alto se sobe, mais dolorida a queda.”, foi tão real. Rick ascendeu às alturas desde a primeira temporada e agora está com o rosto no chão. O abalo pelo qual passou repercutirá durante o resto de sua vida. Rick jamais será o mesmo.

Negan veio para mudar a autoconfiança do xerife Grimes. Agora Rick sabe que há algo a ser temido. Pela primeira vez Rick está com medo de verdade. Não é como quando o Governador apareceu, ou os canibais, ou os Lobos. Nessas vezes Rick tinha esperança, Rick confiava. Contudo, agora, Rick está humilhado. Ele não tem qualquer perspectiva de mudar os fatos. Ele pela primeira vez está reconhecendo sua impotência frente a algo.

É hora de Grimes levantar desse chão, sacudir o pó do casaco e se reestruturar. Ele precisa fazer algo. Ele precisa voltar a lutar. Talvez não com o mesmo empenho de outrora, devido ao tamanho trauma que tudo isso gerará, mas ele precisa defender a todos novamente. Ninguém mais além de Rick Grimes poderá parar Negan. Ninguém além dele tem propriedade para liderar Alexandria. Rick precisará atender ao pedido de Maggie. Rick precisa vingar a morte de Abraham, Glenn. Rick precisa vingar o seu próprio eu que foi destruído nesse episódio. Nem que seja a última vez, para depois se aposentar do cargo de chefia, mas ele precisa se doar de corpo e alma para reconquistar sua posição.

the-walking-dead-rick-grimes-terror-destruicao-002

É provavelmente isso que veremos na atual temporada. Veremos Rick tendo que sair do chão onde está atualmente e tendo que se levantar novamente. Talvez agora nem ele próprio consiga confiar em si para isso, mas ele terá que notar que ninguém além dele pode. Ninguém além dele lutará por Carl, Judith, Daryl, Maggie, Sasha e os demais. Mais ainda, ele terá que reconquistar a confiança daqueles que residem em Alexandria, pois quando esses ficarem sabendo do que aconteceu, terão medo de que Rick não seja capaz.

Nunca havia visto algo tão cruel. Eu nunca presenciei um vilão tão devastador quanto o que se apresentou no inicio dessa sétima temporada. Negan é uma das piores pessoas da ficção. Seu sadismo é destruidor. Não é alguém com caráter, não há nada de humano ali. Negan é o pior homem do mundo. E como ser vencido? Como isso acabará? Alguém precisa detê-lo. E pra isso, há só um nome que possui apelo para isso: Rick Grimes.

Nós fãs sabemos que você, Rick, não possui condições para continuar. Que você não conseguirá confiar tão bem em você mesmo, que toda sua prepotência, orgulho e força se esgotaram. Sabemos que você levou o pior tombo da sua vida. Contudo, sabemos que não há mais ninguém que possa fazer além de você. Rick, todos nós fãs torcemos pela sua reestruturação. Torcemos para que você levante e mostre para Negan que você tem muito mais que ele. Você tem o amor de quem está com você. Você não os obriga a estarem debaixo dos seus pés, eles seguem com você porque você trabalhou duro para conquistar suas confianças e que existe algo muito mais profundo do que a simples sobrevivência entre você e os seus: o afeto. É por isso Rick, que em uníssono que todo o seu grupo, toda Alexandria e todos os fãs de The Walking Dead suplicam: RICK, VOCÊ PRECISA VOLTAR.

Fiquem ligados aqui no Walking Dead Brasil e em nossas redes sociais @TWDBrasil no twitter e Walking Dead Br no facebook para ficar por dentro de tudo que rola no universo de The Walking Dead.

Publicidade
Comentários

EM ALTA